http://www.luso-poemas.net/modules/smartsection/item.php?itemid=3049
 
Poemas : 

A valsa da maioridade

 
De corpete cor-de-rosa
por cima do espartilho...
- o espartilho, que regra teimosa -
bem apertado,
quase nem respira.

Com uma saia comprida
- como nunca vestira -
por cima de um saiote...
confortável.

Harmoniosa e fiel,
a composta figura
também armara o cabelo de rapariga
com uma tiara de donzela.

Estava na sua altura...
no salão devem-lhe vénias
enquanto entra entre gardénias
por mão, enluvada de elegância
e pelo seu pé deslizante e suave
- o minuto de toda a vida -.

Sonho de infância,
o daquele momento de plumas,
o daquele valseado de azul
que a embalava sobre o chão.

Valdevinoxis


Nas troikas não há camaradas e da camaradagem não nascem troikas.


 
Autor
Valdevinoxis
 
Texto
Data
Leituras
1169
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Tália
Publicado: 08/01/2007 17:28  Atualizado: 08/01/2007 17:28
Colaborador
Usuário desde: 18/09/2006
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2503
 Re: A valsa da maioridade p/Valdevinoxis
bem...enquanto lía dei comigo a visualizar o momento da vida dessa donzela...

Adorei


beijinhos
Tália

Enviado por Tópico
Paloma Stella
Publicado: 16/01/2007 08:36  Atualizado: 16/01/2007 08:36
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Limeira - SP
Mensagens: 3514
 Re: A valsa da maioridade
Que coisa bela...
Em sonhos.. em vivencia.. em futuro...
De momentos.. sentimentos...
Valsa bela... singela... gostosa....


Beijinhos
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...