http://spumis.pt/
 
Poemas : 

Ofensas e ofendidas

 
“Que pobre de espírito!”
Foi, em tom crítico, dito
Pela senhora que olhava de alto
Para o indivíduo minúsculo
Que lhe atirava piropos
Em tom quase ridículo.

Ai os escárnios
Às vidinhas que por aí andam...
Direitas, só por fora,
Infames, só por dentro.
Ai os tons e os sons deles
Que são uma amalgama
De pães duros e reles
Trincados em passeios sem fama.

Ai as ofensas,
Ai as ofendidas
Propensas ou comedidas
Se réstea de por favor
Ou peço sinceras desculpas.

“Não tem mesmo maneiras,
Que falta de educação!”
Diz-se de nariz subido,
Quando a verdade é ralação
E não tem sedução.

Ai as ofensas...
Ditos de bicho sabido
Que se excusa a pagar por são.

Valdevinoxis


Nas troikas não há camaradas e da camaradagem não nascem troikas.


 
Autor
Valdevinoxis
 
Texto
Data
Leituras
1821
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Isa
Publicado: 11/01/2007 01:09  Atualizado: 11/01/2007 01:09
Super Participativo
Usuário desde: 25/04/2006
Localidade: Leiria
Mensagens: 172
 Re: Ofensas e ofendidas
Olá,

Gostei do teu versejar.

Beijos

Enviado por Tópico
Paloma Stella
Publicado: 16/01/2007 08:15  Atualizado: 16/01/2007 08:15
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Limeira - SP
Mensagens: 3514
 Re: Ofensas e ofendidas
Ofensas...
Não gosto de tais coisas.. Mas ouço muitas... por viver num mundo assim... com "Ditos de bicho sabido"

Adorei meu querido..


Beijinhos
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...