Poemas de amizade

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares da categoria poemas de amizade

Eis-me

 
Eis-me
Eis-me, regressei e tive muitas saudades vossas!
O meu amigo computador, adoeceu, coitadinho.
A mim afectou-me principalmente porque me doeu
muito na carteira donde teve de sair o dinheirinho.

Fizeram-me muita falta, sim, é a mais pura verdade.
Fiquei muito ansiosa, que este trabalho da operação
era grave e demorado, assim melhor foi tirar férias
assim fiz, sentei-me á espera, em grande desilusão.

Como tudo tem um fim, pois aqui estou outra vez,
foi um pequeno percalço e eu ainda estou vivinha!
Na próxima viagem, prometo-vos se houver tempo…
uma carta para todos vós, que vai ser uma gracinha!

Abraços e beijinhos
Vólena
 
Eis-me

** Pássaro livre**

 
** Pássaro livre**
 
 
**Pássaro livre**

Voe... Voe... Para o além do infinito...
Pássaro que sofre e quer esquecer
Tudo que um dia te deixou ferido
Neste vôo encontrará todo prazer.

Voe muito alto, além do horizonte
Tu que tens a liberdade do vento
Em busca da felicidade da fonte
Voe muito mais que o pensamento.

Nas tempestades serei teu abrigo
Se machucado volta de ti cuidarei
Esta livre como queres meu amigo
De teu carinho sempre me lembrarei.

Sou apenas uma flor a desabrochar
Exalando perfume e todo meu amor
Ofereço-te meu pólen pra te alimentar
Na esperança de retirar-te toda dor.

Ivo Pessoa - Uma vez mais

"Se você tiver um pássaro, deixe-o livre para voar,
se ele voltar é porque é seu, caso contrário, nunca foi."
 
** Pássaro livre**

Vou PRESENTEAR-TE

 
Vou  PRESENTEAR-TE
 
 
Vou presentear-te na doçura da nossa amizade
Tantas estrelas que você não pode contar
Elas, somente elas, contarão
Nossa história. Elas brilham
Como milhares de vaga-lumes
Nas noites escuras... Florescem
Como centenas de flores silvestres
E elas falam nossa aventura
Que atravessamos os mares que nunca navegamos
De como nós viajamos em sonhos

Rosangela Colares

Para um verdadeiro amor inabalavel, antes de tudo precisa haver amizade, cumplicidade.
Louvo a Deus pela vida do meu marido.
 
Vou  PRESENTEAR-TE

Sou ninguém

 
Sentes a suavidade da brisa
roçando o teu semblante,
nas madrugadas pardacentas
deste Outono que chega?

Sou eu que te afago

Sentes os ruídos imperceptíveis,
daqueles que se cruzam contigo
na alameda da vida?

Sou eu que falo de mim,
para que te compreendas a ti

Sentes o gotejar da chuva
escorrendo no teu corpo cansado?

Sou eu que acaricio os poros da tua alma

Sentes a vida que por ti passa?
saúda-a com um sorriso,
mesmo que ténue,
contempla-a e em pequenos goles
sorve-a, bebendo na fonte translúcida
e voa para a plenitude de ti

Porque foi comigo que te cruzaste
na distancia de mim, num tempo qualquer

Sentes? sou ninguém
mas estou aqui, sempre aí
aconteça o que acontecer.
 
Sou ninguém

UM MIMO PARA O MANU (ACRÓSTICO)

 
UM MIMO PARA O MANU (ACRÓSTICO)
 
UM MIMO PARA O MANU
(ACRÓSTICO)

M= Mestre é tu na poesia
A= A quem todos os dias visito
N= Nos versos feitos com maestria,
U= Um colírio para os olhos eu tenho dito.
F= Fico horas lendo, relendo e refletindo
E= E só depois então é que comento;
R= Respondes com comentário lindo
N= Nas palavras que vêm como acalento.
A= A poesia vem com força e, mais eu digo:
N= Não são versos que voam com o vento
D= Deus te conserve feliz em teu abrigo
E= Escrevendo e partilhando o sentimento.
S= Sem mais, recebas um abraço deste amigo!

UM PRESENTE PARA VOCÊ MEU AMIGO.
 
UM MIMO PARA O MANU (ACRÓSTICO)

MENSAGEM DE AMIZADE

 
Texto

MENSAGEM DE AMIZADE

Desejo a voce,

que nesse ano, veio me prestigiar,
que meus rabiscos, gentilmente leu,
espero, novamente de encontrar,
nesse novo ano, que entre nós ja nasceu.

Desejo ,

e quero continuar seu companheiro,
lendo o que voce escreve, poema ou carta,
desejo em seu bolso, o suficiente em dinheiro,
e que sua mesa, seja sempre muito farta.

Quero,

e desejo ver realizada sua fantasia,
sei que não e a fonte da juventude,
o que desejo? Inspiração para a poesia,
e um montão, muita fartura em saúde.

Desejo,

que prá voce, nunca falte um espaço,
para receber o que chamo de felicidade,
agora estou te enviando meu abraço,
como prova, de minha sincera amizade.

GIL DE OLIVE
 
MENSAGEM DE AMIZADE

Carta

 
Carta
 
Antes de deitar

senti vontade de responder sua carta.

Posso não ser a destinatária,

mas sua desilusão,

abalou meu coração

No mundo estamos de passagem,

mobília é algo irrisório

Amigo, ânimo!

Mando-lhe um abraço revigorante!

Procure por mim,

se desejar

Não tenho pressa,

posso lhe escutar com atenção!
 
Carta

Naufrágio

 
No silêncio dos teus olhos
Vi dois lagos tranquilos.

Procurava o meu mar,
Agitado.

Triste,
Percebi,
Que tinha naufragado…
 
Naufrágio

Fala-me poeta

 
Fala-me das giestas que florescem
no caudal virgem das montanhas
Fala-me do vento que embala
o sopro agreste da mudez
Fala-me da dor e dos espinhos
que ainda rasgam a pele
Fala-me das injustiças que perseguem
o destino das nossas gentes
Fala-me do que quiseres falar
porque a minha voz enrouquece
no silêncio proscrito do verbo
e a minha alma erra
perdida nos confins da razão

Fala-me poeta

Porque só assim
me reencontro e te desvendo
o íntimo mais oculto de ti

Escrito a 21/07/10
 
Fala-me poeta

Aquela árvore

 
Aquela árvore

Olho-te, bendigo-te
para ela vai ternura.
Plantei-a, cuidei-a
como a uma criatura.
Tão pequenina era
cavei a terra, afofei
aquela mini raiz…
com as mãos a tapei.
Reguei-a sempre
no tempo escaldante
e ela agradecia
a água refrescante.
Veio o chuvisco, vi
com grande euforia
que ela despontava
e crescia, crescia!
Começa a criar tronco
e de braços abertos
à natureza, ao céu
emancipados, libertos.
O verde lindo, surgindo
folhas arredondadas
macias, sinuosas
fortes mas delicadas.
Hoje uma árvore, bela
pujante bem copada,
refresca e perfuma
na sombra desejada
o frufru das folhas, toa
e naquele suave torpor,
inspira-me e avenada
faço poemas de amor!
 
Aquela árvore

Sol no peito - Poemeto

 
Sol no peito - Poemeto
 
Imagem:Google

...
...
...

Sou nada...
Vestida de sol no peito
Mesurando palavras,
É o que tenho a oferecer
A minha família,
Aos meus amigos que tem peso
D'ouro na balança da minha vida.

Ray Nascimento
 
Sol no peito - Poemeto

Nossa amizade.

 
Nossa amizade.
 
 
Há tanto tempo vivi na solidão
Dias e noites frias atravessaram,
Silêncio deixou carente o coração
Tantas palavras me faltaram...

A luz de um novo dia está chegando
Todo frio e solidão seguirão embora
De mãos dadas juntos caminhando
Nesta amizade linda que se aflora...

Dorme a noite pra chegar alvorecer
Embriagados de alegria agradecer,
Assim tudo se torna alquimia
Palavras viram prosas, versos e poesia...

Agradeço por cruzares meu caminho
Pela luz que irradia sua alma
Não esquecerei jamais o seu carinho
E toda paz que me acalma!

utada hikaru first love
 
Nossa amizade.

Uma lágrima são sempre duas

 
Uma lágrima
Translúcida,
Rola pelo rosto.

A lágrima nasce
E permanece lúcida
No seu posto.

Vê como brilha na face!...
Será sinónimo de alegria
Ou de sofrimento?...

Mas que importa isso?!...
Uma lágrima fugidia
É sentimento, em movimento...
O Paraíso à nossa porta.

Quando sofres, amigo,
As mágoas não são apenas tuas
Pois Deus está contigo!...

Repara que até uma lágrima,
São sempre duas!

06/03/2008, Henricabilio
 
Uma lágrima são sempre duas

Anjo lindo.

 
Anjo lindo.
 
Vento que traz seus pensamentos
Que vem de longe me encontrar
Um doce e amável sentimento
Anjo lindo que veio me alegrar.

Sempre a querer ler minha alma
Buscando sempre me ajudar
Em você encontro tanta calma
Como as gaivotas no céu a voar.

Olhando a calmaria do mar
E o brilho do horizonte
Nem vejo o tempo passar
Sentindo teu coração tão brilhante.

Na alegria do arvorecer
No por do sol tão distante
Você ilumina o meu viver
Amigo de todo instante.

Dedico este poema ao poeta e amigo querido Albano

You've got a friend - Tradução
 
Anjo lindo.

Amizade

 
Nem os vendavais
afrontam os canaviais
nem as pragas
derrubam as vontades
nem todas contrariedades
(deste insano mundo)
destroem o nosso caminho.

E assim juntos conseguimos
ver a alegria das luas
sentir a força do sol
como salutares inocentes…

E na simplicidade do estar
em que nada queremos pedir
basta-nos dar,
um gesto sincero
num sorriso oportuno
sem pensar
na malícia de um outro olhar…

Como crianças
desfrutámos esta harmonia
da nossa vida exposta
sem rodeios
ou artifícios…

Sabes porquê?
porque sabemos o verdadeiro sentido
extraído, da palavra, com que brincamos
porque sentimos quem somos
e sem qualquer mácula
brindamos em alegoria
ao nosso estado fortificado…
Sabes?
Afinal tudo é tão simples
basta-nos, apenas, sermos amigos…
 
Amizade

Tu que viajas comigo

 
* *

Tu...
Que adormeces transpirando pesadelos na noite cruel
mas despertas envolto nas fragrâncias de Amor!...
Tu...
Que não temes o embate dos dias tempestuosos na pele
pois sabes que logo o sol virá aliviar o teu torpor!...

Tu...
Que consegues escutar nos rumores da rebentação
as generosas melodias que o mar te oferece!...
Tu...
Que lanças à Natureza um olhar de aprovação
e absorves todos os Milagres que a Vida tece!...

Tu...
Que que dás o benefício da dúvida ao ser humano
pois percebes que navegamos todos no mesmo bote!...
Tu...
Que bebes nas minhas cândidas palavras e ficas ufano
com os sentimentos desta alma frágil e sem dote!...

Tu...
Que viajas comigo de mãos dadas e não me deixas sozinho
pois compreendes que só a Paz e o Amor são o caminho!...

Tu -
Mais que um leitor, mais que um amigo, mais que um objectivo...
És o pêndulo que harmoniza todo o meu poder criativo!

..................................................

Poema escrito ao som de "Judith" de Ernesto Cortazar

em 25/05/2008, Henricabilio

http://recantodasletras.uol.com.br/poesiasdeamizade/1018057
 
Tu que viajas comigo

Parabéns amiga

 
Parabéns amiga

Parabéns querida amiga
Obrigada por existires na minha vida
Parabéns pela tua beleza partilhada
Por tua imagem e juventude irradiadas
És vida, és alegria, és a esperança de cada dia
Pela alma sempre ardente dessa amizade
Pelas palavras que sempre tens para comigo
E nessa separação de um oceano inteiro
Onde as ondas te trazem até mim
Na brisa maritima que me susurra o teu sorriso
Nas bonitas nuvens que posso contemplar
Por gostares de mim e principalmente de ti
Gosto muito de ti assim
Linda na beleza da tua natural existência
És um caminho de Deus em aberto
E me concedeste a honra de ver esse caminho
Até ao teu coração eu sempre sigo
Para sentir essa alegria que me faz feliz e
Por tu fazeres parte de minha vida
Eu te desejo que sempre sejas feliz
Obrigada amiga querida
Obrigada Janna

Eureka/Maria
 
Parabéns amiga

Espelhos

 
 
Úlceras estrábicas separam
Palavras.
Lentes de aumento
Arremessam os amigos.
Palavras pequenas
Juram os outros.
Ao espelho,
Onde a luz se segura
Em cristais,
Uns e outros
Decifram o mal.
O espelho inventado pela imagem
Gira tudo que se lhe apronta.
Meus amigos lêem de pé;
Os outros,
De pernas para o ar.

Dedicado a todos os POETAS que lêem de pé no LUSO POEMAS.

A música reflecte o estado de alma para os que estão de pernas para o ar. O violino para os que estão a ler de pé
 
Espelhos

Espero-te

 
 
Dissecaram-se os vocábulos
dos versos versejados
em poemas estilhaçados
nos horizontes adulterados

Segmentado divaga
na alameda das linhas
da mudez das vogais
á fadiga das consoante

Perdem-se os sabores reais
no papel desalinhado
pelas mãos escarnecidas
na brisa do tempo temporal

Nada tem razão de ser
se a poesia não renascer
se as vogais e as consoantes
não partilharem ditongos
em vocábulos revividas
em versos libertos
na liberdade de modelar
as palavras universais
 
Espero-te

Quero-te renascida… flor imperial

 
Quero-te renascida… flor imperial
 
Imagem retirada da Google

Perco-me no labirinto
desse jardim que é só teu
toco cada flor delicada
Sinto o aroma inebriante
acariciando a minha pele
sedenta de querer sorver…
mergulho nas pétalas orvalhadas
sem medo dessa flor singular
refrescando a alma olvidada
hidratando o âmago do meu viver

Quero-te renascida… flor imperial
ao afago das minhas asas
do meu zumbido sideral
que importa
se é Outono, Primavera ou Verão
se o vento vive em tempestade
ou se adormece em exaustão
que importa os maremotos
os terramotos, a destruição
quero-te vibrante, colorida
nesse jardim universal
nesse solo arado pelo pranto

Rogo aos Deuses do além
chuva incandescente e mágica
inundando os caules arqueados
desse jardim perdido no nada

Escrito a 27/10/08
 
Quero-te renascida… flor imperial