http://spumis.pt/
 
Poemas : 

Yemanjá

 



A bruma cai como uma pluma, noite adentro...
Negros são os seus cabelos.
Outro dia...
Voltam às marés, o vento e as ondas descem e levantam o seu corpo.
Um sorriso estampado, brancas espumas.
Em suas veias salgadas os rios depositam o mel, tornando seu útero rico em minerais. Cintilam alvas pérolas ao redor de seus pés. De sua fronte prateada surge o espelho que reflete sua consciência maternal.
Volta a bruma, noite afora, recolhendo as águas, mar adentra.
O tempo retrata em suas areias as marcas da sua presença, conchinhas e tesouros deixados pela Rainha do Mar.


antologia Scortecci

Open in new window


"A vida de um poeta é como uma flauta na qual Deus entoa sempre melodias novas." (Rabindranath Tagore)
Open in new window

http://taniamarapoesias.blogspot.com


 
Autor
Tânia Mara Camargo
 
Texto
Data
Leituras
3363
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 14/12/2010 21:18  Atualizado: 14/12/2010 21:18
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: Yemanjá
...muito belo seu texto. prazer em ler. bjs

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 15/12/2010 00:37  Atualizado: 15/12/2010 00:37
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4252
 Re: Yemanjá
Ola Tania

Gostei de te ler poetisa nessa tua homenagem a Yemanjá

Beijinhos
Tudo de bom para ti

Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 15/12/2010 01:00  Atualizado: 15/12/2010 01:00
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3482
 Re: Yemanjá
Odoyia Lindona!

Beijo


Karla B
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...