Poemas, frases e mensagens sobre razão

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares sobre razão

Ser Poeta-FELIZ ANIVERSÁRIO

 
Ser Poeta-FELIZ ANIVERSÁRIO
 
SER POETA (Dedicado à Poetiza Vóny Ferreira)

Ser Poeta é trazer nos olhos o mar
Fazer do vento seu amante
Olhar a Lua a luz do luar
Rumar ao Infinito a cada instante.

Ser Poeta é sentir-se vibrar
Respirar Poesia por cada poro da pele
E dizer ao Mundo vim para amar
Sou abelha frabricando mel.

Ser Poeta é ser voz do Amor, da Amizade
Ter sentimentos profundos no coração
Cantar a dor, a tristeza, alegria, a saudade.
Aguardar a luz divina da inspiração.

Ser Poeta é ser Grande de Alma elevada
Ser amiga, amante, e amada!
Ser tudo e julgar-se pouco mais que nada
Ser Poeta é ser-se humilde também
Ficar à mercê da Vida com alegria
È sonhar, deixar-se ir sempre mais além
Ser Poeta é ser mais Céu que Terra fria.

E aqui estou eu como se estivesse junto a ti
Para alindar este Dia com uma estrela
Já tantas vidas vivi!
Mas esta com AMIZADE quero engrandecê-la.

E
Porque cruzei contigo nos caminhos da Vida
Senti em ti uma grande afabilidade
Deixaste de ser p'ra mim desconhecida
E hoje tenho por ti AMIZADE.
Porquê? Mas é preciso dizer a razão?
Não basta falar-te de coração na mão?
Empolguei-me criei por ti simpatia
E hoje não passo sem ler tua POESIA.

Que faças muitos anos mais e que estes te sorriam sempre de felicidade,
é o que te deseja a amiga

natalia nuno
rosa ( para os amigos)
 
Ser Poeta-FELIZ ANIVERSÁRIO

Lava as Tuas Mãos

 
 
até podes voltar
em esperança de que os trilhos
que te levaram
jamais hajam enferrujado
ou que o trem
que levava a vida para a frente
a todo o vapor
ainda exista
mas no fundo
no mais profundo do teu ser
tu conheces tão bem quanto eu
a hora que marcou as mortes
então
de nada te vale
colocar flores nas minhas lápides
nem a volta, porque impossível
nem a trilha, porque caduca
nem a locomotiva, porque museu
te valerá na tentativa hereje
de seres o perfeito judaico-cristão
e, também, pouco importa se te vais
pois, tuas mãos sujas
não escapam, nem ficarão impunes
às estrelas que emitem luz
do que no universo é o bem
do qual tu és o oposto
do qual és movimento retrógrado
- ó excluso! razão sem razão !-
ou loucura e profanação da palavra irmão

Luíz Sommerville Junior, 01 Abril 2014 , 02:14

Eu Canto O Poema Mudo(FIM)

.
 
Lava as Tuas Mãos

Morrer de amores

 
O que sobrevive
à pré-história do amor
o amor
a história do amor
ou as razões para morrer
de amores?
 
Morrer de amores

CORAÇÃO CEGO

 
CORAÇÃO CEGO
 
De tantas nuvens no olhar
A cegueira toma conta
Quando se nega o obvio
Mais cego está o coração
E tentando limpar tantas nuvens
Outras mais chegam, escuras, pesadas...
Mas o coração tonto de amor
Se recusa a acreditar nas nuvens
Vê um mundo límpido e colorido...
Acredita que os olhos do coração
Que carrega outra visão
Só vê o que quer, e não o que é.
 
CORAÇÃO CEGO

Sou o ser que tu receias

 
Sou como tu um poeta
tão selvagem de domar
Deixo a porta sempre aberta
por ela possas sempre entrar.

Serei um poema menor
verdade em ti escondida
Conheço-te pelo amor
preso estou à tua vida.

Sou a aliança fiel
dentro da tua razão
Estou vivo na tua pele
dentro do teu coração.

Sou o fruto apetecido
que tu provas e arranhas
Quantas vezes proibido
dentro de tuas entranhas.

Sou o ser que tu torturas
com orgulho e altivez
Sou alguém que tu procuras
dentro de ti e não vês.

Sou o poeta ferido
alguém que em ti germina
tantas vezes incompreendido
sou bálsamo em tua ferida

Sou a voz que te intimida
sou o ser que tu receias
Sou o sangue que percorre
teu corpo nas tuas veias.

Sou a lágrima escondida
no bater da solidão
Sou alguém que por ti suspira
dentro do teu coração

Sou um livro sempre aberto
que tu lês e não vês nada
Estou longe, estou tão perto
como tu de ser amada.

Sou o poema que lês
poesia sem alma sem vida
A tinta dos teus porquês
que te deixa assim despida

Sou a razão muito forte
que te faz chorar e sorrir
Sou o teu sul e teu norte
no caminho a prosseguir.

Sou em ti um prisioneiro
contigo sou vencedor
Somos dois um só guerreiro
unidos no mesmo amor.

E a chama que em nós arde
nunca se extinga jamais
Que este fogo nunca se apague
Se inflame cada vez mais.

A razão pela tua existência...
 
Sou o ser que tu receias

INSPIRAÇÃO DE AMOR

 
INSPIRAÇÃO DE AMOR
 
“Amor que nos arrebata
Que nos faz quebrar as regras
nos tirando até a noção do tempo
e do espaço em que vivemos”

Por favor, para melhor leitura, clique no poema
 
INSPIRAÇÃO DE AMOR

AMANDO NOVAMENTE

 
AMANDO NOVAMENTE
 
Amar traz boas sensações ao coração
Restaurando a nossa vida diária
Fortalecendo os laços intermediários
Quando se ama com toda emoção
A felicidade é nossa maior aliada

POR FAVOR, PARA MELHOR LEITURA, CLIQUE NA IMAGEM
 
AMANDO NOVAMENTE

ESCREVER... Duo Juli & Francisco

 
ESCREVER... Duo Juli & Francisco
 
ESCREVER... Duo Juli & Francisco

ESCREVER...

Faz bem
Ao coração
E à razão.
Ilumina
A Alma
Dissipa
A tensão.

Juli

ESCREVER...

Escrever, liberta-me
manda para fora as minhas mágoas
aquelas que me prendem arduamente...
Sinto-me mais leve,
e não consigo parar de o fazer.
Escrever é um prazer.

Francisco Enviado: 12/08/2007 13:50:31
 
ESCREVER... Duo Juli & Francisco

"Dona de mim" (Rep)

 
"Dona de mim" (Rep)
 
Queria saber mentir, para a alma enganar.
Esquecer que de amor já transbordamos.
De quando insanos, éramos tato e paladar,
Despidos totalmente da razão do pensar.

Hoje optamos pelo presente que nos cala.
À superfície do papel os sonhos se limitam.
Os olhos denunciam o que a gente não fala.
Saboreando incertezas, no nada se inspiram.

Mas reajo e não é privação do sentido.
Intensifico o percurso, amordaço o peito.
Minha alma burlando, desse olhar o efeito.

Ignoro as lembranças, o desejo é contido.
Guardiã de mim, dona do meu sentimento.
Minhas trilhas refaço no rumo do vento.

Glória Salles
30 julho 2008

No meu cantinho...
 
"Dona de mim" (Rep)

ALMAS VAZIAS

 
Esse teu mundo é uma fantasia ,
Dia a dia a verdade já é mentira ,
Adição , subtração, o que me dás, o que me tiras ,
Já estou cheio destas almas vazias
Será que andas perdido? Os teus ideais , teus valores ,
Vês alguma saída , ao sabor do vento...

É assim a vida sem razão , Quanto maior a altura maior o tombo pois então…

Esse teu mundo é uma fantasia ,
Da euforia directo á melancolia ,
Adição , subtração , gente feia ou gente gira ,
Já estou cheio destas almas vazias
Será que andas perdido? Os teus ideais , teus valores , vês alguma saída , ao sabor do vento …
Sujeito passivo , alienado , só, preso aos teus temores

É assim a vida sem razão , Quanto maior a altura maior o tombo… pois então

É assim a vida sem razão , Quanto maior a altura maior o tombo… pois então

Não há bem nem mal que nunca acabe, nem bela sem senão ,
Do alto da tua queda alguém que te dê uma mão...

Porque és uma vitima, um objecto , deste circo em directo

SEMEANO OLIVEIRA
 
ALMAS VAZIAS

"Rendição" - Soneto

 
"Rendição" - Soneto
 
"Rendição" - Soneto

Se de amor somos tocados, então vem.
Com esses olhos maviosos me seduza
Antes que o amanhecer lhe arrebate
E para alem dos meus sonhos o conduza

Perca-se a razão nos labirintos dos desejos
Renúncias espalhadas na trepida noite
Porque jorra dos olhos saudade num lampejo
E a dor da ausência já nos toma de açoite

Deixe que esse amor ao cinzelar refaça
Esse querer que nos prende, amordaça.
A réstia daquilo que poderia ter sido

Que nos arraste para a mesma fantasia
Perfume que nos toca lenitivo que inebria.
Deixe o sabor de amor sonhado e vivido

Glória Salles
 
"Rendição" - Soneto

"Irônica (mente) "- Soneto

 
"Irônica (mente) "- Soneto
 
"Ironica(mente) - Soneto

É assim nosso amor, razão não regida
Tem jeito moleque, malicia latejante
Inconseqüente, lascivo, sensatez fugida
Envolve-me em teus véus, facilmente

Brinca com meu corpo, fantasia desejos
Provoca-me em toques, entorpece a razão
Devasta os sentidos, ao colher meus beijos
Aromatiza e lambuza, com vasta imaginação

Rabisca meu sorriso em um poema sem rima
Volúpia latente turva-me a consciência
Quando se derrama em mim, doce demência

Verseja enquanto me ama e me fascina...
Não posso afirmar, se fala enganosamente
Só sei que vou, consentindo, irônica (mente).

Glória Salles
 
"Irônica (mente) "- Soneto

Falha de inspiração

 
Falha de inspiração
 
FALHA DE INSPIRAÇÃO

Hoje nada me atinge
Pois se nada sinto!?
A folha branca me olha e finge
Que acredita, mas pensa que minto.
Pela minha cabeça desliza
Uma profusão de ideias
Que a Poesia de mim não precisa!?
Mas como? Se a trago nas veias.

Mas hoje nada me atinge
Não tenho pressa nem sofreguidão
A cada gesto a folha me olha e finge
Não acredita... pensa que estou louca então.
Há uma sombra escura
Uma memória a fenecer
Haverá resolução?
Madrasta esta vida dura
Entre a manhã e o anoitecer.
E a folha pensa e pensa bem
Que falha de inspiração!
Mas virar culpas a quem?
Se a velhice turva meu coração.

A razão é que estou conformada
A Poesia não precisa de mim
A folha branca está feliz, não contém nada
E eu finjo que sou feliz assim.

E digo como o POETA
«Senhor livra-me de mim»

rosafogo
 
Falha de inspiração

Meus tormentos

 
Estou vivendo numa triste solidão

Lágrimas caem pelo sofrimento

Num calvário do meu coração

Uma tempestade de sentimentos

Vai invadindo todo meu ser

Amargando cada dia em movimento

Tento libertar da memória

Toda angústia e aflição

Que faz adoecer meu coração

Quanto mais penso mais vazia

Vai ficando a minha mente

Enlouquecendo a minha razão

Castigando impiedosamente

Meus sonhos e ilusões

Creio que é castigo por amar demais

Este teu terno e indiferente coração

Deixando-me presa num labirinto

A minha alma adormecida

Pela paixão foi condenada

Pelo amor trapaceado

Pela tristeza martirizada

Assim vou atravessando a vida

Amargurada sem nenhuma perspectiva

De te encontrar a qualquer momento

Vencendo a escuridão dos meus tormentos
 
 
Meus tormentos

A intuição é um sentido incompreensível a razão?

 
 A intuição é um sentido incompreensível a razão?
 
O rapaz queria seguir a própria intuição, mas a noiva gritou: Isto não é racional. O que se deve seguir na vida, a razão ou a intuição? A intuição é um sentido incompreensível a razão?
 
 A intuição é um sentido incompreensível a razão?

MEU PENSAMENTO

 
MEU PENSAMENTO
 
MEU PENSAMENTO

Cada sonho que invento
É como ir ao encontro
Nem sei bem de quê
Mas cada vez que tento
Quase sempre me amedronto
Sem razão nem porquê.

Meu pensamento
Fica assim num desconcerto
Num Mundo que nunca vi
E sempre a saudade por perto
Como se a infância estivesse aí.

Perco-me por dentro de mim
Chego a não saber quem sou
E é a saudade que por fim
Me devolve o que se apagou.

Quando por fim me cansar
De mil razões que a vida me dê
Virá a morte meus olhos fechar
Calará de vez a razão e o porquê
Pra desta vida me levar.

rosafogo
natalia nuno
 
MEU PENSAMENTO

Discutível vida.

 
A vagareza do meu passo destoa,
com o absoluto comunismo do pensamento corrente.
Fora de ritmo, entristece-me o questionamento da luz.
És tu vida, que me apronta sem frescura,
Traz-me proezas na contracultura,
Tira-me os passos com fervura,
e sois discutível, oh vida!
o teu amor a tua compreensão...
tudo parte de uma concepção,
que quando bem composta
qualquer objeção verte resposta
untasse ao pensamento, gera foco
que mesmo discutível situa-nos in loco
mas, quando mal fundamentada,
tanta teoria, converte-se em nada.

A razão focada em algo que, talvez não tenha sentido, faz-se solução na Humanidade.
Mandantes de sua mente, os que não creem e vivem neste mundo.
 
Discutível vida.

Dentro de ti

 
O dia se perde no poente

A noite nasce alegremente

Dentro do coração a saudade

Que senti até este momento

Olho o mais alto que posso

Perco-me no infinito do meu ser

Procuro um tesouro valioso

Que é o teu amor escondido

Em um lago cor azul

Que não se mostra a ninguém

Nem mesmo a mim que te amo

Espero... Espero

Esta razão do meu viver

É teu amor que não me deixa sofrer

Que está guardado dentro de ti

Para um dia nascer
 
Dentro de ti

A simplicidade das coisas

 
 
fala-me baixinho
encosta tua boca
no meu ouvido
diz que me amas
que não é trama
que não me enganas

essa gente é mesmo sacana
dizem que sou linda
que não te posso amar
que tu não me amas
contigo não devo falar

não quero beleza estonteante
quero viver num mundo consonante
não importa quem tem razão
quero mesmo é um amor
que me alcance o coração.

Ana silvestre

In (a simplicidade das coisas)
 
A simplicidade das coisas

RAZÃO

 
“Sem a presença da razão nossas percepções são possessivas e egoístas”.
 
RAZÃO