http://spumis.pt/
 
Poemas : 

cidade de àgua

 
... quanto de mim,
é uma lua solitária que habita
e se perde nas ruas.
nesta cidade de àgua
e a noite..
a noite que de mim se pronuncia
a noite que de mim é conhecimento.
ah!
este silencio sentido
este bater de dentes
este morder no vazio
esta carne do nada
este sabor a hospício
esta casa líquida
esta cidade de àgua

pudera eu
expandir em minhas veias
o sonho ..este trajecto,
nesta busca da perfeiçao
de largar tudo
e de nao ter nada
respirar livre
ser um pássaro na alvorada.
e o nascer do sol
é um novo sábio de beleza viva.
ah!
o que de mim alimentava os outros,
o que dos outros se davam em mim.


esta cidade de àgua
este abismo nocivo
este cansaço metamorfose
esta virtude enigmática
este desejo malfadado
este castigo

pudera eu
cantar da lua solitária...
cantar o agora das palavras
a agonia de um amor que nao vem
até a língua ficar desértica
até a garganta expirrar ferida.

ah!
esta casa líquida
esta cidade de àgua

e quanto de mim
se arrasta na amargura das horas
deste tempo que nao passa
esta sepultura de pedra
esta pedra gelada
este novo saber
este saber de nao saber nada
este ser e nao ser
esta cidade de água.







Aglutinemos nossas almas, talvez possamos dar um pouco de alegria à nossa infindável tristeza.

 
Autor
Caopoeta
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1547
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
12
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 29/08/2009 16:32  Atualizado: 29/08/2009 16:32
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3856
 Re: cidade de àgua
E quanto de ti que puseste neste poema...
Tanto que as palavras tuas deixam transparecer desse teu eu que se reflecte neste espelho de água tão transparente.

Gostei imenso de te ler.

Beijo


Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 29/08/2009 17:17  Atualizado: 29/08/2009 17:17
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: cidade de àgua
Belo poema Caopoeta sobre um tema recorrente na tua poesia: a impossibilidade. Imagens e contrastes soberbos.

Abraço fraterno
arfemo




Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/08/2009 18:42  Atualizado: 29/08/2009 18:42
 Re: cidade de àgua
Amigo,
Neste teu poema viajei,sem cessar,encantei-me com as imagens formadas,expressaste coisas lindas e sentidas,mas que embelezou seu poema...

Parabens!

Beijos doces!

FlorBella

Open in new window
[/img]


Enviado por Tópico
samanthabeduschi
Publicado: 29/08/2009 19:33  Atualizado: 29/08/2009 19:34
Da casa!
Usuário desde: 09/07/2009
Localidade: Curitiba - Brasil
Mensagens: 420
 Re: cidade de àgua
"este novo saber
este saber de nao saber nada"

Escrevo-te:

Trago uma pitada de filosofia ao meu desenfreado escrever sucinto...intervalo léxico socrateado: só sei que nada sei além das palavras solitárias que famintas de leitores se derramam do meu pensamento numa interface gelada deste espaço cyber infinito...

Abraços


Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 29/08/2009 23:38  Atualizado: 29/08/2009 23:38
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga - Vila Verde
Mensagens: 7859
 Re: cidade de àgua
Epa...que poema...Este podia ter uma imagem: um lobo solitário uivando à Lua, mas perfeitamente dispensável, que o poema diz tudo, diz muito do estado do autor. Podia ser até musicado com o ritmo excepcional que tem. Um (o) dos teus poemas que mais gostei. Abraço

Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...