Poemas, frases e mensagens de Sunny Lóra

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Sunny Lóra

Que falta eu me faço!

 
Que falta eu me faço!

Hoje não sentirei saudades
Nem esperarei vozes
Que nunca consigo ouvir.

Hoje eu vou comprar-me flores
E borrifar cheiros de alecrim...
Hoje eu vou ficar calada
Sorrindo só pra mim!

Hoje eu sentirei meu coração!
Mas hoje eu estou egoísta,
Somente eu ouvirei as batidas
Compassadas, tranqüilas...

Hoje eu me achei, finalmente!
Alguém havia me roubado
Mas consegui soltar os laços...

Que falta que eu me faço...

Sunny Lóra
 
Que falta eu me faço!

PAIXÃO

 
Paixão

(Sunny@)

Perdi a direção
O rumo, o trilho
Vendo teu corpo
Outra vez.

Ganhei teu olhar
Entrando no meu mar
De alma amante.

Perdi a razão
Ao tocar tua pele
Que eu amo tanto.

Tornei-me louca, de novo...

(Com direitos autorais)- 26novembro2006
 
PAIXÃO

Pescador de Sonhos

 
Pescador de Sonhos
Sunny Lóra



Assim eu te vejo : um pescador de sonhos.
Um sonho não realizado, dois vivenciados,
Três destinos em entrelace, outros caminhos.
Borrifos de sorrisos abertos no meu céu,
Movimento repetido de enxugar lágrimas,
Um abraço na madrugada, até logo, (até mais...)

Assim eu te vejo: um lago quieto na vida,
Onde folhas de manjericão formam redomas
Ao tocar levemente nas águas calmas de mim.
Logo a pequena redoma se desfaz (e se aquieta)
À eterna espera daquele pescador de sonhos,
De tantos amores, dono de todos os “agora”
Sonho surdo, lago quieto, vazios ninhos...



Manhã de fevereiro, 2011
 
Pescador de Sonhos

GOSTANDO DE VOCÊ

 
Gostando de Você
(Sunny@)

Gastei o meu rosto
pensamento,saudade
nas marcas perdidas.

Até os meus dias
gastei...

Coloquei meus olhos
para enxergá-lo
somente e apenas
gostando de você.

Coloquei-os de fora
no valer viver...

Sem você
Vou fazer o tempo passar!
Que mal foi
ter amado você?

Quem amou tanto
também sabe esquecer...
 
GOSTANDO DE VOCÊ

PERMITINDO AMAR

 
PERMITINDO AMAR

Sunny SL

Eu me permito ficar contigo,
Além de sonhar em ser teu amor
Eu quero permanecer em ti,
Ouvir o que tens a sentir,
toda melodia que o tempo permitir
e até me calar, se for preciso...
Brincar de brilho,
Aquele do teu íntimo,
Não há como resistir...
somente sentir...
Tu me vens sempre, sem aviso,
no momento em que te preciso
e queres ficar comigo.
Sei, sou teu melhor abrigo...
Estás desprotegido?
Eu te acalento e te recebo
és meu único amor, meu amigo!
Meu momento calmo da vida
em ti, inteira, eu entro...

(poema com direito autoral)
 
PERMITINDO AMAR

Eu, por mim

 
Eu, por mim
(Sunny)

Eu sou
Uma fada, uma bruxa
Menina com frio,
Moça que dança,
Boneca-bebê...

Eu sou
Uma louca com juízo,
Brinquedo querido,
Retrato rasgado,
Mulher-prazer...

Eu sou
Adolescente rebelde
Pinto flores nas unhas,
Uso batom e blush,
Garota-sonhadora...

Eu sou
Apenas mulher.
 
Eu, por mim

LOUCURAS

 
Loucuras

Suave, em silencio,
Viajo e me enlevo nos teus sentidos.
Que pele tu tens, a me guiar…
Dentro de ti, deixando-me entrar…

Minhas mãos passeiam em ti,
Teu corpo é macio, gostoso…
Fecho meus olhos e deixo fluir
Tudo que eu gosto de sentir…

Apaga a luz, eu só quero tocar-te.
Nada fales, eu estou a beijar-te…
Levas-me a outro mundo de fome
Que é o teu e o meu pleno ninho,
Onde Eros é o caminho…

O pulsar de antes, quietinho,
Virou contínuo, não pára…
Mais loucura a me instaurar
Acolho-te, em mim, mulher.

Queres mais um pouquinho,
Queres?

Sunny SL

(Portais da Alma, GSA Editora, Dez.2005)
 
LOUCURAS

Impossibilidades

 
Impossibilidades

Quis ser lua, mas sou gente
O tempo foi embora e me deixou
Vendo os luares do lado de fora.

Quis ser nuvem de algodão
Em gotas que caissem sobre mim
Perguntei à Lua e não vi ninguém.

Quis descobrir amor nas pessoas
Mas com desenganos, como posso?
Nem imaginei que não deveria.

Quis ouvir os sons das flores
Sonhos em forma de cantos
E rumores de pensamentos escutei.

Quis ver a primavera, mas veio chuva
Que da minha janela eu vejo
E desfolhou meu jardim inteiro.

A lua abriu seu segredo,
O tempo carregou as nuvens
Os desenganos permaneceram
Flores nem sempre emitem sons
E cantos... somente os meus ficaram.

Então, voltei pra mim...

Ilha de Vitória, tarde de chuva

Sunny Lorah
 
Impossibilidades

Perguntinhas de Amor (Duetos)

 
Perguntinhas de Amor (Duetos)

(Sunny)

Gostas de mim?
Eu gosto mais de ti...
Gostas um pouquinho, me dizes.
Dou-te beijos em azul, mas de ti
Recebo-os em cores matizes...

Falo-te de emoções?
Tu não me contas tanto...
Misterioso ser, não gostas de me falar,
Mas eu me achego a ti, devagar...

Celebras a vida?
Eu te ajudo a tê-la...
Que ser não deseja a força de viver?
Com sede de dizer, te ensino
Como te fazer imprescindível
E somente meu amor valer...

És adorável e genuino?
Tenta ser mais, faz-me
Mulher ao quadrado!
Dou-te a minha alma mil vezes
E outra vez, feliz, acolhe
O que te tenho dado...

Quem ama não se atrasa...
Chegas sempre antes de mim!
E sempre, ao me perguntares
O que vamos fazer,
Sabes que somente meu tudo
De verdade, podes ter...

(Original : "Duetos" - do livro "Portais da Alma", da autora, Editora GSA/2005)
 
Perguntinhas de Amor (Duetos)

MEU AMOR DE VERDADE

 
Meu Amor de Verdade

(Sunny)

Viajar em ti
é gotejar vontades
de prazer em beijos
que tanto quero
e sejam só teus...

Querer-te
é constante busca
espera, ansiedade
aquarelas cor de cinza
andar sozinha na lua...

Viajar em mim
é produzir caminhos
sonhos de espaços
de brilhos,
infinitamente meus...
 
MEU AMOR DE VERDADE

Essa tal felicidade

 
Essa tal Felicidade

Devagar, contorno uma imagem adormecida
Sigo as passadas que talvez sejam as minhas,
Deixo um rastro leve nesta palavra comprida
Desconhecida, como tantas quietas Capelinhas...

Benditos momentos de alegrias corriqueiras
Debruçados sobre as nossas tantas fantasias
Fatias de grandes sorrisos como companheiras
Palmilhando céus azuis em todas as travessias.

Mãos afagadas ao longo de toda uma vida
Abraços envoltos nas sombras deslumbrantes
Essência de amor acolhido em missão cumprida
Graciosa e travessa, bato as minhas asas flutuantes!

Se eu não fosse assim tão atrevida, ouviria sua voz!
Felicidade pode ser gente, imagem, papel de seda
Luzes faiscantes de viver, tempo que passa veloz
Danças de céus, horizontes vermelhos na alameda...

(Achei este poema que fiz ano passado e acabei gostando dele)
Postado por Sonia Sancio Lóra Sunny às 06:51 0 comentários
 
Essa tal felicidade

Toda uma Vida

 
Toda uma vida.

(Sunny)

Enquanto me angustiava na sala de espera, morrendo de fome que já durava 13 horas, nem me mexia do lugar. Na sala, ninguém falava nada e o som que se ouvia era apenas o da apresentadora bonita mostrando-nos como se faz aquele prato novo, cheio de calorias e gordura. Enquanto minha cabeça latejava, morrendo de medo do meu exame, era impossível não ver aquelas fatias de bacon, quiabo, camarão, frango, muito verde, pimenta e as mãos que aquela mulher bonita queimou, na panela, sem querer. Estranhei a ausência da cachorrinha daquela mulher, que é uma guerreira, com certeza, como eu. Fiquei imaginando como pode experimentar tantos pratos e não engordar, enquanto eu me esforço nas saladas e grelhados e a balança, que não quer conversa comigo.

Pensei na amiga de longe, que logo vai me dizer que a vela da sua mãe adorada se apagou. Acho que neste momento todos estavam olhando para mim, de mãos postas, rezando baixinho uma Ave-Maria.

E passa-se o tempo... e o meu exame, que eu tanto quero saber o que é esta pedrinha de gelo no meu estômago?

E aí, entra ela. Na frente, o marido atrás, com uma bengala. Ele sentou-se atrás de mim, quieto e assustado. Ela, ainda muito bonita, com colares e um anel enorme no dedo, fui cuidar dos papéis do exame dele. Logo, ele entrou para o seu exame e ela ficou paradinha no meio da sala.

Não sei o que ela viu em mim, mas sentou-se do meu lado. Fiquei impressionada! Ela, com 83, ele, 86. Cuida sozinha da casa, lava, passa, dá os remédios para ele nas horas certas. A filha amada foi morar em outro país, depois de uma semana que o casalzinho mudou-se do Rio de Janeiro para cá.

- O apartamento tem uma cozinha enorme, minha filha! Mas a gente come fora, então não precisamos dela. O que eu quero mesmo é dormir e sonhar com as viagens que fiz. Era tão bom...

Eu ouvia tudo, atenta ao chamado do meu nome. E que fome... e o meu celular, que nem tocou? Por que eu tenho este tijolinho no estômago?

Finalmente, depois de conhecer a Rússia, Paris e Las Vegas, deixei a doce senhora com um abraço bem gostoso.

Fiz o exame. Caí num pranto convulso quando o médico me disse que eu sou perfeita! Quando voltei, depois de lavar o rosto e ganhar mil carinhos do pessoal da clínica, a senhora que me ajudou a passar os intermináveis minutos antes do meu exame, não estava mais na sala de espera. A pedrinha de gelo do meu estômago não é nada, não...é só dorzinha de solidão.

Acabei de ouvir da minha amiga tão querida, que a velinha acesa de sua mãe se apagou.
 
Toda uma Vida

Desejo

 
Desejo

Quero amar-te
de mãos abertas
e ter forças
para desejar o futuro.

Quero amar-te
respeitando o silêncio
que escolheste
para nós.

Quero amar-te
de novo,
sem temores,
sorrindo para cada dia
como se fosse único.

Porque assim é ...

Sunny@
 
Desejo

Uma frase para Você

 
Uma frase pra você

Esta semana eu tenho me questionado muito... somos plenos de VIDA e de repente ela fenece, some...acaba!

...E tem tantos que vivem a nosso redor que são egoístas... mas tem muita gente boa também! São Francisco de Assis era uma dessas pessoas. Tinha umas frases que nos levam à reflexão ( e da reflexão, à atitude!)

Ele dizia: "Eu preciso de poucas coisas e as poucas coisas de que necessito, necessito pouco."

Desejo a todos um Bom Dia!
 
Uma frase para Você

Quietude

 
Quietude

(sunny@)

Luzes da noite
Ficam lá fora
Trilham caminhos
Buscam o sol do amanhã
Procura de energia
Em brisa quente...

Abrigo de lua, noite bonita,
Gesto bom, com perfumes
Alivia desalentos
Boa saudade,teimosa
Faz sorrir a alma...
Desalento esvai-se em calma

Sonhos chegam de novo
Não te chamo, dormes...
 
Quietude

FOLHAS DE POESIA...

 
Folhas de Poesia...

Folha de poesia
com o vento...
Vento faz poemas?
Folhas fazem ventos?
Eu escrevo o que sinto,
sem ar, tantas vezes,
sem sentir meu respirar...

Tanto amor eu dou,
nos meus dias
quase sem ninguém
pra me escutar
quem eu queria
que me ouvisse...
não existe...
voou com os pássaros,
é folha de poesia com o vento...

Queimam-se os meus olhos,
junto com a alma
renovam-se lágrimas,
sem cessar
amar é bobagem,
não vale a pena
é folha de poesia,
com o vento...

Sunny SL
maio 27, noite de sábado
 
FOLHAS DE POESIA...

LUAR DE PEIXES

 
Luar de Peixes

Deixei de ser lua!
Lua só enfeita noites de enamorados...
Resolvi : Serei peixe!
Peixe respira, procura a lua, de tão longe...

Passa o peixe pelo sol, vive na água...
E se não sabe respirar, morre!
Ah, vou virar gaivota! Voar e não cair nunca...
Quem sabe, um dia,esqueço a lua, o sol

E os peixes! E aprendo a voar...
 
LUAR DE PEIXES

Uma frase para Você - Palavras

 
Uma frase para você - PALAVRAS
Sonia Rita Sancio Lóra

As palavras possuem a destreza da matemática. Se cada uma das palavras que falamos for filtrada (antes) no pensamento, não corremos riscos de má interpretação, de magoar, de despertar reações inesperadas. O resultado é perfeito, como uma soma de dois mais dois.

Boa sexta! Bom dia!
 
Uma frase para Você - Palavras

MINHA MÃE, MEU ANJO

 
MINHA MÃE, MEU ANJO

(Sunny)

Se anjo eu fosse,
Eu te conduziria
de novo a rezar,
na capelinha da serra,
sorririas muito mais,
Passaria minhas mãos
Na tua fronte cansada
E dar-te-ia paz infinita...

Se anjo eu fosse
Colocaria tanta alegria
Bem dentro de ti,
Dias repletos de beleza,
Tal como a natureza
Que, de tantos verdes,
Virariam rosas amarelas,
Ou brancas, se quisesses...

Se anjo eu fosse
Fartura de beleza em vida,
Eu te daria, como mimo,
Um mar, uma areia,
Que venerasses,
Uma cachoeira quentinha,
Um rio calmo,
Como projeto de vida,
sem saudades...

Anjo não sou... sou sua filha, Mãe.
 
MINHA MÃE, MEU ANJO

VEM CÁ!

 
Vem cá!

Vem cá!
Eu vou invadir
a tua janela
vou fazer serenata
até pra lá do mundo...

Vem cá!
Traze-me ardor
dentro do amor
que eu quero tanto
naquele lugar...

Vem cá!
Canta-me uma canção
para que eu durma
cansada de
tanto te ouvir...

Vem cá!
não esquece os lençóis brancos
que eu amo com paixão
e toalhas bordadas
com o meu nome...

Vem cá!
dorme comigo
que logo eu aprendo
como é amar...de novo.
 
VEM CÁ!