Luso-Poemas
Registre-se agora!     Entrar

Links patrocinados



Menu de poemas

Quem está aqui

172 visitantes online (63 na seção: Poemas e Frases)

Escritores: 0
Leitores: 172

mais...

Licença

Licença Creative Commons

Proteção anti-cópia

Protegendo os seus poemas com Tynt

Textos : 

Infancia feliz!

Tags:  feliz    infância    amigas  
 
Toda a gente tem uma história de vida.
Não há duas iguais, quando muito, podem ser parecidas!
A minha, não é igual à de ninguém... é apenas a minha.
Estaria a mentir, se dissesse que tive uma infância triste, porque não foi!
Claro que não tive bonecas, nem jogos lúdicos para brincar...
Claro que não tive uma bicicleta para andar. Embora me tivesse sido prometida...
Claro que não tive uma simples bola para jogar...
Ao invés disso, davam-me quadradinhos de madeira e pregos pequenos (o meu pai era marceneiro), para que pudesse construir algo para me entreter.
No verão era melhor. As minhas amigas que chegavam para passar os três meses das férias grandes, traziam brinquedos a sério!
Também eu, podia usufruir deles, naquele pedacinho a seguir ao almoço, ao que se chamava "hora da sesta".
Quando brincava-mos no quintal de uma delas, onde também havia um baloiço... a minha grande predilecção!
Nunca me faltou carinho.Nunca me faltou amor.
Nunca me faltou comida.Nunca me faltou trabalho também...Trabalho infantil? Talvez...

Mas fui uma criança feliz!!
Clique para ver a imagem original em uma nova janela

Hoje apeteceu-me ir buscar este texto ao meu baú empoeirado...



*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca

Autor
cleo
Autor
Textos deste autorMais textos
Rss do autorRss do autor
EstatísticasEstatísticas
 
Texto
Data
Leituras 22444
Favoritos 1
Licença Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
Enviar este texto a um amigoEnviar
Imprimir este textoImprimir
Salvar este texto como PDFCriar um pdf
Partilhar
0
0
0
Recentes
Noventa anos é capaz de ser muito tempo
Porquê?
Reminiscências
Os que se esqueceram de morrer
Autoretrato
Aleatórios
A minha Rosa
Os caminhos da vida
Talvez hoje nem devesse escrever...
Quero lá saber!
Afinal era só um sonho...
Favoritos
... poema perfeito! - Mel de Carvalho
Sombras - juvepp
Tragédia - poesiadeneno
arma dura - Margarete
Era uma vez uma história começada por era uma vez - SilvaRamos
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MariaSousa
Publicado: 20/11/2007 21:20  Atualizado: 20/11/2007 21:20
Membro de honra
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2966
 Re: Infancia feliz!
Bonito texto, Cleo.
A felicidade de uma criança não está nos brinquedos caros mas sim no amor, carinho e atenção que lhe são dados. Quantas crianças têm todos os brinquedos para que se entretenham sozinhas, porque brincar com elas é muito "aborrecido"?

Bjs

Enviado por Tópico
Manuela Fonseca
Publicado: 20/11/2007 21:54  Atualizado: 20/11/2007 21:54
Colaborador
Usuário desde: 13/06/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 885
 Re: Infancia feliz!
Olá cleo kida,

Sabes, eu não tive uma bicicleta, mas tive muitas bonecas, muitos brinquedos a sério... Mas de que adiantou, se não tive o amor e carinho que tanto desejava? Além disso, eu nem podia brincar com as minhas bonecas, não podia pegar-lhes ao colo ou penteá-las ou, ainda, levá-las à rua... Estavam estáticas, em cima do móvel. E, assim, te deixo aqui parte da minha história...

Tão bom saber que foste uma criança feliz, sem bonecas!!

Beijinhos***
Manuela

Enviado por Tópico
Tânia Mara Camargo
Publicado: 20/11/2007 21:58  Atualizado: 20/11/2007 21:58
Colaborador
Usuário desde: 11/09/2007
Localidade:
Mensagens: 4262
 Re: Infancia feliz!
Muitas crianças não tiveram brinquedos, mas
tiveram o mais importante amor. Outras nem uma
coisa nem outra. EU não tive bicicleta, poucas
bonecas e não tive amor. É a infância deixa marcas.
Belo poema!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/11/2007 22:29  Atualizado: 20/11/2007 22:29
 Re: Infancia feliz!
Eu não tive bonecas...tinha campos de flores amarelas onde me deitava para ver as nuvens passarem e nelas fazia as minhas figurinhas preferidas.
Mas tive o amor incondicional da minha mãe.
Adorei este teu texto!
Beijinho
ConceiçãoB

Enviado por Tópico
PaulaMartins
Publicado: 20/11/2007 23:11  Atualizado: 20/11/2007 23:11
Da casa!
Usuário desde: 01/11/2006
Localidade: Setúbal
Mensagens: 273
 Re: Infancia feliz!
Lindo o teu texto com o devido reconhecimento ao amor recebido.

Beijinhos
Paula Martins

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 21/11/2007 15:34  Atualizado: 21/11/2007 15:34
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade: Estoril
Mensagens: 536
 Re: Infancia feliz!
Acho que uma infância feliz deve ser algo que os adultos sentem quando a lembram com saudade e sem mágoa.
Lembro-me de ter tido uma infância povoada por boas sensações e vis frustações mais tarde. Tive brinquedos qb nos momentos especiais (estraguei todos). Se juntar todos os pedacinhos da minha primeira fase da vida e os colocar numa balança a felicidade prevalece, isto é, ganha!
Abraços!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/11/2007 15:45  Atualizado: 21/11/2007 15:45
 Re: Infancia feliz!
Ainda bem que o tempo e a vida lhe permitiu ter uma infância feliz, pois isso nem a todos é possível de acontecer.
Beijinhos

Enviado por Tópico
juvepp
Publicado: 23/11/2007 20:47  Atualizado: 23/11/2007 20:47
Colaborador
Usuário desde: 13/04/2007
Localidade: Machico - Madeira
Mensagens: 547
 Re: Infancia feliz!
Olá Cleo,
Ainda bem que o fizeste. A infância que descvreves á uma infância feliz ainda que com poucos brinquedos, algum trabalho à mistura mas com muito amor e carinho. Porém acredita que muita crinça tem tudo o que não tiveste e nada tei do que tiveste. Acredita que são muito mas mesmo muito infelizes. Beijos

Enviado por Tópico
Paulo Afonso Ramos
Publicado: 24/11/2007 13:11  Atualizado: 24/11/2007 13:11
Colaborador
Usuário desde: 14/06/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2093
 Re: Infancia feliz! p/Cleo
Olá Cleo
Deixas-nos aqui um pouco de ti… da tua personagem infantil, cheia de brilho e de realismo, sem tabus e sem receios de uma exposição mais abrangente.
Um pouco de ti passou por mim…

Beijo memória AR

Enviado por Tópico
Christina Cabral
Publicado: 24/11/2007 18:56  Atualizado: 24/11/2007 18:56
Muito Participativo
Usuário desde: 17/11/2007
Localidade:
Mensagens: 52
 Re: Infancia feliz!
Cleo.
Você consegui, num texto curto, descrever todas as concições que envolveram a sua infância. Este poder de síntese dá uma beleza especial nas obras literárias. Fiquei encantada!
Com carinho,
Christina

Enviado por Tópico
susana ariana
Publicado: 03/12/2007 22:31  Atualizado: 03/12/2007 22:31
Participativo
Usuário desde: 25/09/2007
Localidade: Almada
Mensagens: 13
 Re: Infancia feliz!
É sempre muito bom vir visitar as amigas do mundo virtual as quais já acompanhamos há um ano e tal...
E ler e reler textos que adorámos ler.
É igualmente bom abrir o baú das nossas recordações e adoçar o espírito com as mesmas.

Um beijinho bem grande da su.

Enviado por Tópico
jlpf
Publicado: 02/06/2009 01:15  Atualizado: 02/06/2009 01:15
Super Participativo
Usuário desde: 16/02/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 130
 Re: Infancia feliz!
Cara Cleo
É sempre bom reavivar a infância feliz de tempos idos. A infância única que revela a nossa identidade pessoal.
Reavivar a infância é a verdadeira iniciação.
Bjos

João

Login

Usuário:

Senha:

Recordar senha



Esqueceu a senha?

Registre-se gratuitamente!

Leia também

Comentários Recentes

Luso Pensamentos

Frase

É incrível que, no intuito de justificar as nossas crenças, coloquemos Deus na terra e o Homem no céu

(Garrido)



A folha

A folha cai no verão.
( Era folha de papel)
Não consigo pegá-la
Porque o vento é forte
E me leva para longe.

Matheus



Insanidade perfeita

Sinto-me cansada
Já me faltam as palavras!
As que saboreio entre dissabores
Da minha própria loucura
Já não sinto o meu corpo
As vogais consomem-no
Adormece em brandas consoantes
Ficam tantas frases por dizer
Aquelas,
Que já não consigo escrever,
Falta-me a força
A caneta começa a tremer
Soluça.
O meu olhar constrói
O que meu pensamento rejeita
Esta sou eu,
A doce mulher
A insana, poeta...

(ConceiçãoB)



Tempestades

Tudo em mim, são dias de tempestades...
Por isso entrego minha alma à poesia
E meus dias a escrever versos
E meto uns poemas em velhas garrafas
E as levo para as águas intermináveis dos mares
- revoltos e tristes -
E as lanço, na singela esperança
De que um dia alguém os leia
Ainda que meus pés não estejam mais sobre este chão
E meu corpo tenha sido já lançado no ventre desta terra impura
E minha alma tenha também partido
- para a imensidão do infinito com que sonho,
ou para o abismo solitário que me amendronta...

(Vanessa Marques)


vaga-lume

... beijar-te

- era ser
pássaro azul
dedilhando ugabe

era levitar
beber das nuvens
e desfolhar os céus

era um doce caminhar
sem tocar o chão
estirpes desaguando
em aljôfar...

era dédalo a calar-me
se acontecia
cascata de sonhar-me
na boca que feliz
se fenecia

- e era livre
sendo chama
toda asas
vaga-lume
brilhante
como quem ama.

(RoqueSilveira)


Nós de poesia

A vida é feita de incompletudes...
Como os bares de mesas vazias
Nas calçadas
Ou as longas estradas
Repletas de nada dos dois lados

Ainda assim, escrevo
Mesmo sabendo que em mim
desatam-se nós de poesia
E atam-se outros em seguida.

O fato é que
Daquilo que me resta
Faço-me humanamente completa
meramente humana...

(Vanessa Marques)



Frase

"Amor" é o presente dado sem esperança de retorno,
e o que esperamos é apenas que não seja rejeitado

(Junior A.)



Frase

Como posso explicar
Esta dor
Invasora
Da minha alma
Senão dizer
Que és a mentira
Mais verdadeira
Da minha vida...?

(Raquel Naranjo)



Frase

O amor é como a justiça:
Injusto e cego.

(TrabisDeMentia)



guardanapos

do nosso beijo,
muralhas

do nosso amor,
migalhas

do nosso verbo,
mortalhas

dos nossos papos
poemas
em guardanapos

(Niké)



Sexto sentido

Tenta ouvir o silêncio...
Ver a luz na escuridão profunda...
Cheirar o aroma da mais pura água...
Sentir a textura do vento...
Saborear a doçura do sal...
Quando o conseguires...
Irás te descobrir...

(gera)



Só saudade

Dor que sente
Dor que não se mede
Que vai e vem

Com a vida vou rolando
Com a dor vou buscando
Talvez alívio...

Quando doer que seja
Sem deixar morrer
Só saudade...

(amasol)



A foz

Se cada coisinha que eu sei correspondesse a um rio... E se cada um deles desaguasse na mesma foz...Esta não teria senão o tamanho de uma bacia bem pequenina na qual eu refresco os meus cansados pés. Os rios seriam tão curtos quanto a minha felicidade, tão estreitos quanto a minha existência, tão secos quanto a minha solidão. Mas talvez, talvez bem no fundo da bacia, talvez para lá das lágrimas turvas, e para que eu me possa orgulhar, talvez sorriam dois peixinhos, que eu, apesar da distância possa contemplar! E quem sabe... Uma flor se incline e faça nascer, na foz uma flor que eu possa colher!

(TrabisDeMentia)
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...