http://spumis.pt/

 
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Distância
Distância Mora no mato, bem distante nos confins Que um dia ficou bem longe E pra cidade eu vi...
Enviado por João Marino Delize
em 10/04/2014 15:42:47
Textos deste autor
Offline
marcelooso
O Rei do Sertão
O Rei do Sertão Não tem Virgulino Corisco, nem Lampíão! Segurando a lamparina Tranquilo, ...
Enviado por marcelooso
em 17/08/2013 21:43:41
Textos deste autor
Offline
marcelooso
O Rei do Sertão!
O Rei do Sertão Não tem Virgulino Corisco, nem Lampíão! Segurando a lamparina Tranquilo, ...
Enviado por marcelooso
em 08/06/2013 21:38:49
Textos deste autor
Offline
MariadeFatima
Voltando para o Lar
Voltando pra casa, Pisei na estrada, Com uma vontade danada, De logo chegar. Não p...
Enviado por MariadeFatima
em 22/04/2013 14:55:57
Textos deste autor
Offline
FabioVillela
Sofista
O homem velho repete seu discurso de falsa erudição, outros homens velhos não lhe negam aplausos ...
Enviado por FabioVillela
em 18/06/2012 14:36:45
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Vida marvada
Vida Marvada Você não sabe como é bom viver Numa casinha branca de sapê Com uma mulher a nos...
Enviado por João Marino Delize
em 29/07/2011 20:40:39
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Canarinho Prisioneiro
Canarinho Prisioneiro Sou aquele canarinho que cantou em seu terreiro Em frente à sua janela e...
Enviado por João Marino Delize
em 29/03/2011 14:39:09
Textos deste autor
Offline
Massari
O juramento de Odônio Tissé
Odônio jurou um dia Olhos postos no poente Que a morrer de saudade Distante de amados entes Pref...
Enviado por Massari
em 15/11/2010 21:10:08
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Paineira Velha
Paineira Velha Paineira velha abandonada Lá na estrada de meu sertão Tem uma história de meu p...
Enviado por João Marino Delize
em 25/10/2010 19:36:54
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Cabocla Terezinha
Cabocla Terezinha Morava no Rancho Fundo Bem prá lá do fim do mundo Só conhecia o ...
Enviado por João Marino Delize
em 06/08/2010 15:42:28
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Um poente de agosto
Um poente de agosto O dia estava findando no meio do mês de agosto E ...
Enviado por João Marino Delize
em 22/05/2010 16:01:43
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Voltando ao passado
Amigo escute com calma A historia que vou contar Expressada por minh’alma No meu modo de falar ...
Enviado por João Marino Delize
em 27/10/2008 17:34:05
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Mudança
Amigos escutem-me com calma O que eu vou contar-lhes agora São mágoas que trago na alma Q...
Enviado por João Marino Delize
em 09/09/2008 18:23:12
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Melodias ao luar
Com meu violão numa seresta Numa noite de um lindo luar O sertão parece uma só festa Com ...
Enviado por João Marino Delize
em 09/08/2008 19:46:13
Textos deste autor
Offline
Paulo Gondim
AS CRUZES
AS CRUZES Paulo Gondim 22.04.2001 Velhas cruzes, fincadas Expostas, abandonadas Corroídas, desbo...
Enviado por Paulo Gondim
em 25/11/2007 02:12:10
Textos deste autor
Offline
Paulo Gondim
O MILHO VERDE
O MILHO VERDE Paulo Gondim 19/10/05 Manhã de abril, o mato em flor A chuva passou, pois enfim ch...
Enviado por Paulo Gondim
em 24/11/2007 15:58:43
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...