O AMOR É ASSIM...

 
O AMOR É ASSIM...
 
“O amor pode e deve nos fazer reviver
Mas a saudade pode nos matar primeiro
Antes mesmo de acontecer o fim”

---------------------------------------------------------------

POR FAVOR, PARA MELHOR LEITURA,CLIQUE NO POEMA
 
O AMOR É ASSIM...

AUSENTE DE MIM

 
AUSENTE DE MIM
 
“Ando pela vida entristecida
Já não me importo com o tempo
Somente queria um descobrimento
De como funciona a alegria”

POR FAVOR, PARA MELHOR LEITURA, CLIQUE NO POEMA
 
AUSENTE DE MIM

Se amar fosse fácil

 
Se amar fosse fácil
 
"Se amar fosse tão fácil o quanto parece ser, eu esqueceria em outros braços, o quanto eu amo você."

Falcão S.R - RJ
 
Se amar fosse fácil

CAÇAVA sonhos...

 
CAÇAVA sonhos...
 
CAÇAVA sonhos...
Enquanto esperava
Pelo AMOR que não veio.
 
CAÇAVA sonhos...

Escondo

 
Escondo-me atrás de sorrisos,
Escondo minha angústia,
Escondo minha tristeza,
Escondo tudo comigo.
Ninguém percebe quando se tem sorrisos.
 
Escondo

FELICIDADE POR UM INSTANTE

 
FELICIDADE POR UM INSTANTE
 
Ah, felicidade tão ansiada
Pela vida liderada
Por nós sonhada
Nem sempre alcançada
***************************************************
POR FAVOR, PARA MELHOR LEITURA, CLIQUE NO POEMA
 
FELICIDADE POR UM INSTANTE

O Mundo Parece não Existir

 
O tempo parece que não passa
Quando estamos juntos
O mundo parece não existir

Eu fico igual criança com medo do escuro
Se não estamos juntos
A vida parece não ter sentido

Eu não sei existir sem você
Eu não sei existir sem você
O mundo até poderia existir...

Eu não me importo se as pessoas não me vêem
Por que você é o meu sorriso
E o mundo não importa pra mim

Se acaso você fala em partida
Eu não consigo conter os meus olhos
E o mundo desaba em mim

Eu não sei existir sem você
Eu não sei existir sem você
O mundo até poderia existir...

Há noite é que eu sinto a sua falta
Dos teus carinhos em meus cabelos
Por que tem que haver um amanhã sem você?

E se eu fico a sonhar ao ouvir a nossa canção
Ela parece não mais ter um fim
É assim que eu existo ao trazer-te pra mim.

Eu não sei existir sem você
Eu não sei existir sem você
O mundo até poderia existir.

Produzido por Christine Aldo
Village, Novembro de 2011 no dia 08.
 
O Mundo Parece não Existir

Esperança

 
Da dor faço um poema
Da alegria a caminhada
Da tristeza a esperança
Do amor minha jornada

Assim vou escrevendo
Assim vou caminhando
Assim esperança vou tendo
Assim vou sonhando.
 
Esperança

SOLIDÃO

 
++++++++++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++++++++++

É TRISTE SENTIR-SE SÓ MAS POR VEZES É PREFERÍVEL, ASSIM FICAMOS A SABER QUEM NOS AMA

DE A. DA FONSECA
 
SOLIDÃO

O DESAPARECIMENTO DO HOMEM

 
O DESAPARECIMENTO DO HOMEM

Uma vontade incontrolável grita dentro de mim
As vozes se calam
Minha alma sente sede, desejo estranho
As correntes ferem meu pulso, continuo caminhando
A caravana passa os insanos
A cabeça sangra, sinto medo
As aves rodeiam o tempo todo
A matilha de cães famintos, inimigos
A coragem desconfia
Certa vez lembrei-me de algo
Não dar as costas aos predadores
Não caminhar só, à luz do dia
A noite é amiga da covardia
O instinto falha quando precisa
Quem sonha acordado amanhece na sepultura
Os assassinos estão às portas furtando vidas
Somente os fortes sobreviverão
Seremos flores plantadas ao deserto
Não restará pedra sobre pedra
Ficarão os escombros como lembrança
Almoçaremos com os escarnecedores
Os lobos tomarão como fiança as nossas almas
A ignorância é a maior inimiga do homem
Quem tem sabedoria guarda sua porção
Não atira aos porcos
As migalhas da própria consciência
Homens predadores de homens
Escoram-se em histórias sofridas
Atrasam o relógio do tempo
Por dois mil anos
As sepulturas vos esperam
Não haverá lembranças
Hoje o dia não nasceu
O sol escondeu-se de vergonha
Escureceu pra sempre no coração do homem
Que deixou de existir por opção própria.

Homenagem ao atentado as torres gêmeas world trade Center
Pelo autor Marcelo Henrique Zacarelli
Setembro de 2001 no dia 11 / Itaquaquecetuba (sp).

Somente os fortes sobreviverão
Seremos flores plantadas ao deserto
Não restará pedra sobre pedra...
 
O DESAPARECIMENTO DO HOMEM