http://spumis.pt/
 
Poemas -> Sombrios : 

Trevas

 
As trevas abatem-se sobre mim
Como corvos
Que só me querem a morte.
Tenho de chorar,
Tenho de lamentar.

Mas não desisto.
Não desisto quando algo cai,
Quando ambos sangramos
Por palavras mais duras.

De mãos dadas
Pelas inumeras tempestades
Eu não sairei daqui
Não irei para longe,
Do nosso jardim mais belo
Do nosso olhar mais verdadeiro.

Basta-me fechar os olhos,
Enfrentar as trevas
Amar-te puramente
Caindo no nosso sono mais eterno.

 
Autor
Lunar
Autor
 
Texto
Data
Leituras
4989
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MariaSousa
Publicado: 09/05/2007 22:04  Atualizado: 09/05/2007 22:04
Membro de honra
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3375
 Re: Trevas
Um poema cheio da força do amor para lutar contra tudo.

Gostei.
Bjs
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...