http://www.luso-poemas.net/modules/smartsection/item.php?itemid=3049

 
(1) 2 »
Textos deste autor
Offline
flying02
Já nada sente
Quero sentir mais Muito mais Ir para além das estrelas Falar com a lua Subir acima do teu beijo ...
Enviado por flying02
em 27/01/2015 03:05:47
Textos deste autor
Offline
HelderOliveira
A Aranha Vermelha
A Aranha Vermelha (Ficção. Com excepção de alguns topónimos, todos os componentes são fictícios.)...
Enviado por HelderOliveira
em 27/09/2014 22:58:34
Textos deste autor
Offline
Carlos Ricardo
O nojo
Encontrei um tipo a vomitar a própria sombra, no candeeiro da esquina da avenida do Ar com a r...
Enviado por Carlos Ricardo
em 23/03/2012 00:07:35
Textos deste autor
Offline
Iolanda Brazão
Grito de Alerta.
Por favor, reflita. Respire fundo. Conte até três. Não saia cuspindo veneno. Atirando farpas em q...
Enviado por Iolanda Brazão
em 31/08/2011 21:41:06
Textos deste autor
Offline
Isa Isa
Enviado por Isa Isa
em 25/08/2011 22:57:27
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
O beijo da morte
O BEIJO DA MORTE O moço Zequinha Amava a priminha Com toda a afeição Leonor também tinha O pri...
Enviado por João Marino Delize
em 23/04/2011 15:25:11
Textos deste autor
Offline
OTiagoM
E vem A Nado
Agente luta contra o veneno, Que inalamos antes de nascer, E que se instala desde então, Querendo...
Enviado por OTiagoM
em 21/12/2010 03:28:48
Textos deste autor
Offline
Alberto da fonseca
POBRE GENTE
Mundo infeliz! Nasceste para dar felicidade A quem em ti habita Mas não há fraternidade Em todo o...
Enviado por Alberto da fonseca
em 07/07/2010 18:50:54
Textos deste autor
Offline
Alberto da fonseca
AS VÍBORAS DO BOSQUE
O bosque estava lindo. O sol penetrando na ramagem das árvores, algumas seculares. Elas lá estava...
Enviado por Alberto da fonseca
em 11/06/2010 00:07:27
Textos deste autor
Offline
Alberto da fonseca
ESPERO UM DIA VOLTAR
Enquanto as víboras rastejam Eu desbravo o meu caminho Esperando que não me vejam Preferindo ca...
Enviado por Alberto da fonseca
em 20/03/2010 13:42:04
Textos deste autor
Offline
Liliana Jardim
Visto-me de poesia
Visto-me de poesia Do mais belo traje que há Caminho no jardim perfumado Onde a vi...
Enviado por Liliana Jardim
em 24/09/2009 22:16:05
Textos deste autor
Offline
Liliana Jardim
Um cálice de sentir
Bebo num cálice a tua voz sinto-a como néctar ardente embriagando o meu corpo ...
Enviado por Liliana Jardim
em 17/03/2009 02:50:34
Textos deste autor
Offline
Zorlack
Quando o Amor se torna Veneno
I O bem, o mal, a vida, a morte, amor, veneno... Acordei, lavei a cara e olhei-me ao espelho O ...
Enviado por Zorlack
em 08/02/2009 03:43:36
Textos deste autor
Offline
João Marino Delize
Olhos verdes
Seus olhos são tão verdes Mais que as ondas do mar A sua boca tem veneno Onde eu posso me mat...
Enviado por João Marino Delize
em 28/10/2008 16:03:36
Textos deste autor
Offline
Liliana Jardim
Quero-te, veneno de mim
Imagem retirada da Google Quero-te sol, lua, terra quero-te a ti, veneno de mi...
Enviado por Liliana Jardim
em 22/10/2008 00:38:02
Textos deste autor
Offline
FredericoSalvo
MÍOPE
Houve momentos em que em me excedi. Usei palavras como navalha, Brami queixumes como quem espalha...
Enviado por FredericoSalvo
em 12/10/2008 00:24:10
Textos deste autor
Offline
isabel_pt
espinhos
rosa com espinhos picas quem não podes alcançar não sabes não vês. picas pela boca língua venen...
Enviado por isabel_pt
em 06/07/2008 17:19:08
Textos deste autor
Offline
Wiscat
Sonho é veneno doce!
Era bom que o céu fosse roxo (A cor do sonho). Assim estaria sempre a sonhar E não teria de vive...
Enviado por Wiscat
em 26/06/2008 17:14:46
Textos deste autor
Offline
Menina do Rio
Morrer para viver
Não sei de onde ele veio, mas chegou manso e faceiro como uma tarde de outono em que o céu se p...
Enviado por Menina do Rio
em 09/04/2008 23:15:45
Textos deste autor
Offline
Diogommalves
Veneno, eu.
Contemplar-te na auto-destruição do teu ser, sentes o veneno mas nem assim o lutas parece que não...
Enviado por Diogommalves
em 23/03/2008 23:01:03
(1) 2 »
Posts relacionados, Plugin for WordPress, Blogger...