Luso-Poemas
Registre-se agora!     Entrar

Links patrocinados



Menu de poemas

Quem está aqui

171 visitantes online (100 na seção: Poemas e Frases)

Escritores: 3
Leitores: 168

Ary Bueno, MaryFioratti, Isa Isa, mais...

Licença

Licença Creative Commons

Proteção anti-cópia

Protegendo os seus poemas com Tynt

Poemas -> Dedicatória : 

A ti enfermeiro, gente que cuida de gente

Tags:  gente que cuida de gente  
 
<object width="480" height="385"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/jrpfzxLZz54& ... t;</param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/jrpfzxLZz54&hl=pt_BR&fs=1&" type="application/x-shockwave-flash" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="480" height="385"></embed></object>


A ti, a minha homenagem
12 de Maio dia internacional do enfermeiro


A ti enfermeiro
Gente que cuida de gente
Amado, criticado
Desejado, tolerado
Esquecido no tempo da bonança
Querido no tempo de sofrimento

A ti enfermeiro
Que suportas a dor
No olhar de um doente
Que ris, quando queres chorar
Que amansas o teu coração
Quando te apetece gritar.
Que abafas a mágoa de seres gente

A ti enfermeiro que vagueias
Velando na calada da noite
Aqueles que confiam em ti
Em noite infindas, sofridas
Lutando contra a morte e o tempo.

A ti enfermeiro que mitigas
A alma e o corpo de quem geme
As dores de ser simples mortal

A ti enfermeiro que enalteces
O sentido da vida
A dignidade humana
Esquecendo que também és gente.




http://pedacosdaalma.blogspot.com/
http://saboreamo-nos.blogspot.com/
http://aromas-da-vida.blogspot.pt/


Autor
Liliana Jardim
Autor
Textos deste autorMais textos
Rss do autorRss do autor
EstatísticasEstatísticas
 
Texto
Data
Leituras 3876
Favoritos 2
Licença Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
Enviar este texto a um amigoEnviar
Imprimir este textoImprimir
Salvar este texto como PDFCriar um pdf
Partilhar
0
0
0
Recentes
Deslizam rostos desconhecidos
Escrevi poemas… tantos poemas
Alma poetica
A mágoa antiga das lágrimas
Mastiga-me lentamente o tempo
Aleatórios
Sou filha do vento
Sou ninguém
O eterno de nós
Fica, olha-me…queima-me….
Aos pés do tempo
Favoritos
DANÇAR O TANGO (PARA A LILIANA MACIEL) - Alberto da fonseca
Apenas quero ser gente - Nanda
QUANTAS VEZES - Beija-Flor76
Por um momento, deixei de ser poeta... - bernardon
Anjo negro - Conceição Bernardino
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 12/05/2010 09:12  Atualizado: 12/05/2010 09:12
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: A ti enfermeiro, gente que cuida de gente
Quem dedica a vida
a olhar pelos seus semelhantes é digno de todos os louvores.

Bela homenagem - que ao que julgo também se aplica ti.

Bem hajas!

Grande abraçooo!

Abilio

Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 12/05/2010 11:00  Atualizado: 12/05/2010 11:00
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: A ti enfermeiro, gente que cuida de gente
...quem nesta vida de atavio faz da sua profissão uma missão e não um emprego, que suporta a dor com um sorriso para aliviar a dor que é preciso, bem haja...

beijos

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 12/05/2010 12:35  Atualizado: 12/05/2010 12:35
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9607
 Re: A ti enfermeiro, gente que cuida de gente
Pela coragem e pela entrega que a profissão exige,
merece bem ser homenageada.
E tu Liliana fizéste um belíssimo poema.

Com todo o carinho um beijinho amigo
rosa

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/05/2010 15:51  Atualizado: 12/05/2010 15:54
 Re: A ti enfermeiro, gente que cuida de gente
Ola Lili.

Hoje rendo a minha homenagem a todos os enfermeiros. Varias vezes ao longo da vida precisei dos seus cuidados, e sempre fui acarinhada. Uma classe de profissionais por quem tenho o maior respeito e admiração. A todos um bem hajam

Um belo poema Sra Enfermeira.

Beijo azul


Enviado por Tópico
Amora
Publicado: 12/05/2010 15:56  Atualizado: 12/05/2010 15:56
Colaborador
Usuário desde: 08/02/2008
Localidade: Brasil
Mensagens: 4485
 Re: A ti enfermeiro, gente que cuida de gente
Um poema sentido, homenagem que a tua sensibilidade presta a quem, como dizes, é esquecido nas horas boas.
Somos gente que cuida de gente, de muita gente, e na maioria das vezes esquecemos que também as nossas dores anseiam lenitivos.
Que o amor que distribuimos através do nosso trabalho fique por conta da contabilidade divina.

Um beijo, Liliana, parabéns por tudo e obrigada!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/05/2010 17:49  Atualizado: 12/05/2010 17:49
 Re: A ti enfermeiro, gente que cuida de gente
bELÍSSIMA HOMENAGEM LILI,a todos os enfermeiros e enfermeiras meus parabéns por essa profissão que é por vezes tão dolorosa.a arte de cuidar é um arte honrosa.parabéns a tí
abraços

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/05/2010 17:54  Atualizado: 12/05/2010 17:54
 Re: A ti enfermeiro, gente que cuida de gente
Que bela dedicatória, versos precisos, excelente texto!

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 12/05/2010 18:52  Atualizado: 12/05/2010 18:52
Colaborador
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: A ti enfermeiro, gente que cuida de gente
Olá, Liliana
Merecida e justa homenagem a uma classe
que muito admiro. Costumo chamar aos
enfermeiros, "os anjos de bata branca".
Lembro sempre com imensa ternura a forma como o meu
pai foi tratado pelo pessoal de enfermagem, aquando da sua melindrosa operação.
Bem hajas, Poeta, Mulher e Enfermeira.
Beijo
Vóny Ferreira

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 13/05/2010 03:15  Atualizado: 13/05/2010 03:15
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4140
 Re: A ti enfermeiro, gente que cuida de gente
Obrigado a todos voces poetas, que contibuiram para enrequecer esta minha homenagem às "gentes que cuida de gentes"

Tudo de bom para vocês

Enviado por Tópico
danieledallavecchia
Publicado: 26/03/2013 12:26  Atualizado: 26/03/2013 12:26
Da casa!
Usuário desde: 21/08/2011
Localidade: Rio de Janeiro - BR
Mensagens: 460
 Re: A ti enfermeiro, gente que cuida de gente
Linda homenagem!!! Só vi hoje pelo Facebook. Como enfermeira, te agradeço do fundo do coração por este reconhecimento e homenagem a esta categoria que sofre, muitas vezes, calada, cada dor em si e de cada paciente.


beijinhos e Parabéns!

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 26/04/2013 14:29  Atualizado: 26/04/2013 14:30
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4140
 Re: A ti enfermeiro, gente que cuida de gente
Ola Dani só hoje vi o teu comentário e agradeço as tuas palavras. Eu tam,bem sou enfermeira e o poema são palavras simples mas saidas do coração e da realidade que nos cerca no nosso dia a dia

Palavras sempre actuais

Beijinhos poetisa

Login

Usuário:

Senha:

Recordar senha



Esqueceu a senha?

Registre-se gratuitamente!

Leia também

  • Poemas -> Amor - Amor - Laraploc

Comentários Recentes

Luso Pensamentos

Frase

É incrível que, no intuito de justificar as nossas crenças, coloquemos Deus na terra e o Homem no céu

(Garrido)



A folha

A folha cai no verão.
( Era folha de papel)
Não consigo pegá-la
Porque o vento é forte
E me leva para longe.

Matheus



Insanidade perfeita

Sinto-me cansada
Já me faltam as palavras!
As que saboreio entre dissabores
Da minha própria loucura
Já não sinto o meu corpo
As vogais consomem-no
Adormece em brandas consoantes
Ficam tantas frases por dizer
Aquelas,
Que já não consigo escrever,
Falta-me a força
A caneta começa a tremer
Soluça.
O meu olhar constrói
O que meu pensamento rejeita
Esta sou eu,
A doce mulher
A insana, poeta...

(ConceiçãoB)



Tempestades

Tudo em mim, são dias de tempestades...
Por isso entrego minha alma à poesia
E meus dias a escrever versos
E meto uns poemas em velhas garrafas
E as levo para as águas intermináveis dos mares
- revoltos e tristes -
E as lanço, na singela esperança
De que um dia alguém os leia
Ainda que meus pés não estejam mais sobre este chão
E meu corpo tenha sido já lançado no ventre desta terra impura
E minha alma tenha também partido
- para a imensidão do infinito com que sonho,
ou para o abismo solitário que me amendronta...

(Vanessa Marques)


vaga-lume

... beijar-te

- era ser
pássaro azul
dedilhando ugabe

era levitar
beber das nuvens
e desfolhar os céus

era um doce caminhar
sem tocar o chão
estirpes desaguando
em aljôfar...

era dédalo a calar-me
se acontecia
cascata de sonhar-me
na boca que feliz
se fenecia

- e era livre
sendo chama
toda asas
vaga-lume
brilhante
como quem ama.

(RoqueSilveira)


Nós de poesia

A vida é feita de incompletudes...
Como os bares de mesas vazias
Nas calçadas
Ou as longas estradas
Repletas de nada dos dois lados

Ainda assim, escrevo
Mesmo sabendo que em mim
desatam-se nós de poesia
E atam-se outros em seguida.

O fato é que
Daquilo que me resta
Faço-me humanamente completa
meramente humana...

(Vanessa Marques)



Frase

"Amor" é o presente dado sem esperança de retorno,
e o que esperamos é apenas que não seja rejeitado

(Junior A.)



Frase

Como posso explicar
Esta dor
Invasora
Da minha alma
Senão dizer
Que és a mentira
Mais verdadeira
Da minha vida...?

(Raquel Naranjo)



Frase

O amor é como a justiça:
Injusto e cego.

(TrabisDeMentia)



guardanapos

do nosso beijo,
muralhas

do nosso amor,
migalhas

do nosso verbo,
mortalhas

dos nossos papos
poemas
em guardanapos

(Niké)



Sexto sentido

Tenta ouvir o silêncio...
Ver a luz na escuridão profunda...
Cheirar o aroma da mais pura água...
Sentir a textura do vento...
Saborear a doçura do sal...
Quando o conseguires...
Irás te descobrir...

(gera)



Só saudade

Dor que sente
Dor que não se mede
Que vai e vem

Com a vida vou rolando
Com a dor vou buscando
Talvez alívio...

Quando doer que seja
Sem deixar morrer
Só saudade...

(amasol)



A foz

Se cada coisinha que eu sei correspondesse a um rio... E se cada um deles desaguasse na mesma foz...Esta não teria senão o tamanho de uma bacia bem pequenina na qual eu refresco os meus cansados pés. Os rios seriam tão curtos quanto a minha felicidade, tão estreitos quanto a minha existência, tão secos quanto a minha solidão. Mas talvez, talvez bem no fundo da bacia, talvez para lá das lágrimas turvas, e para que eu me possa orgulhar, talvez sorriam dois peixinhos, que eu, apesar da distância possa contemplar! E quem sabe... Uma flor se incline e faça nascer, na foz uma flor que eu possa colher!

(TrabisDeMentia)
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...