Luso-Poemas
Registre-se agora!     Entrar

Links patrocinados



Menu de poemas

Quem está aqui

149 visitantes online (81 na seção: Poemas e Frases)

Escritores: 0
Leitores: 149

mais...

Licença

Licença Creative Commons

Proteção anti-cópia

Protegendo os seus poemas com Tynt

Poemas -> Dedicatória : 

"... porque existem razões que a própria razão desconhece"

 
Não me julguem na vossa praça
Pois não quero o vosso perdão
Nem tão pouco
A vossa compaixão...

Não me apedrejem mais
Sem nada de mim saber
A não ser p'la notícia
Que saíu nesse jornal

Apesar de nada vos dever
Quero-vos dizer
Que fiz o que fiz
Por amor...

Acreditem
Se quiserem!

Só queria
Fugir
Deste calvário
Onde o destino me trancou
Levando consigo a chave
Só queria fechar os olhos
E nunca mais acordar
Para não ter que me arrastar
P'la vida
Sem a viver...

Será assim tão aberrante
Querer um pouco de sossego?
Ainda que para isso
Me tenha de suicidar...

Não me julguem
Nesse vosso tribunal
De escárnio
E mal dizer
Sem sequer me conhecer...

Este poema foi inspirado nesta notícia. E também porque na altura me revoltaram os comentários que li, feitos por quem não tem a mínima ideia do que está por detrás da notícia.
Hoje, ao princípio da tarde, a médica voltou a fazer o mesmo e neste momento está em coma.
Conheço-a e tenho por ela o maior carinho. Sei da sua história e não a condeno pelo acto que cometeu... porque existem razões que a própria razão desconhece.



*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca

Autor
cleo
Autor
Textos deste autorMais textos
Rss do autorRss do autor
EstatísticasEstatísticas
 
Texto
Data
Leituras 2165
Favoritos 1
Licença Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
Enviar este texto a um amigoEnviar
Imprimir este textoImprimir
Salvar este texto como PDFCriar um pdf
Partilhar
0
0
0
Recentes
Autoretrato
Eus
Simples assim
Um cálice de licor
Fora de prazo
Aleatórios
A pobre vaidade
Sementes lançadas no deserto
Alma roubada... trancas ao corpo!
«CRÓNICA DA VIDA QUE PASSA»
Ensaio sobre coisas insignificantes
Favoritos
A noite veste-se de desejo - Tália
Sombras - juvepp
Tragédia - poesiadeneno
só o rio corre... - rosafogo
Era uma vez uma história começada por era uma vez - SilvaRamos
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 30/01/2010 17:33  Atualizado: 30/01/2010 17:33
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: "... porque existem razões que a própria razão d...p/Cleo
Ninguém tem o dever de julgar por tais actos? é cruel mas só uma pessoa doente pode levar a tal.

Se me revolta? Claro que sim. Talvez por trabalhar com jovens que têm parelesia.

Desculpa o comentário, mas é asim que penso.

bjs
Eduarda

Enviado por Tópico
anatomia
Publicado: 05/02/2010 23:04  Atualizado: 05/02/2010 23:04
Da casa!
Usuário desde: 28/11/2009
Localidade: Região Centro
Mensagens: 206
 Re: "... porque existem razões que a própria razão d...p/Cleo
Ninguem tem o direito de matar ninguem!

É egoismo, pensar que cometendo um acto irreversivel destes se está a libertar o outro.. mas por mais louco que pareça .. é mesmo por amor, doentio, mas é por amor que se cometem tais actos, como se assim livrassem aquele ser que tanto querem de todo o sofrimento..
Mas tb o privam da vida de tentar ser muito feliz!
Há sentimentos de impotência tão grandes que nunca se compreenderão!

Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 30/01/2010 17:44  Atualizado: 30/01/2010 17:44
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: "... porque existem razões que a própria razão d...
...o suicídio, diz-me a pouca experiência que possuo, ultrapassa as razões da razão e exige mil cuidados, mal se manifeste...tudo o que circunda a notícia, é apenas isso, a notícia e os comentários (lampejos descontextualizados...)sempre um drama, por detrás de outro drama...

bj
arfemo

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 30/01/2010 18:57  Atualizado: 30/01/2010 18:58
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4052
 Re: "... porque existem razões que a própria razão d...
Ola Cleo

Desconhecia a noticia, obrigado por a partilharres, é um drama assustador para quem o vive.

O acto de suicidio é um acto de supremo desespero e quem o comete precisa de muito apoio e compreenção.

Não é fácil lidar com estes problemas, nem mesmo para os profissionais de saude, por isso ninguem deve julgar sem tentar entender as razões para tal, e como tu escreveste e bem "existem razões que a própria razão desconhece".

Belo o teu poema poetisa

Obrigado
Jinhos
Tudo de bom para ti

Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 30/01/2010 19:13  Atualizado: 30/01/2010 19:13
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4525
 Re: "... porque existem razões que a própria razão d...
Tens razão Cleo
- existem razões que a propria razão desconhece
Ninguem deve julgar alguem, erros todos comete
mos, e só o proprio sabe o porquê.
Não tinha conhecimento desta noticia, obrigada
pela partilha e pelo poema que bem decreve o que disse acima.
Bj
Antonieta

Enviado por Tópico
vanriz
Publicado: 30/01/2010 19:37  Atualizado: 30/01/2010 19:37
Da casa!
Usuário desde: 19/10/2009
Localidade: São Paulo - SP
Mensagens: 437
 Re: "... porque existem razões que a própria razão d...
Cleo, belo poema e excelente pensamento:
existem razões que a própria razão desconhece.

Não tinha visto a notícia também e senti-me comovida. Só quero dizer também que Não podemos julgar, pois não sabemos do que somos capazes!

Abraço
Van

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 31/01/2010 00:11  Atualizado: 31/01/2010 00:13
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3849
 Re: "... porque existem razões que a própria razão d...
Amigos
Muito obrigado pelas vossas opiniões a este poema escrito a quente no meu local de trabalho logo após a notícia de que a médica em causa tinha acabado de ali dar entrada de urgência outra vez...

Eduarda
Só quero que saibas que respeito a tua visão, assim como louvo o teu trabalho e não tens de me pedir desculpa por nada.


Beijos a todos

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 31/01/2010 00:18  Atualizado: 31/01/2010 00:18
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5025
 Re: "... porque existem razões que a própria razão d...
Cleo,

Atenta, sensível e com os afectos a flor da pele, comentas interiorizadamente da dócil maneira, mas plena de força, que agora acabo de ler.

Excelente (sem mais palavras).

Grato por partilhares.

Grande beijinho

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 31/01/2010 11:59  Atualizado: 31/01/2010 11:59
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 11696
 Re: "... porque existem razões que a própria razão d...
O suicidio é muito complexo e os julgamentos do "povo" muito faceis de fazer.

Comento-te com a expressão que dás ao título

porque existem razões que a própria razão desconhece.

Beijos e Bom Domingo

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 31/01/2010 12:34  Atualizado: 31/01/2010 12:34
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3849
 Re: "... porque existem razões que a própria razão d...
Assim o é, Ana.
A razão nem sempre está à vista de quem não perde tempo com julgamentos.
Se bem que a vida é o bem mais precioso que se tem!

Obrigado também, António, pelo teu comentário.

Beijos

Login

Usuário:

Senha:

Recordar senha



Esqueceu a senha?

Registre-se gratuitamente!

Leia também

Comentários Recentes

Luso Pensamentos

Frase

É incrível que, no intuito de justificar as nossas crenças, coloquemos Deus na terra e o Homem no céu

(Garrido)



A folha

A folha cai no verão.
( Era folha de papel)
Não consigo pegá-la
Porque o vento é forte
E me leva para longe.

Matheus



Insanidade perfeita

Sinto-me cansada
Já me faltam as palavras!
As que saboreio entre dissabores
Da minha própria loucura
Já não sinto o meu corpo
As vogais consomem-no
Adormece em brandas consoantes
Ficam tantas frases por dizer
Aquelas,
Que já não consigo escrever,
Falta-me a força
A caneta começa a tremer
Soluça.
O meu olhar constrói
O que meu pensamento rejeita
Esta sou eu,
A doce mulher
A insana, poeta...

(ConceiçãoB)



Tempestades

Tudo em mim, são dias de tempestades...
Por isso entrego minha alma à poesia
E meus dias a escrever versos
E meto uns poemas em velhas garrafas
E as levo para as águas intermináveis dos mares
- revoltos e tristes -
E as lanço, na singela esperança
De que um dia alguém os leia
Ainda que meus pés não estejam mais sobre este chão
E meu corpo tenha sido já lançado no ventre desta terra impura
E minha alma tenha também partido
- para a imensidão do infinito com que sonho,
ou para o abismo solitário que me amendronta...

(Vanessa Marques)


vaga-lume

... beijar-te

- era ser
pássaro azul
dedilhando ugabe

era levitar
beber das nuvens
e desfolhar os céus

era um doce caminhar
sem tocar o chão
estirpes desaguando
em aljôfar...

era dédalo a calar-me
se acontecia
cascata de sonhar-me
na boca que feliz
se fenecia

- e era livre
sendo chama
toda asas
vaga-lume
brilhante
como quem ama.

(RoqueSilveira)


Nós de poesia

A vida é feita de incompletudes...
Como os bares de mesas vazias
Nas calçadas
Ou as longas estradas
Repletas de nada dos dois lados

Ainda assim, escrevo
Mesmo sabendo que em mim
desatam-se nós de poesia
E atam-se outros em seguida.

O fato é que
Daquilo que me resta
Faço-me humanamente completa
meramente humana...

(Vanessa Marques)



Frase

"Amor" é o presente dado sem esperança de retorno,
e o que esperamos é apenas que não seja rejeitado

(Junior A.)



Frase

Como posso explicar
Esta dor
Invasora
Da minha alma
Senão dizer
Que és a mentira
Mais verdadeira
Da minha vida...?

(Raquel Naranjo)



Frase

O amor é como a justiça:
Injusto e cego.

(TrabisDeMentia)



guardanapos

do nosso beijo,
muralhas

do nosso amor,
migalhas

do nosso verbo,
mortalhas

dos nossos papos
poemas
em guardanapos

(Niké)



Sexto sentido

Tenta ouvir o silêncio...
Ver a luz na escuridão profunda...
Cheirar o aroma da mais pura água...
Sentir a textura do vento...
Saborear a doçura do sal...
Quando o conseguires...
Irás te descobrir...

(gera)



Só saudade

Dor que sente
Dor que não se mede
Que vai e vem

Com a vida vou rolando
Com a dor vou buscando
Talvez alívio...

Quando doer que seja
Sem deixar morrer
Só saudade...

(amasol)



A foz

Se cada coisinha que eu sei correspondesse a um rio... E se cada um deles desaguasse na mesma foz...Esta não teria senão o tamanho de uma bacia bem pequenina na qual eu refresco os meus cansados pés. Os rios seriam tão curtos quanto a minha felicidade, tão estreitos quanto a minha existência, tão secos quanto a minha solidão. Mas talvez, talvez bem no fundo da bacia, talvez para lá das lágrimas turvas, e para que eu me possa orgulhar, talvez sorriam dois peixinhos, que eu, apesar da distância possa contemplar! E quem sabe... Uma flor se incline e faça nascer, na foz uma flor que eu possa colher!

(TrabisDeMentia)
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...