Dia internacional da poesia

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares da categoria dia internacional da poesia

Poesia

 
Poesia
Quando o sentido do belo chega ao coração
agita-se a alma, pulsa em alertas e essências
e levados pelo sentimento e instinto do amor…
poetas veem tudo em leves transparências.

A flor torna-se símbolo da formosura, a rosa
os seus botões são as crianças fofas, lindas
os troncos das árvores abraços acolhedores
frutos frescos ou maduros, mulheres lindas!

Mesmo em campos desertos, belos pomares
as árvores parecerem gigantes adormecidos
os desertos floridos em azuis e verdes mares,

o azul celeste lembra, estrelas, sol, a lua pura
e livre a imaginação não mente, vê e cria poesia
que brota colorida mensagem cheia de ternura.
 
Poesia

TROVA - «...da Poesia»

 
No dia da Poesia
a rima é mais banal,
seja séria ou fantasia,
o poeta é genial...
 
TROVA - «...da Poesia»

Poesia

 
Tem dias que escorrega
Morde, dilacera e ri
Outros que beija
Ama, abraça e sorri

A poesia é silêncio
É dor, é paixão
É gargalhada de criança
É grito, é união

É guitarra, é saudade
É fado e liberdade

É orgasmo inquieto
É amargo na escuridão
É certeza de uma vida
É caminho de ilusão

É um rasgo da alma
Frida aberta no peito
É escrita desalmada
Dedos que ardem, sem jeito
 
Poesia

ODE EM QUATRO

 
ODE EM QUATRO
 
Deus criou o Mecanico e disse:
- Trabalharás incansavelmente de sol a sol, carregando fardo nos lombos. Comerás capim, não terás inteligência alguma e viverás 60 ANOS. Serás um burro.
O mecanico respondeu:
- Serei burro? mas viver 60 ANOS é muito, Senhor. Dá-me apenas 30 ANOS.
Deus lhe deu 30 ANOS.

Deus criou o Avó bebertina do mecanico e disse:
- Vigiarás a casa dos homens e serás seu melhor amigo. Comerás os ossos que ele te jogar e viverás 20 ANOS. Serás um cachorro.
O Velho respondeu:
- Senhor, comerei ossos, mas viver 20 ANOS é muito. Dá-me 10 ANOS.
Deus lhe deu 10 ANOS.

Deus criou a a velha poeta Vonyza tia do Mecanico e disse:
- Pularás de galho em galho, fazendo macaquices, serás divertida e viverás 20 ANOS. Serás uma macaca.
O Voniza respondeu:
- Senhor, farei macaquices engraçadas, mas viver 20 ANOS é muito. Dá-me apenas 10 ANOS.
Deus lhe deu 10 ANOS.
Deus criou zakeu e disse:
- Serás o único ser racional sobre a face da Terra, usarás tua inteligência para te sobrepores aos demais animais e à Natureza. Dominarás o Mundo e viverás 30 ANOS.
O HOMEM RESPONDEU:
- Senhor, serei o mais inteligente dos mortais, mas viver 30 ANOS é muito pouco. Dá-me os 30 ANOS que o Mecanico rejeitou, os 10 ANOS que o Velho-Brocha bebertine não quis, e também os 10 ANOS que o Macaca Voniza dispensou.
E assim Deus o fez imagem e semelhança...
- Está bem... Viverás 30 ANOS como HOMEM. Casarás e passarás a viver 30 ANOS como um BURRO, trabalhando para pagar as contas e carregando fardos. Serás aposentado pelo INSS, vivendo 10 ANOS como CACHORRO, vigiando a casa e a vida do Mecânico e da Neuzuda, E depois ficarás velho e viverás mais 10 ANOS como MACACO, pulando de casa em casa, de um filho para outro, e fazendo macaquices para divertir os leitores do Luso Poemas, e a Mulher mais bela que desfila de Langerri, com esse tremendo Bundão, mas serás sempre um Burro-Brocha!!!.
 
ODE EM QUATRO

POESIA (ACRÓSTICO)

 
Poetar é semear o tempo,
Ouvir estrelas, adejar no vento...
Estender a alma no universo,
Ser moldado em rimas, desmembrar-se em versos.
Irradiar sonhos, dispersar candura.
Amar! Mesmo que na inglória forma de loucura...

(Andra Valladares)

http://andravalladares.multiply.com/journal/item/107/107
 
POESIA (ACRÓSTICO)

04/06/10

 
Você sabe quem sou eu!...
Em detalhes pode me descrever!
As lagrimas ganham vida
Quando descreves o entardecer...
Sou capaz de tocar o castelo
Que você descreveu e seguindo tuas palavras
Penso que o infinito sou eu!
Mais e você?
Sem as Metáforas onde vai se esconder?
Tire a Mascara...
Desça do palco!
Apresento-lhe a você!
Ser que “só faz peso na terra”
Tudo que á poeta é Maldito!
...do bêbado ao erudito...
Do Ateu ao cristão!
Tenho Nojo desta raça que toda
Vida passa a semear a desgraça com ares de remissão...
Morte! a esse monstro soturno que bebi na fonte do Absurdo!
Morte! a esse ser hediondo que sacia-se no copo do abandono!
Morte! a esse prostituto que faz de todas as dores seu Luto!
 
04/06/10

Oh Poeta (oh poet)

 
Oh Poeth, the magic comes from your hands
Things can be so beautifull
You let your hearth comands
To make poems feel wonderfull

The pencil or pen cannot stop your heart
Only the poem make you fell great
No one can make you apart
No goods can quest your faith

Oh poem, the father of all sons
Only people making you
Is better than guns
Killing a man making glue

And the poeth continues to surprise
All human feel his soul rise

II (parte tuga)

Oh poeta, que hoje é o teu dia
Das tuas mãos sai esta poderosa magia
Enfeitiçada com toda a dor e sentimento
Que aos mares da terra dás poder e seu alento

Deixemos então que o coração nos fale
Diz tu, poeta dourado
Se esse brilho que de ti sai quebrado
Não é de paixoneta perdida

III (após pensar...)

Oh tuga, you are so wrong
My word so pragnant and secret
Not for a love belong
Only a noun one time rippet

Im not care about the use
Im happy to be me
Can poeths stop to fuse
A human body with the sea

Stupid are all the unknown talents
That government not recognise
Like a teasure of the placement
Because they are frozen to a surprise

But we are we
Only the best can us see

IV (tuga)

E então que seja o teu dia
Já que de nenhum amor és acusado
Que seja este poeta culpado
De amar a cultura como a si

Leiam o texto inteiro, isto é quase uma conversa
 
Oh Poeta (oh poet)

*DIA INTERNACIONAL DA POESIA

 
*DIA INTERNACIONAL DA POESIA
 
*Dia Internacional da Poesia
21 de março

Sei bem da tua origem, do teu tempo
Dos trovadores, dos cantos a amada
Ultrapassando espaço contratempo
Resiste na mão ágil que demanda

Viagens longínquas vão singrando
Passando fronteiras sem tempo certo
É o canto da emoção que dilatando
Abre as páginas ao coração deserto

Com rima ou sem rima vem ditando
Palavras de saudade, amor, venturas
Fazendo do luar miragem quando
A alma silenciosa grita nas torturas

Conduz a natureza mote inspiração
De tanto admirar beleza e tela viva
A poesia nasce e na contemplação
É obra de arte alimentando a vida

Na mente se agiganta cria utopia
Inventa, rir, chora, samba, canta
Em cada emoção tudo é poesia
Oferta a palavra nua, que encanta

SoniaNogueira
 
*DIA INTERNACIONAL DA POESIA