Bom dia

Comece bem o seu dia lendo estes belos poemas

BOM DIA!

 
BOM DIA!
 
Quero desejar, bom dia sol, você ilumina nosso universo
Bom dia estrelas que se recolhem a cada manhã no céu
A lua, após uma noite clara, vai esconder-se no disperso
Escuridão, bom dia! esta sempre ausente no eterno breu

Bom dia mar! Suas ondas mansas, ninam barcos e naus
Cachoeiras cristalinas, os visitantes já estão chegando,
Nesse dia lindo, será fotografada em angulo de 45 graus
Bom dia colheita verdejante, lavradores já estão regando

Bom dia pássaros! Já sobrevoam parques, belos jardins
No seu ninho há esperança, ela aguarda o seu sustento
Ventos ecoam uivos nas colinas, soprando seus clarins
Reflorestando, bom dia leves sementes do rico alimento

Bom dia borboletas! Fim à metamorfose, sequem as asas
Primeiro voo, as flores estão exalando seu precioso olor,
Arco íris aprecie o dia! Nem sempre vem após as águas!
Bom dia terra molhada, o aguaceiro, refrescou seu calor

Bom dia! meu grande DEUS, testemunho toda a criação
Agradeço as maravilhas que contemplo com todo amor
São infinitas, é incomparáveis em detalhes, é perfeição
A ti a gratidão, obrigado, construiu um mundo acolhedor!
 
BOM DIA!

Hoje é um bom dia para te dizer

 
Da janela da minha alma
Avista-se a paisagem branca onde os signos se encontram
E os passos da escrita se gravam sem querer

Faz frio na página e as palavras usam cachecol ao pescoço e roupas quentes de lã
Estou junto à lareira que me traz os olhos a crepitar das histórias que m’afrontam
A aquecer os dedos no calor de um afago a arder

Teu corpo de letras estendido no meu
Tapete quente e Persa das mil memórias em que me esqueço

Parece-me que hoje é um bom dia para incendiar o amor nesta fogueira dos
segredos
Mesmo que a página não fale de ti no seu silêncio branco
Nem se tinja do teu hálito
Nem seja casulo onde me teço

Já te nomeei afinal em mil poemas
Erigi em guerra santa a mesquita do teu ventre em todos os momentos
Fiz-te um filho de palavras como quem semeia o futuro
E se cumpre no soprar dos ventos

Em ti que sou o amante no caminho da faca
Navio sem âncora nem mar
Doca seca do meu desejo de amar

Se me encontrares hoje tombado no veneno do que aqui disser
Se de angústia se fizer esta dor de não saber a quem endereçar este amor de fel
Não terá sido culpa tua nem sequer do branco do papel

in: «Os poemas não se servem frios» - 2010
 
Hoje é um bom dia para te dizer

«« Bom dia ««

 
«« Bom dia ««
 
Apetece-me partir partículas ao meio
Um grão de areia, um pigmento de cor
Uma ilusão que se alberga no seio
Uma rosa brava no seu esplendor

Apetece-me partir partículas ao meio
Dividi-las em moléculas de esperança
Espalhá-las no ar feito lembranças
Falar às gentes é o meu anseio

Que o dia traga alegria
Um beijo e um sorriso alargado
Um olhar sem encontro marcado
Que o dia traga magia

No olhar pasmado da criança que salta
No eixo da vida, passo apressado
No canto da boca, cansado
Do velho que sente a falta

Das corridas de outrora
Uma vida cheia
Um arremesso da sorte, tão fina teia
Um cair de ombros sem maré cheia

Que o dia traga alegria
Um calor, um aconchego
Em cada partícula te entrego
Fragmentos de poesia-

Antónia Ruivo

Ler mais: http://escritatrocada.blogspot.com/
 
«« Bom dia ««

BOM DIA, DIA!

 
BOM DIA, DIA!
 
O dia amanheceu tão lindo
A natureza saudando...
Os pássaros cantando voando
De um lado para outro.
O sol despontando...
Um cheiro de flores do campo.
Uma paz, quebrada apenas pelo vento.
Então sorri: JESUS, eu estou aqui!
Obrigada, pois muitos não tiveram
O mesmo direito que eu, de estar aqui...
Então, de braços abertos, gritei
Bom dia, dia!...
Mas o meu grito
Ficou retido no
Vazio da solidão.

17/01/2013
 
BOM DIA, DIA!

bom dia! bom dia!

 
Bom dia pátria, bom dia meus ex-colegas de turma, meus cultivadores de amoras, meu sino que agora tocas piedoso. bom dia vento, vento suão, vento parado, vento ventoso.

bom dia irmãzinha, como vai a nossa vida para além dessa túnica? serafim, joão, teresa, manela, bom dia! a todos que vão na estrada chuchando o dedo, ao sinatra na rádio, ao polícia que aceitou mais uma burla, à criança que pinta a sua passadeira, bom dia, aí comboios para a índia, bom dia céu, olá inferno, há quanto tempo,

olé olá petroleiros desesperados, jean satre levantado da campa, saramagobytes, bom dia configurações do homem, bom dia ó pétalas, ó ideias, ó mar da apúlia, ó abastados e outros sem nada, sérios e moinantes, carecas e peludos, letrados e aprendizes, comunas e descomunados,

bom dia ao sol, à chuva que perfura a terra, ao senhor matias da tabacaria, à dona filomena da cavalaria. como vais relojoeiro com o teu bico doirado, e tu, cego da concertina, tudo bem meu irmão de outra mãe, ó ana das minhas loucas lembranças, ei carro-de-bois de onde vens para onde vais, allô rio de janeiro, é só para te lembrar que estou aí pra semana que vem, então meu cavalo branco, estás pronto para mais um dia, ei pregador de manias, cuspidor de salivas.

olé olé limousines e carros velhos, como vai a nossa vida meu anjo meu escaravelho, bom dia portugal de jeans cossados,
aleluia carteiro, estava a ver que não vinha, olha aí carniceiro, cuidado com os dedos,
bom dia todos ouvintes outrintas ouquarentas, bom dia bife de fígado para o jantar, minha roda de moinho movida a hidro-pensamento,
olá pescador onde pescaste a minha dor,
ó silva pereira ó pereira da silva estamos juntos separados, bom dia, bom dia, bom dia centrais nucleares que desejais não serem acordadas, bom dia senhor ministro o que é que vem a ser isto, ei tu aí de saco cheio na cabeça, bom dia, paisagem, antenas, gruas, bichos-carpinteiro, a todos aquele abraço da manhã,

sem me esquecer de ti camisa rota,
surfistas em campo de milho,
dançarinas da meia-noite,
a ti também ó jesus que lá vou eu, e a ti ó tás-te a passar,

senhor doutor não fale mais em partir, ai que me arrepio, vai mais uma bolacha comendador. buenos dias a tu padre y a tu madre em limpeza espiritual, good morning capitão para que lado vou morrer? já agora um xi-coraçao à minha alma que conduz o meu sapato, ao meu peito em ruínas, que saudades de outros tempo!

um bom dia ao amor, mas que não volte a acordar tarde,
aos ombros deste grandioso andor,
aos manetas que me querem cumprimentar de mão e não podem,
ao lobo que anda por aí, ao salário que ainda há-de ser,
às amizades futuras que não contem comigo.
bom dia fortunas colossais, bom dia miséria sem inventário para descrever, famosos desconhecidos, à lógica sem ter lógica,
polícia ladrão,
padre sem vocação,
cabeça de pescada no prato,
os meus carnurentos bons dias,
ah quase me esquecia de vós outono\inverno que quando soprais, escolheis mal quem ides ferir,
ó sogreguidão que mal te fiz eu,

ih psicólogos armados em dramaturgos, oh tostão furado no olho direito da felicidade, eh batalha de leões contra formigas,
cantai ó velhos-novos acamados, ó lepresos, leprosozinhos parabéns a vocês,

se ainda tenho forças para vos dar bom dia é para vós arcanjos enganosos, reis de copas sem dama, minhas traças na roupa, minhas queridas revolucionárias, que vos saiba bem a minha pele também, os meus pensamentos cuidado, que dão azia,

xau aí minha santa, boa viagem para a coreia, que mal fiz eu em ser assim, bom dia greves e feriados, olho negro da costureira que diz que se aleijou,

a todos, a muitos todos, a minha voz ao alto, no empedrado onde deus pinta retratos, os meus sinceros bons dias, até outro dia, que eu agora...ah...que eu agora... vou dormir!
 
bom dia! bom dia!

Bom dia

 
Bom dia
 
 
Bom dia

UM BOM DIA PARA FALAR COM DEUS

 
Ajoelhada sob outros céus
Em qualquer lugar do mundo
Provava minha intenção
As palavras doiam mais
Que minha vida
Naquela hora e naquele lugar
Era como se mais ninguém
Estivesse vivo
Diante de Deus procurei
Trazer de volta
Minha própria esperança
Pedia desculpas e era sincero
Meus pensamentos eram tão altos
Quanto a minha pulsação
Precisava disso
Falar com Deus
A quem sempre confiei
Meus segredos
E foi como sempre pensei
Não foi necessário dizer nada
Me levantei forte
Como uma parede
Que segura a vida
Percebi por um momento
Quem era
E não era nada mais
Do que realmente era
Hora de ir
O ritmo do meu coração
Guiava meus passos
Pergunte a quem esteve lá
A dignidade de onde vinha?
Era de quem de joelhos
Estava de pé...
 
UM BOM DIA PARA FALAR COM DEUS

Bom Dia, Meu Amor

 
Bom Dia, Meu Amor
Soergo-me na nudez
duma manhã desperta
e meu olhar vagueia
do escuro da madrugada
ao teu corpo alvo e nu
e em beijos de paixão!

Descerro as grossas cortinas
que velam teus sonhos felizes
e mergulho, voraz, na essência
que de ti se exala impregnada
e te fazem cativa em meus braços
num desejo submisso de doação.
 
Bom Dia, Meu Amor

Tem um bom dia da mulher..

 
não,não irei escrever sobre a mulher
se palavras existissem
para descrever algo tão belo
não seria com certeza com um poema meu qualquer

E sim, eu até escreveria
mil e um poemas
retratando na realidade essa louca fantasia

Pois por mais que queira
eu não consigo
falar da vossa extrema beleza
e me condenar a ser somente vosso amigo

Não há mulher feia ou mulher elegante
há olhos que verdadeiramente enxergam
e que a tua beleza natural não negam
quando te amam todos os dias
e amar assim é verdadeiramente apaixonante

hoje é o teu dia ,dizem alguns por dizer
estranho,meu calendário tem 364/5 a mais
portanto nem ramos, nem rosas, nem nada demais
prefiro te demonstrar o meu amor todo o resto do ano
e dizendo-te sem nenhum engano
que sim eu te amo, e acompanhado pelo famoso cliché : "tem um bom Dia da Mulher...
 
Tem um bom dia da mulher..

Bom dia!

 
Hoje a inspiração fluiu
As águas seguem calmas
E a barca no rio
O momento é exacto
Ao dia
Ao nexo
Ao universo
Simplesmente à via
Manhã calma
Onde nasce o calor
E a alegria
Por onde a tristeza esvazia
Na expectativa de mais um dia...

Bom dia!
 
Bom dia!