Poemas, frases e mensagens de RRLima

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de RRLima

sentimento

 
Se algum dia você chorar por amor
E sofrer com a dor da saudade
Ou a lagrima rolar pelo seu rosto
Molhando sua pele com o mais amargo veneno
Saberá como me sento ao ver outro te abraçar
E se nem mesmo o tem for capaz de te fazer esquecer
Saberá que nunca à esqueci
E por mais que não pareça sofro todos os dias de minha vida
Mais o verdadeiro amor não e possessivo, não guarda magoas nem se acaba
Então se sofrer e chorar eu estarei aqui para te consolar
Quero que saiba nunca te esqueci porem a vida continua e estou tentando viver!
 
 sentimento

Como podeirei te esquece ?

 
Como posso te esquecer?
Se a cada tristeza
lembro-me do teu sorriso.

Como posso te esquecer?
Se a cada momento de solidão
sinto a tua presença.

Como posso te esquecer?
Se a cada lágrima
lembro-me do seu silêncio.

Como posso te esquecer?
Se a cada palavra
lembro-me de seus beijos.

Como posso te esquecer?
Se você está em cada sonho que tenho
Em cada gesto de carinho que vejo.
Em cada amanhecer da vida que me resta.

Como posso te esquecer?
Se no silêncio mais profundo
De meus pensamento
Ousso seu nome . Sua doce voz.

Como posso te esquecer?
Se lembro o quanto
foi bom te conhecer.
Se sentia que o mundo era nada.
E apenas ter voçê era o bastente para mim.

Como posso te esquecer?
Se meu desejo é te encontrar
A cada alvorecer.

Amo ate mesmo seus defeito
Seu jeito meigo
Tua pele macia
Teu lindo rosto
Tua boca.

Como posso te esquecer?

Penso em alguém
no silêncio da noite.
No silenceio de minha solidao
Silencio que consome meu peito
Peito que chora por voçê
Clama, grita e implora.
Para que seja meu e me de seu amor.

Mas como posso te esquecer?
Se algum dia serei
algo que passou na sua vida.
Mesmo que nunca tenha seu amor.
Será alguem que lembrarei com muito amor.

Te amo e sempre te amarei.
Por isso daí-me uma chance.
E esperiemente o milagre do amor.
Entao me diga.
como posso te esquecer?
Se te amo e te amarei para sempre!
 
Como podeirei te esquece ?

Na ponta do lápis

 
Na ponta do lápis viajo pelo mundo
Escrevo mil palavras que sem sentido com o tempo se perderão
Ao vento mil suspiros, prantos e emoções
Na ponta do lápis viajo pelo mundo
Viajando aprendi a me calar
A deixar que o silêncio falasse ao coração
Pois ha emoções que as palavras não sabem traduzir
Viajando conheci o amor
E num contraste agonizante aprendi o que é a dor
Nos longínquos recantos muito encantos encontrei
Ao ver as guerras desesperado fiquei
Vendo tanto sofrimento desapontado fiquei
Porem ao encontrar a esperança aliviado chorei
Viajando pelo mundo saudades senti ao saber das lembranças
E raiva eu senti pelo simples fato de não poder voltar ao tempo e revelas
Viajando pelo mundo também descobri que querer e poder
E ao lutar por meus ideais descobri a satisfação
Viajando pelo mundo sentimentos um a um desvendei
E minha vida ficou mais simples, pois na ponta do lápis o mundo viajei.
 
Na ponta do lápis

Um amigo e mais nada

 
Como falar do tempo?
Se por ele estou preso
Como falar da vida?
Se quase não a tenho
Como falar do amor?
se não o conheço.

Corro, corro e corro
Tentando fugir da realidade
Esvairir-me deste mundo
Este insano mundo.

Insana é minha dor
Pois só agora estou
Corro, corro e corro
A procura de alguém
Mas e tudo invão.

Consolo-me com meu amigo
Meu único irmão
Sei que não estou sozinho
Afaste-te solidão
 
Um amigo e mais nada

Amar!

 
Amar!
E difícil dizer que a amo.
Difícil suportar esta dor que sufoca meu peito.
Difícil tela tão perto, porem tão longe de meus braços.
Sentir teu corpo quando me abraça e controlar o desejo.
Difícil olhar teus olhos e reprimir os sentimentos.

Amar! Tenho Medo!
Tenho medo de dizer que a amo.
Medo de perder sua amizade, mesmo que só isso eu tenha.
Medo por não resistir ao não.

Amar!
Doce amor platônico que envenena a alma.
Que sufoca e alivia.
Que me faz querer gritar q a amo.

Amor!
Mil poemas lhe dedico.
E os jogos aos setes ventos para que todos saibam que a amo.
Mas o cruel destino se faz de amigo.
Apunhala-me pelas costas e corta meu coração com o medo de amar
Morro por não ter coragem de dizer que a amo.

Amor!
Desejo que me ames e demonstre esse amor.
Pois sei que percebes que te amo.
Que sofro por você.
Que esse medo desgraçado me impede de dizer
Que amo você.
 
Amar!

Solidao! Solidao!

 
Gelado e tremulo
Vagando vagarosamente
Noites escuras
Solidão! Solidão!

Olho ao redor
Pessoas por todo lado
Vidas e vidas
Eu! Solidão!

Andando sem destino
Difícil decisão
Caminhos e caminhos
Qual à direção?

Vozes me assombram
Imagens atormentam-me
Sinto medo, sinto frio.
Chego a achar que ainda vivo

Grito com toda força
Esperando que me ouça
E tudo em vão
Solidão! Solidão!

Cintilante e perfeito
Formas, rostos e gestos.
Apenas tua imagem
E tudo que vejo
Não vivo! Padeço!
Solidão! Solidão!
 
Solidao! Solidao!

Palvras

 
mil palavras montam uma historia, contam uma vida ou descrevem as pessoas fisicamente assim como os olhos veem o que os outros querem que vejamos.
porém nem os olhos ou as palavras descrevem ou veem o que sentimos em cada parte de seu coração, de sua dor, amor ou sofrimento é só seu, controlamos tudo que somos para que outros sejam felizes sem demonstrar a dor que sentimos e que nos mata a cada dia.
 
Palvras

Quanto amor

 
Quanto amor cabe em abraço ou na força que tem um beijo.
Quanta emoção carrega um olhar.
Quão louca pode ser?! A sanidade que é feita do gostar.
O que será feito dos desejos ou do prazer que sinto?
E se guardei o melhor pra um alguém que desconheço?

Queria ter o dom de trazê-la pra perto
Ou de levar seu amor e sua imagem por onde caminhar.
Por entre estrelas, desertos ou mares.
Queria ser eu o vento pra tocar sua pele onde andar.

Onde habita o amor que não o encontro?
Onde encontro esse cantinho distante da solidão?
Onde mora essa tal felicidade que insiste em se esconder?
Onde mora? Onde mora!?
 
Quanto amor

Amar

 
Amar!
E difícil dizer que a amo.
Difícil suportar esta dor que sufoca meu peito.
Difícil tela tão perto, porem tão longe de meus braços.
Sentir teu corpo quando me abraça e controlar o desejo.
Difícil olhar teus olhos e reprimir os sentimentos.

Amar! Tenho Medo!
Tenho medo de dizer que a amo.
Medo de perder sua amizade, mesmo que só isso eu tenha.
Medo por não resistir ao não.

Amar!
Doce amor platônico que envenena a alma.
Que sufoca e alivia.
Que me faz querer gritar q a amo.

Amor!
Mil poemas lhe dedico.
E os jogos aos setes ventos para que todos saibam que a amo.
Mas o cruel destino se faz de amigo.
Apunhala-me pelas costas e corta meu coração com o medo de amar
Morro por não ter coragem de dizer que a amo.

Amor!
Desejo que me ames e demonstre esse amor.
Pois sei que percebes que te amo.
Que sofro por você.
Que esse medo desgraçado me impede de dizer
Que amo você.
 
Amar

paixao doce fogo do Amor

 
Queima! Oh! Fogo do amor
Na ardência da paixão
Vozes gritantes que silenciam
Mãos tremulas de desejo
Um instante um beijo

Sufoca-me com teus abraços
Calorosos e devassos
Arrepia-me com teus toques
Levando-me ao céu da perdição

Queima! Queima! Queima!
Olhar penetrante
Lamina do amor
Atravessa! Rasga! Corta e dilacera!
Toda minha alma com tanta paixão

Suspiro e amores jogados ao vento
Voam! Voam! Alem do infinito
Alem dos céus, estrelas, mares e planetas
Queima! Oh! Fogo do amor

Doce ilusão
Fogo do amor. Flecha da paixão!
Acerte de vez meu coração
Oh! Quero amar também.
 
paixao doce fogo do  Amor

Um olhar de adeus

 
Um olhar de adeus

Escondendo a dor.
Um triste olhar.
Um abraço apertado.
Começo a chorar

Gesto a gesto
Rosto a rosto
Começo a me desmanchar
Sozinho põe-me outra vez a chorar

Lagrimas escorrem
Rolam livres pelo rosto
Pressentindo um adeus
E os olhos não escondem a emoção

Um olhar de adeus
Faz-me sofrer
Vendo você partir
Levando parte de mim

Pensamentos e nada mais
Parado a lhe observar
Viaje com as estrelas
Brilhantes como teu olhar

Um olhar de adeus
Uma lagrima
A mesma dor
Pergunto OH DEUS!
Onde anda meu grande amor.
 
Um olhar de adeus

A vida, as palavras, o tempo e o amor!

 
Tentamos esquecer o passado
Pedimos ao tempo que apague toda dor.
Fazemos de tudo,
É impossível esquecer.

Vivemos no presente
Remoendo lembranças boas
Pedindo que voltem e nunca se vão
Esperando que sejam eternas.

Conquistamos a vida dia a dia.
Conhecemos novos caminhos
Seguimos o que achamos certo.
Assim aparecem novas pessoas, amores e coisas em nossas vidas.

Sonhamos com um futuro glorioso
Olhamos para frente imaginando cada passo
Pensando nas conquista e derrotas que viram
Mais tudo se resume a sonhos, desejos e imaginação.

Tentamos de tudo para sermos felizes
Traçando objetivos e sonhos loucos
Muitas vezes fazemos algo sem pensar
Magoamos quem nos ama.

Procuramos perfeição onde não há
Sendo imperfeito ate mesmo em amar
Amos quem não nos ama por ver apenas com o olhar
Deixamos de enxergar o verdadeiro amor que perto pode estar.

Humanos e nada mais
Egoístas e nada mais
Sonhadores e nada mais
Bons ou ruins, humanos e nada mais.

Palavras são apenas palavras
E ferem mais que armas
Tem poder encantar, de brincar com a imaginação
Quase tudo pode fazer

Palavras apenas palavras
Pequenas porem grandes
Doces mais amargam
Sutis mais violentas

Assim também e a vida
Passado presente e futuro
E nela tudo passa
Pouca coisa nela se pode voltar a traz
Palavras enganam, a vida também!
E tão certo como dia que nasce
À tarde que chega
Invernos frios e verões quentes.
São minhas palavras

Nunca as esqueça
Pois tudo passa
E um dia veras o sentido de tudo o que foi escrito
Saberás o quão importantes és para mim.

Mesmo que o tempo apague a imagem do meu rosto,
Não lembre o calor de meus abraços,
O sabor de meus beijos ou o som de minha voz
Lembrara desses versos.

Saberá que nunca esteve só
Que por mais distante que tiveres de mim estarei ao seu lado.
Se a saudade incomodar teu peito e a tristeza consumir seus dias
Olhe para as estrelas e vera meu rosto.
Sinta o vento em tua pele e terá um caloroso abraço.

Siga em frente não olhe pra traz,
Carregue a todos aqueles que amas com você
Preste atenção em quem te de valor.
Só assim saberá como Amar e ser Amada.
Pois o tempo e curto e cruel
E quase não da chance de concertarmos nossos erros.

Tenha fé.
Depois da tempestade sempre vem à calmaria.
Nunca se esqueça de mim, pois levarei você ate o fim de meus dias
Pois tudo que é realmente nosso nunca se vai.
Seja feliz! E que nossos caminhos continuem juntos,
Pois a laços que nem a mais forte lamina pode destruir
AMIZADE, AMOR, RESPEITO, FÉ são esses laços que desejo a você.
 
A vida, as palavras, o tempo e o amor!