Textos : 

Escorre-me o tempo por entre os dedos...

 
Como grãos de areia que se dissolvem no mar.

A vida passa por mim, deslizando... rápida como um rio, que vai morrer nos braços do mar.

Deixo-me ficar sentada, aqui, neste cantinho da estrada, nesta margem, entre a imaginação e o real.

Parada, só, nesse ponto do tempo.

Não sei onde ando nem sequer, se estou nalgum lugar.

Não sei como vim aqui parar, nem de onde parti, para aqui chegar.

Silêncio... neste torpor em que me encontro, tudo se cala.

Cala-se o som da vida, calam-se os murmúrios...

E neste calar, a ausência faz-se presente, aqui, neste canto vazio onde paro e me deixo ficar!


Luz&Sombra

 
Autor
Luz&Sombra
 
Texto
Data
Leituras
1248
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 18/01/2010 23:44  Atualizado: 18/01/2010 23:44
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4526
 Re: Escorre-me o tempo por entre os dedos...
O tempo voa sem que queiramos.

Está muito bem escrito o seu texto-poema.
Gostei de ler.
Beijo
Antonieta
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...