Poemas, frases e mensagens de Rosangela

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Rosangela

(RE) COMEÇO

 
(RE) COMEÇO
 
 
“E de repente o alvorecer do anuncio palavra final...”

Aqueles momentos vividos na sombra do tempo, surgiram das gavetas do meu coração para abraçar a dor vivida em tantos anos.
Pensávamos que a eternidade seria possível em nosso Éden, à imortalidade de um sonho realizado pela união de nossas promessas. Pensávamos que estávamos aos pés do arco-íris, andando no caminho do céu colorido, tirando as cores dos nossos dias as nossas noites, após os nossos beijos. Preferia ver assim.
Estávamos no centro de nossas vidas, cuidando de amar até a alma, longe do mundo; fora do tempo, longe de tudo...
Não queria me apossar da tua alma, mas quanto a ti.
Naquela noite, as gavetas abertas, as minhas palavras voam com o vento.
Esta carta escrita à luz dos meus olhos vai juntar-se a você...
O selo posto nas páginas do nosso amor rompeu-se há muito tempo.
O tempo foi o suficiente para aumentar as rachaduras da nossa felicidade!?
Há muito tempo quando minhas lágrimas começaram a derramar uma chuva constante. Eu chorei o dia, onde a última vez que fomos meditar no oceano tuas mãos tocou no meu rosto dizias que era de seda emoldurada pela beleza.
Lembro-me que no final de tudo, ficou sufocada a esperança de um dia feliz. Nesta última batida, aquele que atingiu minha vida como um flash de dor, colocou a palma da mão em minha alma, como se fosse tua. Furtaste o que de colorido havia na minha juventude. E levantou uma poeira cobrindo a chave do meu coração.

Assim, enquanto o vento carrega as cartas sobre os telhados de onde estou, olho para a noite depois do seu caminho de chegada. Meu olhar esta longe, muito longe, para os meandros do mar, onde encontrei as estrelas e vou acompanhá-las.
Minhas gavetas estão vazias, as letras são as peças...
Na brisa da manhã, sua última palavra, volte para mim.

“O tempo continua o seu caminho, amanhecer, anoitecer, é uma eternidade.”

Minha vida começou e terminou um dia no fundo dos seus olhos, a faísca que nasceu foi o fogo que acendeu o segundo em sua presença. Atualmente, um dia no horizonte, anuncia uma eternidade e uma tonalidade nova pela manhã, mas não tão colorida...
Outra oportunidade, outra vida.

Um (re)começo.

Rosangela Colares

O link do vídeo da musica do poema.

http://www.youtube.com/watch?v=FRLl_qMoFck
 
(RE) COMEÇO

A POESIA e o mundo virtual ...

 
 
Se desejar ouvir clique aqui:

Arcangelo Corelli Sonata no 1 in D Major op 5 Mvt I & II

______________________________________

Os poetas não são tantos assim. Mas fazem uma comunidade de utilizadores e consumidores da internet.
Cada personagem no mundo virtual tem um perfil e em cima desse mar de poesias cada um torna-se um surfista único.
No seu cotidiano, longe da tela na verdade vivem suas verdades, suas frustrações, as ausências, as alegrias e com isso determina o caráter da paixão pelo o virtual e pelo o site que ele escolhe para atender e partilhar suas experiências.

Muitas vezes demonizamos a internet e seus freqüentadores regulares.
São considerados viciados, incapazes de construir uma verdadeira moda e multifaceta, refugiando-se no mundo virtual para encontrar além de informações úteis também as (janelas centrais) que possam lhe acolher.
Entram no ambiente virtual equipados com diversos meios e técnicas para experimentar a emoção de ser visto como gostariam no mundo real, reconhecidos, identificados, e porque não desejados.

Sempre o mesmo objetivo, em altas freqüências sintonizadas, dando-se oportunidades de conhecer outras pessoas, colocando os olhos sobre elas, tornando-as sabedoras de que são especiais, capaz de incentivar a possibilidade de um sonho a ser realizado (fantasias) e necessidades mais profundas.

As vezes, é quase inevitável quando um cupido escondido no canto, arma e lança suas flechas em todas as direções. Sim, repito, a net é a realidade que faz a diferença.
Um site virtual de relacionamento e poesia é uma ferramenta poderosa que pode nutrir nosso espírito, nossa necessidade de nos conectar com o mundo das emoções, da beleza, da comunicação profunda entre pessoas diferentes, mas ao mesmo instante semelhantes.

A participação na vida de uma comunidade poética também pode alimentar nosso ego, para satisfazer o nosso desejo de ser lisonjeado, sendo o centro das atenções . . . e até mesmo a possibilidade de encontrar o AMOR. Acabo de ser testemunha de uma experiência lindíssima de um casal prestes a casar, tendo como seu aliado no amor a NET. Estou encantada com isso. Que bom que deu certo.
Mas tem também os obsessivos virtuais que brincam com os sentimentos alheio. Infelizmente.

Palavras, a nossa expressão indiscutível, podem influenciar o nosso comportamento, alterar o nosso humor, provocar reações visíveis em nossos corpos, elas podem voar e pousar drasticamente, ou consolar positivamente.

Em suma, a poesia, os poetas para um site de poesia são uma fonte de felicidade ou infelicidade, mas em qualquer caso, eles trazem emoção à nossa vida.

Rosangela Colares
 
A POESIA e o mundo virtual ...

Tenho vivido angústias

 
Tenho vivido angústias
 
Tenho vivido angústias e inabalável crença em ver um mundo melhor.
A de(cisão) de amar faz uma "cisão" no nosso ego...porque amar significa "escolher sim" o caminho da tolerância, da compreensão, da generosidade e principalmente é uma escolha de viver num "mundo almado"...e nosso ego não aceita , ele quer o caminho do "poder" e da carne...onde imperam os desejos e não as necessidades. A carne tem desejos. A Alma tem necessidades.
No amor existem regulamentos. Cerceados. A ruptura é necessária, para que o amor seja de fato uma escolha. (Para termos que ir às raízes, as causas que produzem o amor submisso, pilar de sustentação da ideologia dominante) ocorra. Muitos [nós] precisam ser desatados. E depende de [nós].
Essa sociedade burguesa que aí está não é nada mais nada menos, do que o reflexo de nossos melhores sonhos e piores pesadelos. Algo está errado no mundo porque algo está errado em nós mesmos. Que nossas palavras e poesias sejam usadas para ajudar a sonhar e como ferramentas na construção de um mundo mais generoso e poético.

Rosangela Colares
 
Tenho vivido angústias

Poesia em sussurros

 
Poesia em sussurros
 
Em sua ausência
Eu tenho usado a primavera como cúmplice
Nos meus sonhos eu coloco o sol
Vi você dançando na borda da minha pálpebra
Na esquina de uma estrela circumpolar
Nesse mundo eu estava só
Eu limpei a chuva
Meu corpo refloresceu
Deixe-me beber a imaginação
Era um paraíso só meu
Minha poesia em emoções sussurradas
Na porta da minha alma
Com uma fragrância de macadâmia
Na prateleira do meu coração
O horizonte do nosso jardim.
E quando o sol amadurece o fogo
Fico febril
Oscilando em torno dos meus sentires...
 
Poesia em sussurros

요Um anjo veio em meus sonhos요

 
요Um anjo veio em meus sonhos요
 
 
Ele mostrou-me que na vida nem sempre é aquilo que parece,
Trouxe-me para um lugar onde doces sonhos vivos,
Deu-me um dom: Ele sussurrou, "Pegue minha mão, eu vou levá-la através de
Um lugar onde todos os sonhos podem se tornar realidade!
Feche os olhos e abra seu coração, para este voo
Ele trouxe-me através da escuridão para a luz,
Sempre envolto em torno da cor com alegria,
Uma manta de retalhos de beleza sem costuras,
Cada cor é um arco-íris cheio de sonhos.
Ele levou-me através de uma bonita sala de som,
Com as portas abertas paredes de vidro
E a partir de cada quarto uma canção iria tocar suavemente,
E eu desejava com todo o meu coração ficar.
Nós. Á deriva na fragrância da brisa,
Para saborear todas as flores e as árvores.
Estamos felizes saboreando o néctar doce das flores,
E senti-lo como um fluxo em harmonia.
Então, meu anjo virou para mim e disse
"Você é a detentora desses sonhos
Os sonhos te conduzirá com segurança durante a noite.
Eu sou a detentora deste sonho, é verdade,
E ofereço todos os meus sonhos a você.
Meu querido anjo venha visitar-me cada noite
E preencher a minha alma com amor!

Dedico ao meu marido: Humberto.

EXPERIÊNCIA REAL.
 
요Um anjo veio em meus sonhos요

Um tributo a Vóny ( FELIZ ANIVERSÁRIO )

 
Um tributo a Vóny  ( FELIZ ANIVERSÁRIO )
 
 
Um tributo a Vóny

( A Haeremai(Fátima) e ângela Lugo duas boas amigas já homenagearam a Vóny. Mas não posso deixar de homenagea-la também e espero que todos os meus amigos (as) poetas cheguem juntos para junto comigo fazermos essa corrente de amor demonstrando a essa poetisa nosso afeto. Vóny minha amiga FELIZ ANIVERSÁRIO.

________________________________________

Uma poetisa chamada rainha das palavras
beijou uma árvore, uma árvore mágica ...
um pássaro acaricia seu coração
e acrescenta a sua esperança um tom clorofila

As folhas de muitas cores
de uma alegria laranja
um vermelho ardente
sol amarelo quente, o mais autêntico

Esta poetisa ouvia cantar essas cores da vida
palavras que estão embriagadas com um toque doce
o vento está soprando como presente essas palavras
ele passa entre as folhas e pega as palavras de passagem

Ela sentiu as emoções nas paisagens coloridas
magnificência ilimitada e sem fronteiras
Ela sabia que a cena não era comum
sentia a mão de Deus presenteando
palavras vinda dos ventos celestes

Deixa uma suave frescura de água doce e doce
na vida de quem a lê. Ela escreveu sim, e escreve
As palavras mais bonitas da terra
para o seu tributo com uma ascendência
para combinar com sua compleição.
Com um suave perfume em cada uma ...

Rosangela Colares
 
Um tributo a Vóny  ( FELIZ ANIVERSÁRIO )

Vencendo desafios

 
Vencendo desafios
 
Se alguma vez eu penso em desistir
há uma voz que diz: não desanime,
se continuas, logo se define
uma vitória certa no porvir.

A experiência da vida nos previne
que há necessidade de insistir
nos caminhos que estamos a seguir
mesmo que aos obstáculos se abomine

Os desafios à vida dão sabor
conquanto de momento sejam maus
são para o crescimento quais degraus

Movidos pela fé e pelo amor
não temeremos pedras na estrada
e vamos completar nossa jornada

(Virgínia)
 
Vencendo desafios

Júlio Verne

 
Júlio Verne
 
 
Júlio Verne, em francês Jules Verne, (Nantes, 8 de fevereiro de 1828 — Amiens, 24 de março de 1905) foi um escritor francês.
O autor de 20 Mil Léguas Submarinas morreu no ano de 1905 e faria hoje 106 anos se fosse vivo.

Que espetáculo notável! Subíamos por rochas que se desmoronavam repentinamente em grandes massas, com um ruído surdo de avalancha. De espaço a espaço surgiam clareiras, que pareciam abertas por mãos humanas, dando a impressão de que iria ver-se de repente um habitante daquelas paragens submarinas.
Pouco minutos depois chegávamos a um ponto alto de onde se avistava toda aquela massa rochosa, em um plano de dez metros. A montanha elevava-se apenas de setecentos a oitocentos pés acima da planície; em compensação, a outra vertente descia quase o dobro.
Essa montanha era um vulcão. A cerca de cinquenta pés do topo, entre um dilúvio de pedras e lava, uma grande cratera jorrava torrentes de lava, que se espalhavam um cascatas de fogo, no seio da massa líquida. Nessa posição, o vulcão, como se fosse uma tocha gigantesca, iluminava a parte inferior da planície, até onde alcançava a vista.

Disse que o vulcão submarino lançava lavas, e não chamas. Para haver combustão é preciso o oxigênio do ar, e a chama não poderia formar-se sob as águas; mas as camadas de lava, que têm em si mesmas o elemento de sua combustão, podem adquirir coloração vermelho-esbranquiçada, podem lutar contra o elemento líquido e evaporar-se com o contato dele. Correntes rápidas arrastavam todos aqueles gases em difusão e as torrentes de lava deslizavam até o sopé da montanha como se fossem resíduos do Vesúvio sobre uma outra Torre de Greco.
Perante mim, surgia uma cidade destruída, em ruínas, com seus tetos desabados, seus templos destruídos, seus arcos deslocados e suas colunas derrubadas ao solo.
- Onde eu estava? Queria saber a resposta a todo custo.
O capitão Nemo aproximou-se e fez-me parar com um gesto. A seguir, apanhando um pedaço de pedra calcária, escreve numa rocha de fasalto uma única palavra: "Atlântida".
Aquelas ruínas que eu contemplava como testemunhos inegáveis de uma catástrofe eram da Atlântida, região submersa que existiu separada da Europa, onde viviam os poderosos atlantes, contra os quais foram destinadas as primeiras guerras da antiga Grécia!

http://www.triplov.com/walkyria/vinte ... da_parte/capitulo_09.html

http://www.triplov.com/walkyria/vinte_mil_leguas/index.htm
 
Júlio Verne

O meu silêncio

 
O meu silêncio
 
Invadindo
o silêncio de mim mesma
escuto o som
do infinito de meus sentimentos
e me perco na sutileza de cada afeto
que recebo ou distribuo...

Encontro sorrisos
que se eternizaram
nos olhos da minha alma
e lágrimas que lavaram
os dissabores do caminho...

Busco formas e cores
e encontro pessoas que
criaram raízes em mim
porque foram plantadas
no meu EU mais profundo...

Vejo luzes:
o brilho de um luar de prata,
e de estrelas incontáveis
e um raio de sol que ilumina
cada amanhecer da minha vida.

Rosangela Colares
 
O meu silêncio

No meu SONHO

 
No meu SONHO
 
 
No meu SONHO

Neva no chão...

A Mãe natureza perfumada
Foi se revestindo com um avental branco
Uma malha de renda bordando o tempo
Sobre o vento

A luz me atravessa...

Um ser iluminado com uma voz de seda
Que afugenta o outono da minha vida
Chega à primavera me traz
Um mundo maravilhoso

Neva em meu coração...

Levado pelos ventos
A brancura do horizonte
O meu coração dança juntamente
Com os flocos da valsa de sonhos

Momento eterno...

Em fevereiro de cada ano
O amor quer me beijar
Trago na memória o momento
Que me disse “TE QUERO”.

Rosangela Colares
 
No meu SONHO

Vou PRESENTEAR-TE

 
Vou  PRESENTEAR-TE
 
 
Vou presentear-te na doçura da nossa amizade
Tantas estrelas que você não pode contar
Elas, somente elas, contarão
Nossa história. Elas brilham
Como milhares de vaga-lumes
Nas noites escuras... Florescem
Como centenas de flores silvestres
E elas falam nossa aventura
Que atravessamos os mares que nunca navegamos
De como nós viajamos em sonhos

Rosangela Colares

Para um verdadeiro amor inabalavel, antes de tudo precisa haver amizade, cumplicidade.
Louvo a Deus pela vida do meu marido.
 
Vou  PRESENTEAR-TE

FELIZ ANIVERSÁRIO! "QUERIDA NINA"

 
FELIZ ANIVERSÁRIO!  "QUERIDA NINA"
 
 
Minha linda amiga NINA

Não abra mão dos seus sonhos, do que você acredita da sua alegria.
Não abra mão dos amores da sua vida, família, filhos, amigos...
da sua coragem, da sua história, das suas buscas, palavras, certezas, desejos, vontades, sorrisos e lágrimas. Não abra mão do que te completa, do que te faz sentir verdadeiro e único.
Aperte os cintos... a felicidade mora aqui dentro. Olha o mar azul se perder no horizonte.
Descobre os desenhos que a nuvem fez no céu.
Pede pro relógio passar lentamente.

Ei psiu!!! Por obséquio seja feliz, você merece.
Come chocolate sem culpa. (risos) huuumm!
Se chove forte lá fora, vê na janela corrida de pingos.
Faz plano pra um futuro, ta certo?
Dorme mesmo sem sono, e sonhe.
Fala da vida com alegria. Mesmo no meio do cansaço, do stress. É só temporário.

Ri do que não pôde compartilhar.
Ri do que já viveu . Tudo serve de experiência para viver um dia de hoje melhor e mais feliz.
“Vai por mim, melhor assim”.

Abraço bem grande com minha admiração.

Meus votos de FELIZ ANIVERSÁRIO!

Rosangela
 
FELIZ ANIVERSÁRIO!  "QUERIDA NINA"

Nossa Aliança

 
Nossa Aliança
 
 
Meu amado respirava com sofreguidão e minha alma gemia de dor maduramente comovida. Sabíamos que o que experimentávamos era a consolidação do amor, que, após longa tormenta, se assenta soberano no fundo dos mares da alma, para sempre.
E assim estávamos. Começou a chegar um vento suave trazendo uma chuva especial de modo sereno, fino, leve e esperançoso. E já bastante molhada pela chuva que caía como um oportuno momento batismal, com a voz fraca e trêmula de paixão, disse:
Eu vou amá-lo para sempre. Mas aqui me despeço, embora não me des-peça. Viveria tudo outra vez! Mas este é seu mundo. E em certos mundos precisa-se entrar na hora certa, ou então nossa presença neles muda o centro de gravidade das almas e tudo vêm abaixo. É por amor a você que digo aDeus.
Chorei em silêncio, as lágrimas eram de indizível dor.
Nenhum outro homem tocará meu corpo, para sempre. Esperarei por você até que a morte morra e deixe de ser o que sempre foi, com a face inundada de lágrimas grossas e profundas, que também lhe escorriam pela sua alma, fertilizando-lhe o ser com a força sutil de uma consoladora ternura.
Nunca mais serei completamente feliz. Em qualquer mundo em que eu esteja ficarei sempre de pé, sem ter onde me sentar. Carregarei seu amor em mim eternamente, quase sem conseguir falar.
Não esqueça a fruta doce que acalma, ela é a nossa aliança para sempre.
 
Nossa Aliança

Tesouro Escondido

 
Tesouro Escondido
 
Na magia do ar
Conectando o céu e a terra
Flui uma ponte multicolorida, como símbolo de uma oração.
No final um [tesouro escondido], pelo pudor.
Visão instantânea, refletindo uma ilusão.
Nasceu como uma borboleta de sete cores
Meu coração sorri como anjos no paraíso.
De repente:

Cai uma gota de chuva!

Rosangela Colares
 
Tesouro Escondido

NO SILÊNCIO A POESIA GERMINA

 
NO SILÊNCIO A POESIA GERMINA
 
Esta manhã andei folheando os livros da vida
Suas folhas tinham-se tornado em matizes coloridas
Com palavras que escolhi, cartas do verão passado.

Olhei os poemas com letras desbotadas
Removi pecados passados em um texto amarelecido
Encontrei uma página em branco

Plantei os bulbos das palavras que me veio em mente
Plantei algumas consoantes
Caprichei um pouco mais em um quadro de vogais

Estou rodeada de fileiras de canteiros
Os acentos com um ar aromatizado
Semeado para fazer um pequeno recanto de lendas

Mais tarde preparou a praça de pontuação
Uma fila de vírgulas, um pouco de exclamações.
Uma saraivada de vários pontos e perguntas

Eu coloquei o efeito estufa na feira das Maiúsculas
Cobri parênteses com minúsculas
E cercado por caracteres, um tule especial.

Enxuguei a papelada com estilo
Armazenado em um frasco de vidro frágil inspiração
Fechou o livro na página e tornou-se febril

No jardim das palavras, a disposição chegou
Eu comecei plantando guardas not books
No silêncio, os poemas podem germinar.

Rosangela Colares
 
NO SILÊNCIO A POESIA GERMINA

Escolhi seu amor

 
Escolhi seu amor
 
 
Escolhi seu amor

Arranquei os lírios com folhas de ouro
Que amacia o meu eu e
Enterra os meus impulsos
Na esperança
Harmonia nas cores! Minha paixão.
O sonho de uma noite corrompeu
Meus pensamentos
O êxtase! O mel que corre em
nossos corpos dourados
Naveguei no eco do seu doce arquipélago
A felicidade flerta a água e cobrem-se
DE BEIJOS
Que belo lago transparente
Ao amanhecer, o canto alegre de paz
Você semeia sua beleza em meus olhos
Adormeço ao mar do teu tesouro
FELIZ
Busco fôlego, que não morra de AMOR
Colho o fruto do nosso amor que
Acalma a minha sede de te amar todos os dias

Rosangela Colares 07/07/2010

Homenagem a Monica Albuquerque! Seja feliz amada do Senhor, foi Deus quem te presenteou com esse casamento abençoado.

Colocando todos os poemas que foram deletados do perfil anterior.
 
Escolhi seu amor

Amiga

 
Amiga
 
 
Você, minha amiga
Seu coração é forte e também frágil
Não tenho visto teu sorriso
Meus olhos estão em lágrimas
Com todo meu ser eu te dou
O melhor de mim e de minha amizade
Quero te ver feliz, e dizer que meus sonhos estão suspensos
Enquanto os teus não forem realizados
Com toda a minha força quero ver a luz em teus olhos
Suavemente como a brisa do vento, como uma brilhante luz
Infinito como a imensidão do meu carinho
Sem invadir sua alma estou te enviando gentilmente estrelas
Para iluminar teu coração e te ver sorrir.
Meus pensamentos estão com você, instante único e sublime
Eu fico olhando pra ti, feliz por ter cruzado teu caminho
Carimbo teu nome com tinta permanente no meu coração
Conte com minhas orações, saiba: torço por você!

Rosangela Colares
 
Amiga

UMA LUZ NOS MEUS OLHOS

 
UMA LUZ NOS MEUS OLHOS
 
 
Em seus olhos a estrela é um imortal lugar
Sempre que eu depositei flores colorindo a poesia.
O bem de todos os meus versos, um telhado piramidal
Uma luz nos meus olhos, num frenesi escrito!

Se amanhã eu estou andando no horizonte
A maravilhosa paisagem!
Apago o passado, e faço nosso verão
Com pensamentos dourados!
Ouso ter esperança em suas mãos
Olho para a água, água no meu espelho...
O futuro puxa meu segundo
Um sopro libertador
Cativado por seu mundo
Rouba meus pensamentos e me saboreia...
Chame-me, escreva-me
Coloco-me em sua bondade perolada
E entrarei em comunhão, em seu altar
Em meus/seus olhos respira a sua beleza
Como é precioso saber administrar o tempo
Uma fonte dedicada as suas palavras
Traz-me lembranças do beijo emergente
Chorei no nosso lago
Vi seu rosto nele, um paraíso
Lugar de delicias, silêncio de cristais

A chuva fina se foi
Molhando o rio forrado
Em rendas bordadas em orquídea
Os olhos brilham quando sonho
Você sabe, sabe, sabe...
Você é uma radiação penetrante,
Um fluxo de oásis no deserto
Cravejado de pérolas, vejo a esperança
Girando na borda de sua pálpebra
Espelho inquebravel da minha inspiração
Um sorriso angelical de alma gêmea
O encanto de uma sinfonia
A cidadela da minha visão
Osmose de um desejo insaciável,
Do meu destino
Prestigiando
Meu cinto mágico do mais puro ouro

Em seus olhos a estrela é um imortal lugar
Sempre que eu depositei flores colorindo a poesia.
O bem de todos os meus versos, um telhado piramidal
Uma luz nos meus olhos, num frenesi escrito!

Rosangela Colares
 
UMA LUZ NOS MEUS OLHOS

A FACE DA TRISTEZA

 
A FACE DA TRISTEZA
 
A face alonga,
A cabeça inclina,
O rosto empalidece,
Surgem rugas na testa,
As sobrancelhas se erguem,
As pálpebras superiores abaixam,
A boca fica com os cantos caídos.
Mas o pior de tudo, é o que os olhos não podem ver...
O CORAÇÃO SANGRA.

Rosangela Colares
 
A FACE DA TRISTEZA

Suaves ARPEJOS!

 
 Suaves ARPEJOS!
 
 
Suaves ARPEJOS!

Sobre as medidas do tempo, eu tenho seu nome gravado.
O seu coração e o meu com o ritmo das estações
Para que os laços de um doce amor abracem nossas vidas,
Bordando a palavra paixão à borda de nossos desejos.

No caminho, enquanto, eu planto luzes
Para iluminar o seu caminho com orações,
Tecendo estrelas na sua noite de sono
Como muita luz no céu infinito.

Nas sombras do tempo de choro, tristeza,
Quando escurece, às portas do destino
Eu mostrei o dia a nascer, todos os dias
Por que você passou acreditar no milagre do amor.

No relógio do tempo, eu fechei a marcação.
As horas que se desenrolam ao longo dos tempos
Na fonte de água viva da esperança
Foste bebendo desta água com mãos trepidas

E para te alegrar eu cantava, por sua vez,
A música dos anjos com suaves arpejos
Um vento com som de harpa, burburinho de seda
Iluminando o seu visual com uma maravilhosa luz

Nos sonhos do tempo, selado com um beijo
Que da aos seus lábios o gosto da eternidade.
Para que os laços do doce amor. Abrace nossos corpos,
Bordando a palavra paixão em letras de ouro fino.
Te amo Humberto.

Rosangela Colares
 
 Suaves ARPEJOS!

http://rosangelapoemas.blogspot.com/

A PALAVRA É A EXPRESSÃO DA ALMA E A VOZ É O ECO(ROSANGELA COLARES)