Poemas : 

Palavra Acesa

 
A minha palavra
Mais tesa
A mais acesa
Guardo-a para ti
Guardo-a junto ao corpo
Ao centro do fogo
Onde só tu podes
Alcançá-la
Só tua língua
Pode aliviar
Febre e saudade
E só ao teu corpo
Meu corpo se declara
Vives na palavra
Escrita, líquida
No pergaminho
Aberto do meu ventre.
Onde te adentras
subsistes
e se increves nesta
Tesa letra
E assina
Amor.

Flor-de-Maio

 
Autor
Flor-de-Maio
 
Texto
Data
Leituras
449
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 15/06/2013 01:53  Atualizado: 15/06/2013 01:53
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 22783
 Re: Palavra Acesa
Um belíssimo poema que o desejo é o pranto desse ser, belooooo

Enviado por Tópico
Margô_T
Publicado: 27/07/2016 15:11  Atualizado: 27/07/2016 15:11
Da casa!
Usuário desde: 27/06/2016
Localidade: Lisboa
Mensagens: 220
 Re: Palavra Acesa
Chamaram-me a atenção os quatro primeiros versos onde o desejo se une à entrega, tornando-te palavra “tesa”, “acesa”, guardada “junto ao corpo” que ta induz.
É no “centro do fogo” que estarão as palavras deste teu poema, acessíveis somente pela “língua” que te faz declarar.
Gosto deste ritmo e destas imagens com que te assinas.

Links patrocinados

Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...