http://spumis.pt/
 
Poemas : 

Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insígnias

 
Hoje nada acabou, hoje tens um novo começo, um novo rumo. Hoje, deixo-te com asas que um dia foram minhas. Partirás, mas para mim nunca sairás de onde nasceste, é de dentro de mim que voarás em cada dia da tua vida. Serás sempre os meus olhos, serás sempre as minhas mãos, serás sempre o fruto que um dia coloquei dentro da barriga da tua mãe. Hoje, choro de alegria por atingires uma montanha maior do que a minha. Sei que levas tudo que um dia me propus ensinar-te, talvez não o tenha feito da melhor maneira, nem com a sabedoria que merecias, mas és meu filho, e um filho é tanto, que muitas vezes embarga a razão. Hoje, trazes para dentro de mim a paz que um dia sonhei, atingiste os teus objectivos, e eu por aqui me fico imaginando que tudo será sempre belo para ti. Hoje, o dia tem o mesmo brilho daquele em que pela primeira vez me disseram que era Pai. Tinhas-me tornado num homem, queria-te tanto, sonhei tantas vidas para ti. Nesse dia, aprendi a viver para ti, prometi-te que estaria presente em todos os dias da tua vida, e te defenderia de todo o mal do mundo. Prometi-te que nenhum dos meus erros seriam trilhados por ti por desconhecimento, prometi-te, que te amaria para lá das minhas forças, prometi-te, que iria ser Pai mesmo que tu em momentos pudesses duvidar se Pai era o que eu era naquele momento. Prometi-te, que seríamos os melhores amigos que alguma vez o mundo viu, sem nunca perder o discernimento de te dizer a verdade mesmo que esta me magoasse. A tua felicidade estaria sempre em primeiro lugar. Prometi-te, que estaria sempre de mão estendida para o bem e para o mal. Assim foi, e assim será para o resto dos meus dias, pois um filho é para sempre, não tem idade, não tem estatuto social, não é pobre nem rico, não tem só virtudes. Contarás comigo também nos teus erros, sempre. Hoje sou, então, verdadeiramente Pai. Cumpri, também eu, com o meu objectivo, deixar-te com a humildade de seres sempre o meu filho, o neto da avó Carolina que, como ela te disse, tanto te queria dizer e quando chega ao pé de ti diz que não se sabe exprimir; do avô Lopes que, lá no cimo, esboça aquele sorriso que tantas vezes lhe vi, enquanto te via crescer; da avó Teresa, do avô João, dos teus irmãos, da Andreia, dos teus tios, primos, e da Ua, aquela que primeiro me ajudou a crescer e depois fez o mesmo contigo e, claro, dos amigos, de uma árvore que eu sei que ainda agora começou. Hoje sei que este é o teu dia de festa, mas é também o nosso dia, o de todos aqueles que gostam de ti. Hoje, vou ser muito feliz, tão feliz que apenas no meu olhar vais reconhecer o teu Pai, hoje é um dia tão grande para mim, ai como eu queria abraçar este dia para sempre, queria meter-te dentro desta minha alegria e levar-te por todos os dias que vivi dentro de ti. Este Hoje, nunca será amanhã para mim, ficarei aqui sempre, dormirei debaixo do teu sucesso, do nosso sucesso, da nossa alegria, como é bom ser teu Pai. É tão bom, meu filho, tão bom, não queria acabar nunca esta carta, é tão minha, tão sentida, tão cheia de amor, tão enorme, que apenas me apetece amarrar-te, abraçar-te, beijar-te e dizer que estou orgulhoso de ti. Não é uma carta, é a alma dos nossos antepassados a dizer que agora serás tu a escrever a tua vida pelo teu punho.
És o três em volta do “L”, a corda que amarra o nosso sangue e que jamais se quebrará. Prometemos uma ligação eterna: o sol, sem o qual nunca serás capaz de fazer da tua vida uma caminhada feliz, soalheira, transparente, tranquila e em harmonia contigo; o Olho representa a visão, a capacidade de saberes ver o mais correcto para ti mas essencialmente para os que estão ao teu lado; a lágrima dividida é o suor e sangue que sempre tem as estradas honradas. E, no sangue deste número, o três, porque ao teu avô lhe demos o um, tens as letras que te alumiarão o teu caminho, F, família sempre, será nesta que encontrarás os valores que farão de ti um homem mais sábio; V, verdade, a vida constrói-se com verdade; T, trabalho, nada crescerá se não for fruto das tuas mãos; B, Belo, o gosto pelas artes, se não gostares das artes nunca compreenderás o mundo; H, honra, não necessita de definição, tu sabe-la; D, desfavorecidos, a vida não é lucro ou poder e, por isso mesmo, terás que encontrar tempo na tua vida para dar àqueles que nunca o tiveram, terás que respeitar sempre os que de ti dependem, terás que dar sempre um pouco do que tens a mais para os que têm a menos. Tu sabes que foi assim no passado, tenho a certeza que será assim no futuro.
Assim és, assim serão os teus filhos. Eu sei, sei porque sou teu Pai e um Pai sempre sabe tudo dos seus filhos.

Braga, 01 de Maio de 2010



Sampaio Rego, João Mestre Portugal, João Surreal, e.. - Todos estes sou eu, não sei com qual destes autores me identifico mais, sei apenas uma coisa, cada um deles gosta mais do(s) outro(s) do que de si - descobrir-me é a razão da minha escrita

<a href="http://3.bp.blogspot.com/_rJrh_kJazkM ... %A3o.JPG"><img style="TEXT-ALIGN: center; MARGIN: 0px auto 10px; WIDTH: 400px; DISPLAY: block; HEIGHT: 303px; CURSOR: hand" id="BLOGGER_PHOTO_ID_5465983844316969538" border="0" alt="" src="http://3.bp.blogspot.com/_rJrh_kJazkM ... 400/Bras%C3%A3o.JPG" /></a>
<div></div>


Aos meus amigos Lusos digo apenas que lamento a falta de tempo para navegar nesta casa. Acredito que em Junho estarei de volta. Abraços
 
Autor
joseluislopes
 
Texto
Data
Leituras
6934
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
48 pontos
24
0
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
miriade
Publicado: 30/04/2010 19:07  Atualizado: 30/04/2010 19:07
Colaborador
Usuário desde: 28/01/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2159
 Re: Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insíg...
Uma carta tão repleta de sentimentos, de boas emoções, mas parece, uma oração ao teu filho amado e bem construido, porque acredito poeta que nós pais temos sim o poder transformador, construtor na visão e responsabilidade de corrigir, melhorar ,aperfeiçoar com atitudes e principalmente sendo modelo, exemplo. me emocionei com a grandiosidade de sua alma, parabéns a você pai e toda sua familia.

Bjs ,Lu


Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 30/04/2010 19:28  Atualizado: 30/04/2010 19:28
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 11864
 Re: Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insíg...
Quando nas veias corre o sangue e na emoção a palavra filho, na alma do poeta é o momento em tudo se eleva acima do sentir...uma carta emocionante, estraida do âmago fraterno que ensina um caminho de mão dada e com o orgulho ao ver sorrir o mais belo dos sorrisos.

Beijos para todos vós uma familia linda que tenho também no coração


Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 30/04/2010 21:43  Atualizado: 30/04/2010 21:43
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insíg...
Caro amigo,

sei bem quanto essa carta te soa dolorosamente bem: dever cumprido, objectivos em asas de voar, embrulho em papel de seda da família para que cada momento seja um marco para mais tarde recordar, carta de intenções e de marear... não deixaste nada ao acaso, daqui recebi a partilha com o regozijo da amizade...

Forte abraço para ti e felicidades para o Luis

arlindo


Enviado por Tópico
luciusantonius
Publicado: 30/04/2010 23:31  Atualizado: 30/04/2010 23:31
Colaborador
Usuário desde: 01/09/2008
Localidade:
Mensagens: 665
 Re: Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insíg...
Caríssimo amigo

Depreendo deste texto que o seu Luís acaba de encetar um voo fundamental na vida de um jovem. As considerações que faz são as de um pai presente de uma maneira total na vida do filho, evidentemente presença abrangente a todas as vertentes do dito voo.
Ao mesmo tempo que formulo os maiores desejos de que o Luís venha a realizar-se na plenitude, e antecipadamente sinto por osmose a alegria que lhe vai na alma, digo-lhe que conheço bem esse seu precioso sentir através daquilo que são para mim (para nós) os nossos próprios filhos.

No que nos diz respeito agradecemos que tenha partilhado a sua alegria com que muito nos regozijamos.

O nosso abraço para toda a família e hoje em particular para o Luís
Olema/Antonius


Enviado por Tópico
Conceição Bernardino
Publicado: 01/05/2010 01:41  Atualizado: 01/05/2010 01:41
Colaborador
Usuário desde: 22/08/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 3257
 Re: Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insíg...
Olá José Luis,

Aqui dizes tudo o que sentes pelo teu filho, gostaria de ter ouvido apenas uma frase das tuas da boca do meu pai mas preferiu calar-se...
meu amigo obrigada pela partilha

beijo


Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 01/05/2010 21:41  Atualizado: 01/05/2010 21:42
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3856
 Re: Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insíg...
Aos olhos de um pai/mãe, um filho é como uma estrela num céu nocturno, onde o seu brilho nos faz bailar a emoção no olhar.

Emocionei-me ao ler esta carta, toda ela escrita com o mesmo sentimento que extravasou da alma de um pai orgulhoso

Que a vida lhe sorria sempre!

Beijo




Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/05/2010 22:12  Atualizado: 01/05/2010 22:12
 Re: Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insíg...
Ola JLL

Meu amigo, o que acabei de ler não me cabe em palavras para te comentar. Li este texto soberbo com muita emoção. Não preciso de mais palavras para comentar o POETA e apreciar os valores morais do Homem.


Um beijo sempre azul

Levo para mim


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 05/05/2010 03:18  Atualizado: 05/05/2010 03:18
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17652
 Re: Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insíg...
Não há nada melhor do que ver nos olhos um filho crescer e não há nada mais lindo do que uma carta de pai para filho, não há. Me fez voar, sem saber se acaso volto...Aplausos com emoção. bjs


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 09/05/2010 17:17  Atualizado: 09/05/2010 17:17
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 10978
 Re: Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insíg...
JLL,
Eis um pergaminho sagrado. Sem palavras, elas estão embargadas junto com a emoção. Mil aplausos, meu amigo.
Beijo
Nanda


Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 10/05/2010 19:05  Atualizado: 10/05/2010 19:05
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2202
 Re: Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insíg...
Já por alguns dias tenho sentido tua ausencia amigo Zé. Quando resolvo e entro na tua página e vejo este último registro.
Meu Deus!
Não sei como passar pra você o que senti ao ler isso. Tamanha emoção e nó na garganta.
Tens o amor em mais alto grau.
Esses dias passados falei com minhas irmãs sobre o que é o amor que sentimos quando geramos filhos (elas não tem filhos, apenas eu na família), algo diferente, forte, incondicional. Um amor que faz a gente entrar no fogo pra salvar a vida do filho, amor que não pensamos duas vezes em morrer em seu lugar.
Agora vi aqui o que dentro de mim vivo.
Mas confesso que nem todos expressam ou sentem assim.
Tens um grande tesouro, tua ligação tão verdadeira com teu filho é algo sem avaliações.
Me senti feliz de ler esta carta hoje.
Parabens por seres privilegiado.
Grande abraço.


Enviado por Tópico
VIDEIRA
Publicado: 04/06/2010 19:53  Atualizado: 04/06/2010 19:53
Colaborador
Usuário desde: 30/10/2009
Localidade: Profundo Portugal
Mensagens: 500
 Re: Carta de um Pai ao seu filho Luís – Entrega das Insíg...
Há "aberturas de cartas" que são entregas... ou "entregas" que são aberturas de alma! Ou ambas, ou tudo. Já li por muitas vezes, e, de todas ela, me reabri, em pétalas próprias...

Beijinho, meu amigo.

Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...