http://spumis.pt/
 
Poemas -> Sombrios : 

A Fénix

 
O sonho desconhecia-se de si mesmo
Longamente num profundo suspiro
Eu ouvi a fénix que cantava tristemente
O lamento de algum mortal apodrecido
Que se esqueceu de amar o infinito.

Sentei-me na escuridão
Quando nada mais havia para ver
Ouvindo esse canto sincero
Que em lágrimas me transformou
Esquecendo a beleza de viver.

Soltei os pesadelos em mim agarrados
Junto ao lago onde a Fénix havia morrido,
Os pássaros voaram livremente
De encontro ao eterno desconhecido,
Enquanto eu chorei na solidão humana.


 
Autor
Lunar
Autor
 
Texto
Data
Leituras
5201
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
goretidias
Publicado: 23/04/2007 18:29  Atualizado: 23/04/2007 18:29
Colaborador
Usuário desde: 08/04/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 1237
 Re: A Fénix
nunca se esqueça o poeta de amar o infinito! Um beijo
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...