http://spumis.pt/
 
Poemas : 

Reconquista-te

 
Tags:  confiança  
 
Em alma lusa o fado já branda o costumo
de ver os olhos mareados ao sabor do vento
as tristes realidades do presente sem tempo.

Deixas-te seguir o sentimento com água de chuva
em teu corpo esquecido e destemido
o que antes era dor, agora é marca firme de destino.

Quebrado o vidro que te sustentava a confiança
Deixastes fluir esse nobre sentido
desse olhar que mata, que fere, que magoa...

Em copas te encontras e não deixas os que te querem
oferecer mantos de carinho para sarar essa ferida exposta
atirando o veneno que possuis no coração
a todos os actos do verbo presente.

Não será tempo de acordar os olhos mareados
ao novo sol do destino
para novos veios de merecida compaixão?


P de BATISTA

 
Autor
Batista
Autor
 
Texto
Data
Leituras
404
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...