Poemas, frases e mensagens sobre primavera

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares sobre primavera

**As quatro estações**

 
**As quatro estações**
 
**As quatro estações**


Na paisagem da existência
Sinto grandes emoções
Na beleza da consciência
Espelho das quatro estações.

No amanhecer do sonho
Surge a estação da alegria
Linda primavera chegando
Espantando a nostalgia.

Como magias retumbantes
Eis que vejo o céu tão lindo
Rios e mares transbordantes
Entusiasmo do verão surgindo.

Raios de sol agradável,
Cintila nos trazendo sono
Uma brisa incomparável
Vem chegando outono.

Veio o vento e soprou o frio
Aquece-me com beijo eterno
Sinto no peito um grande vazio
Pois esta chegando o inverno.

Na primavera te dou flores
No verão muitos beijos de paixão
No outono tiro-te as dores
No inverno aqueço teu coração.

Sandy & Junior - As Quatro Estações
 
**As quatro estações**

Versos à Toa

 
Versos à Toa
 
VERSOS À TOA

Minha mesa quando está posta
Até parece um altar
Branca toalha que se gosta
E o pão de Deus a sobrar.
Queria parar a Primavera
A esperança agasalhar
Dos sonhos ficar à espera
De os puder concretizar.

Trago minhas mãos vazias
Meus sonhos embaciados
No viver destes meus dias?
Trago risos encurralados.
Minha vida já está traçada
Muro que hei-de transpôr
Com pranto fiz a chegada
Ao partir seja o que fôr.

Mais um passo, mais espinho
Mesmo assim é curta a vida
Caminho, é o fim do caminho
Trago a esperança falecida.
Mas prendo-me à Primavera
Entôo cantigas de saudade
Recordo a juventude, bela era!
E como se foi o tempo da Mocidade

De saudade tenho o peito cheio
Do futuro pouco adivinho
Como pássaro no ramo com seu gorgeio
Canto à Vida com carinho.
Hoje os campos estão em festa
Atapetados de bonitas cores
- Em minha morada modesta
Na mesa uma jarra de flores.

Que venha quem vier por bem
Esta casa é Portuguesa com certeza
Pão, vinho e amizade sempre tem...
Pois se é uma casa Portuguesa?!

A última quadra lembra uma cantiga com o nome
«É uma casa Portuguesa» e foi sim a lembrar-me
dela que a escrevi. Eram umas simples quadras
antigas que hoje transformei em oitavas.
Será este o nome, pouco importa, não passam de
simples, mas eu gosto, me lembram uns anitos atrás.

rosafogo
 
Versos à Toa

Divina Primavera

 
Divina Primavera
 
Quão doce e colorida é a primavera,
Com suas flores suaves e delicadas,
Que exalam essências perfumadas,
Deixando um frescor na atmosfera!

Que magia é essa que agora impera
Pássaros mais alegres nas alvoradas,
Caminhos com florzinhas encantadas,
Num belo quadro qu’ o mundo venera?

Apenas sei que é de Deus a concepção,
Pois exala amor desde a primeira flor,
Não só no ar, mas também no coração.

Deixando a vida leve, alma de beija-flor,
Mantendo-a eterna, em renovação,
Semeando a Paz do Bondoso Criador.

Elias Akhenaton
 
Divina Primavera

A Vida é uma roseira

 
A Vida é uma roseira
 
A VIDA É UMA ROSEIRA

A Vida é uma roseira,
Trepadeira
Com mais espinhos,
que carinhos.
Sobe por mim, se enrola ligeira
Mas das rosas já a sombra se apodera
Morre a pouco e pouco a roseira
Viu passar por ela a Primavera.

Assim fica sem sentido!
Plantá-la foi tempo perdido.
Mas para meu sofrimento minorar
Invento mil razões para cantar.
Faço muros onde me abrigo
E a roseira se esgueira
Mas já com ela não brigo
Trago-a sempre à minha beira.

É a vida uma roseira
trepadeira,
Já sem espanto nem desalento
Deixamos correr os dias
Já se adiantou o vento
levou nossas agonias.

Meus versos estão de partida
O coração não quero acordar
Vou mentir-lhe, que é longa a vida!
Ou dizer-lhe a verdade?!
Que ele não quer enxergar.

Mas só lhe resta saudade.

rosafogo
 
A Vida é uma roseira

I – Primavera

 
I – Primavera
 
É PRIMAVERA

É primavera no hemisfério sul:

Brotam delicadas flores

Sob o firmamento azul.

ALEGRIA DOS BEIJA-FLORES

Devemos apreciar as flores

Da primavera com alegria!

Vejam os beija-flores!?

DOCE PRIMAVERA

Brotam versos perfumados

E não são sonhos de quimera...

Realidade da doce primavera.

PRIMAVERA DIVINAL

Primavera estação divinal

Com a magia de suas flores...

Brotando dum jeito angelical.

CHEGOU À PRIMAVERA

A primavera chegou:

Com ela toda ternura

E delicadeza da flor.

COLORIDA ESTAÇÃO

A primavera aflora com

Sua colorida estação:

Alegremos nosso coração!

ENCANTADA PRIMAVERA

Primavera encantada estação!

Fonte imortal, inesgotável

E sublime de inspiração.

PRIMAVERA É ESPERANÇA

Primavera eterna aliança

Pelo amor de Deus por nós:

Alimentando-nos de esperança.

AS QUATRO ESTAÇÕES

Verão, outono, inverno, primavera...

Todas possuem valor:

Estações para semear Amor!

O IMPORTANTE É AMAR

Na primavera ou em outra estação:

O importante é amar com todo

Sentimento do coração.

Elias Akhenaton
“Eterno aprendiz, um peregrino da Vida”
 
I – Primavera

NA PRIMAVERA ACONTECEU O AMOR

 
NA PRIMAVERA ACONTECEU O AMOR
 
Move-se o sentimento em novas cores
Assim como floresce lindas flores
Na primavera do amor

POR FAVOR, PARA MELHOR LEITURA, CLIQUE NO POEMA
 
NA PRIMAVERA ACONTECEU O AMOR

Quando Chegar a Primavera

 
Quando Chegar a Primavera

Se a Primavera viesse todos os dias,
Fitaria a vida como se fosse ouro,
Esqueceria no amor minhas agonias
E saudá-la-ia como a um tesouro.

Piscando os olhos às lindas raparigas
Nem daria p`lo passar do tempo,
Se não fosse Baco a tecer intrigas
Como se a vida fosse um passatempo.

Neste frenesim de olhares e desejos,
Esqueci até o fluir do tempo,
Ainda estás aí? Quer`encher de beijos,

Teu corpo e tua alma ardente,
Que os enleios desta Primavera
São para ti, minha doce crente.

Neno

" voaste, alma inocente, alma querida," Bocage
 
Quando Chegar a Primavera

Coisas da Primavera

 
Coisas da Primavera
by Betha M. Costa

Canta feliz colibri,
Já não estou tão só,
Grita o bem-te-vi,
Responde o curió!

No tapete de grama,
Desfila o girassol,
Na parede em trama,
A papoula toma sol.

O brinco-de-princesa,
Baila alegre ao vento,
Com rosa vermelha acesa,
E o cravo fica ciumento...

De tão florido o jardim,
Sobe na grade a hera,
Lança perfume o jasmim,
Para saudar a primavera.

Canta feliz colibri,
Já não estou tão só,
Grita o bem-te-vi,
Responde o curió!...
 
Coisas da Primavera

Toada da Primavera

 
Toada da Primavera
 
Mandei o Inverno embora
O sol fez-se meu confidente
Em cada raio uma flor
A Primavera chegou
Cobriu a alma da gente

Há um jardim nos meus sonhos
Tapete de amores perfeitos
Rosas de mil e uma cores
Brisas no lugar de ventos
Paixões e encantamento

Já andorinhas esvoaçam
No bico uma migalhinha
Há todo um clima de paz
Com cheiro de rosmaninho
O amor anda no ar
Num ninho de passarinho






Maria Fernanda Reis Esteves
50 anos
natural: Setúbal
nandaesteves@sapo.pt
 
Toada da Primavera

CANÇÃO DE AMOR

 
CANÇÃO DE AMOR
 
“O amor é sentimento que permanece
Saudade é um tempo onde ele mais
prevalece”

Por favor, clique na imagem
 
CANÇÃO DE AMOR

Primavera dos tempos

 
Enquanto jovem e já lá vão uns anos, eu, que não me regulava por almanaques oficiais, era irreverente, selvagem, cacto em deserto estéril, vivia em contra ciclo com a natureza, e em defesa das minhas ideias muito próprias. Como todos os jovens, também eu deixei crescer espinhos no meu corpo para defesa do que eu achava que era o correcto. A seiva, essa, dava-a apenas aos que se abrigavam nas minhas ideias. Ser jovem, é a definição mais bela para descrever todas as contradições que viviam dentro de mim; não ter nunca a certeza de haver uma estação do ano certa, viver em constantes mutações com as quatros estações do ano, sem nunca saber qual delas, ocupava os meus sentimentos.

Lembro-me então que caminhava eu, pela minha cidade, ao fim do dia e senti um ventozinho daqueles que raramente se sente. Olhei para o sol e fui invadido por uma alegria única, talvez como se dentro do meu corpo, entrassem mil anjos. Fiquei feliz, assim com uma felicidade que nunca sentira, talvez divina ou quem sabe terrena, mas que eu ainda jovem, desconhecia ser possível sentir. Lembro-me de pensar: é hoje que entra a Primavera! Invadiu-me uma força vestida de sorrisos, e de repente, toda a minha cidade estava vestida de flores, as andorinhas dançavam no ar e eu, corria dentro de mim, de um lado para o outro, sem saber o que procurar. Encontrava-me num estado de pura felicidade. Continuo com a esperança de que esse dia volte a acontecer em mim, a querer sentir a Primavera como senti nesse ano. Foi o único ano em que verdadeiramente percebi que as Primaveras têm um dia que nascem, mas não num dia de calendário.

Há um momento dentro de mim que descobre o dia certo do seu nascimento. Hoje, ao fim do dia, irei dar um passeio a pé, saio com a esperança de poder sentir novamente o sopro desse vento, e se ele não me trouxer mil anjos, não será importante, basta apenas que me traga um anjo, uma flor e uma andorinha. Assim, terei eu, um motivo para fazer deste dia, o dia da entrada da Primavera dentro de mim. E se cacto fui, hoje cacto sou. A diferença, é que no lugar dos espinhos, nascem agora papoilas, e dentro destas, nascem Primaveras de esperança para cada palavra que escrevo.

Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/ne ... ryid=124829#ixzz0iqKN1BOO
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Publicado no Pavio das Artes
 
Primavera dos tempos

quatro estações

 
 
PRIMAVERA

Estação das flores,
estação da beleza em flor,
primavera estação que te conheci
flores me ofereceu

VERÃO

Estação do calor, do sol da praia,
Estação das mais gostosas férias
Nela começamos a namorar,
Beijos você me deu.

OUTONO

Estação onde as folhas secam e caem,
Estação cheia de magia,
Estávamos no auge do nosso amor,
Aliança você colocou em meu dedo.

INVERNO

Estação do frio, do aconchego, do amor,
Estação para os amantes apaixonados
Que felicidade, nos amando ainda mais,
Trocamos nossas alianças, estação do nosso casamento.

Quatro estações, quatro ciclo da minha vida
Quanto amor fizemos, quanta paixão vivemos.
Quatro estações, muitas emoções.
 
quatro estações

AMOR FEITO DE RENDA

 
Apenas um segundo,só, são séculos não vividos contigo.
São sombras numa vida de sorrisos em que vivemos.
Pois sabes que o meu coração é tanto, tanto teu amigo
E quando não estamos juntos no vazio nos perdemos.

Temo que algumas nuvens negras te possam esconder.
Sombras essas que esconderiam a esperança e o amor.
Quando estás ao meu lado sabes o nosso amor enaltecer
És a minha vida, a minha alma és o Sol que nos dá calor.

Folgando o corpo cansado da nossa insanabilidade
Demonstrei por momentos as minhas belas fraquezas
Fraquezas que o amor tem mas que deixam saudade.

As mais lindas orquídeas acompanham o meu amor.
Eu as ofereço com o meu amor todo feito de renda.
Pois eu quero que o meu amor em ti seja minha dor.

A. da fonseca
 
AMOR FEITO DE RENDA

A PRIMAVERA É ASSIM

 
A PRIMAVERA É ASSIM
 
Olha, olha aquela andorinha
Como ela voa airosa!
Passou junto a uma rosa
Para acariciar uma borboleta
Que nessa rosa estava poisada.
Olha, olha aquele malmequer
Que estende os seus brancos braços
Prontos a dar a saber quem me quer.
As abelhas vão beijando as flores
Nesta estação dos amores
Qua agora vem de começar.
Olha.... naquele banco do jardim...
Dois corações que se adoram,
Quatro lábios que se devoram,
Que querem? A Primavera é assim.

A. da fonseca
 
A PRIMAVERA É ASSIM

Amores das Quatro Estações

 
Amores das Quatro Estações
Primavera

Primavera, meu amor, sós no campo,
verde pontilhado de mil mariposas
poisando em flores num frenesim
de cor enquadrado a ouro do sol.
As aves entoam cantos de louvor
doando aos sentidos a alegria.

E nós, de mãos dadas, caminhamos
suavemente, olhares no infinito
que se quebram num beijo de amor,
promessas de um futuro próximo.
Mas vogamos nesta natureza viva,
cada quadro é projecto dos dois.


Verão

Sob o sol escaldante, nossos corpos
se banham na água fresca do regato,
numa perfeita osmose com a natureza,
nus, inquietos de paixão, sedentos...
Te abraço, te beijo, te toco, tomo-te,
cicio amor e desejo, louvo-te a beleza.

Sem fadiga, rolamos na areia quente,
trocamos forças, risos, gritos e ais,
saciamos os nossos olhares ternos
em eternos olhares plenos de ternura.
Amantes, cúmplices de um todo único,
doamo-nos cientes que somos um só.


Outono

Este Outono cálido, envolveu-nos,
no caminho da ribeira que canta,
onde, abraçados, rimos de nadas,
beijámo-nos, furtivos amantes,
subimos a serra que do verde
se despedia em folhagem caída,
tapete e leito nupciais de nós,
ornados por sinfonias de adeus.

Quanto disséramos, não sei, importa?
Mas jurei com solenidade ao céu,
outro Outono seria nosso anfitrião,
por isso, meu amor, não me culpes
que este inverno, onde te aconchego,
eu desejar que passe mais depressa,
assim como a primavera e o verão...
Desejo outro Outono da tua nudez.


Inverno

Inverno que de branco se veste,
permite-nos refugiar na cabana,
da serra, em busca desse calor
que os nossos corpos desejam.
Isolados, cerramos a mente
às preocupações quotidianas.

Deitados em montes de peles,
beberricando licores de mel,
embriagamo-nos de doce torpor.
Ora adormecidos, ora acordados,
nossos corpos se satisfazem,
nossas almas se matrimoniam.

Lisboa, 08/06/2015
 
Amores das Quatro Estações

Rasgarei poemas

 
Rasgarei poemas
 
Foto:Elliana Alves

Rasgarei poemas

Nessa noite fria,
Olhei em minha volta,
A cama estava vazia.
Um mar revolto surgiu
Dentro da minha quimera
Sonhos,sonhos,sonhos
Mas nada de você chegar.

Vem para mim
Rasgarei poemas para você
Durante toda à noite
Até o dia amanhecer,
Apenas imponho a ti.
Me abrace quando estiver aqui
e cuide do meu tão sofrido coração.

Rasgarei poemas para você
Para que seus olhos brilhem
de prazeres apenas por mim.

"Pensamento do dia"

O amor é eterno,quando falamos nunca mais...
Ressurgi sorrindo e nos acariciando cada vez mais forte...Elliana Alves

A música que ouço é:
http://www.flogvip.net/ellianaalves/4995744
Ouçam...



Casa Comigo
Fábio Jr
Composição: Indisponível

Eu sem você sou pedaço metade, tô sempre a caminho e não chego
Estou me envolvendo, tô apaixonado, feliz e morrendo de medo
Mas ... casa comigo, casa comigo
Casa comigo, meu amor
Você quando fala parece criança e alcança de vez minha alma
Me trata de um jeito que eu viro criança e alcanço também sua alma
Casa comigo, casa comigo
Casa comigo, por favor
Deixa que eu cuido de tudo, que eu viro a tua vida de pernas pro ar
Te arrasto daqui pra Paris ou pra uma cabana na beira do mar
Casa comigo, casa comigo

O amor é eterno,quando falamos nunca mais...
E ressurgi sorrindo e nos acariciando cada vez mais forte...Elliana Alves

"Pensamento do dia"
 
Rasgarei poemas

AS ESTAÇÕES DO ANO E NÓS!

 
AS ESTAÇÕES DO ANO E NÓS!
 
 
AS ESTAÇÕES DO ANO E NÓS!

by FatinhaMussato

Passados os dias da primavera,
Que foram vividos com ardor,
Amados com intensidade,
Da juventude no frescor.

Chegamos ao verão ardente
Que faz despertar em nós a paixão,
Queremos que nossa vida nunca acabe
E cometemos nesta fase todo tipo de loucuras.

É chegado o outono, tempo feliz da vida,
Em que amadurecem as emoções,
Equilibram-se nossos sentimentos
E noss’alma amadurece também.

Quando em nós chega por fim, o inverno,
Preparamo-nos para as mudanças
Que conosco ainda ocorrerão...
Tornamo-nos mais amáveis, mais ternos,
Compreensivos e enchemos de afeto
O nosso já maduro e apaziguado coração!

Poema INÉDITO Nesta Data
Jales (SP), 20/Julho/2011 - quarta-feira – 12h45m.

Imagem: FatinhaMussato

Música: Cascanueces (Tchaikovsky)
 
AS ESTAÇÕES DO ANO E NÓS!

Primavera

 
A Primavera
A primavera chegou mansa e cálida
Com suaves sopros, colibris com
Flores exóticas e perfumadas
Riscando os céus em cores
Germinando a terra com tanto
Carinho e doçura!
Tapetes que se estendem
Além, num verde que contagia
E nos envolve como mantos
De paz, correr e inalar esse
Perfume que vem da vida:
O olor das rosas estas
Que enfeitam minha alma,
Guardo-a bem aqui juntinho
Do peito meu, para somente
Oferecer-te!

Imagem do Photobucket
Fhatima
29/09/09 - N.29
 
Primavera

Nas Manhãs de Setembro

 
Enquanto as manhãs ensolaradas
espreguiçam nos lençóis da noite
meus olhos noturnos visualizam
os pequenos orvalhos da saudade
deitando sobre a relva das almas
no sereno da solidão​ ​presente​.
Ao longe, um​ ​pescador ​debruçado
sob a sombra de um salgueiro​ ​centenário​
olha sua​ ​​existência renascida passar
no​s​ ​reflexos das ​águas cristalinas
diante da ​margem do rio onde
aprendeu a pescar seu alimento.
Eu tirei o meu chapéu​ ​branco
enfeitado com pequenas margaridas
​para ​saudá-l​o ​numa daquelas manhãs
​e quando ele​ se virou ​para olhar quem era
​a ​ emoção inundou os ​seu​s olhos
acompanhada por um sorriso iluminado.
​Ele pronunciou meu apelido de infância:​
- Toco!
​Depois daquele encontro existencial
​eu aprendi a pescar meus sonhos
e alimentar minha alma com sorrisos
enquanto meus pensamentos viajam
pelos caminhos eternos da esperança
de poder reencontrá-lo um dia
numa das manhãs ensolaradas de setembro.
 
Nas Manhãs de Setembro

Mariposa

 
Mariposa
by Betha M. Costa

Mal rompe a crisálida
Feiticeira da noite
Beija a mariposa a flor

Em seu vôo solo
Poliniza o solo:
Faz-se a primavera.

*Imagem retirada do Google
 
Mariposa