http://spumis.pt/
 
Poemas -> Natal : 

Na tristeza do teu olhar

 
Menino furtivo, carente

Menino de rua, sozinho

Roupas velhas, esburacadas

Chapéu de malandro

Sapatilhas sujas rotas

Dormes num banco

De um jardim abandonado

Corres da policia, foges

Para que não seja apanhado

A noite é tua fiel companheira

As estrelas são as tuas amigas

Tu as conheces, a todas elas

É a tua luz na triste escuridão

A cidade está tão linda, cheia

De vida é NATAL, tudo corre

Embrulhos e presentes, sorrisos

E tu nem podes parar admirar

Pois é um mendigo, sem abrigo

A vergonha da nossa sociedade

Ou será a nossa verdadeira vergonha

Somos cruéis, somos completamente cegos

Omissos de nossa real responsabilidade

Melhor calar nossa boca, seguir em frente

Mas aquela criança existe e está ali, viva!

E o seu Natal é solidão, abandono e fome

Nem nada mudou nada nem no acreditar

Que no amanha será um adulto revoltado

Se não morrer de frio, fome e de descaso...






Podemos entrar em contato com você via e-mail?*

sim

 
Autor
Betimartins
 
Texto
Data
Leituras
600
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Semblante
Publicado: 14/12/2011 15:59  Atualizado: 14/12/2011 15:59
Muito Participativo
Usuário desde: 13/12/2011
Localidade:
Mensagens: 51
 Re: Na tristeza do teu olhar
Evoca emoções mesmo de uma estátua de pedra, quanto menos de um mero connoisseur. Belíssimo!
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...