http://luademarfim.pt/
 
Textos -> Crítica : 

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

 



Tudo se ressume a dois pressupostos: vive e deixa viver!

Quem assim não age, é contrário, aos princípios da liberdade, que, desde cedo,
foi ensinamento, transmitido por pais, e, outros, familiares.

Está tudo na memória, basta recorrer a ela, para nos situarmos, perante nós
e os demais, que nos rodeiam, nesta enorme família Global.

O tempo não pára, por isso, no dia-a-dia, temo-nos de nos adaptar a essa realidade,
que tanto pode ser a nossa liberdade como rude cárcere.

Respeitar os direitos dos outros, mesmo que não concordando, com suas ideias e ideais,
ser flexível, sem deixar de ser crítico, é respeitarmo-nos a nós mesmos e aos que nos
cercam.

Não tomar nada como garantido, é caminho certo a palmilhar:
a isso se chama humildade, pois nada nos é dado à partida, senão sermos nós mesmos,
lutando e fazendo do nosso dia-a-dia, o trilho a atingir.

Muitos ainda confundem, liberdade de expressão, com expressão de liberdade!

Liberdade de expressão: foi o combate activo, de povos, ante ditaduras, que, por meio,
de persuasão e tortura, mantinha longe um povo, de reivindicar seus direitos, que se regia
por um bem comum, e, que, com muita luta, alcançaram propósito, pós 25 de Abril.

Expressão de liberdade: é julgar que tudo pode ser dito, adquirida essa liberdade,
para proveito próprio, alimentando egos, onde o respeito pelos outros, ressume-se à sua
insignificância.

Altivos se mostram, e, falam à saciedade, toda uma arrozada de palavrões e distanciamento,
para com os seus vizinhos e amigos.

Dos primeiros pode-se esperar cordialidade, no trato, pois souberam lutar por um bem comum, sofrendo na pele torturas, a bem do que acreditavam.

Dos segundos, a entrega ao alcoolismo e às drogas, diz bem de sua condição fraudulenta, não
sabendo agarrar, com as duas mãos, a liberdade, que lhes passou despercebida:

Esses são os tais que batem nas mulheres, se seu time ganha ou perde, e, depois vão a Fátima
dizer de seus pecados, não de livre vontade, mas porque são cobardes, e temem o inferno.

Jorge Humberto
10/05/08








 
Autor
jorgehumberto
 
Texto
Data
Leituras
12860
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...