« 1 (2) 3 4 5 ... 128 »
Offline
AjAraujo
O Cemitério Marinho (Paul Valéry)
Esse teto tranqüilo, onde andam pombas, Palpita entre pinheiros, entre túmulos. O meio-dia just...
Enviado por AjAraujo
em 28/02/2016 01:06:33
Offline
AjAraujo
Passa-se a Vida Temendo ou Desejando a Morte (Paul Valéry)
A morte pode dar ensejo a dois sentimentos opostos: ou fazer pensar que morrer é tornar-se o m...
Enviado por AjAraujo
em 28/02/2016 00:52:42
Offline
AjAraujo
A Contagem do Tempo Prejudica a Criatividade (Paul Valéry)
Os povos primitivos não conheciam a necessidade de dividir o tempo em filigranas. Para os antig...
Enviado por AjAraujo
em 28/02/2016 00:43:48
Offline
AjAraujo
As janelas (Charles Baudelaire)
Aquele que olha de fora através de uma janela aberta não vê nunca tantas coisas quanto aquele q...
Enviado por AjAraujo
em 24/02/2016 00:47:43
Offline
AjAraujo
Lua sinistra e embriagante (Charles Baudelaire)
Eu a compararia a um sol negro, se pudéssemos conceber um astro negro que vertesse luz e felici...
Enviado por AjAraujo
em 24/02/2016 00:38:27
Offline
AjAraujo
Os mochos (Charles Baudelaire)
Sob os feixos onde habitam, Os mochos formam em filas; Fugindo as rubras pupilas, Mudos e quiet...
Enviado por AjAraujo
em 24/02/2016 00:29:06
Offline
AjAraujo
Infinito amor (AjAraujo)
Um olhar sobre o universo Nuvens pastoras, Um céu de anil, Montanhas verdejantes, Murmurinho...
Enviado por AjAraujo
em 10/02/2016 16:05:05
Offline
AjAraujo
Carol (AjAraujo)
É azul teu céu! Doce teu lago Verde teu bosque Suave teu jeito... E apontas, Chamas, Sorris, A...
Enviado por AjAraujo
em 10/02/2016 13:58:51
Offline
AjAraujo
Versos são como melodias... (AjAraujo)
Em ritmos celestiais - cósmica dança de astros - O homem primitivo aprendeu a viver com os cicl...
Enviado por AjAraujo
em 10/02/2016 13:27:10
Offline
AjAraujo
Espiral do tempo (AjAraujo)
"Este tempo" que vivemos foge ao arraigado conceito de tempo convencional, tanto se...
Enviado por AjAraujo
em 09/02/2016 10:25:24
Offline
AjAraujo
O menino, o sonho, os livros (AjAraujo)
o menino e os sonhos que encontra, nos livros os sonhos, que nos livros encontram os meninos...
Enviado por AjAraujo
em 07/02/2016 19:06:25
Offline
AjAraujo
Arte transcende (AjAraujo)
quando arte transcende condição de natureza morta pra beleza viva...
Enviado por AjAraujo
em 07/02/2016 19:03:05
Offline
AjAraujo
O espelho (AjAraujo)
quando lhe interrompo em sua caminhada e ouso lhe pedir algo, saiba que minha mendicância muda...
Enviado por AjAraujo
em 07/02/2016 18:56:19
Offline
AjAraujo
Não derrame a areia da ampulheta tão célere (AjAraujo)
Enquanto nossos cabelos vão embranquecendo, rareando e desnudando a nossa fronte. À nossa fren...
Enviado por AjAraujo
em 19/01/2016 00:54:11
Offline
AjAraujo
Grão para germinar (AjAraujo)
V Verdadeira expressão - do amor do homem pela terra que lhe vê nascer, crescer, produzir que lhe...
Enviado por AjAraujo
em 14/01/2016 20:37:19
Offline
AjAraujo
Rumo a Bizâncio (William Butler Yeats)
I Este país não é para velhos. Jovens Abraçados, pássaros que nas árvores cantam - essas geraçõ...
Enviado por AjAraujo
em 09/01/2016 18:29:53
Offline
AjAraujo
Os cisnes selvagens de Coole (William Butler Yeats)
Em sua outonal beleza estão as árvores, Secas as veredas do bosque; No crepúsculo de Outubro as...
Enviado por AjAraujo
em 09/01/2016 17:55:06
Offline
AjAraujo
Desde a montanha - poetas escandinavos (Tomas Tranströmer)
Estou na montanha e vejo a enseada. Os barcos descansam sobre a superfície do verão. «Somos son...
Enviado por AjAraujo
em 09/01/2016 14:12:33
Offline
AjAraujo
Dente de leão - poetas eslavos (Vasko Popa)
Na beira do passeio No fim do mundo Olho amarelo da solidão Cegos pés Apertam-lhe o pescoço No...
Enviado por AjAraujo
em 08/01/2016 11:48:26
Offline
AjAraujo
Monumento ao oxigênio - poetas eslavos (Vasko Popa)
Um vinho rubro-terra me destina a este país-braços-abertos do coração do qual frondeja a árvore...
Enviado por AjAraujo
em 08/01/2016 11:26:34
« 1 (2) 3 4 5 ... 128 »

Links patrocinados

Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...