http://luademarfim.pt/
 
Crónicas : 

Saber Esperar é Saber Viver (Luiz Eduardo Py)

 
Open in new window











"É bom sentir um desejo por tempo suficiente para aprender a sua verdadeira importância".

Há pessoas que descrêem do amor porque não encontram o príncipe ou a princesa encantados.

A questão pode estar na dificuldade em se identificar que é esse príncipe. Como reconhecer, em que se aproxima, o encantamento?

Corremos o risco de criar em nossa imaginação uma figura que nada tem a ver com aquele que poderia se o companheiro de nossa vida.

É necessário que sejamos capazes de visualizar as qualidades e características realmente importantes na pessoa com a qual desejamos dividir nossa vida.

Qualidades morais e internas são certamente mais importantes do que a aparência e a beleza. Por outro lado, levam mais tempo para serem descobertas.

Para encontrar o que procuramos na vida é preciso saber o que queremos, de preferência com o maior número possível de detalhes, para não criarmos uma ilusão que rapidamente poderá se desfazer.

Antes de tentar atender nosso desejo, devemos nos interrogar para saber até que ponto ele é adequado às nossas reais necessidades e se é isso mesmo que ambicionamos.

Nada mais triste do que lutar para conquistar alguma coisa que julgamos importante e depois de consegui-la perceber que não era exatamente o que queríamos ou precisávamos.

Para não nos enganar convém não ter pressa em atender um desejo. Vale a pena senti-lo por tempo suficiente para a aprender a sua verdadeira importância.

Com seu característico senso de humor, o político americano Benjamin Franklin (1706-1790) disse que se um homem conseguisse realizar apenas metade de seus desejos já teria o dobro de problemas.

Estas reflexões valen para todos os movimentos que iniciamnos na vida e não apenas para a questão da escolha do parceiro amoroso.

Quando estamos escolhendo nossa profissão, o lugar onde vamos morar, nossos divertimentos e atividades de lazer, em todos esses momoentos precisamos levar em conta o que realmente desejamos e qual o significado de tal desejo para nossa pessoa, para nossa vida e para aqueles com quem vivemos ou convivemos.




Luiz Alberto Py, escritor e psicanalista, In: A Felicidade é Aqui, pág. 30-31, Ed. Rocco, 2003.
 
Autor
AjAraujo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
670
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...