Datas especiais

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares da categoria datas especiais

Certificado de participação XXVI Concurso de poesia 2015

 
Certificado de participação XXVI Concurso de poesia 2015
 
Certificado de participação ao XXVI Concurso de poesia em Outubro de 2015 pela Academia de Letras e Artes de Paranapuã.
 
Certificado de participação XXVI Concurso de poesia 2015

CONVIDO A TODOS VOCÊS PARA MINHA FESTA DE ANIVERSÁRIO.

 
Hoje é dia de festa,
de muita alegria,
Hoje é meu aniversário!
Peço a Deus que a esperança continue
a vibrar no meu coração,
Que os anjos estejam sempre guiando
meus passos,
Que meus sonhos não sejam uma mera ilusão,
Que minha fé jamais seja abalada,
Que meu sorriso não se apague,
Que minha alma permaneça pura,
E que eu possa no próximo ano,
Festejar novamente com saúde.
 
CONVIDO A TODOS VOCÊS PARA MINHA FESTA DE ANIVERSÁRIO.

Luso, o meu e o teu secreto abrigo.

 
Parei um tempo para refletir
E sem jamais me querer despedir, pensei…
Quem aqui entra, jamais pode sair.
Aqui cheguei…um poeta livre, um trovador
Faminto de sonhos, amarrado pela saudade
Por ti chorei, por ti sorri…no gozo da minha faminta liberdade.

Confesso que por um tempo
Talvez descuidado, ou exageradamente cauteloso…
Mas se hoje aqui estou e por prazer vivo
É por tudo aquilo, que me dá mais gozo.

Tomei o teu tempo e tu tomas-te o meu
Como duas crianças, carentes…sonhamos
Despidos de preconceitos, brincamos
O melhor da vida, em nós aconteceu.

Com coragem, brindo a este dia
E na viagem dos poetas, vivo a mais lendária melodia
Livres sonhadores, corajosos guerreiros leais
Livres-pensadores, genuínos vencedores; imortais
De todas as raças, ou credos, meus admirados oradores
A quem eu amo e quero respeitar, cada vez mais.

Esculpida na rocha, a ferro e fogo
Está a tua, a minha, a coragem de todos nós
Através dos feitos, pelos quais também eu morro…
Sem nunca jamais, perdermos a nossa voz.

Se em ti está a força e a coragem para vencer
Vai em frente, corajosamente…sem nunca jamais nada temer.
 
Luso, o meu e o teu secreto abrigo.

Maria Mãe

 
3º Aniversário da fundação do blogue Maria Mãe
Caros leitores:
Este vosso espaço literário comemora hoje, dia 9 de novembro de 2014, 3 anos de vida.
Foram 1095 dias de atividade literária em que foram sendo publicados mais de 850 poemas e 21 contos da autoria de Maria Helena Amaro.
Agradecemos a todos aqueles que permitiram a este espaço virtual ter já ultrapassado as 45.000 visitas.
Esperamos que as criações literárias apresentadas neste nosso «lar digital» vos tenham proporcionado bons momentos de fruição.
Atentamente,
António Sequeira (editor).
http://mariahelenaamaro.blogspot.pt/2 ... a-fundacao-do-blogue.html
 
Maria Mãe

Dia do ìndio

 
Dia do Índio 2015

Pensemos na época quando o Brasil foi descoberto, onde já existia uma cultura sedimentada em nossa terra, em que os nativos comemoraram a curiosa visita.
De lá para cá as coisas mudaram muito, o desmatamento, queimadas, grandes cidades, tecnologia, tudo em prol do desenvolvimento humano.
Hoje as pessoas veem o nativo indígena como um ser atrasado, outras veem como pessoas que não tiveram oportunidade de se desenvolver.
Em todas as formas constatamos que a população indígena foi praticamente extinta, onde muitos conseguiram ser um dos três da raça brasileira.
A sociedade foi “evoluindo” e exigindo mais espaços, invadindo áreas verdes, sem se preocupar com o reflorestamento, em que poucas cidades pensam nisso...
Mesmo assim estamos prestes a perder o nosso orgulho verde, que é a floresta amazônica, a população indígena que sobrevive por lá, é a primeira a gritar por socorro, pois é a primeira a ser perseguida porque são eles os principais protetores do ecossistema local, mas como o desmatamento é uma prática escusa e rotineira, ninguém dá importância para cuidar daquele “país” chamado Amazônia, onde até mesmo os estrangeiros sonham em internacionalizar a região, cujo lugar é uma verdadeira “mina de ouro”, contudo nós, brasileiros, não damos o devido valor, não sabemos se é por causa da distância dos grandes centros ou se é porque o nosso povo tem a mania de achar o que é de todos, não é de ninguém.
Os índios gritam desesperados por socorro, no mundo verde amazônico; em outros cantos da nossa terra “brasilis” não é muito diferente, pois em meio ao caos, esquecemos até que existem índios e tribos.
Nesse dia que intitularam ser do índio, pensemos na importância que esse povo teve e tem na criação dessa imensa nação de contraste e igualdades, que possamos acordar um dia e festejar esse dia como uma data de recomeço e de preservação ambiental, onde os nossos maiores fiscais da natureza, os índios, possam seguir seu destino como todos nós.

Marcelo de Oliveira Souza,IWA
 
Dia do ìndio

UM SENTIMENTO CHAMADO AMOR - ENTREVISTA

 
Edy Simão - UM SENTIMENTO CHAMADO AMOR
5 de agosto

Boa noite amigos da poesia e do Amor!
Essa é mais uma novidade que estamos trazendo ao Grupo.
Toda semana escolheremos uma pessoa para se entrevistada.
E a primazia coube a minha grande Amiga, uma das administradoras do grupo e grandiosa Poetisa Luiza De Marillac Bessa Luna Michel

Espero que se deliciem com esse bate papo de exímia qualidade.

Entrevistas do Grupo Poético:
Um Sentimento Chamado Amor

Entrevista com a Poetisa e uma das administradoras do Grupo Poético: Um Sentimento chamado Amor, Luiza De Marillac Bessa Luna Michel

Questionário de perguntas elaborado pela também administradora do Grupo Poético: Um Sentimento chamado Amor: Sheila Sheila

1) Quando foi que a poesia entrou na sua vida?

Escrevi meu primeiro poema aos oito anos de idade, daí por diante jamais parei.

2) Onde busca sua inspiração? Escreve sempre?

Inspiração é algo momentâneo, pode vir duma música, dum gesto alheio, duma leitura, de um céu estrelado, da Lua, do meu filho amado, de um poeta que admiro, de uma paixão, de um instante que se consagra no amor...

3) Qual qualidade considera fundamental num escritor?

Considero fundamental num escritor o sentimento mesclado a uma boa leitura todos os dias, e um dicionário da língua portuguesa. Também aprecio a humildade e o senso de coleguismo entre todos os poetas que convivem. Para se escrever é preciso estar conectado com algo de bom ou com uma fronteira poética de livre arbítrio, onde encontramos todo tipo de escrita. A arte de escrever é uma resposta que vem da ciência mental aliada ao coração e aos conhecimentos da vida, principalmente. Claro que se apegar à literatura variada ajuda o poeta a escrever e se aperfeiçoar cada vez mais

4) O que é poesia para você?

Poesia é um gênero literário, caracterizado pela disposição dos versos ou prosa, de forma harmoniosa. Nem todos o fazem assim, e não deixa de ser poesia por isto. Mas, conceitualmente, poesia é uma manifestação de forma abstrata de tudo aquilo que comove , sensibiliza e desperta sentimentos. É uma arte que só acrescenta o sublime da vida.
Existem determinados elementos formais que caracterizam um texto poético como – por exemplo – o ritmo, os versos e as estrofes - e que definem a métrica de uma poesia. É esta a tradição dos grandes poetas. Escrever é respirar amor...
Escrever é respirar amor!

5) Você acha que o mercado editorial dá aos poetas a devida atenção que merecem?

Absolutamente que não, os poetas precisam se lançar ao mercado literário com recursos próprios, a não ser que tenham um amigo editor, ou seja indicado por um outro grande escritor, e a editora precisa gostar da obra para publicar ou convidar alguém para tal. No Brasil, tudo é mais complicado, pois, na Europa, já existem recursos governamentais que implantam para os artistas se desenvolverem. Prova disto, é o apoio que os ginastas ganham, para ir à Olimpíadas e jogos mundiais. Aqui, tudo gera despesa para o indivíduo, depois, se tiver muita divulgação, ainda pode ser que o poeta tenha algum retorno financeiro e consideração no mercado poético. Autores relevantes, como Vinicius de Mores, encontram-se atualmente nos sebos da cidade, Ligia Fagundes Telles, Clarice Lispector e outros internacionais são vendidos a preços relevantes. Mas, não podemos perder as esperanças, é preciso procurar editoras de portes menores, onde há aglutinação de grandes artistas e poetas considerados pelo mercado, quando das bienais do livro, aqui em São Paulo, em Parati e outras cidades afins...

6) Na sua opinião o que é que poderia ser feito, se é que poderia, para mais pessoas se interessarem pela literatura?

Seria necessário haver um direcionamento melhor do governo, quando feito para as escolas o conteúdo escolar da língua portuguesa e da literatura brasileira e portuguesa, desde o nível básico. As escolas poderiam gerar edições de livros gratuitos de autores nacionais para as escolas estaduais, fornecendo-os gratuitamente e gerando leitura diária nas escolas, com saraus e recitais poéticos para os alunos serem avaliados, perante o uso da palavra ESCREVER CORRETAMENTE!

7) Por favor, cite dois ou três poetas que você considera bons.

Conheço muitos poetas maravilhosos que não são considerados profissionais. Mas, aqui farei citação de outros, para não ferir a poética de nenhum amigo, que porventura, pudesse ficar omisso na indicação. Amo ler Oscar Wilde, William Shakespeare, Fernando Pessoa, Cecília Meireles e Jorge Luiz Borges, argentino. Mas, veja, não os prefiro, apenas, os citei, a título de responder a citação. Aqui, no grupo, temos poetas maravilhosos, que poderiam estar no prelo, para publicarem seus livros - a exemplo de apenas um - Edy Simão. Que me desculpem todos os outros,que também o mereceriam, mas, fica aqui minha admiração por todos vocês....

8) Por favor, cite uma obra poética que a marcou.

Um livro em especial de Gabriel Garcia Marquez, chamado "Entre Amigos", "Desassossego" de Fernando Pessoa, A Paixão segundo GH, de Clarice Lispector. "Dom Quixote", de Miguel de Cervantes. "Grande Sertão Veredas", de Guimarães Rosa. De todos, o que mais me marcou foi Hamlet, de Shakespeare e outros vários...

9) Um estilo musical e um cantor

Um cantor - Sarah Brightman, Elton John, Beatles. Estilo musical: Jazz e MPB, pagode , nunca, risos...

10) Uma viajem?

Inglaterra e Veneza, Argentina também é divina e lembra bastante a Europa. Os europeus são um pouco reservados, mas, muito educados e cultos.

11) Um momento?

Nascimento do meu filho com minha mãe segurando minha mão e eu recitando um poema assim que meu filho saiu de meu ventre, "O instante que vivo daquilo que faço é o instante náufrago em que me enlaço. O instante que se foi daquilo que ainda penso fazer é o instante da doce tortura em que vejo meu sonho crescer. Ms, o instante último de meus pensamentos, é o momento em que vejo toda minha vida renascer... (LMBLM)

12)Se a Luiza fosse um poema, qual seria?

Seria este aqui, sem pretensão, apenas porque acho que combina com alguns momentos da minha vida:
Tabacaria
(Fernando Pessoa)
Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo. Janelas do meu quarto, Do meu quarto de um dos milhões do mundo. que ninguém sabe quem é ( E se soubessem quem é, o que saberiam?), Dais para o mistério de uma rua cruzada constantemente por gente, Para uma rua inacessível a todos os pensamentos, Real, impossivelmente real, certa, desconhecidamente certa, Com o mistério das coisas por baixo das pedras e dos seres, Com a morte a por umidade nas paredes e cabelos brancos nos homens, Com o Destino a conduzir a carroça de tudo pela estrada de nada. Estou hoje vencido, como se soubesse a verdade. Estou hoje lúcido, como se estivesse para morrer, E não tivesse mais irmandade com as coisas Senão uma despedida, tornando-se esta casa e este lado da rua A fileira de carruagens de um comboio, e uma partida apitada De dentro da minha cabeça, E uma sacudidela dos meus nervos e um ranger de ossos na ida. Estou hoje perplexo, como quem pensou e achou e esqueceu. Estou hoje dividido entre a lealdade que devo À Tabacaria do outro lado da rua, como coisa real por fora, E à sensação de que tudo é sonho, como coisa real por dentro. Falhei em tudo. Como não fiz propósito nenhum, talvez tudo fosse nada. A aprendizagem que me deram, Desci dela pela janela das traseiras da casa.

13) Sua opinião e expectativa quanto ao grupo U.S.C.A

Este grupo é para mim um aprendizado de humildade, consideração, amizade, presenças marcantes. Poetas e amigos inesquecíveis. Um momento especial, foi quando o AMIGO E FUNDADOR DO GRUPO EDY SIMÃO, chamou-me para ser um dos administradores, onde percebi, que nada sei sobre poesia... Amo-a apenas e minha paixão pelas letras me faz cegar todos os outros conhecimentos... Uma expectativa, aliar quantidade à qualidade de permanência poética e a saudável união entre os membros, mesmo os que não publicam. Mas, o grupo vai muito bem, é dinâmico, traz arte moderna em poesia, e divulga os trabalhos humilde de cada um de nós... Parabéns Edy Simão, Jhordany... Sheila Sheila... Paty... Roseli ... Sandra Ornellas - pela brava e singela postura que atrai tanto público às leituras e postagens . Registro aqui meu mais profundo agradecimento a vocês, que me escolheram para esta maravilhosa entrevista, onde apenas respondi com sinceridade e ombridade - amo o grupo UM SENTIMENTO CHAMADO AMOR!!!!!!!
Luiza De Marillac Bessa Lu
 
UM SENTIMENTO CHAMADO AMOR - ENTREVISTA

Tua Ausência, Pai

 
Um mês sem tua voz, sem teu toque, sem teus conselhos, sem nossas risadas, nossas conversas... Um mês sem você pai. A dor continua e a saudade parece que vai me sufocar. Mas eu sei que, de onde você estiver, você vai me ajudar, pois sozinho eu não consigo...
 
Tua Ausência, Pai

Convite III Antologia Poetas Fazendo Artes em Búzios

 
Convite III Antologia Poetas Fazendo Artes em Búzios
 
Convite
Nesse dia 5 de abril de 2014, em Búzios, Rio de Janeiro, estaremos lançando a III Antologia de Poetas Fazendo Arte em Búzios.
Encontro anual Fazendo Arte em Búzios - música e poesia

BAR DOS PESCADORES - Porto da Barra - Manguinhos
Almoço - confraternização

Lançamento publico - III Antologia Poetas Fazendo Arte em Búzios
5 de Abril a partir das 14 horas até 17.30
Sintam-se convidados.
Todos os poetas participantes estão representados na foto,
Diana Balis.
 
Convite III Antologia Poetas Fazendo Artes em Búzios

Aquela mulher é minha mãe

 
Aquela mulher é minha mãe
 
Aquela mulher, com brilho no olhar,
firmeza inabalável,
passos apressados, voz forte,
desafiou a todos,
a si mesma desafiou muito mais,
nunca se deteve... avançou em paz.
É a mesma mulher que na solidão,
na pobreza ou na fartura,
dividiu tudo o que sempre conquistou.
Essa mulher
que passou por cima da brasa
dos seus próprios medos,
caminhou enfrentando
a resistência do movimento
dos sem ideal,
dos sem meta, dos sem coragem...
Aquela mulher atravessou montanhas,
percorreu caminhos de pedra,
chorou em silêncio, sozinha,
confiou,
mesmo quando lhe afirmavam
que o mundo ia desabar.
Aquela mulher
é minha mãe!
Ela não seguiu os sinais no caminho
apontados para o fracasso,
sofreu, viveu,
viverá sempre,
em tudo ou toda obra,
porque vai deixar muito mais
para frente do que para trás.

Ivone Boechat
 
Aquela mulher é minha mãe

FELIZ DIA DAS MÃES SAUDOSA " DIÓLA "

 
Feliz dia das mães, minha querida, e saudosa "Dióla "

Ary Bueno [ O Príncipe dos poemas e do amor ]



Mãe, hoje neste dia a ti consagrado, quero dizer-te desta imensa saudade, que este teu filho sente.
Te procuro, mais nem nos meus sonhos, a senhora não tem vindo, e eu aqui tão só, sem ter o seu
sorriso, sem poder sentir das tuas mãos calejadas a caricia na face, que parecia pétalas de rosas
a me afagar,
Mãe, Jesus também teve a sua mãe, então porque sera, que ele nos deixa sofrer a falta tão querida,
daquela que um dia nos pariu, e em nosso coração plantou o amor.e na nossa vida nos orientou, com
sua luz, nos mostrando o caminho honrado e honesto que deveríamos seguir e nunca nos deixando,
mesmo na sua humildade, de nos dar um presentinho, que quando não dava para comprar a senhora
fazia com tanto amor, que era o presente mais lindo que a gente recebia.
Sem dizer de quantas e quantas vezes a senhora, deixava de comer alguma coisa, para dar para os
filhos, que não tinham consciência de que estavas tirando o pão da sua boca para nos alimentar.
Como sinto o coração apertado, a alma em pranto, pois a saudade me dói tanto, e eu já não posso teu
rosto marcado pelo tempo, docemente beijar, e teus cabelos ondulados, com minha mão acariciar.
Como gostaria de neste dia como sempre fazia, te dizer com todo este imenso amor, FELIZ DIA DAS
MÃES, e poder ver a senhora com aquele sorriso marcante, e teu beijo doce e quente,e então a senhora
me agradeceria e me diria, filho o pão de banana que você gosta esta no forninho vai comer que esta bem
quentinho, e ai a senhora saia de mansinho, e eu sei que era para enxugar a lágrima de felicidade que em
teus olhos corria.
Oh minha mãe adorada, hoje com minha missão na terra já quase terminando, não sei ainda quanto me
resta, mas espero que um dia eu possa te rever minha querida mãe, e possa de novo me aninhar em
teus braços que certamente estará me esperando, para dizer, bem vindo meu filho querido, estou aqui para
te ajudar, e para te oferecer meu colo para você se aninhar, pois eu te amo muito meu filhinho..

PS. Díóla, era a forma carinhosa que todos chamavam minha mãe DEOLINDA
 
FELIZ DIA DAS MÃES  SAUDOSA  " DIÓLA "

Quarenta e sete anos

 
Quarenta e sete anos
 
Quarenta e sete anos

Mas um dia que resplandece,
O amanha úmido e o sol a brilhar,
A brisa suave molhar suave,
Outra vez tudo recomeçar.

Quarenta e sete anos se passaram,
Quantas coisas eu vi passar,
Entre alegrias e sofrimentos,
Como criança perdido a chorar.

Amigos que me felicitam,
O telefone não para de tocar,
O facebook com muitas mensagens,
A emoção meu coração disparar.

Se meu passado é tão presente,
Meu futuro só Deus pode dar,
Sigo caminhado refletido no passado,
Espero outras datas comemorar.

Elias Barbozza
 
Quarenta e sete anos

Lançamento do Livro Literarte Celebra São Paulo

 
Lançamento do Livro Literarte Celebra São Paulo
 
Aguardo os amigos (as)!

Parque Ibirapuera - Av. Pedro Álvares Cabral, s/n - Ibirapuera, São Paulo -
 
Lançamento do Livro Literarte Celebra São Paulo

A mulher ideal

 
A natureza desenhou um corpo perfeito e deu-lhe de presente, sem nada pedir em troca. A boca é de estrela hollywoodiana. Às vezes é rebelde, quando não consegue convencer o namorado para jantar na Rua 46.

É inocente e sensual como a serpente no paraíso. Tudo parece perfeito; mesmo assim desespera-se; quebra espelhos dos hotéis onde se hospeda, atira pelas janelas caixas de maquiagem. Acorda de salto, cílios postiços e batom borrado.

O trânsito é vagaroso. Fica nervosa. Num outdoor lê a frase : Procura-se a mulher ideal.Esquece o carro no estacionamento do shopping. Caminha a passos miúdos. Ouve assobios dos flanelinhas e dos motoristas de táxi. É indiferente a tudo. Solta os cabelos, abotoa o casaco estampado de flores.

“Ela é louca, tem os passos de atriz dos filmes Godard” - Gritam nos bares e no oitavo andar do condomínio onde mora.

Embriaga-se na primeira esquina. Bebe rum com limão. Imagina estar num pub londrino. Tira da bolsa um livro de Simone Beauvoir.
 
A mulher ideal

Folia Final

 
.

Há retalhos de fantasias
encharcados pela chuva.
No ar, cheiro de suor
e cerveja.

Crianças dormem.
Homens e mulheres
acordam.

Ensaiam
o samba-enredo
da manhã.

{A quarta-feira descreve as horas
nos papéis expostos na mesa}.

A festa acabou.
O trem desapareceu na fumaça.
Incendiaram o ônibus e o metrô.

Os festejos ficaram
nos museus de tudo.

Desceram ladeiras
de sonho e saudade.

Heróis, rainhas e reis,
desceram ladeiras
de sonho e saudade.

Alegorias num dia
sem sal, engole o sol.
Chegou a quarta-feira
vestida de cinzas
na folia final.
 
Folia Final

Dia da criança

 
Dia da criança
 
Hoje é Dia da criança!
dia marcado para refletir
sobre o que faz o Brasil
por seus pequeninos
para torná-los homens de bem,
como se empenha
na construção da felicidade,
no exemplo de atenção,
no cumprimento das leis
da educação...
Sonha com o futuro esse menino,
tem ansiedade para ser alguém,
não quer ser mais um
pedindo esmola,
matricula entusiasmado,
se orgulha do uniforme,
vai feliz da vida estudar,
muito longe dali onde mora,
mas encontra na escola:
porta fechada, cadeado, muro
exigência pra todo lado...
a incompetência
o empurra para fora,
foi impossível agradar ao dono...
a vítima segue
o caminho, rejeitado:
evasão, escuro,
abandono.

Ivone Boechat
 
Dia da criança

DESEJO PARA O NOVO ANO

 
DESEJO PARA O NOVO ANO

Desejo para o novo Ano
Paz, sucesso e muita alegria
Quero para todos um vasto oceano
De amor, realizações e harmonia

Não pode faltar a amizade
Reconhecimento e paciência
Equilíbrio, força e tenacidade
Pureza, sabedoria e benevolência

Também não esqueço a sinceridade
A saúde, fé e muita humildade
A esperança, boa sorte e o perdão

Não deixo de falar da prosperidade
Da estima e da fraternidade
Do respeito, atitude e confraternização


JORGE BRITES
Partilhando o meu Sorriso
 
DESEJO PARA O NOVO ANO

«PLAN CÓNDOR»

 
...Quando pensava América do Sul, pensava Brasil (impunha-se territorialmente) pressentia, no Amazonas, o desejo assolapado de arrastar para a foz os últimos resquícios bandeirantes; E, na floresta, o sussurro oxigenado de samba e chorinho... até que chegou, da América do Norte, o «Plan Cóndor» e aí, na robustez das suas asas sinistras, cruzei a pampa e a cordilheira... foi quando aprendi a trautear outras cantigas...
 
«PLAN CÓNDOR»

Que mulher é essa ?

 
Que mulher é essa ?
 
Que mulher é essa
que não se cansa nunca,
que não reclama nada
que disfarça a dor?
Que mulher é essa
que contribui com tudo,
distribui afeto,
tira espinhos do amor!
Que mulher é essa
de palavras leves,
coração aberto,
pronta a perdoar?
Que mulher é essa
que sai do palco,
ao terminar a peça,
sem chorar?
Essa mulher existe,
sua doçura resiste,
às dores da ingratidão,
resiste à saudade imensa,
resiste ao trabalho forçado,
resiste aos caminhos do não!
Essa mulher é MÃE,
linda, como todas são.

Ivone Boechat
 
Que mulher é essa ?

Dia do trabalhador

 
DIA DO TRABALHADOR

Haja sol ou temporal
De casa hoje não saio,
É feriado em Portugal
No dia primeiro de Maio.

Os problemas vão pró canto,
Nem sequer me vou ralar,
Vou dormir como um santo,
Hoje é para descansar.

No país, por todo o lado
O melhor que hoje se tem,
Como tudo está fechado
Não se paga a ninguém.

Alegra-me o inventor
Que teve a ideia brilhante,
De brindar o trabalhador
Com um dia repousante.

Se eu não fosse exagerado
E até ver que fica mal,
Pedia para ser feriado
Muitos dias em Portugal.

Mas prefiro ir desfilando
Entre sonhos e ilusões,
Com o povo resmungando
Contra governo e patrões.

E lá por hoje ser feriado,
Ninguém deixe de pensar,
Naqueles que são obrigados
De neste dia trabalhar.

Rama Lyon
 
Dia do trabalhador

Carta para minha Mãe

 
Uma carta para minha mãe

Decidi escrever uma carta, não fazer um poema, pois nesse momento que estamos vivendo, uma carta ao meu ver, é a demonstração do meu carinho mais adequado.
Deus sabe, o quanto tenho orado e suplicado a Ele, a sua cura, o seu retorno ao lar, para que, possamos nos deliciarmos com a sua meiguice, com seu sorriso, seu olhar expressivo e essa candura de mãe.
Jamais esqueceremos a guerreira que fostes toda a sua vida e que estais demonstrando ser, agora, quando estais acamada em um leito de hospital. Mesmo assim, lutando pela vida, lutando pra voltar pra casa, pois sabemos que a senhora fez dos seus filhos a missão de sua vida, que se entregou de corpo e alma nesta missão.
Somos reconhecidos, pois és o nosso espelho, onde miramos a sua integridade, sua força, sua tenacidade, seu amor tão intenso, e nos espelhamos e trazemos para nossas vidas os seus exemplos. Nós, teu filho que está no céu e filhas a amamos muito, somos gratos, somos reconhecidos, e estamos aqui lhe aguardando pra a encher de mimos, de abraços, de beijos, de carinhos, de amor. Essa carta, está, a aguardando aqui, pra ser lida e ver seus olhinhos brilharem e encherem de lágrimas, mas de alegria por teres certeza que és muito amada.
Por nós e por Deus que está mantendo a sua vida, para que em breve estejas de volta ao lar.
Com todo nosso amor a aguardamos carinhosamente.

Fadinha de Luz
 
Carta para minha Mãe