Poemas, frases e mensagens de Isolda

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Isolda

Teu beijo

 
teu beijo é veneno sem antídoto
é desejo em palpitação
é ardência
lugar pra ficar.
Ah! Quantas vezes me perco na tua boca
para o amor encontrar!
 
Teu beijo

A flor da pele

 
Basta um toque seu
para meu corpo despertar.
Feito animal alucinado: ataco, não resisto.
Por pouco não me mato - te mato
nessa sede de devorar.
Na selvageria do ato
te cavalgo - atiço.
Percorro teus caminhos mapeados na palma da mão.
No primeiro gozo - o grito
aflito por uma querência sem fim
e deixando-me sempre pronta para um novo ensaio.
 
A flor da pele

Ardência

 
quero o desejo que inflama
as palavras sussurradas.
de boca na boca
eu quero Amor, chama.
 
Ardência

Aconchego

 
É no calor dos teus braços
Que encontro o aconchego do abraço.
Nenhuma palavra traduz
O ensaio do laço.
 
Aconchego

Audaciosa

 
Para a vida sou incansável
pinto o caminho com novas cores
estou transbordando em azul, amarelo, rubi
na minha estrada estou infinita!
Nada perde o brilho.
Sempre apresento uma nova cena
ora frágil, leoa, amável, faminta, entregue, sou mulher
e tudo me encanta!...
Escrevo nas minhas estrelas
adivinho a minha sorte
sou meu guia
e nessa coragem que não se explica
completo meus dias
sedenta por novas descobertas
e cheia de encantamento!
 
Audaciosa

Inquietude

 
Atravessar fronteiras
era um desejo meu desde menina, incluindo as fronteiras mentais.
Conhecer,
descobrir,
avançar,
aprender: verbos que de certa forma me definem,
todos relacionados com o exercício da liberdade.
Eu busco a possibilidade de escolha
percorro o labirinto da vida sem bulas, conta gotas.
Me perco entre o amanhã e o infinito.
Entorpeço o corpo e alma com poesia
para não amortecer sentimentalidades.
 
Inquietude

Espera

 
Eis-me aqui
em busca de um gesto
preciso, conciso
que outrora foi rompido na ventania.
Um mero gesto
que abra meu mundo,
que seja desatadura.
Um gesto sem retinir medo.
Que me atire a prumo,
destemida ante o explícito mistério
de recomeçar.
 
Espera

Indefinição

 
SOU DE ESTRADAS,

ANDANÇAS,

PRESSENTIMENTOS,

ATMOSFÉRICA,

DE CRISES,

GUITARRAS,

BATUQUES,

DE DANÇAS,

CIRCUNSTÂNCIAS,

DE TODAS AS FORMAS E SINTONIAS.

NOS INTERVALOS - SILENCIO.
 
Indefinição

Abrigo

 
Teu corpo é manto
que provoca arrepio.
Na maciez da carne
em tuas mãos sou entrega.
Habitante do teu ser
me abandono na sutileza dos gestos
para me encontrar depois do amor feito.
 
Abrigo

Saudade

 
Das coisas que sinto falta
é do teu olhar de amor
nunca ninguém olhou como me olhas.
Olhar de entrega, olhar que abraça,
Contemplação.
Teu olhar é diálogo, tradução.
 
Saudade

Nocaute

 
O amor me chamou
provocou
beijou
seduziu.
Quando dei por mim estava em seu tatame.
 
Nocaute

Enigma

 
Estaria eu envolvida pelo seu olhar
ou os seus olhos já estariam destinados aos meus?
Olhos de espreita, mansos, prendem meus sentidos,
desvendam encantos, revistam minha intimidade.
Olhos de confidência que tocam minhas lembranças
mexem comigo, despertam desejos, firmam pacto, me guiam.
Me olhas nos olhos.
Percebes o silêncio das palavras na íris?
Ele condensa verdades que teimo em não dizer.
 
Enigma

Isolda Monteiro