Poemas, frases e mensagens sobre sentimentos

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares sobre sentimentos

De vida Eu Entendo

 
De vida Eu Entendo
 
De Vida Eu Entendo

Há em ti estranha magia,
Que embriaga e entorpece.
Eu me recuso, mas, todavia,
A tua presença me aquece.

São teus olhos amendoados?
Que, de minha mente não sai,
Ou, os teus cabelos cacheados?
Que me fascina e tanto me atrai.

Será esta tua voz um tanto rouca?
Teus gestos e o sorriso angelical?
No instante em que beijo tua boca
Eu me realizo e a entrega é total.

Nem vejo o tempo que se escoa,
Estou contigo e de nada me arrependo.
Sou um pássaro que ao ninho voa:
Tu és minha vida, e de vida eu entendo!...
 
De vida Eu Entendo

Capítulos ao vento

 
Capítulos ao vento
 
Há um morro a desbravar
Mil tropeços no caminho
Um livro que vai a meio
Todo um céu que adivinho

Não há mal que me demova
Atalho ou encruzilhada
Meus passos voam nos céus
Respondem à voz de Deus
Chegam ao cimo da escada

Já prefaciei os sonhos
Dei-lhes asas de condor
Capítulos feitos de vento
Um mundo de sentimentos
Palavras cheias de amor

Maria Fernanda Reis Esteves
50 anos
Natural: Setúbal
 
Capítulos ao vento

Há uma génese

 
Há uma génese, um começo
um mar bravio, que professo
um caudal onde transbordo
a foz onde desagua
o rio dos meus sentimentos
gaivota livre e desperta
maresia que inalo
um vento que adivinho
e escurece a minha pele
deixa-lhe o sal entranhado

Há uma estrela divina
um astro rei de calor
uma fonte de energia
um sorriso encantador
toda a luz que me alumia
clorofila em sol maior
a vida em seu esplendor

Há gotas que regam esperanças
que juntam forças e correm
livremente para o mar
é vida que se renova
esta chuva que me afaga
e faz a semente brotar

3º prémio no Concurso de Poesia "O Sol, o mar e a chuva" das Edições Ag

Maria Fernanda Reis Esteves
50 anos natural: Setúbal
 
Há uma génese

O Farsante

 
Durante muito tempo vens jogando tuas palavras ao vento.
Sendo o causador do presente sofrimento.
Por tantas vezes, por medo, escondeste teus verdadeiros sentimentos.
Com destreza e astúcia; omitia a verdade dramatizando com potes cheios de elogios que não condiziam com a realidade.

Que hoje deságuam em rios, pois se antes fossem em lagos (parados!); tantas mentiras ainda estariam me causando calafrios com enorme intensidade.
E o teu abraço jamais me aqueceria naquelas noites frias em que aparentemente estávamos em sintonia, prisioneiros da própria ingenuidade.
 
O Farsante

Eu sou poeta

 
Momento de plena felicidade
É quando me sinto poeta.
Eu sou poeta.
Eu sou poeta.
Eu sou poeta.
E é a melhor coisa que sou, sendo para mim...
Não para ninguém, mas para mim.
Ser ou não boa poeta,
Isso fica para o amanhã.
Hoje EU SOU POETA.
Eu teço versos... Com meus sentimentos.
Roubo do ar... Momentos.
Solvo das pedras... Sentimentos.
Descubro paixão... Disfarçada de escuridão.
Eu sou poeta, que ri enquanto chora.
Que renasce a cada aurora.
Que risca em si a fonte de seu existir.
Eu fui poeta sem saber
Eu sou poeta por querer
E serei poeta depois que morrer.

Enide Santos 23/06/14
 
Eu sou poeta

Sentimentos

 
Sentimento é um mundo,
Que esta interiormente no pensamento.
Só quem os sente é que os alcança no profundo,
E delicado defini-los no momento.
.
Há sentimentos tristes,
Que nos repelem o riso;
Há sentimentos fascinantes,
Que oferece-nos um sorriso.
.
E há sentimentos mágicos,
Que nos fazem sonhar,
Mas a poeiras mágicas que criam ciscos,
Na secção do sentimento de amar.
.
Só o individuo que os sente,
É sabe o quando mexe com ele;
Aquele que sente, não mente,
Porque aquele que mente, não sente.
.
Ana Carina Osório Relvas/A.C.O.R
 
Sentimentos

EM TI

 
EM TI
 
EM TI, ME ENCONTREI...
EM UM MUNDO DE POESIA, VIAJEI...
AS PALAVRAS, FLUIRAM MELHOR!
QUANDO DE AMOR,
TRANSBORDEI...

AH, QUERIDO!
SEJA MEU AMIGO, EM PRIMEIRO LUGAR
OS SENTIMENTOS DESPERTAM
AS PALAVRAS SAEM
AS LINHAS, SE ACERTAM...

QUERIDO, SEJA MEU ABRIGO,
JAMAIS MEU INIMIGO...
ACARINHO-TE TODOS OS DIAS
DEIXANDO CÁ, MINHAS LINHAS
TÃO TUAS E MINHAS...

BEIJO-TE COM MEUS VERSOS
FAÇO CARINHOS COM AS PALAVRAS
ACOMPANHO-TE EM TODOS OS LUGARES
FAZ DO TEU PENSAMENTO, A MINHA CASA...

EM TI DESCOBRI:
MUNDO NOVO, A SE ABRIR
EM TI SEMPRE FICAREI...
ENQUANTO PERMITIR ESTAR,
DO TEU LADO,
EM COMPANHIA,
AQUI, TODOS OS DIAS...
 
EM TI

VERSOS CARAMUJOS

 
VERSOS CARAMUJOS

...Ademais,
Estou muito rouco,
Fatigado, falaz
Para citar minhas
Cotidianas frases,
Tontas, surreais,
Desentendidas
Por tanta gente
Que se esquiva da vida
Vá lá, eu sei,
Para lá de impessoais...

Pois sim,
Que de mim também sei,
Que desta mesma vida fujo,
Que nela sou degredado,
Deslocado, intruso,
Olhando tudo, ao meu modo,
Buscando um bando,
Esperando um sinal
De alguém...
Por enquanto:
Ninguém, ninguém...

Uso como escudo
Estes versos animais
Profundamente boçais
Que, no raso, dizem nada,
Mas se olhados com calma
Revelam toda
Minha derme calada...
Escorro-me refletido à larga
Pelos difusos vitrais
Do que considero ser
Minha alma...

Suportem vocês estes
Versos caramujos,
Iracundos, meninis, anciãos...
Quero me ocultar
Muito mais do que
Entoco nas linhas
Conflituosas
Dos destinos
Destas minhas
Mãos indecorosas

Mãos...
Como tudo em mim,
São artefatos banais
Sonhando pelo prazer
A abraçar bacanais,
Procurando mais e mais,
Acenando apenas sim, sim.
 
VERSOS CARAMUJOS

POEMA OU POESIA?

 
**********************[/img]
Quais as razões
E desrazões...
De uma alma
Fecunda,
Pescando
Palavras,
Buscando
Sentidos,
Na imensidão
De uma noite
Insone
E solitária...
O pensamento
Feito barco
A deriva...
Em um mar
De palavras
Aos turbilhões
Da ansiedade.
Ao ser poético,
Cada símbolo
Alfabético,
Tem em si,
A imensidão
Inexorável
Do construir.
Cada letra,
Cada silaba,
Cada palavra,
É semente
Plantada
No sentido
Fecundo
Das idéias,
Da alma
Poética,
Que dela
Germina
E faz poesia
Brotar.
Poema único
E singular,
Essência
Do sentimento.
O poeta
Utiliza-se
Do estado
De poesia
Em inspiração.
Poesia é
Sentimento
Do belo,
É estado elevado.
No encanto,
Na graça
Das pessoas
E das coisas.
O poeta cria
E escreve
O poema,
E à poesia
Revela-se
No sentimento,
Na grandeza
E na melodia.
Na arte
Do poetizar.
Lufague
 
POEMA OU POESIA?

DEIXEI FLUIR ...

 
DEIXEI FLUIR ...
 
Deixei fluir meus pensamentos,
neles vi minha alma combalida.
afinal houve momentos
que foram duas uma só vida.

Às vezes doce, outras ardida,
tratando dos sentimentos;
dos pesadelos e tormentos:
das dores deveras doloridas...

que causavam sangramentos,
ofuscavam todas as saídas,
deixando só isolamentos
as esperanças jaziam perdidas:
sem vidas,voavam feito ventos!

Direitos autorais reservados.
 
DEIXEI FLUIR ...

QUADRAS DE AMOR

 
QUADRAS DE AMOR
 
"Tudo é paixão tudo é emoção
Quando o amor toca o coração"

-------------------------------------------------------------

POR FAVOR, PARA MELHOR LEITURA, CLIQUE NO POEMA
 
QUADRAS DE AMOR

Súplica

 
Resguardo-me no silêncio fusco da noite
Oculta entre palavras indizíveis
E quedo-me na extensão
Dos sentimentos condoídos
Que me abarcam…

Cerrei a passagem ao meu peito
E aos meus actos
Numa atitude de percepção
Da crueldade alheia
E fico-me nestas razões
Protectoras da sensibilidade
Que me pertence secretamente.

Não mais ouvirás teu nome
Gritado pela minha alma
(já selada por feitiço).

Deixo-te entregue à luminosidade
Do tempo que te seduz
E reclino-me no desprezo
A que me votaste amargamente.

Não me peças sorrisos…
Dispensar-te-ia apenas os pérfidos
(e morreria por dentro).
 
Súplica

GEMIDO CALADO

 
O sentimento no coração guardado
De um amor no seio contido
Craveja o sonho magoado
De um romance nunca vivido
Um rosto em lágrimas molhado
Não dói mais que um violão bandido
Se pudesse mandar um recado
Através desse triste gemido
Acalmaria este peito surrado
Pela falta do corpo amigo
Quem sabe chegasse calado
De mansinho, mas não distraído
Na face trouxesse um riso rasgado
Nas mãos dedos atrevidos
Entregar-me-ía num abraço apertado
Recompensar os anos perdidos
De sentir meu coração ao teu atado
E sussurrar baixinho ao teu ouvido
Que és meu eterno amado
Que és meu menino querido...
 
GEMIDO CALADO

Verso Ausente

 
Nas saliências dos segredos
Ouvem-se os brados longínquos
Das vozes passadas
Que nos restam na memória
E nos marcam o espírito.
Profusas palavras
Ecoam pelos sentidos
Vazando a razão
E preenchendo o sonho,
E, num verso ausente,
Entregamo-nos unos,
Inquietos, perfeitos...
Silenciamos o compasso
Do coração perene,
E nada nos resta,
Para além da vida e do amor.
 
Verso Ausente

AMOR É COMO VINHO!

 
AMOR É COMO VINHO!
 
O amor é como vinho...
Precisa ser degustado em alegria
O vinho embriaga sozinho...
O amor torna ébrio, embebeda e inebria.

O amor é como vinho...
Nasce radiante, colorido, adocicado
Feito vinho doce adamado...
Com tempo perde a cor, feito vinho botado.

O amor é como vinho...
É feito travo de vinho rascante, vinho adstringente
Fixa-se na mente, por vezes faz sofrer coração valente.

O amor é como vinho...
N a glicerina, do sabor adocicado, fica na sensação suave,
No paladar do coração, feito vinho aveludado.

Lufague
 
AMOR É COMO VINHO!

A POESIA E NÓS!

 
A POESIA E NÓS!
 
 
A POESIA E NÓS!

by FatinhaMussato

As palavras parecem pincéis
A pintar com as tintas das letras,
Quadros de belas imagens
Que nos conduzem a fortes,
Mas doces, emoções!

É a poesia que nos inspira
E nos faz assim pensar...
São sentimentos assim pintados
Ou descritos...
Para muitos corações contagiar!

Poesia!
Emoção encantada e divina,
Que faz parte de noss’alma e de nós!
Espalha ao redor a noss’alegria,
E nos consola nos momentos de dor!

Poema INÉDITO Nesta Data
Jales (SP), abril/2011 – sábado – 11h00.

Imagem: http://www.recantodasletras.com.br/usuarios/26753/fotos/594331.jpg

Música: The Stars / Ernesto Cortazar
 
A POESIA E NÓS!

XVII - Fase da Lua

 
Será pura a minha loucura
Será apenas minha a palavra
Que toca a minha volúpia
Que de desejo em fervor me agarra!

Será sempre minha, nunca tua
A minha única desmazelada forma de ser
Que tendo tantas fases quanto a Lua
Nem a mim me sei conhecer!

Serei chapéu no alto dos pés
Posto silencioso na rua agitada
Serei diferente daquilo que és:
Se fores tudo eu serei nada!

Não serei Deus, nem cruzada
Nem Diabo, nem alma mutilada
Não serei o que pensas que eu sou
Nem mesmo serei aquilo que dou!

Serei sim mudança inconstante
Mudo aqui e mudo mais adiante!
E não, não me procurem se não me mostrar!
Se não me mostrar visto não me quero

E resultado nenhum terá procurar.
Que então em cada palavra exagero
E torno a tornar a desaparecer
Vulto envolto em não querer!

Não serei mais do que me veja
Serei saliva da boca que não me beija!
Serei procurar o meu querer disperso
Que te asseguro de ti ser inverso!

Serei barco nas ondas do teu corpo!
Serei mar nas tuas curvas de enxurrada!
Serei no teu ouvido sopro
E na tua mão alma agarrada!

Serei na tua boca desfeito!
Serei no teu ritmo comovido!
Serei de ti menos eleito
Que qualquer outro já visto!

Mas depois de ti não serei nada mais!
Mudarei novamente na minha fase de Lua!
Não serei pois duas pessoas iguais!
A face que deixo integra-se tua!

Visitem o meu blog: www.umpoema-umdia.blogspot.com
 
XVII - Fase da Lua

Poeta Louco!

 
Dizem que todo o poeta tem um quê de louco,
Que todo o escritor passa por um sufoco,
E que a insanidade habita no tolo,
Por falta de consciência, prefere a transparência no consolo.


Dizem que todo o poeta tem um quê de louco,
Que quando escreve diz muito e fala pouco,
Alguns consideram-no mesmo um parolo,
Perdidos estão aqueles, que só têm ignorância no miolo.

Dizem que todo o poeta tem um quê de louco,
Que grita com palavras até ficar rouco,
Pois deseja ser ouvido,
Quem sabe um dia até entendido…

Dizem que todo o poeta tem um quê de louco,
Mas para isto terei de pôr um ouvido mouco,
Pois não quero ser alienada por amar,
De forma diferente, por vezes carente até me libertar!

Dizem que todo o poeta tem um quê de louco,
Para isto não posso acreditar, nem acordar…
Pois loucos são os que não deixam uma Velha arte entrar…
Marlene ( Ghost)

Acrescento o que o amigo poeta FalcãoFerido disse:
"se ser poeta é ser louco,louco eu quero morrer!"

Read more: http://ghostofpoetry.blogspot.com
 
Poeta Louco!

RESTA-ME A POESIA

 
RESTA-ME A POESIA
 
Resta-me a poesia

Apoderei-me da poesia
Assim ela me transporta até você
Amor perdido entre tempos e ventos
Doido e corrido como o sangue que jorra
Apoderei-me da poesia
Para que ela me sustentasse ante a dor
A dor que me invade e marca
Como tatuagem o amor que mora em mim
Amor que não consegue morrer
Apoderei-me da poesia
Para que cada flor ou dia de chuva
Que meus olhos vêem
Amarguram em não dividir o espetáculo
Visto apenas por um único ser nesta platéia.
Que assiste triste o passar da vida
Apoderei-me da poesia
Que me faz fechar os olhos para descanso invadir
Que me leva a sonhar com abraços e sorrisos
Guardados há tempos
Cheios de emoção e saudades
Misturados com suspiros e gemidos
Nascidos desse verdadeiro amor
Que habitou tantos poemas
Que nasce e morre todos os dias
Em cada palavra que pra ti escrevo neste poema
E em outros tantos por nascer...
 
RESTA-ME A POESIA

Madrugada vazia

 
Não é o frio de Inverno
Que me gela a alma,
Nem a chuva gelada
Que me cai no rosto,
Como quem se lava de sentimentos agrestes,
Capazes de ferir muito mais que o corpo.

Fiquei só,
Deixaste-me só,
No vazio da madrugada,
Que chorou baixinho, comigo.

Nem sequer olhaste para trás...
Não me olhaste nos olhos.

A ausência dos teus abraços
Torturam-me e gelam-me.
Não choro por ti,
Mas por mim.

Nunca deveria ter-te sorrido,
Nem passar-te a mão pela face,
Como quem entende.

Se nunca entendi…
 
Madrugada vazia