http://spumis.pt/
 
Textos : 

Estou doente.

 
Não é infecção nem afecção. Não.
Nem sequer moléstia que vá lá com terapias ou cirurgias. Também não.
Mas estou doente, só eu bem sei.
Tenho cá dentro um cancer vivo que se alimenta de mim, me mina raízes, me sobe às têmporas e me lateja uivos esdrúxulos.
O corpo do caranguejo é todo o meu coração. Violado, expugnado, profanado: o meu pobre coração, nascido um dia à imagem e semelhança do coração de Deus, puro, inocente, sagrado.
As patas são os apêndices estranguladores do resto do meu corpo.
Providas de tentáculos viscosos, agarram-se-me aos órgãos, às memórias, aos sentidos, à lucidez...

Estou doente, muito doente.
Mas tenho ainda a perfeita consciência que me posso curar, por mim mesma, à custa de arrancar de mim mesma o bicho maligno.
E enquanto eu tiver consciência disso, sei que serei capaz disso:
indo para longe do que me alimenta o parasita;
deixando de o alimentar, eu própria;
deixando de olhar para trás, despojando-me da camada de sal que me petrifica;
descobrindo que tenho pés, meus, mãos, minhas, vontade, minha;
agarrando a vida que me resta, como se fosse toda, como se fosse breve;
sacudindo o peso da mágoa, do perdão forçado, do ressentimento;
...esquecendo apenas.

Esquecer.
Esquecer, para aprender tudo de novo.
Esquecer.

(Lembrem-me sempre: a minha doença é benigna e o antídoto é o AMOR. Caso eu esqueça!...)



Teresa Teixeira


 
Autor
Sterea
Autor
 
Texto
Data
Leituras
12670
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
52 pontos
28
0
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 11/10/2010 21:18  Atualizado: 11/10/2010 21:18
Colaborador
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Estou doente.
De uma tristeza crónica, falam as tuas palavras que me tocaram até à raiz do meu ser.
A vida é complicada, minha amiga. Há quem tenha que lembrar o que não pode esquecer, e vem daí como consequência essa espécia de cancro que corrói os dias, as alegrias que vão ficando cada vez mais efémeras.
A vida é complicada. Ver-e um filho, uma mãe a morrer aos poucos, sejam quais forem os motivos, maldito bichos que nos come as pestanas e nos obriga a viver de insónias.
Levo este texto, Teresa, permite-me. Porque sei que sempre que me sentir triste, como ando, verei em ti
a mulher coragem. a MULHER com letra maiúscula que enfrenta a vida como ela deve de facto ser enfrentada.
Beijo
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/10/2010 21:28  Atualizado: 11/10/2010 21:29
 Re: Estou doente.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------agora sem palavras, espero-te em todos os espaços, sejam cósmicos, vazios abstratos, cheios... de amor.

Beijo azul


Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 11/10/2010 21:32  Atualizado: 11/10/2010 21:32
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 11864
 Re: Estou doente.
Uma doença que contamina cada coração que sente, mas vamos estando na esperança da cura...

Afastar talvez o remédio, não sei, mas sei que sinto...

Beijinhos


Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 11/10/2010 22:16  Atualizado: 11/10/2010 22:23
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: Estou doente.
Quem assim escreve, não está doente. E eu recuso-me a acreditar que a minha estimada amiga, poetisa de talento e mulher de coragem esteja doente.
Por isso, faça o favor de ir pensando no poema em que nos dirá que se equivocou e que, afinal, está curada.

Bj



Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 11/10/2010 22:28  Atualizado: 11/10/2010 22:28
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: Estou doente.p/Sterea
Primeiro queda, depois muda, depois...a força que encontro nas tuas palavras.
Nunca irei esquecer este momento que vou guardar com todo o carinho.

Sem mais palavras...aquele átromo menor desapareceu.

bj
Eduarda



Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 11/10/2010 22:28  Atualizado: 11/10/2010 22:28
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 10978
 Re: Estou doente.
Sterea,
Doeu dentro do meu peito o sequer imaginar que possas estar doente.
Sei da tua força, do que já passaste e só posso acreditar que vais superar tudo o que a vida uma vez mais possa pôr no teu caminho como obstáculo ou provação.
Recebe um abraço apertado e um ombro muito amigo para sempre que ousares fraquejar.
Os amigos são para amar.
Beijinho de luz
Nanda


Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 11/10/2010 22:41  Atualizado: 11/10/2010 22:41
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4526
 Re: Estou doente.
Poema profundamente sentido.
Cheio de coragem para vencer a luta
entre o passado e o futuro, esquecendo
este presente angustiante.

Felicidades amiga.
Beijinho
Antonieta


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/10/2010 22:54  Atualizado: 11/10/2010 22:55
 Re: Estou doente.
Sangra?
Não, claro que não... (ainda não...)

Inflingimos golpes no próprio corpo
esperando que nele consigamos exercer
uma qualquer cura

citamos palavras insuficientes
que não são mais do que feridas abertas
fechadas pelas aspas

acreditamos em diásporas de estranha fé
para conseguirmos sarar males incuráveis.

Quem somos?

Somos apenas gotas de sal
esperando que alguma nuvem as carregue...



Um abraço, Teresa

Maria


Enviado por Tópico
FredericoSalvo
Publicado: 12/10/2010 00:10  Atualizado: 12/10/2010 00:11
Colaborador
Usuário desde: 23/01/2008
Localidade: Belo Horizonte - MG - Brasil
Mensagens: 1327
 Re: Estou doente.
Sterea,

O seu texto tocou-me profundamente. É difícil saber quais palavras usar.
Eu quero estar atento apenas a uma parte do seu texto e acredito também que deva focar somente nessa parte.

"...Mas tenho ainda a perfeita consciência que me posso curar, por mim mesma, à custa de arrancar de mim mesma o bicho maligno.
E enquanto eu tiver consciência disso, sei que serei capaz disso:
indo para longe do que me alimenta o parasita;
deixando de o alimentar, eu própria;
deixando de olhar para trás, despojando-me da camada de sal que me petrifica;
descobrindo que tenho pés, meus, mãos, minhas, vontade, minha;
agarrando a vida que me resta, como se fosse toda, como se fosse breve;
sacudindo o peso da mágoa, do perdão forçado, do ressentimento;
...esquecendo apenas.

Esquecer.
Esquecer, para aprender tudo de novo.
Esquecer".


Por não saber dizer muito mais, deixo-lhe, com todo carinho, a oração abaixo. Foi um dos primeiros textos que eu trouxe ao Luso.
Nós todos aqui, apesar do pouco contato, a amamos.


VOSSA PRESENÇA

Curvo-me agora diante de Vós,
Porque só dessa forma vejo meus dias melhores.
Só em vosso âmago existe essa luz crepitante
Que ilumina a cegueira nos meus caminhos.
Queria Vos pedir: Vertei Vossos olhos sobre mim,
Para que minha vida seja repleta de Vossa serenidade.
Estai presente na vida dos meus;
Confortai-lhes a alma e dai-lhes o pão diário.
Retirai deles o egoísmo
E que isso se estenda a toda humanidade.
Invoco-Vos, porque Vós sois o sustentáculo
Para minhas mãos vacilantes.
Chamo-Vos, porque sem Vossa presença
O vazio é grande demais.
Entrego-me em Vossas mãos,
Porque, se assim não for, sou órfão de mim mesmo;
Sou nada, sou peso morto.
Velai por mim; Perdoai minhas reincidências;
Rondai meus pensamentos.
Que eu possa, humildemente, ser pequena parte presente
Na Vossa eterna onipresença.



Frederico Salvo.


Enviado por Tópico
morethanwords
Publicado: 12/10/2010 00:58  Atualizado: 12/10/2010 01:01
Colaborador
Usuário desde: 21/11/2008
Localidade:
Mensagens: 1507
 Re: Estou doente.
Sterea,
um texto sobre um assunto muito "Duro", duro para quem passa e para quem convive...
Marcou-me, não sei se é só um texto ou é um desabafo

Convivi com um cancro, esse maldito que desestrutura toda uma familia, mas tb aprendi, que são nesses momentos que vamos ao fundo de nós buscar forcas inimagináveis, quem tem este vizinho sei que luta e luta e não se dá nunca por vencido!

(Lembrem-me sempre: a minha doença é benigna. Caso eu esqueça!...)


Sim tua doença é benigna e não vais esquecer, porque Deus está ao teu lado!

Um Jinho e muita Luz para a tua caminhada,
Cristina


Enviado por Tópico
ÔNIX
Publicado: 12/10/2010 14:54  Atualizado: 12/10/2010 14:55
Colaborador
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2617
 Re: Estou doente.
Mas não te vais esquecer porque tens o antídoto à mão de semear.

Hoje também me sinto cum uma dor aguda nas mãos. Prefiro ficar só a contemplar. Digo-te que foi um imenso prazer ler-te sterea

Beijo

Dolores Marques


Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 12/10/2010 18:54  Atualizado: 12/10/2010 18:54
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7078
 Re: Estou doente.
STEREA, O SEU TEXTO TOCOU-ME PROFUNDAMENTE.

EU JÁ PASSEI POR ALGUNS MOMENTOS E HÁ BEM POUCO TEMPO, PENSEI QUE NO DIA SEGUINTE TINHA DEIXADO ESTE MUNDO.
A MEDICINA FOI MAIS FORTE, E HOJE MESMO ANDANDO PRESO POR ARAMES, POR CÁ ANDO. BATO-ME PARA VIVER.
PORTANTO TENHA CORAGEM E FORÇA MORAL PODE CRER QUE AJUDA E MUITO O NOSSO DIA A DIA.

BEIJS POETIZA E FORÇA, FORÇA.

A. DA FONSECA


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 19/10/2010 02:11  Atualizado: 19/10/2010 02:11
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17652
 Re: Estou doente.
Esquecendo, lembrando e esquecendo...enquanto seguramos a lamina da navalha, vamos esquecendo para aprender e tornar a esquecer o que é aprender.
Aqui fica um modesto parabéns! Favorito. bjs e obrigada

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/10/2010 02:26  Atualizado: 19/10/2010 02:26
 Re: Estou doente.
Open in new window



POETA TROUXE A TI QUEM PODERÁ CURAR-TE!
CONFIA!
UM GRANDE BEIJO!
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...