Poemas, frases e mensagens sobre estrela

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares sobre estrela

NO COLO DA LUA

 
NO COLO DA LUA
 
 
No colo da lua

Aconchegada no colo da lua
Ouvindo cantigas de ninar
Parecia que eu era filha sua
Comigo ficava a embalar

As estrelas fiquei admirando
Refletiam mil cores ao luar
Emolduravam a noite enfeitando
Um belo quadro com seu cintilar

La na rua um poeta versejava
Para encantar a sua namorada
Na janela a mocinha suspirava
Feliz o escutava apaixonada

O sereno escorregou pelo meu rosto
Na madrugada querendo me beijar
Para mim tinha o mesmo gosto
Do beijo com o qual vivo a sonhar.

Carol Carolina
 
NO COLO DA LUA

Caminhada

 
Caminhada
 
CAMINHADA

Meus passos tropeçantes
Tamanha mudança!?
Que é feito dos sorrisos exuberantes?!
No rosto daquela criança?
Ainda ontem, num ontem qualquer!?
Construia seu tempo novo
Agora, já não ri esta mulher!
Ri a Vida, que fez dela um jogo.

No albúm da memória procura fotografia
E, assume a sua Morte
Antecipa-se ao que o destino queria
Abandona a sua estrela da sorte.

Passou o tempo, uma eternidade
Resta a memória dum passado
Preenche o que resta com a saudade
No seu coração agrilhoado.

O tempo seu cabelo enbranquece
Seus olhos são agora planaltos nevados
E só o seu coração não esquece
Vai batendo num rítmo descompassado.
O olhar deixou de brilhar
O tempo o encobriu sem cura
Quem pode o tempo afrontar?
Se o tempo inquieto é de loucura?!

Já ouço o vento a chamar-me
É o sinal da partida
Para quê há-de apressar-me?!
Se tenho a Vida perdida?!
Melhor é não sentir, nem ver
Que a Vida é nó que breve desata
Mas nunca ninguém vai saber
Da partida, qual a data.

rosafogo
 
Caminhada

Apenas Mulher

 
Apenas Mulher
 
se eu tivesse que ser flor, com certeza
não seria rosa e nem dália...
seria bromélia.
nasceria pendurada
na árvore que faz sombra
pra tua janela.

seria tua sentinela!

velaria teu sono a noite inteira,
e ao amanhecer, saudaria teu despertar
espreguiçado... teus braços estirados...

se eu fosse brisa...
seria arejos de montanhas,
que invade vales
deslizando por baixo de ramas...
despentearia teus cabelos
e abrandaria o calor
do teu corpo quente
e cansado...

se eu fosse água...
não queria ser de mar
e nem de rio,
tampouco de cascatas...
queria ser água de chuveiro,
pois assim, desceria todos os dias
no teu corpo inteiro...

se eu fosse fogo, queria ser de lareira...
aquelas chamas que aquecem
em tardes de inverno...
ficarias aconchegado e quentinho,
com vontade de degustar vinho...
e se fosse pra ser bebida,
com certeza seria este vinho
pra te aquecer mais ainda...


se eu fosse sol...
se eu fosse lua...
se eu fosse estrelas...
surgiria na cor azul
do céu de baixo da clarabóia
do teu quarto

se sol eu fosse,
não deixaria teu pensamento
escurecer. de amanhecer a
amanhecer sempre irias
me perceber.

se tivesse que ser lua,
faria festa em todas as fases
quarto crescente nos beijos,
pra quando ficar cheia,
ser prato sedutor de ceia...

quando minguante,
[interessante...],
ficaria seminua aos poucos,
até ficar nova... e nua!

eu sendo estrela,
seria cadente no teu corpo
deixando rastros de fogos
com afagos ou explosões de luz...

queria ser tudo a ti...
qualquer dia, hora... minuto qualquer
super poderosa sempre!
mas não posso...

sou apenas mulher!
 
Apenas Mulher

ESCREVI TEU NOME

 
ESCREVI TEU NOME
 
No céu do sentir tenho teu nome brilhante
Escrevo teu nome com estrelas e diamante

POR FAVOR, PARA MELHOR LEITURA, CLIQUE NO POEMA
 
ESCREVI TEU NOME

Há uma criança

 
       Há  uma criança
 
Sei: Há uma criança em mim, que ri e,
se encanta com o canto do colibri
Um desejo de brincar sem fim
***
De apontar a primeira estrela que
chega de mansinho
Do afago de meu cãozinho
Pega pega, pegador
***
Olhar as nuvens e, ver bolinhas
de algodão
Caracóis dos carneirinhos
Que adultos não querem saber
***
Da florescencia do Ipê
Da beleza do cafezal
A cantiga de roda
Saia rodada com avental
***
Há uma criança dentro de mim
Sem querer ver tantas mazelas
O choro das donzelas
Não quero crescer, e ver o sonho desvanecer

Nereida

O silêncio é um dos argumentos
mais difíceis de se rebater

Dalai Lama
 
       Há  uma criança

É NATAL

 
NATAL

Ouve-se música na velha catedral
Velas acesas é noite de Natal
O menino é de madeira esculpida
A seu lado o olha sua Mãe Querida.
Recitam-se em voz alta orações
Silêncio, ouvem-se até os corações.

O hino é cantado pelo coro
Os meninos o entoam como um choro
As naves cheiram a brancas rosas
Aquietam-se as almas ansiosas.
Vem do céu toda esta harmonia
A noite é velha e tráz estrela
Ninguém esquece a noite deste dia
Suspensa a hora nos altares da capela.

Há amor
E comoção nos sentidos
Missa do galo redobra o sino
E há calor
Nos corações em Amor envolvidos
Faz-se oração, nasce o Menino.

A TODOS OS AMIGOS POETAS DESTA CASA UM NATAL FELIZ E UM ANO NOVO COM MUITA SAUDE E PAZ
 
É NATAL

Vestida de Sol

 
Numa busca desesperançosa
Pelo mais sombrio pântano
Foi com surpresa e espanto
Que eu percebi a aurora

Entre as copas da vegetação
Entre as mais vis feras
Você me lembrou como era
Valiosa a iluminação

Na escuridão do lamaçal, um farol
Guiava-me como uma estrela
Atraindo e salvando pela beleza
Encontrei você vestida de Sol

Poema em homenagem a uma amiga inteligente e espirituosa que conheci.
 
Vestida de Sol

Um poema para Esther

 
Para a linda Esther,

com certeza terá destaque entre as demais,
como a estrela diz da sofisticação e beleza...

Seu nome reflete os laivos do esplendor celeste,
carrega serena todas características de Ishtar.
Tem a luz e perfeição, o nome da estrela veste,
da Babilônia, belíssima deusa da noite e do luar.

Contam que nasceu Hadassa no passado distante,
contra a vontades de Assuero, da Persia soberano,
linda hebreia salvou tantas vidas, sequer hesitante
tornou-se então a estrela que enfrentou o tirano.

Se no significado do seu nome luze a esperança,
vejo em tanta simbologia, traços da percepção,
tanta feminilidade, tanta luz que o breu alcança,
quão bem escolhida para você foi essa denominação.

Tantos encantos vi nesse seu corpo de mulher,
a sensualidade que encantou meus sentidos.
E sei que posso chama-la pelo nome, linda Esther,
para nominar solerte muitos poemas tão plangidos.
 
Um poema para Esther

teus olhos

 
"... no silêncio cruel de mais uma noite,
vou dormir sem te encontrar...”
----------------------------------------

- teus olhos -

À procura
do teu doce olhar
não posso esconder
o quanto te amo.

Agora
estás longe.
E eu
tão triste,
no silêncio cruel
de mais uma noite,
vou dormir
sem te encontrar.

Espero
que amanhã
o sol brilhe outra vez;
depois de um dia comum,
que à noite teus olhos
- como estrelas-guia,
iluminem meu caminho.



--------------------------------------------------------------
©LuizMorais. Todos os direitos reservados ao autor. É vedada a copia, exibição, distribuição, criação de textos derivados contendo a ideia, bem como fazer uso comercial ou não desta obra, de partes dela ou da ideia contida, sem a devida permissão do autor.
 
teus olhos

da pequenez das coisas insignificantes

 
daqui a muito tempo
bem longe daqui
alguém olhará para o céu
como sempre se faz
e dentre cintilações várias
perdida
uma pequena estrela
em volta da qual um pequeno
mundo habitado por grandes
pessoas e dramas
há muito morta
brilhará
num piscar
desfaz-se toda lembrança
de tudo de tão importante
que a tantos importunou
perde-se a medida
do fio da meada
e da violência escalada
e de mais tumba descida
ao coro rouco de vozes
um dia grandes, há muito
pela mais reles e pequenina
criatura vencidas
 
da pequenez das coisas insignificantes

Estrelas

 
 
.

Estrelas

Ontem

na tentativa d´adormecer

resolvi contar as estrelas do céu ...

três milhões setecentos e ...

... adormeci

nunca o ontem

foi tão infinito !...

Luíz Sommerville Junior in Facebook, Março 2014, 23:57
 
Estrelas

ONTEM REDESCOBRI AS ESTRELAS

 
ONTEM REDESCOBRI AS ESTRELAS

Ontem redescobri as estrelas.
Elas, há décadas sumidas de mim
aos tempos em que adentrei à cidade grande.
Perdi-lhes todas, a uma só vez.
Ontem, por instantes, voltaram enfim
saindo da condição de lendas.
Ao me verem absorto a fitá-las
com aquele olhar maravilhado
como há muito de fato me suponho
elas puderam, festivas, cintilar por mim
celebrando minha pródiga volta.
Eis que em coro entoavam
que também tenho lá um brilho próprio
fulgor este que, saudosas, lembravam,
pois que, mesmo nas infinitudes do céu,
nunca me faltaram.
Vozearam que, em verdade, fui eu,
eu que me apaguei para os olhos delas
por mirar demais os pés,
por encarar cabisbaixo
apenas as luzes baças da terra...
 
ONTEM REDESCOBRI AS ESTRELAS

Poema de Mar e Amar

 
Poema de Mar e Amar
 
Poema de Mar e Amar
by Betha M. Costa

Ondas espumam em desenhos no ar,
Harmonia, leveza, pura magia,
Eu rubro barco na costa a remar,
Coração acelerado, em euforia...

Lanço minhas mãos ao clarão do luar,
Com os braços abertos e alegria,
Rogo ao Deus e Senhor do meu Altar,
Orientação através de um Anjo-Guia.

Sou uma pobre e pecadora Maria,
A suplicar aqui deste triste lugar,
Que na tua vida possas me aceitar...

Teu calor aquecer-me a noite fria,
Navegar ao bel prazer do teu mar:
Ah, doce felicidade de amar!...

Imagem do Google
 
Poema de Mar e Amar

ESTRELAS NO FUTURO

 
ESTRELAS NO FUTURO

- anoitece -
alvorecer do escuro

no meu olhar
estrelas no futuro

dão a luz
(pelos furinhos do muro)
 
ESTRELAS NO FUTURO

Estrela primeira

 
Brilha no céu a estrela primeira.
A mãe,
a irmã,
a amante,
a guerreira.
Que ofusca os olhos
e ilumina as escuridões
das estradas do sem-fim,
as escuridões
que nos buscam e cercam pelas vielas
de medo e solidão,
as escuridões
que nos afligem a alma
e sufocam os gritos
de liberdade.
Brilha no céu
e não se cansa
a estrela primeira...
Luta com a morte
buscando a vida
esquecida nos confins
do mundo,
nas ruas escuras
das cidades-fantasmas,
nas vielas esquecidas
da memória ignorada.
Brilha no céu
a estrela primeira
revelando que as dores
não são privilégio
de alguns,
não matam só quem amamos,
não ferem só o nosso coração.
Nos esbofeteia com a realidade,
a estrela primeira.
Ela que procura paz na escuridão,
encontra jardins
e caminhos abertos à esperança
nos escombros,
persistência na desesperança,
renascimento no aparente fim.
Brilha a estrela primeira
a mãe,
a irmã,
a amante,
a guerreira,
a luz que não nos permite morrer
de auto-piedade.
A nossa mãe verdadeira.
A esperança.
 
Estrela primeira

"Retroceder, jamais..."

 
"Retroceder, jamais..."
 
"Retroceder, jamais..."

Buscava uma estrada...
E sem questionar onde ela me levaria
Rompi a imensidão de asfalto
Atrás do paraiso...
Com expectativas de um desbravador,
Lancei-me nela...
Segura, nas minhas incertezas,
a noite me encontrou sem medo...
Olhar fixo no horizonte...
É lá que está meu destino.
Se as luzes me turvam a visão...
E os faróis me cegam...
A lua segue comigo
Empresta seu brilho
Ilumina o caminho
Me é companheira...
A beleza sutil da densa neblina,
no alto da serra...
É premio que compensa os percalços,
Dessa estrada que desconheço.
Vou...
Olhando em frente...
Seguindo placas que mostram
A direção, o rumo...
Consciente porém,
Que num mundo que surpreende,
A proxima curva pode ser fatal...
E destruir os sonhos que levo na mala.
Mas arrisco...
E sigo.
Retroceder, jamais...
Buscava uma estrada
Agora me deixo ser uma...
Gasta, pelo tempo que me limita...
No porta malas,
meu mundo guardado...

Glória Salles
 
"Retroceder, jamais..."

O AMOR AINDA EXISTE.

 
O AMOR AINDA EXISTE.
 
O amor ainda existe.

É nos rios serenos
que banham os nossos corpos
que o encontro todas as manhãs
do nosso amor.

O amor ainda existe

Na serenidade do meu olhar
conquistada pela força
do perdão
quando um dia acordei
apos uma longa e tenebrosa
noite de desespero
e desilusão.

O amor ainda existe

Reflectido em duas estrelas
que iluminam as nossas vidas
impulsionadas pela luz e calor
que irradia do nosso amor
Existe na palma das minhas mãos
onde protejo
todo o meu mundo
e o meu coração.

São
14-02-2009
 
O AMOR AINDA EXISTE.

para dizer que te amo nº 02

 
"... te amo e te espero
como à última onda do mar...”
----------------------------------------

para dizer que te amo nº 02


.

Eu te amo e te quero
como àquela última estrela
brilhante num céu escuro.

Eu te amo e te espero
como à última onda do mar
que vem morrer na praia
deserta de ilusões.

Eu te amo e te quero,
como às estrelas
que não posso alcançar,
como às ondas,
como a imensidão deste mar.

Eu te amo e te quero,
assim te considero
a única estrela
do meu hemisfério,
uma estrela brilhante
a iluminar meu caminho.

--------------------------------------------------------------
©LuizMorais. Todos os direitos reservados ao autor. É vedada a copia, exibição, distribuição, criação de textos derivados contendo a ideia, bem como fazer uso comercial ou não desta obra, de partes dela ou da ideia contida, sem a devida permissão do autor.
 
para dizer que te amo nº 02

Minha estrela voltou a brilhar

 
"... Aquela rua ficou deserta, sem gente,
como se tivesse passado um vendaval...”
----------------------------------------

- minha estrela voltou a brilhar -

Depois que você se foi, descuidada,
o céu ficou tão escuro de repente.
Foi singular estrela se apagou,
levou com ela todo brilho do amor,
sentimento que acalentava no peito.

Aquela rua ficou deserta, sem gente,
como se tivesse passado um vendaval
arrastando todo mundo para uma dor
que antes só sabiam por uma definição.

Paciente, aguardei o retorno da luz,
da minha estrela que se ocultou,
mas tornou a brilhar no céu escuro,
logo depois que você voltou,
devolvendo, trazendo ao coração
todo o amor e paz que procurava
e não sabia onde se esconderam
quando a luz se apagou do céu.

Uma única estrela agora brilha,
norteando a vida, iluminando passos.
Foi a luz que voltou à minha vida,
que para todo o sempre continue assim.


--------------------------------------------------------------
©LuizMorais. Todos os direitos reservados ao autor. É vedada a copia, exibição, distribuição, criação de textos derivados contendo a ideia, bem como fazer uso comercial ou não desta obra, de partes dela ou da ideia contida, sem a devida permissão do autor.
 
Minha estrela voltou a brilhar

A estrelinha lá do céu

 
Ai que linda e bonitinha
A estrelinha que brilha
Lá bem alto no céu,
Até parece boazinha
Mesmo sendo da quadrilha
Que enfia grosso chapéu.

Coisinha mais educada
E com alma tão gentil
Que toca qualquer um
De forma tão iluminada
Que nem parece que é vil
E que não vale um pum!

Brilha, brilha enquanto podes
Na devassa e na maldade
Minha estrela bonitinha,
Mas por favor não incomodes
Quem tem capacidade
De ser verdadeira estrelinha.
 
A estrelinha lá do céu