http://spumis.pt/
 
Poemas -> Amor : 

Bizarro e chato

 
 
Bizarro e chato
 
Bizarro e chato










Antigo e estranho.

Velho em tamanho.

Meu ganho é curto e
escasso.

É tudo que do mato eu
arranco.

Dispo-me de quatro e
grosso me acanho.

Engole-me todo no
olhar.

Perco-me no vão do ar.

Cobram-me os meus nós.

E feito cobra me pica é
de dá dó.

Mas dó de você que se
perfuma e cheira azedo.

Escondo-me e corro com
medo.

Vê se vai embora e não
volta coisa atoa.

Do meu medo você é o
segredo.

Deixa-me ficar numa boa.

























O NOVO POETA. (W.Marques).


O NOVO POETA.W.Marques).

 
Autor
ONOVOPOETA
 
Texto
Data
Leituras
1815
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Maria Verde
Publicado: 15/02/2009 02:23  Atualizado: 15/02/2009 02:23
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2008
Localidade: SP
Mensagens: 3541
 Re: Bizarro e chato
olha! dizer que etendi, é complicado.
mas por ser um medo, basta sozinho.
esse não tem muita explicação.
ademais a construção é bem moderna.
beijo carinhoso!

Maria verde
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...