Poemas : 

ODISSEIA

 
ODISSEIA
 
...

.
.
.
nem todas as águas perfuram pedras,
inda que rítmicas, cristalinas, e puras,
como as peremptórias verdades saídas
desta tua boca que me beijou... não é pedra,
inda que; ‘pedra pomes’, ‘púmice’, vulcânica
é tenra, advinda do mar, dos vales da lua...
tudo desaguou em mim, pleno, em ritual contínuo
qual catadupa silenciosa, encantadora e amena;
é o que deixaste indelevelmente em mim...
inda que ‘flor’ suada a precipitar-se noutra foz;
estás tatuada em mim, tua voz, colorida poesia,
canção alada que te fiz, de nós, para que sob
as sombras das asas da paz, tudo prevaleça...
tomara não seja vista assim a poesia saída de mim;
não como meros grafados rupestres indicando
o domínio cruel nas folhas da cartilha; jogo de
teses inválidas vivida nessa contemporaneidade,
‘a espera de serem rasgadas e atiradas ao fogo’.
eu. o uno a dar certeza da sua exata destruição,
já que desprezadas, há muito são, quais grilhões...
que seja eu o proclamador da liberdade plena,
perpetuada num voo, voos rasantes de (a)mar,
[amar incondicionalmente, voar sem intervenções...]
isto se mais uma vez o tempo em conluio com
com aqueles que se incomodam com o brilho
que ora emite forte os olhos, não interferirem;
quiçá, tão almejado fim duma odisseia, de vida.

.
.
.
 
Autor
visitante
Autor
 
Texto
Data
Leituras
500
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/01/2014 15:59  Atualizado: 09/01/2014 15:59
 Re: ODISSEIA
Que odisséia heim Zé, belo, perfeito adorei...

é o que deixaste indelevelmente em mim...
inda que ‘flor’ suada a precipitar-se noutra foz;
estás tatuada em mim, tua voz, colorida poesia,
canção alada que te fiz, de nós, para que sob
as sombras das asas da paz, tudo prevaleça...

Perfeito...Parabéns Um abraço!


Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 09/01/2014 16:50  Atualizado: 09/01/2014 16:50
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14627
 Re: ODISSEIA
Caro amigo Zé

Realmente uma odisseia em palavras beleza
inconfundível, encantador este teu poema
diferente dos que já li seu, mas uma coisa
é certa a melodia soa ao vento quando lido
pelo lado esquerdo...

beijinhos...Feliz 2014


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 09/01/2014 23:17  Atualizado: 09/01/2014 23:17
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 10193
 Re: ODISSEIA

Sublime! Favoritei!
Abraço!
Janna


Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 10/01/2014 05:24  Atualizado: 10/01/2014 05:24
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Xangri-lá
Mensagens: 3211
 Re: ODISSEIA
"é o que deixaste indelevelmente em mim", como uma tatuagem eterna
"quiçá, tão almejado fim duma odisseia, de vida", por esse amar incondicional como um voo sem poisos para descanso
"inda que ‘flor’ suada a precipitar-se noutra foz" ah... e "desta tua boca que me beijou... não é pedra", "quais grilhões". Que tudo prevaleça. Magnifico. Obrigado.

Agradeço-te

Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...