http://spumis.pt/
 
Poemas -> Amor : 

A poesia da eternidade

 
Mergulho fundo nos teus olhos,
Acaricias levemente o meu rosto,
Ouves as batidas do meu coração,
E numa tempestade de emoção,
O mundo pára lá fora.

Caminhei, perenemente, rumo ao infinito,
Correndo o risco de não te encontrar,
Namorei o horizonte, e agora, ao ver a lua,
Entrego-te o meu coração,
Para que fique em sintonia com a tua alma...

A ti, que um dia, me perdeste,
A ti, com quem sonhei na terra dos sonhos,
A ti, com quem falei sem uma única palavra,
Através das estrelas, do espaço e do tempo...

Não me peças explicações... Não as tenho...
Sou... Apenas aconteço.
E o amor é como o tempo, indivisível e imortal,
É simplesmente a poesia da eternidade.

 
Autor
Lia
Autor
 
Texto
Data
Leituras
3074
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Filipe Ferreira
Publicado: 11/04/2007 23:22  Atualizado: 11/04/2007 23:22
Colaborador
Usuário desde: 08/10/2006
Localidade: Lavra-Matosinhos
Mensagens: 1047
 Re: A poesia da eternidade
uma linda estreia neste cantinho:)
vais sem duvida enriquecer este espaço:)
obrigado por teres aderido:)
beijinhooo poetisa!!
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...