http://spumis.pt/
 
Poemas -> Saudade : 

SAUDADES DO MEU PAI

 
SAUDADES DO MEU PAI
Mercêdes Pordeus

Pai! Você se foi...
Numa data em que se comemorava dia do mestre,
Como se mais nada tivesse a ensinar aos seus oito alunos.
Na verdade, pai, a vida é um aprendizado constante.
E ainda tínhamos muito o que a aprender com você.

Pai! Acredite...
Você tinha ainda muito a nos ensinar, e queríamos aprender.
Quando crianças, seu ar austero, próprio de todo pai seu contemporâneo.
Sabedoria de quem não queria que seus amados filhos repetissem os mesmos erros.
Era seu cuidado para que nenhum de nós viesse a sofrer as mesmas dores.

Pai! Naquela época...
Sua sabedoria era adquirida pelas experiências vividas, e que de modo nenhum,
Queria que aprendêssemos por nós mesmos, como se deu com você.
Estranho, pai, nem sempre os filhos compreendiam naquele momento seu receio,
Mas, na verdade ainda assim eles absorviam seus ensinamentos.

Pai! Sabe...
Com o passar do tempo, a gente aprende e quando o vê tão fragilizado,
Já não mais aquele que dita normas, mas que coloca em nossas mãos as decisões.
Dói, sabe pai, dói sentir sua fragilidade. Que foi feito daquela austeridade?
Saudade, daquele que pré-estabelecia seus preceitos e exigia obediência incondicional.

Pai! Tudo aquilo era amor...
Pelas sementes que na terra plantou, que podiam sofrer, esse era seu temor.
Felizmente, naquela época, a tendência dos filhos era a obediência,
E assim, você foi plantando seu amor, amor à sua maneira.
Sementes das quais tão bem soube cuidar, cuidado que lhe era peculiar.

Pai! Você se foi...
Sabe, ao pegar suas mãos apertando as minhas, beijar sua testa, acariciá-la.
Ver o quanto a doença o tornou frágil, seu amor incondicional por todos nós.
Queria tanto que o tempo retornasse...Mas a verdade é que você se foi.
Para junto do PAI, e tudo que posso dizer agora é...

Até um dia pai...
Até um dia mãe.
Que Deus esteja lhes protegendo.
Com todo meu amor.

Amém!

16/10/2004

Publicado em:
- 1ª Antologia Literária do Grupo Ecos da Poesia “O FUTURO FEITO PRESENTE, (2005) apoio do Jornal Mundo Lusíada e Casa de Portugal em S.Paulo. ISBN 85-905117


Mercedes Pordeus

 
Autor
MERCEDES PORDEUS
 
Texto
Data
Leituras
12305
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AntóniodosSantos
Publicado: 21/03/2009 20:25  Atualizado: 21/03/2009 20:25
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 1005
 Re: SAUDADES DO MEU PAI
Os desígnios de Deus são insondáveis,
nem sempre nós humanos entendemos,
o porquê de momentos insanáveis!!!
Porém se n'Ele cremos,
nos conforta a Sua companhia,
com quem os entes queridos que partiram,
de Sua Luz e Graça compartilham,
e por nós velam por certo,
para em algum dia,
também nós junto a eles estarmos perto,
e ficarmos para sempre em Sua companhia,
nesse viver infinito, nos abriga...
Força, pois, e coragem minha Amiga...
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...