http://www.luso-poemas.net/modules/smartsection/item.php?itemid=3049
 
Poemas : 

QUANDO O AMOR FOI EMBORA

 
De repente o amor foi embora...
Nem avisou que ia, foi sem bilhetes
Sem choros, sem mágoas. De repente
O amor debandou corpo afora...

De repente não sinto saudades
Não tenho mais, noites mal dormidas
E todo aquele peito doído, já não doia mais!

De repente não sinto mais nada
Vontade, saudade ou dor
Simplesmente sou aquele vazio
Cheio do nada que restou.


 
Autor
PCoelho
Autor
 
Texto
Data
Leituras
8100
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...