Luso-Poemas
Registre-se agora!     Entrar

Links patrocinados



Menu de poemas

Quem está aqui

41 visitantes online (20 na seção: Poemas e Frases)

Escritores: 0
Leitores: 41

mais...

Licença

Licença Creative Commons

Poemas : 

Mãe solteira por destino ou acidente

 
Roubaram
o sentido
de tua vida,
por opressor
touro,
violência
inesperada
em teu
escondido
tesouro!...

Fertilizaram
teu campo
com sementes
sem luta...
ofuscaram
teu sorriso
da forma
mais abrupta!...

Transpiras
o sofrimento,
de ensaio
não conseguido,
e sem qualquer
lamento
trazes algo
que é parido!...

Renegas
o infortúnio
e segues
os teus trilhos...
te furtaram
o alimento,
que trazias
para teus filhos!...

Quase
te levam
à loucura,
por te negarem
emprego;
o sustento
não perdura...
e a ti
quem atura?...

Sacrifícios
que cumpres,
nestas águas
revoltas,
numa vida infeliz...
nunca te
deslumbres!...

Mulher
e mãe solteira,
porque o ditou
o destino,
desafias
dificuldades,
sem teres feito
uma asneira...
te ocultaram
as verdades!...

Afastada
essa dor,
no meio desta
enorme ilha...
soletras
com amor
o nome da
tua filha!...


António MR Martins
Livros:
Ser Poeta, Quase do Feminino, Foz Sentida, Águas de Ternura, Máscara da Luz e Margem do Ser (Temas Originais).
http://poesia-avulsa.blogspot.com/
Sócio APE nº 1227.
Membro Grupo Poético de Aveiro.

Autor
António MR Martins
Autor
Textos deste autorMais textos
Rss do autorRss do autor
EstatísticasEstatísticas
 
Texto
Data
Leituras 7804
Favoritos 2
Licença Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
Enviar este texto a um amigoEnviar
Imprimir este textoImprimir
Salvar este texto como PDFCriar um pdf
Partilhar
0
0
0
Recentes
Pernoito em ti
Empatias sem fim
Que se levante Abril
Força de viver
nuances de sedução
Aleatórios
A razão das fontes do meu caminho
A precisa palavra para ti
Eles comem e nada deixam
Resquícios da ventura adormecida
Singela porta
Favoritos
O teu corpo no meu - Carolina
O Luso Poemas é Grande Pasto - Betha Mendonça
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Carolina
Publicado: 16/03/2009 23:45  Atualizado: 16/03/2009 23:45
Colaborador
Usuário desde: 04/07/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3287
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
Realmente ser mãe solteira é muito difícil, mas também há muitas casadas que vivem mal, porque só o são no papel.

Muito realista e triste este poema, mas como sempre bem escrito.

beijinhos

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:13  Atualizado: 28/03/2009 10:13
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/Carolina
Carolina,

Meu agradecimento.

Beijinho

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/03/2009 00:21  Atualizado: 17/03/2009 00:21
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
Algumas vezes escrevi que o escritor deve usar o poder da palavra como uma bandeira (denúncia, alerta...)!

De facto tenho encontrado no António uma pessoa a saber desempenhar bem essa responsabilidade que nos compete! Desempenha-a bem, de coração nas mãos e na minha visão como gestos de amor!

Muitos não pensam nisso, mas eu entendo que se escrevemos e tornamos público os nossos textos devemos fazê-lo com dignidade. Embora cada um no seu estilo, mas com dignidade! Para quê?

Para ser respeitado e isso que está sucedendo consigo! Quanto melhor conheço os seus textos mais o respeito!

Também fiz este comentário de coração nas mãos!

Um Abraço solidário para o tema que tratou!

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:15  Atualizado: 28/03/2009 10:15
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/JoséManuelBrazão
Amigo Zé,

Só lhe transmito, neste momento, uma palavra:

OBRIGADO.

Abração

Enviado por Tópico
luisalpsimoes
Publicado: 17/03/2009 01:38  Atualizado: 17/03/2009 01:38
Colaborador
Usuário desde: 02/03/2009
Localidade: Ansião
Mensagens: 591
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
Situação triste e delicada, mas infelizmente real.
Favorito.

Beijos

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:17  Atualizado: 28/03/2009 10:17
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/luisalpsimoes
Luísa,

És excepcional...

Beijão

Enviado por Tópico
Antónia Ruivo
Publicado: 17/03/2009 10:15  Atualizado: 17/03/2009 10:15
Colaborador
Usuário desde: 08/12/2008
Localidade: Vila Viçosa
Mensagens: 3906
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
A minha mãe foi mãe solteira,revi um pouco o que ela me conta neste seu poema, beijinhosOpen in new window

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:18  Atualizado: 28/03/2009 10:18
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/alentejana
Antónia,

Tenho grande admiração por si e pela sua força de ser mulher. Neste momento só me apetece curvar perante a sua pessoa...

Beijinho

Enviado por Tópico
LuisaMargaridaRap
Publicado: 17/03/2009 10:36  Atualizado: 17/03/2009 10:36
Colaborador
Usuário desde: 19/08/2008
Localidade: Portalegre - Alentejo
Mensagens: 1512
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
Um poema que retrata um problema social, mãe solteira carrega um fardo pesado quando o pai não cumpre com as suas responsabilidades, mas mãe solteira é mãe tambem.
Gostei do seu poema António


Bjs

Luisa Raposo

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:20  Atualizado: 28/03/2009 10:20
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/LuisaMargaridaRap
Luísa,

Muito obrigado.

Beijinho

P.S. - Ainda estou a aguardar seu mail...

Enviado por Tópico
Vera Sousa
Publicado: 17/03/2009 10:57  Atualizado: 17/03/2009 10:57
Membro de honra
Usuário desde: 04/10/2006
Localidade: Amadora
Mensagens: 4100
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
Belíssimo António! E favorito!
Por mais difícil que seja a situação de uma mãe no nascimento de um filho, acredito que se soletra sempre com amor esse abençoado nome!

Beijinhos

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:21  Atualizado: 28/03/2009 10:21
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/Vera Silva
Vera,

Meus sincero agradecimento pelas tuas palavras.
Julgo que sim...

Beijinho

Enviado por Tópico
COLETIVO
Publicado: 17/03/2009 12:07  Atualizado: 17/03/2009 12:07
Colaborador
Usuário desde: 06/03/2009
Localidade: Todo Lugar...
Mensagens: 835
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
Belo Poema dizendo em seus versos verdades da vida
Maravilhoso.

Parabéns e abraços a ti amigo António

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:23  Atualizado: 28/03/2009 10:23
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/COLETIVO
Coletivo,

Meu agradecimento.

Abraço

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 17/03/2009 13:40  Atualizado: 17/03/2009 13:40
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 11818
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
Um poema social muito bom num alerta para as mães que sozinhas lutam.

Beijos

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:24  Atualizado: 28/03/2009 10:24
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/AnaCoelho
Ana,

Muito obrigado.

Beijinho

Enviado por Tópico
mim
Publicado: 17/03/2009 14:03  Atualizado: 18/03/2009 21:53
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2008
Localidade:
Mensagens: 2849
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
A um inocente, quando algum mal já está feito é preciso à sua volta muito amor e respeito.
António com estes poemas só mostra a bela sensibilidade que tem para a vida.

Beijocas doces

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:25  Atualizado: 28/03/2009 10:25
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/mim
Prima,

Deveras amável com suas palavras.
Que hei-de escrever?...
Muito obrigado.

Beijinho

Enviado por Tópico
deusaii
Publicado: 17/03/2009 16:01  Atualizado: 17/03/2009 16:01
Super Participativo
Usuário desde: 08/10/2008
Localidade: Madeira
Mensagens: 174
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
um poema perfeito... suas palavras emocionaram meu coração e minha alma. Está magico, como se as palavras dançassem enquanto são lidas e formam no fim, belas frases carregadas de sentimento e assim se faz poesia.

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:27  Atualizado: 28/03/2009 10:27
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/deusaii
DeusaII,

Sua amabilidade está contida no seu comentário e a sensibilidade também. Por isso meu sincero agradecimento.

Bem haja.
Beijinho

Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 17/03/2009 16:32  Atualizado: 17/03/2009 16:32
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3473
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
Amigo,

Um filho é sempre um prêmio de Deus.Quantas mulheres casadas não os têm...casada ou solteira, a mulher sempre será a eterna co-criadora da vida.

afeto

Karla Bardanza

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:28  Atualizado: 28/03/2009 10:28
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/Karla Bardanza
Karla,

Meu carinho para você.

Beijinho

Enviado por Tópico
Fhatima
Publicado: 17/03/2009 23:13  Atualizado: 17/03/2009 23:13
Colaborador
Usuário desde: 12/02/2008
Localidade: Curitiba - Paraná
Mensagens: 3191
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
Olá AntónioM.R.Martins,

Tens imensa sensibilidade ao escrever a dor das mulheres que sofrem a rejeição pela sociedade.
Parabéns poeta, seus poemas sempre falam da vida.

Beijinho

Fhatima

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:30  Atualizado: 28/03/2009 10:30
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/Fhatima
Fhatima,

Sempre amável...
Com carinho, meu agradecimento.
Beijinho

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 22/03/2009 16:49  Atualizado: 22/03/2009 16:49
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 10964
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente
António,
Uma homenagem merecida às mães solteiras de uma beleza tão real que me emocionou.
Beijinhos na alma
Nanda
Open in new window

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 28/03/2009 10:32  Atualizado: 28/03/2009 10:32
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5058
 Re: Mãe solteira por destino ou acidente p/Nanda
Nanda,

O que nos emocionou foi a imagem com que nos deixou suas gentis palavras.

Meu agradecimento.

Beijinho

Pesquisa

Login

Usuário:

Senha:

Recordar senha



Esqueceu a senha?

Registre-se gratuitamente!

Comentários Recentes

Luso Pensamentos

Frase

É incrível que, no intuito de justificar as nossas crenças, coloquemos Deus na terra e o Homem no céu

(Garrido)



A folha

A folha cai no verão.
( Era folha de papel)
Não consigo pegá-la
Porque o vento é forte
E me leva para longe.

Matheus



Insanidade perfeita

Sinto-me cansada
Já me faltam as palavras!
As que saboreio entre dissabores
Da minha própria loucura
Já não sinto o meu corpo
As vogais consomem-no
Adormece em brandas consoantes
Ficam tantas frases por dizer
Aquelas,
Que já não consigo escrever,
Falta-me a força
A caneta começa a tremer
Soluça.
O meu olhar constrói
O que meu pensamento rejeita
Esta sou eu,
A doce mulher
A insana, poeta...

(ConceiçãoB)



Tempestades

Tudo em mim, são dias de tempestades...
Por isso entrego minha alma à poesia
E meus dias a escrever versos
E meto uns poemas em velhas garrafas
E as levo para as águas intermináveis dos mares
- revoltos e tristes -
E as lanço, na singela esperança
De que um dia alguém os leia
Ainda que meus pés não estejam mais sobre este chão
E meu corpo tenha sido já lançado no ventre desta terra impura
E minha alma tenha também partido
- para a imensidão do infinito com que sonho,
ou para o abismo solitário que me amendronta...

(Vanessa Marques)


vaga-lume

... beijar-te

- era ser
pássaro azul
dedilhando ugabe

era levitar
beber das nuvens
e desfolhar os céus

era um doce caminhar
sem tocar o chão
estirpes desaguando
em aljôfar...

era dédalo a calar-me
se acontecia
cascata de sonhar-me
na boca que feliz
se fenecia

- e era livre
sendo chama
toda asas
vaga-lume
brilhante
como quem ama.

(RoqueSilveira)


Nós de poesia

A vida é feita de incompletudes...
Como os bares de mesas vazias
Nas calçadas
Ou as longas estradas
Repletas de nada dos dois lados

Ainda assim, escrevo
Mesmo sabendo que em mim
desatam-se nós de poesia
E atam-se outros em seguida.

O fato é que
Daquilo que me resta
Faço-me humanamente completa
meramente humana...

(Vanessa Marques)



Frase

"Amor" é o presente dado sem esperança de retorno,
e o que esperamos é apenas que não seja rejeitado

(Junior A.)



Frase

Como posso explicar
Esta dor
Invasora
Da minha alma
Senão dizer
Que és a mentira
Mais verdadeira
Da minha vida...?

(Raquel Naranjo)



Frase

O amor é como a justiça:
Injusto e cego.

(TrabisDeMentia)



guardanapos

do nosso beijo,
muralhas

do nosso amor,
migalhas

do nosso verbo,
mortalhas

dos nossos papos
poemas
em guardanapos

(Niké)



Sexto sentido

Tenta ouvir o silêncio...
Ver a luz na escuridão profunda...
Cheirar o aroma da mais pura água...
Sentir a textura do vento...
Saborear a doçura do sal...
Quando o conseguires...
Irás te descobrir...

(gera)



Só saudade

Dor que sente
Dor que não se mede
Que vai e vem

Com a vida vou rolando
Com a dor vou buscando
Talvez alívio...

Quando doer que seja
Sem deixar morrer
Só saudade...

(amasol)



A foz

Se cada coisinha que eu sei correspondesse a um rio... E se cada um deles desaguasse na mesma foz...Esta não teria senão o tamanho de uma bacia bem pequenina na qual eu refresco os meus cansados pés. Os rios seriam tão curtos quanto a minha felicidade, tão estreitos quanto a minha existência, tão secos quanto a minha solidão. Mas talvez, talvez bem no fundo da bacia, talvez para lá das lágrimas turvas, e para que eu me possa orgulhar, talvez sorriam dois peixinhos, que eu, apesar da distância possa contemplar! E quem sabe... Uma flor se incline e faça nascer, na foz uma flor que eu possa colher!

(TrabisDeMentia)
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...