Poemas : 

A verdade virá à tona

 

E nesta inquietude mundana
onde se muram desconfianças
no atropelo às margens,
ante os dissabores estabelecidos
por incúria dos maldizentes
que tanto sabem atrapalhar.
Nada se ramifica no seu auge,
nem os projectos se concretizam,
perante as indefinições tão retratistas
das múltiplas evidências sustidas.

Existe uma plataforma do engano
onde não se filtram atitudes,
nem se meditam suas causas,
para que se consiga obter tudo
ou quase tudo, sem nada mais.

Restam os restos tão restantes…
onde a verdade ainda existe
e anseia pela demora
que a traga ao seu breve reconhecer.


António MR Martins

2011.07.16


António MR Martins
Livros:
Ser Poeta, Quase do Feminino, Foz Sentida, Águas de Ternura, Máscara da Luz e Margem do Ser (Temas Originais).
http://poesia-avulsa.blogspot.com/
Sócio APE nº 1227.
Membro Grupo Poético de Aveiro.

 
Autor
António MR Martins
 
Texto
Data
Leituras
769
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/07/2011 18:57  Atualizado: 19/07/2011 11:41
 Re: A verdade virá à tona = p/ o amigo António Martins
olá. como vai? espero que esteja tudo ótimo contigo.

teu poemar vem, bem a tempo, na contramão do que
se vê e se sente nos vários segmentos vitais.
serve como alerta e/ou reafirmação daquilo que
a maioria crê mas não consegue seguir.
a mentira começa desde o alto clero (de políticos,
pseudodeidades santas, etc.) até chegar aos
lares difundidos pela mídia enganosa... e assim
caminha a humanidade...

num olhar circunspecto - o olhar dos verdadeiros poetas-, notei aqui que nem tudo está perdido,
pois inda há quem flerta com a verdade e não se deixa levar pela corrente. a verdade virá à tona
pelas vias corretas, creio, apesar dos anteparos.

até mais e abração brasuca do rehgge.
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...