http://www.luso-poemas.net/modules/smartsection/item.php?itemid=3048
 
Poemas -> Tristeza : 

Desamor

 
É crime não me amares como eu te amo,
Não escutares os versos que te declamo…
Ignorares a minha essência de mulher
Madura, que sabe o que quer.

É pecado continuares a agir assim,
Quase zombando de mim,
Que te dedico todo o meu amor,
E que transformas apenas em dor.

É loucura agora a minha vida,
Senti-la assim meia perdida.
Deitar ao vento tanto querer,
E pedir a Deus que acabe com este sofrer.

É uma verdadeira insanidade,
Talvez até pura maldade
Desejar-te tanto mal agora,
Voltar-te as costas e ir embora.
 
Autor
Vera Sousa
 
Texto
Data
Leituras
3708
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
9 pontos
9
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Junior A.
Publicado: 05/02/2007 13:11  Atualizado: 05/02/2007 13:11
Colaborador
Usuário desde: 22/02/2006
Localidade: Mg
Mensagens: 894
 Re: Desamor
Escolhestes um estilo difícil de rimas, mas saiu-se bem ao final, apenas na segunda quadra, acho que soaria melhor, até pelo tamanho da primeira frase: "Quase que, zombando de mim."
No mais, que beleza de poema, conteudo rico com palavras aguçadas. Mas acho, que ainda não fizeste este maldade, apenas clama, antes que o faça.

Mui bueno Poetisa.

Enviado por Tópico
Tália
Publicado: 05/02/2007 14:18  Atualizado: 05/02/2007 14:18
Colaborador
Usuário desde: 18/09/2006
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2503
 Re: Desamor
Lindo amiga...
ás vezes é mesmo necessário voltar as costas a quem tanto amamos

beijinho
Tália

Enviado por Tópico
Daynor
Publicado: 05/02/2007 14:49  Atualizado: 05/02/2007 14:49
Muito Participativo
Usuário desde: 26/04/2006
Localidade: Porto Alegre
Mensagens: 56
 Re: Desamor
Fico a me perguntar: Como pode um homem ignorar uma mulher com uma alma tão bela? Teu poema declama a tristeza e cobra a ausência num ressoar de palmas sem espectador...Show de bola!
Até +
Daynor Lindner

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 05/02/2007 19:07  Atualizado: 05/02/2007 19:07
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14669
 Re: Desamor p/ VeraSilva
Verinha querida, este desamor é que mata qualquer um de tristeza!!!! Lindas rimas amiga!!!!
Beijinhos na alma

Enviado por Tópico
Valdevinoxis
Publicado: 06/02/2007 00:00  Atualizado: 06/02/2007 00:00
Colaborador
Usuário desde: 27/10/2006
Localidade: Aguiar, Viana do Alentejo
Mensagens: 1991
 Re: Desamor
Em verdadeira oposição ao amor. Muito bem escrita esta negação.

Valdevinoxis

Enviado por Tópico
Le Tab
Publicado: 06/02/2007 15:12  Atualizado: 06/02/2007 15:12
Membro de honra
Usuário desde: 02/02/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 1460
 Re: Desamor
A minha alma fica pasmada, o meu coração para com tão bela antitese. Como pode ser tão bela a dor, como posso eu ficar feliz e contente com um poema tao doloroso e triste e ao mesmo tempo rico e maravilhoso. Como diria alguém meu conhecido, o poema está monstruosamente belo. Beijos continua assim.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/02/2007 03:20  Atualizado: 11/02/2007 03:20
 Re: Desamor p/ Vera Silva
Olá autora Vera Silva.
Li o teu poema e este tem uma frase-feita logo de início, que o faz ser muito marcante. É uma forma inédita que vejo do teu versejar, assim, comtribuindo para o teu teu painel de temas que compõe, apesar do ritmo estar um pouco quebrado no último verso do terceiro quarteto.
Gosto muito de suas poesias, continue a produzir, beijos godi!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/02/2007 11:48  Atualizado: 28/02/2007 11:48
 Re: Desamor
Gosto do poema, não tanto da tematica. Lembra-me Florbela Espanca que odeio e amo ao mesmo tempo, embora não visite os poemas desta autora há muito tempo.

Enviado por Tópico
fernandobarbosa
Publicado: 02/04/2009 23:16  Atualizado: 02/04/2009 23:16
Colaborador
Usuário desde: 27/08/2008
Localidade:
Mensagens: 698
 Re: Desamor
Tocam-me profundamente suas palavras...
Tocam-me e fazem-me arrepiar...de medo, de enfrentar um pesadelo ainda maior.

Maravilhosos versos tão sentidos, tão bem alicerçados.

Parece que a realidade e a ficção se cruzam, como se fossem dois mundos...num só.

São magicos...e na forma de os dizer, de os escrever, existe uma emoção profunda...carregada de secretismo, ao mesmo tempo; muito envolventes.
Uma construção sólida para quem ama de verdade, suportando com coragem, o desamor de quem nunca se entregou.

Aceite meus sinceros comentários, rendo-me à beleza da criação dos versos lindos que fez.
Os meus parabéns.

Com sincera amizade:
Fernando
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...