Luso-Poemas
Registre-se agora!     Entrar

Links patrocinados



Menu de poemas

Quem está aqui

217 visitantes online (110 na seção: Poemas e Frases)

Escritores: 4
Leitores: 213

Jairo Nunes Bezerra, Anggela, MarySSantos, FlorMorena, mais...

Licença

Licença Creative Commons

Proteção anti-cópia

Protegendo os seus poemas com Tynt

Mensagens -> Desabafo : 

Carta de uma criança africana a Jesus

 

Querido Jesus, eu não me importo de viver na pobreza, mesmo sendo deixado ao esquecimento, não ando na escola e médicos quase não existem mais, os meus pais são muito doentes contraíram o HIV, estão já muito debilitados, meus irmãos mais velhos dois deles já morreram, os outros três estão morrendo de doença, fome e sede, eu corro livre pela savana, deixo o pó me por um pouco mais claro, sou muito negro dizem que a noite meus dentes refletem, mas eu sou igual a muitos outros irmãos da minha cor, quem sabe Jesus se nascesse com outra cor se eu era bem mais feliz e tinha outras oportunidades de vida
Aqui não existe futuro, não, nós vivemos o hoje e damos graças a Deus por estar ainda vivos, gostaria de ir para a escola, mas aqui tem falta de tudo que nem os professores querem viver aqui, nem os da cruz vermelha. Sabes Jesus, que eu não tenho sequer brinquedos, nem livros para aprender a ler e conhecer o mundo.
Aqui não se produz, nem existe água, a água é tão escassa que nem filtrada o é, isso é, coisa de um mundo diferente.
Sabes Jesus, eu queria partir para junto de ti, ouvi falar que existe água, comida, não tem doenças e que tu és amigo das crianças, que ai se brinca e ri, mas meus pais dizem que tens que vir nos buscar, logo tu vais levar meu pai, mãe e irmãos e eu? Eu vou ficar aqui sozinho?
Não Jesus eu não quero ficar sozinho, leva-me contigo, que aqui não tem razão de viver. Ninguém se lembra que eu existo, nem dos meus sonhos, nem dos que eu idealizei um dia para mim, lembras Jesus?
Um dia eu pensava que ia mudar o mundo, ia crescer estudar, trazer novas esperanças para o meu País, descobrir novas formula de produção e descobrir curas para as nossas doenças e ensinar o certo. Eu, quando era pequeno conversava muito contigo, sobre os meus sonhos, eu sonhava ver os meus ver pais felizes, curados e com todos os seus filhos estudados, o meu irmão mais velho ainda estudou, numa missão católica, mas saia à noite escondido e andou com mulheres de vida duvidosa e adoeceram, eles o mandaram para casa, meus pais nem dinheiro mais têm para comer quando mais para remédios.
Pois é Jesus eu não mudei o mundo, mas ele (o mundo) mudou minha visão sobre o mundo, acabou com a minha esperança de vida, logo tu virás buscar-me para junto de ti, mas eu quis escrever-te porque eu queria pedir-te um favor:
Não deixes que aconteça o mesmo em outros países, afetando outros meninos e suas famílias que o nosso exemplo sirva para alguma coisa e não cometam os mesmos erros.
Logo estarei junto de ti, mas fico perdido nos meus pensamentos que vai ser de mim quando meus pais morrerem?
Obrigado Jesus por me escutares.

Sakwanda

África subsaariana.





Podemos entrar em contato com você via e-mail?*

sim

Autor
Betimartins
Autor
Textos deste autorMais textos
Rss do autorRss do autor
EstatísticasEstatísticas
 
Texto
Data
Leituras 2689
Favoritos 0
Licença Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
Enviar este texto a um amigoEnviar
Imprimir este textoImprimir
Salvar este texto como PDFCriar um pdf
Partilhar
0
0
0
Recentes
Eu Acredito!
Uma bela tarde de Outono
Quando tu aqui, despertares...
No colo de Deus!
Mentes adormecidas.
Aleatórios
Quisera eu…
Se eu fosse um simples livro
Amizade indolor
Agradeça e acredite sempre.
Quando chora o coração cheio de amor
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/09/2011 14:17  Atualizado: 06/09/2011 14:19
 Re: Carta de uma criança africana a Jesus
Querida BETI, teu texto desvela a situação horrível e sem esperança das crianças africanas...não é só lá minha amiga que o desamor e o desinteresse plantou suas raízes...

O mundo todo esta pleno de "crianças africanas' e adultos egoístas, alienados e insensíveis...

Dois mundos coexistem - daqueles que sofrem e são ignorados e dos cegos insensíveis e alienados...

Estes mundos se geraram pelo efeito deste modelo de sociedade , onde o TER suplantou o SER.

Teu alerta e apelo está dado... Seria ótimo uma corrente de solidariedade... e aqueles que podem, que busquem as instituições que ajudam essas crianças e, também, colaborem " materialmente" com as necessidades destes inocentes...porque discurso , somente, não salva ninguém...

Bjs,ALICE LUCONI NASSIF

Enviado por Tópico
Sterea
Publicado: 06/09/2011 14:30  Atualizado: 06/09/2011 14:30
Colaborador
Usuário desde: 20/05/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 3075
 Re: Carta de uma criança africana a Jesus
Não pude deixar de ler, não quis deixar de me sensibilizar... há lágrimas impotentes que nos lembram que somos só água e cloreto de sódio... o resto é pó.

Beijo e obrigada.

Login

Usuário:

Senha:

Recordar senha



Esqueceu a senha?

Registre-se gratuitamente!

Leia também

Comentários Recentes

Luso Pensamentos

Frase

É incrível que, no intuito de justificar as nossas crenças, coloquemos Deus na terra e o Homem no céu

(Garrido)



A folha

A folha cai no verão.
( Era folha de papel)
Não consigo pegá-la
Porque o vento é forte
E me leva para longe.

Matheus



Insanidade perfeita

Sinto-me cansada
Já me faltam as palavras!
As que saboreio entre dissabores
Da minha própria loucura
Já não sinto o meu corpo
As vogais consomem-no
Adormece em brandas consoantes
Ficam tantas frases por dizer
Aquelas,
Que já não consigo escrever,
Falta-me a força
A caneta começa a tremer
Soluça.
O meu olhar constrói
O que meu pensamento rejeita
Esta sou eu,
A doce mulher
A insana, poeta...

(ConceiçãoB)



Tempestades

Tudo em mim, são dias de tempestades...
Por isso entrego minha alma à poesia
E meus dias a escrever versos
E meto uns poemas em velhas garrafas
E as levo para as águas intermináveis dos mares
- revoltos e tristes -
E as lanço, na singela esperança
De que um dia alguém os leia
Ainda que meus pés não estejam mais sobre este chão
E meu corpo tenha sido já lançado no ventre desta terra impura
E minha alma tenha também partido
- para a imensidão do infinito com que sonho,
ou para o abismo solitário que me amendronta...

(Vanessa Marques)


vaga-lume

... beijar-te

- era ser
pássaro azul
dedilhando ugabe

era levitar
beber das nuvens
e desfolhar os céus

era um doce caminhar
sem tocar o chão
estirpes desaguando
em aljôfar...

era dédalo a calar-me
se acontecia
cascata de sonhar-me
na boca que feliz
se fenecia

- e era livre
sendo chama
toda asas
vaga-lume
brilhante
como quem ama.

(RoqueSilveira)


Nós de poesia

A vida é feita de incompletudes...
Como os bares de mesas vazias
Nas calçadas
Ou as longas estradas
Repletas de nada dos dois lados

Ainda assim, escrevo
Mesmo sabendo que em mim
desatam-se nós de poesia
E atam-se outros em seguida.

O fato é que
Daquilo que me resta
Faço-me humanamente completa
meramente humana...

(Vanessa Marques)



Frase

"Amor" é o presente dado sem esperança de retorno,
e o que esperamos é apenas que não seja rejeitado

(Junior A.)



Frase

Como posso explicar
Esta dor
Invasora
Da minha alma
Senão dizer
Que és a mentira
Mais verdadeira
Da minha vida...?

(Raquel Naranjo)



Frase

O amor é como a justiça:
Injusto e cego.

(TrabisDeMentia)



guardanapos

do nosso beijo,
muralhas

do nosso amor,
migalhas

do nosso verbo,
mortalhas

dos nossos papos
poemas
em guardanapos

(Niké)



Sexto sentido

Tenta ouvir o silêncio...
Ver a luz na escuridão profunda...
Cheirar o aroma da mais pura água...
Sentir a textura do vento...
Saborear a doçura do sal...
Quando o conseguires...
Irás te descobrir...

(gera)



Só saudade

Dor que sente
Dor que não se mede
Que vai e vem

Com a vida vou rolando
Com a dor vou buscando
Talvez alívio...

Quando doer que seja
Sem deixar morrer
Só saudade...

(amasol)



A foz

Se cada coisinha que eu sei correspondesse a um rio... E se cada um deles desaguasse na mesma foz...Esta não teria senão o tamanho de uma bacia bem pequenina na qual eu refresco os meus cansados pés. Os rios seriam tão curtos quanto a minha felicidade, tão estreitos quanto a minha existência, tão secos quanto a minha solidão. Mas talvez, talvez bem no fundo da bacia, talvez para lá das lágrimas turvas, e para que eu me possa orgulhar, talvez sorriam dois peixinhos, que eu, apesar da distância possa contemplar! E quem sabe... Uma flor se incline e faça nascer, na foz uma flor que eu possa colher!

(TrabisDeMentia)
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...