http://spumis.pt/
 
Poemas : 

Mãe biscate

 
Tive uma criança.
Agora fiquei mais ébria
e esfomeada:
sem encher a pança.

Tive um moleque.
Agora fiquei mais sóbria
e decepcionada:
tomando um pileque

Tive um filho.
Agora fiquei mais pobre
e cansada:
galinha sem milho.

Tive um pirralho.
Agora vou deixá-lo
na casa de alguém.
“Você vai quebrar o galho?”

Tive um neném
Agora vou sair sábado,
domingo, vou sair todo dia
com dinheiro ou sem.

Tive um filhote.
Agora vou empestear o bar,
vou sair, farrear
com direito a calote.

Tive um menino
Agora vou mergulhar de cabeça
na noite, na vida, na estrada
do desatino.



Úmero Card'Osso

 
Autor
umero
Autor
 
Texto
Data
Leituras
602
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
drisph
Publicado: 22/03/2011 19:13  Atualizado: 22/03/2011 19:13
Super Participativo
Usuário desde: 19/03/2011
Localidade: Campo Grande, MS
Mensagens: 178
 Re: Mãe biscate
Parabens poeta, há quanto tempo não nos falamos...
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...