Luso-Poemas
Registre-se agora!     Entrar

Links patrocinados



Menu de poemas

Quem está aqui

296 visitantes online (116 na seção: Poemas e Frases)

Escritores: 1
Leitores: 295

Carlos Ricardo, mais...

Licença

Licença Creative Commons

Proteção anti-cópia

Protegendo os seus poemas com Tynt

Leia também

RSS Feed

(1) 2 3 4 ... 10 »
Textos deste autor
Offline
Cátia-Peralta Contos -> Infantis O Gato
"De todas as criaturas de Deus apenas uma não pode ser o escravo do chicote. Esta criatura...
Enviado por Cátia-Peralta
em 21/10/2014 18:06:15
Textos deste autor
Offline
Mandruvachá Contos -> Infantis O Saci e o Cachorro zangado
Antigamente quem fazia cachorro ficá zangado era Saci. Na época em qui us Saci aparicia mais a mi...
Enviado por Mandruvachá
em 08/10/2014 01:02:33
Textos deste autor
Offline
FátimaAbreu Contos -> Infantis O PASSEIO DE DONA CAROCHINHA
Dona Carochinha estava cansada de ficar horas contando suas fábulas e historinhas apenas para se...
Enviado por FátimaAbreu
em 27/08/2014 00:13:34
Textos deste autor
Offline
Maryjun Contos -> Infantis ESPERANÇA
Era uma vez... Uma criança Por nome Esperança! Esperança brincava, Sorria, corria e pulava. Mas ...
Enviado por Maryjun
em 16/06/2014 23:32:43
Textos deste autor
Offline
JogonSantos Contos -> Infantis BILUCA E O SABIÁ ESPERTO
Biluca, cãozinho pequeno, mas guardião do quintal de Dona Amália, era manso e meigo, mas se prec...
Enviado por JogonSantos
em 22/05/2014 00:41:10
Textos deste autor
Offline
SOLPITANGA Contos -> Infantis O Salvador e O Coelhinho
Finalmente a páscoa chegou, e todos na toca estavam felizes, menos um. O coelhinho Dentinho, o c...
Enviado por SOLPITANGA
em 27/04/2014 00:14:44
Textos deste autor
Offline
rosafogo Contos -> Infantis alvoroço na lezíria
Para a amiga Nereida, poderá vê-lo no link colocado abaixo, pois não é novo no Luso, Também para ...
Enviado por rosafogo
em 15/04/2014 21:45:19
Textos deste autor
Offline
AjAraujo Contos -> Infantis O menino e as bolas de gude
O menino cavava os buracos no barro molhado pela chuva d'outono O menino chamava os amigu...
Enviado por AjAraujo
em 25/03/2014 03:04:38
Textos deste autor
Offline
JogonSantos Contos -> Infantis A GALINHA FOFOQUEIRA
O dia ainda não amanhecera, e já estava Cristinha, a galinha fofoqueira, sorrateiramente no ...
Enviado por JogonSantos
em 11/03/2014 00:33:46
Textos deste autor
Offline
JogonSantos Contos -> Infantis PAPAI NOEL E A RENA ROQUEIRA
Véspera de natal. Papai Noel, aquele velhinho, que as crianças tanto amam. Estava sobrecarregado ...
Enviado por JogonSantos
em 21/02/2014 23:15:19
Textos deste autor
Offline
Mandruvachá Contos -> Infantis O Menino e o Besouro
Tinha tudo pra ser mais um, dos tantos finais de tarde inesquecíveis que Gustavinho teria registr...
Enviado por Mandruvachá
em 14/02/2014 13:53:54
Textos deste autor
Offline
enidesantos Contos -> Infantis Irmãozinho
Quer ser dono da razão Com o melhor sempre fica pequenino e brigão Dias e noites só brinca Não l...
Enviado por enidesantos
em 14/01/2014 14:39:52
Textos deste autor
Offline
DianaBalis Contos -> Infantis A formiga e a pata suave do elefante
Todos já ouviram falar de estórias de Elefantes e Formigas. Essa que eu conheço, aconteceu nas S...
Enviado por DianaBalis
em 26/11/2013 22:26:32
Textos deste autor
Offline
Mandruvachá Contos -> Infantis BONECA ASSOMBRADA
(Não deixe de ouvir o áudio deste causo) Assombração tem de todo tipe - acridite quem quisé. A...
Enviado por Mandruvachá
em 17/10/2013 01:32:37
Textos deste autor
Offline
Isa Contos -> Infantis O Gato Bill e o rato Zé
Era uma vez um rato chamado Zé que vivia no campo, sozinho, num dos buracos de um velho casarão d...
Enviado por Isa
em 12/10/2013 11:59:19
Textos deste autor
Offline
MarySSantos Contos -> Infantis fazendo fazenda
No fundo do pomar estão as frutinhas da mangueira, verdinhas e não vingadas espalhadas no chão......
Enviado por MarySSantos
em 11/10/2013 21:43:30
Textos deste autor
Offline
PCoelho Contos -> Infantis UM PASSARINHO DIFERENTE
Era início de outubro, a mãe passarinha atenta no ninho, pois por lá, havia três grandes ovos ...
Enviado por PCoelho
em 11/10/2013 16:37:04
Textos deste autor
Offline
Isa Contos -> Infantis O Morcego Fred
Era uma vez um morcego pequeno, pardo e com olhos grandes, orelhas pequenas, focinho e língua co...
Enviado por Isa
em 11/10/2013 12:20:21
Textos deste autor
Offline
Isa Contos -> Infantis Borboleta vaidosa
Duas irmãs gémeas viajavam com os pais pelas simpáticas terras do Alentejo. O pai conduzia o car...
Enviado por Isa
em 10/10/2013 19:43:49
Textos deste autor
Offline
FátimaAbreu Contos -> Infantis 2 Contos De Sandra Sílvia
Sandra Sílvia: A Menina Dos "Esses" Sandra Sílvia fora alfabetizada muito cedo. Apr...
Enviado por FátimaAbreu
em 04/10/2013 01:57:37
(1) 2 3 4 ... 10 »

Login

Usuário:

Senha:

Recordar senha



Esqueceu a senha?

Registre-se gratuitamente!

Leia também

Comentários Recentes

Luso Pensamentos

Frase

É incrível que, no intuito de justificar as nossas crenças, coloquemos Deus na terra e o Homem no céu

(Garrido)



A folha

A folha cai no verão.
( Era folha de papel)
Não consigo pegá-la
Porque o vento é forte
E me leva para longe.

Matheus



Insanidade perfeita

Sinto-me cansada
Já me faltam as palavras!
As que saboreio entre dissabores
Da minha própria loucura
Já não sinto o meu corpo
As vogais consomem-no
Adormece em brandas consoantes
Ficam tantas frases por dizer
Aquelas,
Que já não consigo escrever,
Falta-me a força
A caneta começa a tremer
Soluça.
O meu olhar constrói
O que meu pensamento rejeita
Esta sou eu,
A doce mulher
A insana, poeta...

(ConceiçãoB)



Tempestades

Tudo em mim, são dias de tempestades...
Por isso entrego minha alma à poesia
E meus dias a escrever versos
E meto uns poemas em velhas garrafas
E as levo para as águas intermináveis dos mares
- revoltos e tristes -
E as lanço, na singela esperança
De que um dia alguém os leia
Ainda que meus pés não estejam mais sobre este chão
E meu corpo tenha sido já lançado no ventre desta terra impura
E minha alma tenha também partido
- para a imensidão do infinito com que sonho,
ou para o abismo solitário que me amendronta...

(Vanessa Marques)


vaga-lume

... beijar-te

- era ser
pássaro azul
dedilhando ugabe

era levitar
beber das nuvens
e desfolhar os céus

era um doce caminhar
sem tocar o chão
estirpes desaguando
em aljôfar...

era dédalo a calar-me
se acontecia
cascata de sonhar-me
na boca que feliz
se fenecia

- e era livre
sendo chama
toda asas
vaga-lume
brilhante
como quem ama.

(RoqueSilveira)


Nós de poesia

A vida é feita de incompletudes...
Como os bares de mesas vazias
Nas calçadas
Ou as longas estradas
Repletas de nada dos dois lados

Ainda assim, escrevo
Mesmo sabendo que em mim
desatam-se nós de poesia
E atam-se outros em seguida.

O fato é que
Daquilo que me resta
Faço-me humanamente completa
meramente humana...

(Vanessa Marques)



Frase

"Amor" é o presente dado sem esperança de retorno,
e o que esperamos é apenas que não seja rejeitado

(Junior A.)



Frase

Como posso explicar
Esta dor
Invasora
Da minha alma
Senão dizer
Que és a mentira
Mais verdadeira
Da minha vida...?

(Raquel Naranjo)



Frase

O amor é como a justiça:
Injusto e cego.

(TrabisDeMentia)



guardanapos

do nosso beijo,
muralhas

do nosso amor,
migalhas

do nosso verbo,
mortalhas

dos nossos papos
poemas
em guardanapos

(Niké)



Sexto sentido

Tenta ouvir o silêncio...
Ver a luz na escuridão profunda...
Cheirar o aroma da mais pura água...
Sentir a textura do vento...
Saborear a doçura do sal...
Quando o conseguires...
Irás te descobrir...

(gera)



Só saudade

Dor que sente
Dor que não se mede
Que vai e vem

Com a vida vou rolando
Com a dor vou buscando
Talvez alívio...

Quando doer que seja
Sem deixar morrer
Só saudade...

(amasol)



A foz

Se cada coisinha que eu sei correspondesse a um rio... E se cada um deles desaguasse na mesma foz...Esta não teria senão o tamanho de uma bacia bem pequenina na qual eu refresco os meus cansados pés. Os rios seriam tão curtos quanto a minha felicidade, tão estreitos quanto a minha existência, tão secos quanto a minha solidão. Mas talvez, talvez bem no fundo da bacia, talvez para lá das lágrimas turvas, e para que eu me possa orgulhar, talvez sorriam dois peixinhos, que eu, apesar da distância possa contemplar! E quem sabe... Uma flor se incline e faça nascer, na foz uma flor que eu possa colher!

(TrabisDeMentia)
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...