Poemas, frases e mensagens sobre estrelas

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares sobre estrelas

A Luz Da Minha Vida

 
 
A Luz Da Minha Vida

Amor
apenas sei
escrever(te)
com dez estrelas
nas minhas mãos ...
mas há uma constelação
encravada na galáxia
destes meus dedos
sem luz ...

Luiz Sommerville Junior, 19 Outubro 2014, 22:12
 
A Luz Da Minha Vida

Caligrafando Dallavecchia

 
Caligrafando Dallavecchia
 
 
..

Caligrafando Dallavecchia

Um dia
vi a minha morte
podia ser o título
de uma poesia
mas era tão horrível
que chamar-lhe
rodapé de cinzas
seria um elogio

Nesses dias sombrios
vi também, o meu cadáver
mais de cinquenta anos
de ossadas enterradas
num cemitério de sonhos
mas ainda
estou aqui
- é a minha vida!

e...

porque acreditei e acredito
no milagre
tu surgiste e és
a profecia anunciada
no dia em que eu nasci
Amo-te
até que um outro dia
até que uma outra hora
a minha morte liquide todos
os movimentos
e eu abandonado
ao vazio do meu corpo morto
preencha o espaço
(desconhecido?)
dentro do mundo
onde buscarei desesperadamente...
o interior do teu olhar
e então
pela primeira vez deitado
no teu vestido feito de estrelas
a luz da tua divina criação
escreverá nas galáxias
o nome que adoptei
para que
o meu e o teu lado
sejam eternamente
o universo
brindado
no big-bang
do teu ser amado.

Luiz Sommerville Junior(por dupla consoante e dupla vogal recuperado), 23082014,19:59

Obrigado, amor!

Luis Sommerville Junior, Antologia , 1964-2014

Fonte : Barquinho de Letras
 
Caligrafando Dallavecchia

Mais um dia morreu

 
Mais um dia morreu
 
MAIS UM DIA MORREU

Segue minha alma sózinha
Cansada de mais um dia
Estranha esta vida minha
Ora feliz, ou feita de melancolia.
A tarde caíu!
È noite fria, escuridão cerrada.
Chora a saudade,
Que em mim sentiu
Hoje ser lembrança pouco amada.

Escondem-se as estrelas
Também elas sentidas
Choro eu e choram elas
Lágrimas p'las nossas vidas.

Meu coração está em pranto
Saudoso de claridade
Seu desespero é tanto?!
Que já nem cabe nele a saudade.
Triste anda a Natureza
Tão cansada quanto eu!
Andam nuvens desesperadas no céu
Em mim por perto a tristeza.

Porquê? Porquê tanto desespero!?
Nesta noite a horas mortas,
A escuridão me tráz o frio
Já à saudade fechei portas.
Deixei seu lugar vazio.

Já não sei o que quero
Nem tão pouco o que não quero.
Agora já só espero
Vencer da vida as revezes
Sorrir-lhe, ainda que em segredo.
Mas sorrir-lhe muitas vezes.

O recomeço é a força de viver.
Enfrentarei o amanhã se vier!

Cansei do escurercer.
Encontro o repouso me deito.
Se ao repousar morrer?!
Será um morrer perfeito.

rosafogo
 
Mais um dia morreu

Te chamo...

 
Te chamo...
 
 
Te chamo...

Sempre pelo seu nome para que
você saiba o quanto é importante
para mim.

Te chamo...

Toda hora, todo dia,
Não importa se é noite ou dia,
Se esta sol ou chovendo.

Te chamo

Para comigo dançar, para ouvir meu cantar
para comigo ver o brilho das estrelas.
Venha sentir o calor do meu corpo junto ao seu.

Te chamo

Para enxugar minhas lágrimas que no meu rosto escorre,
Para tirar o peso dos meus ombros, quando eu os sentirem pesados
Vem, olhe para mim e veja o meu sorriso ,
E seu sorriso toma conta de m'alma,
venha me de um beijo...

Te chamo...

Junte suas mãos sempre as minhas,
te chamarei sempre sussurrando no seu ouvido...
Amor...meu amor.

Ai você vem com seu sorriso lindo que muito admiro.
Quero você sempre do meu lado, para poder dizer:
Amor! me chame quando precisar, porque eu te
chamarei sempre.
Pois você é meu grande amor...

acalenta
 
Te chamo...

SONHO

 
SONHO
 
SONHO

Quando tudo adormece à minha volta
Ponho-me a perscutar o Céu
Minha imaginação fica à solta
E aí vou eu!
Subo bem alto ao céu brilhante
E vejo o mar de raiva explodindo
E a lua de olhar faiscante
Deixa escapar um sorriso lindo.

Aí entrego meus ais ao vento
Que os devolve à maré cheia
E as marés os depejam em lamento
Nas praias de fina areia.

Vejo a terra toda bordada
E ao longe já vejo o dia
E já bem acordada!?
Deslizo na manhã fria!
Varre-me o vento salgado
E o sonho me é arrancado.
Ele que meu desejo trazia.
Voltar lá longe ao passado.

Porque haveria eu de ter nascido
Se nem me é dado sonhar?!
De que serve o sangue ter corrido
Se dos olhos trago lágrimas a pingar.
Às vezes me visto de encanto
E o sonho a mim se enreda
Lá subo ao Céu com espanto
Com minha veste de seda.

Fico longe da tristeza
E dos dias agonizantes
Leve... uma pena em leveza!
Saio das quatro paredes sufocantes
E é tamanha a minha ventura
Que no sonho sou donzela
Esqueço até a desventura...
E da infância?! Estou perto dela.

Varre-me o vento salgado
E o Sonho, é-me à força arrancado.

rosafogo
 
SONHO

Exaltação

 
Exaltação
 
Exaltação

Não conte as noites pela escuridão
Procure contá-las só pelas estrelas
Que devem trazer alegria ao coração
Toda vez que você possa vê-las

Não conte os dias pelas tempestades
Mas pelos dias claros de muita luz
Não conte as horas por dificuldades
Mas pelas felicidades que se produz

Não se exalte pregando a maldade
Seja um mensageiro da verdade
Não use alguém como a sua escada

Não puxe o tapete do seu irmão
Lute contra qualquer ingratidão
E terá sempre a sua vida exaltada.

Jmd/Maringá, 18.05.2016
 
Exaltação

Firmamento

 
Firmamento
 
Se eu pedir ao sol pr'a brilhar
e me entregar ao seu calor
vai derreter o meu coração
e, meu corpo em insulação
vai gemer, vai queimar nessa dor

Mas se a lua vem me acalmar
e em sua luz me envolver
minha ferida ela vai sarar
e em seus braços vou adormecer

E as estrelas no firmamento
falam-me de eternidade
sempre que a elas me lamento
enviam-me amor e alento
e sonhando eu passo o portal

Maria Fernanda Reis Esteves
48 anos
natural: Setúbal
 
Firmamento

Sobre Cartas de Amor

 
Sobre Cartas de Amor
by Betha M. Costa

Toda carta de amor é linda porque traz algum sonho do passado, saído do fosso das lembranças ou uma esperança lançada em chama a alvo incerto.
Tem a sutileza das pequenas coisas, envoltas em aspirações profundas do nosso universo interior pouco explorado.

Amor é música aliada ao desejo de cantá-la em duo, na sala secreta da vida, sem platéia, longe dos aplausos de outras mãos que não sejam aquelas que lhe tocam.

Ao meu tempo (se é que o tive um dia), fui capaz de laçar ao ar estrelas, domesticar cometas, caçar vagalumes e iluminar caminhos escuros e tristes.Hoje nem uma vela já gasta encontro para clarear os meus passos trôpegos.Creio que perdi a luz ou não já sei mais onde vivem os vagalumes...

Temo a insanidade que me causa o amor.Aquela sensação absurda de rasgar as vestes e a alma, e entregar vida e morte - de mão beijada ou de bandeja - até mesmo para um rei malvado, que vai acabar um dia por enterrar tudo na vala comum de um cemitério de beira de estrada.

O mundo feminino é confuso e contraditório.Há briga diária entre o desejo que queima a pele e tatua o coração por dentro e a realidade do que é ou pode ser, escrita dentro da retina do olhar para fora de si.Mas, era das cartas de amor que eu deveria falar...
 
Sobre Cartas de Amor

Tiara de Estrelas

 
Tiara de Estrelas
 
Tiara de Estrelas
by Betha M. Costa

Aspergi com o suor ácido da pele
Às frondosas copas das árvores
Milhares de braços abertos
Que acolhem sinuosos caminhos
Onde silente percorro o céu

Em minhas mãos delicadas
Tomo as luas de saturno
E montes de estrelas cadentes
Posto-as sobre a cabeça como tiara
A ornar os negros cabelos da noite

A ventania dos astros em desalinho
Iluminada pelo sol nascente
Soprou para longe do firmamento
As órbitas das luas cheias
Que me vazaram entre os dedos

Imagem Google
 
Tiara de Estrelas

O BRILHO DOS TEUS OLHOS!

 
O BRILHO DOS TEUS OLHOS!
 
 
O BRILHO DOS TEUS OLHOS!

by FatinhaMussato

Luzes piscando no alto,
No firmamento a brilhar
São como seus olhos ao longe
Brilhando a me chamar!

São estrelas pequeninas
Que luzem com intenso fulgor
Como se fossem teus olhos
Irradiando intenso amor!

Que alegria intensa saber
Que as mesmas estrelas que vejo,
São as mesmas que iluminam
O brilho de amor dos olhos teus!

INÉDITO
Santos (SP), 20/abril/2009 – segunda-feira – 10h40m.

Imagem: NET

Música: Im my Heart / David Lindermann
 
O BRILHO DOS TEUS OLHOS!

Alinhando as estrelas

 
Saiu da sala de jantar. Ninguém reparou.
Desceu alguns degraus e baixou-se para tirar os sapatos de salto alto. Então, desceu o último degrau e sentiu a areia seca tomando-lhe os pés.
Deu alguns passos seguindo o chamamento das ondas.
Sentou-se, pousou os sapatos e abraçou os joelhos.
A noite estava quente e húmida. O vestido branco agarrava-se à pele, do mesmo modo que, a espuma branca das pequenas ondas, se vinha agarrar à areia.
Ainda conseguia ouvir a música tropical vinda da sala e as vozes sem palavras definidas. Tinha sido um jantar muito agradável. Tudo era bom e bonito. Perfeito, se não fosse a sua fome de silêncio e de solidão.
Sentia-se bonita naquela noite, Sentia-se em paz. Mais ainda, ali sentada sozinha. Num ímpeto deixou-se cair para trás e ficou deitada. Olhou o céu azul escuro e viu milhões de estrelas. Definiu algumas constelações.
Tentou definir caminhos de estelas. Complexos caminhos que lhe fizeram lembrar as estradas da vida. Viu as estrelas desalinhadas e iniciou um árduo trabalho de tentar alinhá-las. Pareceu-lhe possível. Mas, nessa noite sentia-se cheia de força. Uma força interior que nem sempre conseguia ter. Com a ajuda do mar, conseguiu mesmo alinhar alguns caminhos. Caminhos seus. Caminhos irreais.
Talvez tenha adormecido. Decerto que sonhou e, só acordou, quando sentiu a presença de alguém perguntando o que fazia ali, tão só.
Não era uma voz conhecida. Não era alguém que a procurava mas sim, alguém que a encontrou. Simplesmente respondeu que estava a alinhar estrelas. Ele sorriu e sentou-se ao seu lado. E só perguntou se podia ajudar…

Por vezes, também gosto de escrever em prosa.
 
Alinhando as estrelas

Estrelas

 
 
.

Estrelas

Ontem

na tentativa d´adormecer

resolvi contar as estrelas do céu ...

três milhões setecentos e ...

... adormeci

nunca o ontem

foi tão infinito !...

Luíz Sommerville Junior in Facebook, Março 2014, 23:57
 
Estrelas

Pequenina célula

 
             Pequenina  célula
 
Oh céus, estrelas, sóis
Podes me ouvir?
Apenas um dedo de prosa!
Tão distante estas de mim ou,
estarei tão perto que meu pensamento-
será ouvido.
Meu planeta gira nesse espaço-
tão imenso, absal, quantos questio-
namentos,mistérios entre o céu e a terra.
Haverá uma voz que queira dividir-
os segredos? Aguardo um sinal,estarei-
esperando.
Deixe-me apresentar-me:
Sou uma única pequenina célula-
terrestre.
Pequenina libélula a questionar-
querendo apenas voar.

Nereida
 
             Pequenina  célula

Saudade boa...

 
Saudade boa...
 
Ainda hoje, tanto tempo depois,
sinto, intenso, aquele cheiro a nós dois...
Na boca ainda me arde o calor do teu rosto
e ainda me deixo navegar nos teus beijos,
em ondas quentes de fogo posto,
com a vela içada de desejos!...
Ainda guardo o toque dos teus dedos,
como se fosse o mais precioso dos segredos...
Entre as imagens que me povoam,
continuas tu, sempre presente...
Não tenho saudades, dessas que magoam,
porque nunca, para mim, te tornaste ausente!
Há anos que não sei de ti,
mas a verdade é que nunca saíste daqui...
Desengana-te, porém, se pensas que vivo à toa,
pois o que tenho é apenas uma saudade boa!...
 
Saudade boa...

Partiram...

 
No coração
Só quero as estrelas
Que apagam as sombras
Dos que foram
E são
Em sorrisos brilhantes
Os meus amores
Ternos
E amantes

São
Os que partiram
Com o meu beijo
De lágrimas de sangue
E ficaram no momento
Mais feliz de nós

Os outros
Acenaram a sós
Um adeus
Perdido nos caminhos
Do esquecimento
E desaguaram na foz
Do imenso mar
Azul
Onde nada resta
Nem se distingue
No meu olhar
Fixo
No sol nascente
 
Partiram...

Sem Chão

 
Sem Chão
 
Sem Chão
by Betha M. Costa

Não apartes da minha a tua mão!
Pois sem ela caio no abismo de mim,
No destempero, desespero sem fim:
Sou mulher no desterro e sem visão.

Sem tuas letras, músicas ao olhar,
Sobre cada pauta de ti desenhada,
De versos e reversos a me talhar,
Sou uma pegada sem caminhada.

Ah, nada de lascívia e nem pureza!
Nem frios e calores em desordem,
Grande caçadora ou pequena presa...

De tão e tão sozinha, perdida e indefesa,
Mando as estrelas que no céu explodem,
Que quietem, apaguem e se acomodem.

*Imagem Google
 
Sem Chão

VIDA

 
VIDA
 
"Nascemos para ser luz da vida, não deixemos
a vida passar diante de nossos olhos sem vive-la"

POR FAVOR, PARA MELHOR LEITURA, CLIQUE NO POEMA
 
VIDA

Ergue-te e avança!

 
Ergue-te e avança!

Hoje, das minhas veias, um verso saíu.
Saíu de mansinho e não me feriu!
Encostou-se à minha boca
E logo exigiu,
Ser partilhado na hora.
E eu como louca
Pú-lo porta fora.
Ergue-te e avança!
Mas cuidado, és ainda uma criança
Não vá o Diabo tecê-las?!
Que terra firme?!Que será de ti?
Eu sei que à noite hà estrelas!
Mas há solidão...que eu bem a senti!

rosafogo
 
Ergue-te e avança!

Paixão proibida

 
Só em pensar nesta paixão
Sofre demais meu coração
Tê-lo em meus braços
Beijar-te sempre nos escondidos
Becos escuros da vida
Sem ninguém poder ver
Sempre com medo de perdê-lo
Quando me deito ao seu lado
Pode ser até na relva macia
Possuo o céu como nosso teto
As estrelas como admiradoras
E a lua como testemunha
Deste nosso amor escondido
Do majestoso sol nada temos
De sua luminosidade
Nunca nos vemos neste brilho
Vejo seus olhos como lamparinas
Alumiando a minha vida
Teus lábios como um fogo ardente
Que queima de prazer o meu ser
Sinto tuas mãos que tateiam
Meu corpo estremecendo
Minha alma planando em pleno vôo
Meu pensamento todo tempo atento
Ao próximo passo
Desta paixão proibida
Que algemou os nossos corações
 
Paixão proibida

Noite Insone

 
Noite Insone
 
Noite Insone
by Betha M. Costa

Passa da hora de dormir,
o céu parece tão tranqüilo,
tão sereno...

Tudo que existe está parado,
e você aí perdido em nebulosas,
em palpites desastrados,
sobre aquilo que não entende...

Use imaginação e perca-se de si!
No universo há mais que há em você:
meteoros destruidores,
buracos negros infinitos,
mares d’estrelas desconhecidas.

Os planetas em todo lugar,
não mudarão as órbitas,
esteja você alegre ou triste,
então, pare de chorar e lamentar,
coisas perdidas... Que não existem!

Sente-se ao meu lado,
vamos pescar umas estrelas,
atapetar nosso quarto,
deixar lá fora o passado,
e sorrir da vida por sorrir.

Da Série “Viajantes do Espaço”.

Imagem do Google
 
Noite Insone