http://spumis.pt/
 
Poemas : 

IANSÃ

 
IANSÃ
 
 


IANSÃ

No peito bate um coração acelerado.
A alma em chamas, corpo vermelho, tom da paixão.
Incandescente sensação.
Essência que não se mistura, pois a chuva o fogo apaga.
Não há um vazio, perturba os sentidos.
Relâmpago energia que explode num leve toque.
Vendavais que levam amarguras, decepções para bem longe...
Dourado é o teu cabelo, assim parece... Creio que roubaste o fulgor do sol...
Ou seria o brilho da tua coroa há desafiar o dia?
És rainha, delicada, uma dama guerreira, da qual estou cativo.
Apaixonei-me, sou um colibri torturado de tanto amar, buscando na rosa escarlate o mel e a razão.

Open in new window


"A vida de um poeta é como uma flauta na qual Deus entoa sempre melodias novas." (Rabindranath Tagore)
Open in new window

http://taniamarapoesias.blogspot.com


 
Autor
Tânia Mara Camargo
 
Texto
Data
Leituras
17447
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 14/12/2010 03:08  Atualizado: 14/12/2010 03:08
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3481
 Re: IANSÃ
Eparre Iansã!

Adorei lindona!

Karla B


Enviado por Tópico
Ledalge
Publicado: 14/12/2010 23:48  Atualizado: 14/12/2010 23:48
Colaborador
Usuário desde: 24/07/2007
Localidade: BRASIL
Mensagens: 6880
 Re: IANSÃ
Uma filha de Yansã não poderia deixar de vir aqui cultuar esse belo poema.

Bju Tania
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...