Poemas, frases e mensagens de alva

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de alva

Meu espelho

 
Hoje tive um descoberta
Eu não caibo mais nas roupas
Que eu cabia,
Olho no espelho e me vejo
Mais cheinha...
Não sei se fico triste ou se
Sinto alegria,
Essa cara parece que não
É minha.
Naquele espelho ficou perdida
Minha face e toda aquela melancolia,
Na minha casa tudo é alegria....
Não digo mais o que não devia,
As roupas não serão minhas,
Minha cara vai mudar de novo
Um dia.
No espelho se desfaz a minha face...
Eu não tenho começo nem fim,
Agora só tenho em mim o instante
Que completa a minha vida.

Alva Xavier
 
Meu espelho

Primeiro encontro

 
Parecia um sonho
Sua imagem refletida,
Os nossos olhares não se abandonavam,
Os nossos corações vibravam,
Ora temiam,
Foi assim o nosso primeiro encontro.
Voltei pra casa em passos lentos,
Deitei-me,
Abandonei todos os acontecimentos
Do dia que não envolviam você.
Fechei os meus olhos,
Tive a visão do seu sorriso claro
De um galanteador,
Sentia-me, assustada e alegre
Ao mesmo tempo,
Pensei como seria ao me beijar,
Sua leveza crepitando como folha seca.
Estava previamente a amar o homem
Que acabava de conhecer.
Olhávamos-nos, deslumbrados
De um jeito como se jamais
Um pudesse falar com o outro,
Olhar que se estendeu sem pressa,
Que me conquistou depressa,
Que me fez pensar no futuro
Como se o futuro fosse apenas
Aquele momento.

Alva Xavier
 
Primeiro encontro

Poetisa

 
Sou mais alegre que triste
Eu sou poetisa...
Eu me levanto e canto
Porque o momento existe
E a minha vida insiste em ser
Completa,
Falo com naturalidade,
Expresso a simplicidade,
Exorto a beleza diária,
Eu sou poetisa...
Sinto o perfume das flores,
Calma no momento das dores,
Sou ardente, sofredora, vencedora,
Sou rebelde, sou doçura
Eu sou poetisa...
Vivo sonhos de verdade, encaro
A realidade, choro, mas dou risada
Não tenho medo de viver.
Eu canto aos quatro cantos
Do mundo
Não há nada mais profundo
Do que ser poetisa.

Alva Xavier
 
Poetisa

Euforia

 
Hoje eu quero falar de mim

Das coisas que perdi,das emoções

Que eu vivi

Quando a gente de se dá conta

A festa já acabou,o pássaro já cantou

Já criou asas e voou

Hoje quero falar de mim

De tudo que deixei passar

Agora me vejo lagrimejar

Tentando recuperar

Hoje quero falar de mim

Do amor que tenho às pétalas

Da euforia de cada véspera

Do conforto aconchegado.



Alva Xavier
 
Euforia

Intenção

 
Com um tempo todos aprendem
Que salto grande não é crescer
Que simplesmente olhar não é ver
Que escutar não é ouvir

Que acostumar-se não é amar
Que andar só não é solidão
Que Felicidade não é só sorrir
Que calar a verdade é pior que mentir

Que fugir pela paz não é covardia
Que humildade não é submissão
Que humildade é dom da missão
Quem um sonho de amor é transformador

Que desejo não é querer
Que nem toda perda é sofrer
Que tudo que vai pode voltar
Que tudo que fica pode transformar

Que esperar demais pode acomodar
Que correr pode nem tudo levar
Que a vida é bem mais que lutar
É conhecer a razão de existir

Alva Xavier
 
Intenção

A história é simples, nem todos os meus textos são algo que vivi ou desafei

 
Tenho que reconhecer que tenho muita sorte. Meu blog(www.alvaxavier.com.br/blog) vem atraindo pessoas inteligentes, com uma visão de mundo incrível e isso é uma honra para mim, principalmente quando cantata comigo. Eu costumo dizer que escrevo besteiras para passar o tempo, mas, outro dia uma amiga me corrigiu, não gostou do meu termo.

Mas às vezes aparecem pessoas que me fazem perguntas ou apenas querem me dizer o que pensam sobre alguma coisa que leram aqui, outras me criticam pelo meu ponto de vista em determinados assuntos. E hoje recebi um email de uma pessoa, querendo saber por que eu sou mal amada, por que eu alimento o fora que eu levei de alguém, por que eu não o esqueço e sigo minha vida?

Quando a pessoa tem uma dúvida assim e a delicadeza de mandar um email perguntando, eu faço questão de responder, porque eu também sou assim e de tanto perguntar achei algumas respostas na vida. E como me explicaram, eu quero explicar, tento da melhor maneira passar o pouco ou nada que sei para frente. Além de perceber que ela quis me ajudar, passar aquela força de incentivo. Entendem?

E eu fiz questão de responder aqui, se ela é minha leitora como acredito que seja, vai ler a minha resposta, e também, porque não deve ser a primeira pessoa que questiona meus posts, acham que é referência a um amor perdido.

A história é simples. Nem todos os meus textos, principalmente as poesias, são algo que vivi e desabafei, para falar a verdade, um ou outro, falo de mim. E, somente duas poesias foram feitas para o meu marido, algumas outras me descrevo e isso é fácil perceber.

O que eu tento dizer no meu blog, às vezes todos os dias, é algo que eu presenciei, conversas que tive e até histórias de pessoas próximas, não necessariamente minhas. Todos meus posts levam ao mesmo mar, convidar as pessoas a refletir, porque alguém vai se identificar e isso é quase provável.

Nas entrelinhas dos meus posts sempre estou falando de amor, não somente do amor a dois, homem x mulher. Mas, do amor à vida, ao próximo e a si mesmo. E para um mundo melhor o que eu digo, repito e berro, é preciso amar.

Não falo de mim, porque penso que as pessoas não interessam saber, não teria graça manter um blog contando a minha vida. Tenho uma família maravilhosa, um marido companheiro e amável. Recebo e tenho muito amor para dar, eu não sou mal amada, muito pelo contrário, vivo flutuando no amor e agradeço muito por isso.

Sou uma pessoa igual a todas e também tenho meus momentos de decisão, já dei e levei fora na minha adolescência. Quem nunca viveu isso? Mas nada do que eu vivi lá atrás está no meu blog, ele é um bebê ainda, com apenas três aninhos de idade, surgiu em um momento ótimo da minha vida e jamais como uma fonte de desabafo.

Alva Xavier
 
A história é simples, nem todos os meus textos são algo que vivi ou desafei

Por que Permitimos?

 
Por que permitimos?
Permitimos a injustiça, ingratidão,a desumanidade.
A falta de educação, desigualdade, rancor,o mau humor.
Permitimos viver resumidamente,fazer tudo as pressas.
Não dizer EU TE AMO para quem realmente amamos.
Deixamos ir embora,quem queremos perto,por puro orgulho.
Magoamos pessoas,movidos pela praticidade e objetividade.
Não visitar os pais, porque tem que trabalhar ou estudar.
Permitimos abreviar palavras,mesmo sabendo que irá prejudicar.
Deixar um e-mail,ou invés de visitar ou telefonar para um amigo.
Permitimos o sofrimento, a angustia por puro comodismo.
Deixamos nossa vida passar depressa,outrora lentamente.
Por que permitimos?
Trocar nossa vida tranqüila de paz por uma,agitada,descontrolada.
Tudo isso,para acompanhar as inovações,não ficar para trás.
Para ser uma pessoa realizada,profissionalmente,financeiramente.
Mesmo que isso custe sua saúde,tranqüilidade,e muitas vezes felicidades.
Permitimos ser “isso ou aquilo” que julgamos correto,de acordo as necessidades.
A conseqüência vem depois,só a partir daí que sejamos capazes de perceber.
O quanto erramos ,tentando acertar,ou quantas coisas não fazemos por medo de errar.

Alva Xavier
 
Por que Permitimos?

Famintos

 
Tenho o meu canto
do encanto
Espanto,em pranto
em branco;

Sem força física
mente parada
Angústia,aflição
Necessidade de
Um pão;

Triste desilusão
Maltrata
Corpo e alma
Me sinto um nada
Sem pão,sem lar;

Sonhar?
Não!quero só me
Alimentar
Inocente mente
Que me faz sentir
Gente
Nesse maldito desencontro
Nesse total abandono.

Alva Xavier
 
Famintos

Alma Ferida

 
Quando me ponho a chorar
Em minhas razões,
Parece-me que foi em outra vida...
A dor latejante da ferida,
Vem tornando meu riso reprimido.
Os lindos dias de primavera
Vão caindo no abandono esquecido,
Paro a pensar na vida vaga
Enquanto as lagrimas inundam
A minha face...
Ninguém pode ver a minha alma,
É tão pequena e profunda!
Se entoca e vigora,
Na espera de uma manhã promissora.

Alva Xavier
 
Alma Ferida

Se for café que você quer, não peça chá

 
São duas horas da manhã. Há cerca de 20 minutos tive um impulso: precisava fazer café, mas, optei por um chá de abacaxi, já estava pronto. Foi inescrutável. Meu corpo e meu cérebro clamavam por café e não por chá. Senti-lo entrar nas células e tornar o planeta mais inteligente, era tudo que eu precisava. Café me alivia enxaqueca e me mantém acordada quando preciso estudar. Sinto-me muito mais atenta às nuances cotidianas do viver.

Estudar anatomia sem a companhia de um café nunca é uma boa idea, pelo menos para mim. Assim como muitas pessoas têm um vício, este deve ser o meu. Pelo menos é um café, está certo, são vários cafés. Logo compreendi que um café não pode ser substituído pelo um chá. Meu marido tenta me convencer, diz que é melhor porque o chá acalma. Eu não quero me acalmar, eu quero estudar e aprender anatomia.

Irrita-me profundamente o fato de procurar outra coisa quando eu já sei o que quero, procurar mudar um hábito mesmo desconfiando que não adianta tentar. Juro, muitas vezes tento mudar aquilo que é repetitivo, mas deixar de tomar café, não dá. Depois, lendo, relendo, decifrando, enervo-me mais. Preciso fazer um café, meu marido reclama, quer me levar para a cama. Eu preciso antes de tudo de um café.

Contudo, posso ofertar-lhe alguns ensinamentos que absorvi. O café é a minha muleta nas noites/madrugadas de estudo. Assim como a gíria na fala dos jovens, as promessas nas falas dos políticos e as juras de amor nas palavras dos românticos. Queria tanto tomar um chá, estudar e dormir. Mas, eu tenho imensa insistência em atender minhas vontades. Não apenas a vontade de um café, principalmente a vontade de evoluir, de ser diferente a cada dia, conservando, claro, a minha pessoa formada.

Detesto ver pessoas ocultando suas vontades, não buscar o que deseja, ou trocando algo almejado por um mais fácil. O mundo pode me agasalhar, só porque fui buscar o agasalho, ele não me oferece ajuda, mas se peço, ele não nega. O mundo não pode se ocupar só com você, ele tem milhares de pessoas à atender, portanto, você deve dizer o que quer, apenas o que quer. Se for café que você quer, não peça chá.

Alva Xavier
 
Se for café que você quer, não peça chá

Sossego

 
Eu estou ocupada,

Estou procurando sossego,

Sossego para viver despreocupada

Ocupada apenas com meu sossego,

Eu agora não tenho pressa

Para as coisas que me interessa,

Estou pensando em tudo

Diminuindo até tudo,

Eu quero viver ocupada

Apenas com meu sossego.

Alva Xavier
 
Sossego

Os exageros do Facebook

 
Exagero! Isso mesmo. Resolvi falar sobre isso porque muitas vezes me sinto incomodada. Qualquer assunto no facebook faz uma diferença danada e as pessoas estão sempre de olho, não querem perder nenhuma publicação, observo como nada passa despercebido.
Tem gente que faz do facebook diário, conta tudo que lhe acontece e publica cada passo do dia, para onde vai e de onde veio. Acho isso perigoso e desnecessário. A pessoa pode até ser perseguida, às vezes você não sabe quando tem um inimigo. Quem assistiu ao fantástico, exibido em 21 de outubro de 2012 compreende melhor o que venho dizer.
Há aqueles que ficam jogando indiretas e fazendo declarações de amor para quem não tem uma conta no facebook, mesmo sabendo que o destinatário não vai ler a mensagem.
E as “cutucadas”? Quem nunca inocentemente cutucou vários homens e mulheres, acreditando ser um recurso inofensivo para chamar a atenção de amigos com os quais não nos comunicamos havia algum tempo?
Foi só então que descobri a primeira malícia, numa foto do ator José Wilker (personagem do Coronel Jesuíno – novela Gabriela). “Se eu cutucar você é porque quero lhe usar” (expressão usada por ele quando se refere ao ato sexual), depois de pesquisar descobri que a ação de cutucar não era o que eu estava pensando: ela servia para paquerar ou demonstrar interesse sexual por alguma pessoa via rede social.
A gente pensa que se movimenta em um terreno virtual seguro, mas, na realidade cometemos gafes enquanto acha que apenas expressa ao amigo (a) que carinhosamente se lembrou, sentiu saudade e só isso, longe de qualquer outra intenção. Cometemos engano porque não conhecemos direito os exageros, até porque os sinais são contraditórios e confusos.
Diz o guia redigido pela equipe do Facebook que o mecanismo “cutucar” (poke, em inglês) é “uma forma de você interagir com seus amigos no Facebook”. E explica: “Quando criamos o cutucar, nós achamos que seria legal ter um recurso sem qualquer finalidade específica. As pessoas interpretam a cutucada em muitas maneiras diferentes, e nós encorajamos que você venha com seu próprio significado”.
Percebemos qual foi o significado escolhido pela a maioria dos internautas. Um gesto simples, sem finalidade foi convertido em investida sexual.
Algumas pessoas não se veem com capacidade de conquistar a própria vida, de privar a própria vida, então, escandaliza tudo e observa o outro como uma espécie de competição. Sentem-se como se não tivessem recebido o suficiente da vida.
Ao inflacionarmos as expectativas em relação ao outro e a nós mesmos, compramos uma passagem só de ida rumo a irrealidade cotidiana. Onde tudo é perfeito só na timeline do facebook.
E se alguém me perguntar a minha razão para usar o facebook? Devo dizer que além de interagir com amigos, hoje cada vez menos, entendo que, há muito que aprender com o que nos irrita. Talvez, desejamos encontrar no outro a compensação para os nossos defeitos.
As redes sociais criaram tantas questões que, de certa forma, complica nossa vida. E quando você não curtiu a foto daquele amigo (a), ou um post interessante? Pode ser sinal de um total desprezo. Afinal, “curtir um post” no facebook tornou-se prova de atenção, aquela que não consegue dá no calor de um abraço, ou com uma visita nos dias de folga.
Os amigos próximos que não curtem um determinado post seu passam semanas na “geladeira”. Só sai de lá quando voltar a curtir seus posts. Chego à conclusão que, vivemos no ambiente virtual apenas um simulacro do mundo físico e sem mostrar a cara.
Uma amiga não me compreende por ser comprometida na vida real e não revelar na rede social. Ela sempre diz que, se não me conhecesse bem diria que é porque eu tenho algo a esconder. Simplesmente me divirto com ela, tem um humor admirável. Revelou com risos que sua maior alegria foi colocar “relacionamento sério com fulano” no facebook.
Confesso que, uma vez pedi um namorado para mudar o seu status de relacionamento. Eu explico! Ver o perfil dele como “separado” me incomodava, ele não precisava colocar “relacionamento sério” bastava ocultar – como o meu sempre foi – estando comprometida ou não. Ele mudou e logo após terminamos.
Engraçado, a maioria das pessoas acha que se é casada na vida real tem que se casar no facebook também. O fato é que não gosto de expor minha vida. As pessoas não têm interesse em saber o que se passa comigo, eu penso. Na minha timeline não tem nada de minha vida particular, acho melhor assim. Não gosto de manter o meu relacionamento sério virtual. Mas, sou consciente de como ele é sério sem os exageros do facebook.
A tendência das redes sociais é criar exageradamente todos os seus recursos. É preciso cuidado com o que acreditar, lê ou comentar. A internet é aquilo que as pessoas fazem dela, um equivoco qualquer não é fácil reparar, a agilidade torna visível em instantes qualquer informação.

Alva Xavier
 
Os exageros do Facebook

Lágrimas

 
Deixem que as lágrimas corram
Em seus olhos,
Elas precisam ser livres para saírem
Por para fora as magoas, as dores,
Saudades e emoções.
Deixem que as lágrimas estejam presentes,
Elas não representam apenas dor,
Representam sentimento e amor.
Deixem que as lágrimas falem por ti,
Elas são a tradução da emoção.
Deixem que as lágrimas calem a arrogância;
Pois cada gota que cai,
É a sensibilidade que sai
De alguém que sente ou sofre,
De alguém que ama e vai,
De alguém que chega para ficar
De alguém capaz de amar.

Alva Xavier
 
Lágrimas

Incerteza

 
Me sinto perdida em

Mim mesma,

Esvaíram - se as últimas

Certezas;

Cada inovação tira-me

Desvantajosamente,

A indubitável existência;

Contrariada, tomo o peso

Da razão, de tanta objeção;

Perdida! me sinto

Irrecorrivelmente perdida.

Alva Xavier
 
Incerteza

Por que você não está aqui comigo?

 
Por que você não está aqui comigo?
Eu estou à te esperar,
Procure não demorar...
Logo vai anoitecer,
Eu vou deitar para descansar.
Quando o dia amanhecer,
Preciso de um novo rumo
Mas tenho que te levar;
Por que você não está aqui comigo?
Venha, mesmo que devagar
Eu estou à te esperar,
Procure não demorar.

Alva Xavier
 
Por que você não está aqui comigo?

A melhor receita é o bom senso

 
Eu fiquei interessada em saber quais são os critérios que um médico ou hospital devem utilizar para selecionar uma boa secretária ou recepcionista? Quando pensamos em atendimento, logo pensamos em servir, estar à disposição, ser solícito, gentil e principalmente discreto. Às vezes não vejo nada disso em algumas secretárias.

No corredor de um hospital aguardava pela minha consulta, depois de uma manhã de trabalho, fui visitar minha otorrinolaringologista, sentada no corredor, assistia Zezé de Camargo & Luciano na TV, do meu lado estava sentada uma senhora de aparentemente 80 anos, acompanhada de sua filha, muito cuidadosa.

De repente o nome da senhora foi anunciado pela secretária/recepcionista, era apenas para atualizar a ficha, ela se levantou e foi até lá, adentrando na recepção, espaço restrito aos funcionários. Ela é uma idosa, não tinha obrigação de saber que era para aguardar do lado de fora. A filha muito envergonhada, carregava a mãe de volta até o sofá de espera.

O comportamento da senhora não foi nada demais, porém, o dos funcionários arrancou olhares de indignação e incompreensão de todos ali presentes. Eram três pessoas, duas moças e um rapaz, dispararam uma crise de riso, que mal conseguiam atender os pacientes a partir daquele momento, simplesmente não pararam de rir, situação que deixou a filha da senhora mais envergonhada.

Eu penso que quem deveria sentir vergonha eram os atendentes, pela falta de educação e pela falta de profissionalismo, por um comportamento exagerado e descabido diante de uma senhora que independente de qualquer coisa merece respeito.

Talvez eu esteja enganada, mas, aqueles são profissionais que ainda não perceberam que os médicos, como em qualquer área, podem ganhar ou perder clientes em razão não apenas de suas qualificações profissionais, mas também da qualidade no atendimento. A primeira impressão que uma pessoa tem do médico é aquela deixada por sua secretária ou recepcionista.

Acho que a melhor receita é o bom senso. Nenhuma profissional deve chocar seus clientes por estar vestida além do usual, ou decepcioná-los, por estar mal vestida. Deve ter bom senso suficiente para encontrar a maneira certa de tratá-los. Saber falar e saber ouvir são, em minha opinião, importantes qualidades para exercer um bom trabalho. Poderia dizer que o "saber tratar" é também importante.

Ao chegar a uma consulta ou hospital O cliente/paciente espera ser único, ser importante, ser especial. Isto a recepcionista deve fazê-lo sentir. Ninguém gosta de ser apenas mais um na multidão, quer se sentir confortável, seguro e confiante de que existe alguém pronto para atendê-lo. Este ambiente de cordialidade e presteza no atendimento deve ser criado pela presença da recepcionista.

Alva Xavier
 
A melhor receita é o bom senso

Teus olhos

 
Teus olhos carregam
Um brilho diferente
Como aquela estrela
Mais brilhante

Vejo neles um desejo
Radiante,que tem o
Poder mágico de
Contagiar – me

Nos seu olhos encontro
A promessa,feita nas
Palavras silenciosas que
Se dividem entre sua
Mente e a minha.

É nos teus olhos que está
Aquele amor pulsante
Ardente e construtor,esse
Amor que também pulsa
em mim.

Alva Xavier
 
Teus olhos

Citação

 
De que mais precisa um ser humano
Senão de uma pessoa para amar,
De uma mulher para chamar de minha
De um homem para te amparar;
De tantas idas,de tantas vindas,
De que mais precisa o ser humano
Senão de seus amores, de seus temores;
De quem te ampara, escuta e lhe dar prazer
De quem lhe trás flores, faz jura de amor,
Enquanto passa, enquanto espera
De que mais precisa um ser humano
Senão de uma pessoa para amar,
Que nem precisa falar, basta apenas olhar
E tudo transformar depois de se abraçar.

Alva Xavier
 
Citação

Paz

 
Eu não sou louca
Sou uma das poucas
Que acredita e perdoa
O outro que não é louco,

Invento uma canção
Mudo a tradição
Por uma simples razão,

A razão de todos nós
Para um mundo de paz
Onde todos são capazes
De viver para amar,

Onde se possa respeitar
E Somente falar quando
A fala Superar o silêncio.

Alva Xavier
 
Paz

Alguém

 
Quando o sol
Volta á seu abrigo
Sinto falta de um amigo
Que me escute relatar
Minha vida meu pesar,
Que me faça relembrar
Das alegrias e fantasias;
Sinto falta de alguém
Que me ajude acreditar
Que tudo vai muito bem
E o amanhã vai melhorar,
Quando o sol se entocar
Vou sair á procurar
Sorrisos de outras faces
Alguém para eu cuidar
Dividir o meu sorriso e
Olharmos o sol brilhar.

Alva Xavier
 
Alguém