Poemas, frases e mensagens de fabmorsan

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de fabmorsan

GRANDE TEMPESTADE

 
FABIANO MORAES DOS SANTOS

Ao aproximar-se a tempestade
Mostrando sua majestade
Coberta de nuvens sombrias
Encobre a claridade dos dias.

Mostra-se grande e poderosa
Que venha a chuva preciosa
Para refrescar a cidade
E livrar-nos da seca da humanidade.

A tempestade que leve embora
A falsidade que no coração embolora
E que a felicidade venha a nascer!

Sei que pode ser até fantasia
Mas, se fizermos nossa parte cada dia
Após a chuva a flor da alegria vai crescer!
 
GRANDE TEMPESTADE

AMIZADE VERDADEIRA

 
A amizade sincera
Vem quando não se espera.
E com o tempo não se apaga
É como o abraço que afaga.

Feliz és tu que tens um verdadeiro amigo
Que na luta está sempre contigo.
Segue sempre ao teu lado te ajudando
E muitas vezes te aconselhando.

Agradece a Deus se tens amigos assim
Que vão contigo até o final, sim,
Que vão contigo até o final!

Cultiva sempre estas amizades
E busca outras com boas qualidades.
Pois são como guarda-chuvas no temporal!

FABIANO MORAES DOS SANTOS
 
AMIZADE VERDADEIRA

DOMINGO NA PRAÇA CENTRAL

 
FABIANO MORAES DOS SANTOS

No domingo pela tarde
Quando o sol quente que arde
Está no zênite celeste
Vou andando para o oeste!

Praça central da cidade:
No meio da tranqüilidade
Busco a grande inspiração
De um poema que venha do coração!

À sombra de uma árvore
Meu pensamento como mármore
Fica no horizonte de concreto!

Ouço os pássaros cantando.
Entre eles conversando
Em seu idioma secreto!
 
DOMINGO NA PRAÇA CENTRAL

O Idoso Abandonado

 
FABIANO MORAES DOS SANTOS

Na noite escura caminho
Sentindo que estou sendo seguido!
Mesmo estando sozinho
Ouço um grande gemido!

Alguém pede por ajuda
No meio da escuridão.
Mas não há quem o acuda
Com medo de ser um ladrão.

Ao aproximar, vejo um idoso
Caído, ferido e furioso
Queixando-se de suas "amizades".

Na riqueza, de amigos era cercado
Mas agora, na noite está abandonado
Sem alguém que lhe faça caridades.
 
O Idoso Abandonado

CICLO DA VIDA

 
Nas manhãs claras de verão,
Acordamos com a bela visão
Do sol novamente anunciando
Que mais uma noite está acabando.

Uma noite a menos, um dia a mais!
Levantamos e vivemos normais,
Trabalhamos e nos alimentamos
E cuidamos de onde estamos!

Somos dotados de inteligência,
Mas alguns agem com demência
Na sua ganância, envergonham a sociedade!

A vida é um ciclo diário
Que passar se torna necessário
Em busca da verdadeira felicidade!

FABIANO MORAES DOS SANTOS
 
CICLO DA VIDA

ALVORADA DA VITÓRIA

 
A alegria de despertar com vida
E dar bom dia à noite em despedida
É como a da abelha a encontrar
Uma bela flor e seu néctar retirar.

A alvorada alegra o levantar
Com a beleza dos pássaros a cantar.
O dia pra batalha amanhece
E a vitória ao final dele acontece.

Vencer a luta de cada dia
É o que nos dá mais alegria.
Seguir em frente é o que importa!

Quando a noite vier chegando
E o dia vai terminando
O descanso para o outro dia é a porta!

FABIANO MORAES DOS SANTOS
 
ALVORADA DA VITÓRIA

ALEGRIA E FELICIDADE

 
Alegria em o sol enxergar,
Felicidade em a lua ver,
Sorriso ao contemplar
As estrelas em nosso viver!

A felicidade é o presente
Que alegra o coração da gente.
Caminhando nas nuvens sentimos
Quando para os outros a refletimos.

As guerras, angústias e tristeza
São comidas estragadas sobre a mesa
Que devemos manter distante a cada dia.

Todos os felizes momentos
Todos os bons sentimentos
Devemos repartir com alegria.

FABIANO MORAES DOS SANTOS
 
ALEGRIA E FELICIDADE

GUERRA

 
Não sei por que arde o coração
Do ser humano pela sangrenta guerra
Que ocorre em grande proporção
Por muitos cantos dessa terra!

Não sei por que a mente humana
Ainda se encontra em remotas eras.
Passa o dia, passa a semana...
E ainda agem como bestas feras!

Queria ver mais pessoas se cumprimentando
Ao invés de armas suas mãos em sangue carregando!
Ver estourar bombas de alegria!

Mísseis de paz, saúde e felicidades
Sendo largados em nossas cidades!
Espero não ser isso uma simples utopia!

FABIANO MORAES DOS SANTOS
 
GUERRA

SENTIMENTO MUSICAL

 
Músicas são mais que melodias:
São sentimentos de quem canta!
Vão além das palavras e das poesias:
São como a natureza que encanta!

Cada nota é como um suspiro,
Um desabafo da alma do instrumento.
Necessário como o ar que eu respiro,
Que junto com a letra formam um casamento.

A verdadeira canção
Não transmite só emoção.
A beleza também está na mensagem.

Cante músicas com extrema alegria.
Sinta a beleza da sinfonia,
Que forma a mais bela paisagem.
 
SENTIMENTO MUSICAL

DESPEDIDA CANGUÇUENSE

 
FABIANO MORAES DOS SANTOS

No momento da partida
Triste é o ar da despedida.
Olhar a montanha mais uma vez.
Quem sabe tornar a vê-la talvez.

Longe de ti estarei
Mas ao passar dos dias pensarei
Na sombra da velha praça Acanguaçu
E nos teus belos recantos, ó Canguçu!

Tua beleza mágica
Desfaz a despedida trágica
E me faz contigo sonhar!

Rever-te quem sabe um dia.
Poder assim afastar a agonia
E voltar em tuas ruas a andar!
 
DESPEDIDA CANGUÇUENSE

A PRAÇA DE SEU CORAÇÃO

 
As árvores e flores crescem
Nas praças da cidade.
A alegria e o amor florescem
Com grande intensidade.

Nascem também ervas daninhas
Que procuram sufocar as flores.
Tentam fazer-se da praça rainhas,
Mas são rainhas de dores.

Arranquem as ervas danosas!
Tirem suas raízes da terra!
Plantem sementes carinhosas!

Essas ervas trazem solidão!
São as ervas da guerra!
Não as plante em seu coração!

FABIANO MORAES DOS SANTOS
 
A PRAÇA DE SEU CORAÇÃO

DESPERTAI

 
FABIANO MORAES DOS SANTOS

Despertai, ó brasileiros!
Trabalhai em vossos celeiros!
Com a força de nossa gente
Crescerá em paz nosso continente!

Uni-vos, ó gaúchos heróicos!
Inspirai nos vossos feitos históricos!
Em nossos campos e cidades
Correrão rios de felicidades!

Erguei-vos , canguçuenses, meus irmãos!
Se juntos dermos as nossas mãos
Nossa terra em fartura prosperará!

Com nosso trabalho diário
E nosso coração solidário
Para frente o Brasil caminhará!
 
DESPERTAI

Bela Bailarina

 
Bela bailarina que dança
Enchendo a vida de esperança!
Esperança que traz alegria!
Alegria para colorir nosso dia!

Na dança está teu prazer,
Pois isso tu amas fazer!
Bela bailarina que dança,
Doce olhar de uma criança!

Bela bailarina que dança,
Em nossa alma como lança
Teus poderosos passos permanecem
Mas não machucam, enternecem!

A dança é tua fiel companheira
A qual te acompanha de tal maneira
Que nos mostra teu sentimento
E para nosso ser é como alimento!

Mistura de fantasia e realidade
Que encanta de sincera verdade!
Minha amiga Cynthia, bailarina,
Tua dança é teu poder que nos fascina!
 
Bela Bailarina

OS DOIS JOVENS

 
A bela moça procurou intensamente
Pelas estradas do seu coração
Por alguém que a quisesse claramente
E a fizesse sentir forte emoção!

O jovem procurou a vida inteira
Pelas ruas e avenidas da cidade
Por alguém que de verdade o queira
E o faça se encher de felicidade!

Um dia, os dois jovens se encontrarão!
E, juntos, um ao outro completarão,
Surgindo assim uma família abençoada!

Sei que esse dia finalmente chegará
E a procura dos dois jovens acabará
Sob estrelas e sob a Lua apaixonada!

FABIANO MORAES DOS SANTOS
 
OS DOIS JOVENS

Hoje...

 
Hoje...
Resolvi escrever poema sem rima!
Resolvi fazer poesia em versos livres!
Sem me importar com o ritmo das palavras!

Hoje...
Resolvi colocar o que sinto!
Apenas hoje...
Deixar as palavras fluirem do meu ser!
Só hoje...

Hoje...
Só queria um abraço que fosse eterno,
Um carinho que durasse para sempre!
Um gesto de amor que nunca acabasse!
Só hoje...

Hoje...
Queria que o mundo parasse!
Que a humanidade pensasse!
Que as guerras acabassem!
Só hoje...

Hoje...
Queria que o amanhecer fosse belo!
Que a tarde fosse cheia de alegria!
Que a noite fosse tranquila!
Só hoje...
FABIANO MORAES DOS SANT0S
 
Hoje...

MANANCIAL DA NATUREZA

 
O ar puro do campo verdejante
Faz brotar na mente do viajante
Um espírito de liberdade humana
Que vai além dos fins de semana.

Ao ouvir o som dos pássaros a cantar
O viajante sente alegria em observar
Que a natureza é um presente celestial
Que para a alma é um manancial.

Manancial de muita felicidade
Que o viajante ao retornar a cidade
Leva consigo dentro do peito.

Isso o ajuda a enfrentar o agito
E aquilo que o deixava aflito
Deixa de existir - vira trabalho bem feito.

FABIANO MORAES DOS SANTOS
 
MANANCIAL DA NATUREZA

PASSOS

 
Os passos que na vida damos
Muitas vezes não recordamos.
Ficam gravados na areia,
Iluminados pela lua cheia!

Passos firmes, seguimos em frente,
Plantando a cada dia a semente
Da qual mais uma marca nossa
Brotará da lamenta fossa.

Certos passos damos na nossa vida
Que parece que não temos saída
Devido aos caminhos tortuosos.

Mas seguimos de pé
Nossa jornada com fé,
Pois sairemos vitoriosos!

FABIANO MORAES DOS SANTOS
 
PASSOS

POEMA PARA REFLETIR 01

 
O que seria da noite escura
Sem o brilho das estrelas e da lua?
O que seria do verão quente
Sem a brisa que refresca a gente?

E da Terra, o que dela sem o Sol seria?
E o circo sem o palhaço, que graça teria?
O que seria da primavera perfeita
Sem a mais simples flor que a enfeita?

O que seriam dos desejos de grande felicidade,
Se neles não houvessem verdadeira sinceridade?
O que seria de um abraço amigo e verdadeiro,
Se nele não houvesse carinho por inteiro?

O que seria da bela e emocionante canção,
Se ela não fosse feita com o coração?
A poesia sem a inspiração, o que seria?
Palavra solta ao vento, que poder aí haveria?

Em tudo, aprendamos a valorizar,
O simples e o belo em nosso caminhar,
Pois na simplicidade e na beleza da vida
Tem uma linda mensagem a cada dia para ser aprendida.
 
POEMA PARA REFLETIR 01

CONVERSA COM A ÁRVORE

 
CONVERSA COM A ÁRVORE
FABIANO MORAES DOS SANTOS

Árvore frondosa
De folha formosa
Acaricia-te o vento
Folhas sacodem em agradecimento.

Quisera ser igual a ti
Que serve de pouso ao bem-te-vi.
Quisera que, como o vento,
Alguém me acariciasse nesse momento.

Como teus galhos em entrelaços
Quisera eu que femininos braços
Me abraçassem com carinho!

Árvore bela e amiga,
Em versos termino minha cantiga!
Tu tens o vento e eu estou sozinho!
 
CONVERSA COM A ÁRVORE

AMOR MEDIEVAL

 
FABIANO MORAES DOS SANTOS

Como a madrugada espera pelo dia,
Como as flores esperam pelo aguadeiro.
Assim por ti, donzela, com grande alegria
E pelos teus beijos, espera teu cavaleiro.

Atravessando vastas planícies
E os mais altos montes,
Enfrentando todas as superfícies
Ele vem encontrar-te entre as fontes.

Ao som das águas correntes,
Acompanhado pelos pássaros contentes
Um beijo confirmará o teu amor!

Um instante pequeno para o momento
Mas com a sinceridade do sentimento
Eterno será em teu coração o seu calor!
 
AMOR MEDIEVAL