Luso-Poemas
Registre-se agora!     Entrar

Links patrocinados



Menu de poemas

Quem está aqui

237 visitantes online (117 na seção: Poemas e Frases)

Escritores: 6
Leitores: 231

Dandy, MarinaNegre, Givillardo, Alice Luconi, Edilson José, Transversal, mais...

Licença

Licença Creative Commons

Proteção anti-cópia

Protegendo os seus poemas com Tynt

Textos -> Tristeza : 

EM QUE SÉCULO ESTAMOS?

Tags:  religião    igreja    cinismo  
 
Basta!

Mas afinal, em que Mundo ou em que século, vivemos nós?

Eu não gosto muito de falar de religião, salvo quando se faz muita publicidade a esta e os resultados estão à vista.
O que se passou no Brasil com uma menina de 9 anos, é do mais incrível que possa ser.
Primeiro: pelo crime cometido pelo padrasto dessa menina e depois pelo cinismo da Igreja Católica
que vem excomungar a mãe da menina e os médicos que fizeram o aborto em toda a lógica,
E então o padrasto?
Ah.. pois, para a Igreja não há excomunhão possível. Não consta nas leis católicas o que pela lei desses senhores nós devemos de nos reproduzir, bom, sendo assim porquê os padres estão proibidos de o fazer? Quero dizer de reproduzir, porque o resto....
Acabem caros senhores com a Inquisição, ou querem que ela volte?

Mas não é só este caso que me revolta.
Em França, a semana passada, a TV anunciou que um rapazinho de 5 anos, tinha apunhalado a irmã de 10 anos, quando esta fazia um jogo na televisão e como ele queria também jogar e ela não deixou, vamos a isto e esfaqueou a irmã.
No hospital para onde a menina foi enviada, o cirurgião, não acreditou que uma criança de 5 anos tenha tido forças para fazer um golpe assim profundo e alertou as autoridades, que se pôs em campo e insistindo com a menina e o menino, acabamos por saber que foi a própria mão que esfaqueou sa filha denunciando o petiz, visto que ele não correria riscos com as autoridades.
Ela está presa es as crianças entregues a uma família de acolhimento.

Outro caso também na semana que vem de acabar.
Um rapaz foi sequestrado pelos próprios pais durante 7 anos. Fechado num quarto, sem luz, um colchão sujo onde ele urinava, incrível, e nunca foi à escola.
Os pais foram presos e o menino entregue a uma família de acolhimento
.
Temos todos a certeza que estamos no século vinte e um? Eu duvido!

A. da fonseca



SOU COMO SOU E NÃO COMO OS OUTROS QUEIRAM QUE EU SEJA

Sociedade Portuguesa de Autores a Lisboa
AUTOR Nº 116430
http://sacavempoesia.blogspot.com em português
http://monplaisiramoi.eklablog.com. contos para as crianças de 3 à 103 ans
http://a...

Autor
Alberto da fonseca
Autor
Textos deste autorMais textos
Rss do autorRss do autor
EstatísticasEstatísticas
 
Texto
Data
Leituras 2754
Favoritos 0
Licença Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
Enviar este texto a um amigoEnviar
Imprimir este textoImprimir
Salvar este texto como PDFCriar um pdf
Partilhar
0
0
0
Recentes
VOU PEDIR AOS ASTROS (vERSÃO 2)
VOU PEDIR AOS ASTROS
A VIRAGEM DAS NOSSAS VIDAS [1]
coração alado
VALSAR COM A VIDA
Aleatórios
SINTO-ME POBRE DO TEU AMOR
TODO O MEL, TODO O AMOR
NUNCA RI DE NINGUÉM
OS AMIGOS E OS INIMIGOS
ANDO DESORIENTADO
Favoritos
Poço de dor - TrabisDeMentia
APENAS UMA MULHER - ângelaLugo
AVISO DE COBRANÇA - Sterea
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
saozinha
Publicado: 08/03/2009 20:28  Atualizado: 08/03/2009 20:28
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1606
 Re: EM QUE SÉCULO ESTAMOS?
Alberto:

Eu que tenho dois filhos estou aqui cheia de revolta a ler estes casos.

Que mundo é este??????????

Beijo

Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 08/03/2009 20:58  Atualizado: 08/03/2009 20:58
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7072
 Re: EM QUE SÉCULO ESTAMOS?
Que Mundo é este? è a pergunta que eu tabém faço, Até quando?
Obrigado pela leitura e por ter comentado.
Bjs poetisa.
A. da fonseca

Enviado por Tópico
emi
Publicado: 08/03/2009 20:34  Atualizado: 08/03/2009 20:34
Participativo
Usuário desde: 08/03/2009
Localidade:
Mensagens: 14
 Re: EM QUE SÉCULO ESTAMOS?
O ser humano não é perfeito, disso há certezas. Mas devia ser, supostamente, racional. é bom que nos revoltemos com tais actos, pois se os compreendesse-mos , provavelmente teríamos também problemas do foro psicológico. Enfim, mundo este, podemos sonhar que um dia tudo acaba, mas daí a verdadeiramente acabar...

Abraço.

Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 08/03/2009 21:01  Atualizado: 08/03/2009 21:01
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7072
 Re: EM QUE SÉCULO ESTAMOS?
O ser Humano não é perfeito, estou de acordo, mas aqueles que o podem tornar melhor es´~ao a colaborar ao contrário, com muita falta de consciencia.
Obrigado pelo excelente comentário, emi

Abraço amigo
A. da fonseca

Enviado por Tópico
Hisalena
Publicado: 08/03/2009 21:43  Atualizado: 08/03/2009 21:43
Colaborador
Usuário desde: 30/09/2007
Localidade: Leiria
Mensagens: 627
 Re: EM QUE SÉCULO ESTAMOS?
O seu texto revela a revolta que qualquer pessoa com coração e com bom senso deve manifestar perante tais atrocidades.
Que o ser humano não é perfeito é sabido há muito, mas que pode ser absolutamente irracional e ter comportamentos que nem um animal teria é escandaloso, triste e sobretudo assustador.
Até quando? Até quando vamos assistir a casos destes?

Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 08/03/2009 21:49  Atualizado: 08/03/2009 21:49
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7072
 Re: EM QUE SÉCULO ESTAMOS?
Até quando, até quando? Ninguém tem resposta e não é com ests mentalidades dos responsáveis que isto mudará, para mal da humanidade.
Obrigado pelo seu comentário, Hisalena
A. da fosneca

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 08/03/2009 21:53  Atualizado: 08/03/2009 21:53
Colaborador
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9701
 Re: EM QUE SÉCULO ESTAMOS?
É tão dramático o que aconteceu,
que só nos resta a incredulidade!!!!!!!!
Vivemos num mundo louco onde nada parece fazer sentido!
Solidarizo-me por isso com a sua indignação. Alberto.
Beijo
Vóny Ferreira

Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 08/03/2009 22:29  Atualizado: 08/03/2009 22:29
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7072
 Re: EM QUE SÉCULO ESTAMOS?
É o Mundo que temos e a civilização também. Enquanto os moralistas tomarem decisões como aquela no Brasil, está tudo dito.

Obrigado Vóny pelo seu sentido comentário
Bjs poetisa
A. da fonseca

Enviado por Tópico
mim
Publicado: 08/03/2009 23:23  Atualizado: 08/03/2009 23:23
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2008
Localidade:
Mensagens: 2828
 Re: EM QUE SÉCULO ESTAMOS?
Não tenho palavras para tais actos de tão cruéis que são.
Por vezes penso que há animais mais racionais!

Beijocas doces Alberto

Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 09/03/2009 07:34  Atualizado: 09/03/2009 07:34
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7072
 Re: EM QUE SÉCULO ESTAMOS?
Mas não tenha duvida Mim, vejo reportagens da Selva em que os animais se mostram mais sociáveis que os humanos. Ver como as mães se ocupam dos filhotes, é um espectaculo. Obrigado por ter comentado querida amiga
bjs grandes
A. da fonseca

Login

Usuário:

Senha:

Recordar senha



Esqueceu a senha?

Registre-se gratuitamente!

Leia também

Comentários Recentes

Luso Pensamentos

Frase

É incrível que, no intuito de justificar as nossas crenças, coloquemos Deus na terra e o Homem no céu

(Garrido)



A folha

A folha cai no verão.
( Era folha de papel)
Não consigo pegá-la
Porque o vento é forte
E me leva para longe.

Matheus



Insanidade perfeita

Sinto-me cansada
Já me faltam as palavras!
As que saboreio entre dissabores
Da minha própria loucura
Já não sinto o meu corpo
As vogais consomem-no
Adormece em brandas consoantes
Ficam tantas frases por dizer
Aquelas,
Que já não consigo escrever,
Falta-me a força
A caneta começa a tremer
Soluça.
O meu olhar constrói
O que meu pensamento rejeita
Esta sou eu,
A doce mulher
A insana, poeta...

(ConceiçãoB)



Tempestades

Tudo em mim, são dias de tempestades...
Por isso entrego minha alma à poesia
E meus dias a escrever versos
E meto uns poemas em velhas garrafas
E as levo para as águas intermináveis dos mares
- revoltos e tristes -
E as lanço, na singela esperança
De que um dia alguém os leia
Ainda que meus pés não estejam mais sobre este chão
E meu corpo tenha sido já lançado no ventre desta terra impura
E minha alma tenha também partido
- para a imensidão do infinito com que sonho,
ou para o abismo solitário que me amendronta...

(Vanessa Marques)


vaga-lume

... beijar-te

- era ser
pássaro azul
dedilhando ugabe

era levitar
beber das nuvens
e desfolhar os céus

era um doce caminhar
sem tocar o chão
estirpes desaguando
em aljôfar...

era dédalo a calar-me
se acontecia
cascata de sonhar-me
na boca que feliz
se fenecia

- e era livre
sendo chama
toda asas
vaga-lume
brilhante
como quem ama.

(RoqueSilveira)


Nós de poesia

A vida é feita de incompletudes...
Como os bares de mesas vazias
Nas calçadas
Ou as longas estradas
Repletas de nada dos dois lados

Ainda assim, escrevo
Mesmo sabendo que em mim
desatam-se nós de poesia
E atam-se outros em seguida.

O fato é que
Daquilo que me resta
Faço-me humanamente completa
meramente humana...

(Vanessa Marques)



Frase

"Amor" é o presente dado sem esperança de retorno,
e o que esperamos é apenas que não seja rejeitado

(Junior A.)



Frase

Como posso explicar
Esta dor
Invasora
Da minha alma
Senão dizer
Que és a mentira
Mais verdadeira
Da minha vida...?

(Raquel Naranjo)



Frase

O amor é como a justiça:
Injusto e cego.

(TrabisDeMentia)



guardanapos

do nosso beijo,
muralhas

do nosso amor,
migalhas

do nosso verbo,
mortalhas

dos nossos papos
poemas
em guardanapos

(Niké)



Sexto sentido

Tenta ouvir o silêncio...
Ver a luz na escuridão profunda...
Cheirar o aroma da mais pura água...
Sentir a textura do vento...
Saborear a doçura do sal...
Quando o conseguires...
Irás te descobrir...

(gera)



Só saudade

Dor que sente
Dor que não se mede
Que vai e vem

Com a vida vou rolando
Com a dor vou buscando
Talvez alívio...

Quando doer que seja
Sem deixar morrer
Só saudade...

(amasol)



A foz

Se cada coisinha que eu sei correspondesse a um rio... E se cada um deles desaguasse na mesma foz...Esta não teria senão o tamanho de uma bacia bem pequenina na qual eu refresco os meus cansados pés. Os rios seriam tão curtos quanto a minha felicidade, tão estreitos quanto a minha existência, tão secos quanto a minha solidão. Mas talvez, talvez bem no fundo da bacia, talvez para lá das lágrimas turvas, e para que eu me possa orgulhar, talvez sorriam dois peixinhos, que eu, apesar da distância possa contemplar! E quem sabe... Uma flor se incline e faça nascer, na foz uma flor que eu possa colher!

(TrabisDeMentia)
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...