Poemas, frases e mensagens de angela-poema

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de angela-poema

O TEU OLHAR

 
O teu olhar parecia-me o Outono
Uma folha amarelecida quando cai
Um casarão velho sem dono
Onde já ninguém vai
Olhavas-me sem brilho
Por entre as nuvens de um dia cinzento
Como um pai olha para um filho
Triste por ver o seu lamento
Era um olhar pedinte
Dois faróis mendigando amor
Exigiam pelo gesto seguinte
Saborear o meu ardor
Procuravas a paleta de um pintor
Que pudesse colorir a tela da tua vida
Que estava a precisar de muita cor
Nesta manha enegrecida
Parecias um jardim sem flores
Um banco coberto de solidão
Onde lamentavas as tuas dores
Chorando sem saber a razão
Era um olhar de confidente
Que me oferecia uma paixão
Um presente diferente
Para eu guardar no coração
Ofereci-te a planta do amor
Planta-a nesse canteiro abandonado
Cuida bem da sua flor
ela é filha de um coração apaixonado
Onde em breve será Primavera
Com um desejo a florescer
Tenho um beijo à tua espera
Para esse olhar não me esquecer

@angela caboz
 
O TEU OLHAR

DUAS METADES

 
Metade de mim é amor
a outra metade é pecado...
Metade de mim vive de favor
na outra metade mora o censurado...
Juntando as duas metades,
unindo as duas partes de mim,
encontrarei todas as verdades
que me fazem ser sempre assim...
Tirei da metade apaixonada,
a parte que todos condenam,
adicionei à metade errada
detalhes que todos apreciam...
Com a metade das metades
partindo e repartindo
sem ter notado as proximidades
construí um ser que não está fingindo...
Num dia vive para amar
certo de que não existe nada melhor
noutra semana só pensa em pecar
acredita que a vida tem o lado tentador...
Assim vai vivendo
de mãos dadas com a sua dualidade,
ensinando e aprendendo
que o bom e o mau se unem com naturalidade,
amando e pecando
mostrando ao mundo o seu coração,
ajudando e recusando
recolhendo o amor e a punição....

angela caboz
 
DUAS METADES

ALMA VAZIA

 
Três pingos de chuva
Dois raios de sol
Numa mente em fuga
Iluminada por um farol
Não sabe em que pensa
Não distingue o que os olhos vêem
A tristeza que se condensa
Pelo tempo que não têm
Duas mãos feridas
Um coração desolado
Três verdades convertidas
Por este ser renegado
Onde mora uma alma vazia
Com dois olhos tristonhos
Num rosto que não dizia
O que havia nos seus sonhos
Onde existiam milhares de cores
Toneladas de desejos
Faltavam-lhe somente os amores
Para o colorir com dezenas de beijos

@angela caboz
 
ALMA VAZIA

TEUS OLHOS VERDES

 
são teus olhos verdes pedras preciosas
um brilho lapidante que me conquistou o coração
pareciam duas esmeraldas fogosas
que me embriagaram com sua expressão

com o seu engenho seguiram-me na rua
olhando de perto todos os meus passos
numa subtileza sem igual, deixaram-me nua
implorando-me por sentimentos devassos

incendiaram a fogueira do meu desejo
atearam a minha tentação para pecar
num piscar de olhos roubaram-me um beijo

na habilidade desse teu olhar
cabia a cumplicidade do teu cortejo
que sem pudor me convidou para te amar

@angela caboz
 
TEUS OLHOS VERDES

RETALHOS DE UMA HISTORIA

 
juntei cada detalhe teu
colei todos os pedaços da nossa história
fiz da saudade um troféu
erguido pela vitória da minha memória
iluminei o meu pensamento
com a luz da tua recordação
sentindo na aura o arrependimento
de quem um dia traiu o meu coração
numa aurora já tardia
em que se fez luz na minha mente
por perceber a cobardia
de quem mostrava uma paixão aparente
que me cegou até àquele momento
quando a verdade surgiu à luz do dia
deixando em mim o trilho do sofrimento
causado pela dor que no peito ardia
provocada pelos estilhaços
de uma triste realidade
que deixou a minha alma em pedaços
ao deparar-se com esta dura verdade

angela caboz
 
RETALHOS DE UMA HISTORIA

VOU POR AI

 
Vou por ai….
Por esse mundo que não têm fim
E onde já tantas vezes sofri !

Vou por ai…
Sem qualquer rumo definido
Pelas estradas que não escolhi
Mas onde um dia, sem querer, te encontrei !

Quando, para mim, já nada fazia sentido
Parecia até que o mundo tinha acabado

Vou por ai ….
Procurar pelo meu sonho, que partiu
Sem me levar na bagagem
Deixando-me aqui a braços com a solidão
Sem que eu perceba a sua razão

Vou encher-me de coragem
E descobrir em que canto do mundo, tu estás agora

Não é tarde, nem é cedo
Chegou a hora
De eu perder o meu medo
E correr para o braços do amor, sem demora

Vou por ai…..
Para tentar encontrar o teu mundo
O canto onde te escondes
E confessar-te o meu sentimento profundo

Vou….. antes que seja tarde
Porque o amor não espera por mim
E eu já perdi o brilho da idade
Mas, quero aproveitar este amor até ao fim

Vou por ai …..
Espera por mim…prometo não demorar
Tenho o meu amor para te dar

@angela caboz
 
VOU POR AI

DOIS MODOS DE TE AMAR

 
Tenho dois modos de te amar !!!
Amo-te porque te amo
amo-te porque ainda não te sei amar...
Amo-te porque é por ti que chamo
amando-te para não deixar de te chamar...

Tenho dois jeitos de te querer !!!
Sonhando que o amor vai acontecer
esquecendo-me de que um dia te amei...
Amando-te antes de te conhecer
porque esse é o sonho com que sonhei...

É destas duas maneiras que vivo
Amando-te porque o amor já foi passado
fruto de um sonho com que hoje convivo...

Amando-te para sonhar com o futuro
do amor que ainda não conheço,
mas, já é a paixão com que me censuro
nos dias em que de solidão padeço
por falta do amor que não tenho

desconhecendo a cor desse sonho
onde com a ilusão me detenho
por só te amar no meu sonho....

angela caboz
 
DOIS MODOS DE TE AMAR

QUIS AMAR-TE

 
quis amar-te
mas, como posso eu amar-te
se nem sequer te conheço
se não sei onde procurar-te
quis amar-te
como quem ama num sonho
mas, não sei onde encontrar-te
confesso que até me envergonho
de pensar em sonhar-te
bati na porta dos desconhecidos
na cidade que visitava
tentava encontrar-te entre os adormecidos
com quem na rua me cruzava
quis amar-te
fazendo desse amor a minha história
até pensei desenhar-te
traçando cada linha desse rosto em euforia
que eu desejava amar
apesar de desconhecer o seu dono
quis amar-te
um dia deixei um recado
nos degraus daquele castelo
onde sonhei que eras príncipe encantado
sem saber, que era apenas o velho do Restelo
quis amar-te
fazendo na praça abandonada uma escultura
tocando ao violino a nossa sinfonia
amar-te não era mais do que uma aventura
com que este sonho me enganaria
quis amar-te
quis criar em mim uma ilusão
agora acordei, e não quero enganar-te
afinal,o meu coração não tinha razão
eu não queria amar-te
era somente a minha imaginação a sonhar-te

@Angela Caboz
In " A essência do amor" III Volume ... Fev.2015
 
QUIS AMAR-TE

FELICIDADE

 
onde andará a felicidade
que eu não a vejo
estará perdida no meio da cidade
procurando pelo meu beijo
terá partido
para uma praia deserta
sem antes se ter despedido
para não ser descoberta
o certo é que fugiu de mim
voou, bateu as asas
num voo que pode não ter fim
enquanto eu passava pelas brasas
num breve sonho
adormecida por uma melodia
quando abro um olho
já ela eclodia
sem fazer qualquer barulho
saindo de mansinho
agora por todo o lado vasculho
procuro pelo caminho
busco nos becos
remexo nos arquivos
na rua escuto os ecos
dos meus gritos aflitivos
nem uma resposta dela
nem um sinal
quando olho pela janela
temendo pelo final
de uma história marcada
pela felicidade
que um dia foi trocada
pela infelicidade

angela caboz
 
FELICIDADE

SONHO PERFEITO

 
Sentimentos parados
Nesta noite escura
Procuro teus lábios safados
Como se tudo fosse tortura
O abismo da distancia
O silencio das estrelas
No ar a tua fragrância
Que se liberta pelas janelas
Abertas, à tua espera
Olho, sem ver, o horizonte
Esta angustia que me desespera
Com saudade sento-me na ponte
Toco-te nas mãos, mentalmente
Sinto o teu toque, no meu peito
Escuto passos, suavemente
Imagens de um sonho perfeito
Nesta noite, parada
Onde até as horas adormeceram
E eu fiquei aqui acordada
Quando as saudades apareceram

@ angela caboz
 
SONHO PERFEITO

GRITO

 
solta-se um grito
liberta-se uma emoção
desamarra-se um corpo aflito
prisioneiro de um sentimento
que dá guarida a um coração
refém de um pensamento
apenas focado no amor
alimentado pelo sonho da paixão...
Há pouco afogou-se numa dor
de que não conhece a razão
apesar de saber quem é o seu autor
alguém que não sendo um ladrão
lhe roubou a alegria de viver
tirando-lhe o sonho de ser feliz
oferecendo-lhe a amargura de sofrer
negando-lhe o amor que sempre quis...
Agora que se sente sozinho
bateu as suas asas, decidiu voar
em busca de outro ninho
gritando para a dor se soltar,
cortando a amarra que o unia
a um amor que está a acabar,
deixando uma lágrima
no rosto que antes sorria
e agora apenas lastima
o final de algo que já não existia...

angela caboz
 
GRITO

MORTE

 
MORTE

mística é a morte, que com tudo acaba
deixando a saudade a quem aqui ficou
quando a tristeza sobre nós desaba
pela falta que nos faz, quem a morte levou

que não sendo mais do que o final
de um fado que com dolência carregamos
a morte nos deixa a lição de que afinal
somos mais do que o corpo que transportamos

fomos e somos a alegria de quem nos acompanhou
a memória de quem por amor nos fez sorrir
a lembrança do amante que um dia nos cobiçou

seremos o renascer de uma outra alma
o ressuscitar de uma vida que ainda está para vir
o êxtase divino de quem partiu com toda a calma

@angela caboz
 
MORTE

NÃO SEREI POETA

 
Não sei se sou poeta
nem sei se alguma vez o serei
só sei que tenho a alma inquieta
e que as palavras eu sempre amei
Brinco com as letras
desenho as palavras em versos
tento fazer rimas mestras
usando sentimentos inversos
Falo da minha vida
por vezes exponho pensamentos
solto a magoa em mim retida
confidencio os meus tormentos
com a ajuda da caneta e do papel
com a cumplicidade do coração
aquilo que me pode parecer confusão
para muitos é um poema aceitável
sem palavras intelectualizadas
sem muitas figuras de estilo
sempre com rimas emparelhadas
feitas de um modo tranquilo
para que todos possam sentir
o que sinto enquanto escrevo
sem muito para reflectir
mas reflectindo a minha maneira de existir

@angela caboz
 
NÃO SEREI POETA

SILENCIO

 
o silencio falava da tua ausência
dizia o quanto estavas longe
nas palavras caladas
que me lembravam a tua existência
com a intensidade que o amor abrange
em histórias lembradas
que eram o som da solidão
que morava em mim a todo o momento
o eco do meu coração
que gemia com o sofrimento
ficava calada, escutando a tua voz
ouvia-te declamar um poema de amor
lindos versos que falavam de nós
num silencio que aumentava a minha dor
fazias teu o brilho das estrelas
com o lua iluminavas a minha saudade
com o vento pintavas as aguarelas
que no silencio mostravam a tua afectividade
preenchias o vazio do teu silencio
com os recortes da nossa paixão
colavas-os com o desejo que era prenuncio
de que não sairias do meu coração
irrompia em mim um raio de luz
enquanto ficava a falar sozinha
era o som que a solidão produz
escutando outra voz que não a minha

angela caboz
 
SILENCIO

O SONHO DA PAIXÂO

 
troquei os meus sonhos pela paixão
entreguei-me nos braços de um amor
caminhei à chuva gritando de emoção
para refrescar todo este meu ardor

a paixão desacertou-me no tempo
cedi ao desejo a que estava condenada
amar era o meu melhor passatempo
eram horas a viver como mulher apaixonada

deixei-me surpreender pela emboscada do prazer
que me desafiou para a curva do desejo
vendo o meu amor na cama aparecer

mandei o sonho para o seu esconderijo
deixei-me envolver por um abraço demorado
sem quaisquer preconceitos aceitei o seu beijo

angela caboz
 
O SONHO DA PAIXÂO

TRISTE DESPERTAR

 
Que triste despertar
Saber que o nosso amor existe
Não te ter aqui, para te poder abraçar !

Sentir o perfume do teu olhar,
Sentir a delicadeza das tuas palavras,
Sentir teu toque, mesmo que só seja a sonhar ...

Que triste despertar
O meu sentimento está incompleto
Faltam-me fragmentos de ti, para o completar ...

Tenho palavras reprimidas dentro de mim
Tenho sonhos que contigo quero realizar
Por isso, esta distância me deixa triste assim

Que triste despertar
É tua a voz, que escuto, na música que está a tocar
São tuas as palavras, que o poeta está a declamar

É meu, este enorme desejo de te amar
É meu, o grito que acabas de escutar
Pedi agora mesmo ao vento, para o levar até ti
Para que possas sentir a intensidade
De todo este amor que agora senti
Anda, vem ter comigo, amanhã pode já ser tarde

Tenho uma palavra guardada para te segredar
Um amo-te perfumado com minha esta saudade
Um desejo embrulhado, que grita que te quer abraçar

É verdade, já disse hoje que te amo !!!
Que por isso, foi triste esse meu despertar
Faltavas tu … meu amor para te abraçar

angela caboz
 
TRISTE DESPERTAR

SAUDADE

 
escrevi no céu
a palavra saudade
esqueci-me que não era um sentimento só meu
mas sim algo que se sente de verdade..
desenhei com a ajuda das estrelas
um eterno abraço
recordando quem está perto delas
mas só à distancia de um passo
do meu pobre e dorido coração...
quis fazer um hino ao amor
mas fiquei muda, com a emoção
porque em mim só existia a dor
que era alimentada pela recordação...
fechei os olhos e senti
que a saudade estava ali tão perto
de repente até me esqueci
que viver sem ti era caminhar pelo deserto...
vi o teu nome
escrito na areia daquela praia
com esta saudade que ainda me consome
pedi para que a visão me distraia
da tristeza que a saudade envolve
num grito que está preso
num peito que em silêncio dissolve
a mágoa de um coração indefeso
que chora pela saudade
que sente de alguém que amou de verdade

angela caboz
 
SAUDADE

TODOS IGUAIS ...TODOS DIFERENTES

 
somos todos iguais e todos diferentes
mas nunca assim será
muitas diferenças o mundo encontrará
nas muitas raças nele existentes
nunca seremos uma força coesa
muitos atalhos apareceram para nos dividir
existirá sempre a nobre burguesa
uma religião com que iremos colidir
uma cor com que não nos queremos juntar
um pensamento que nos vai separar
a riqueza que nos torna importantes
ou a pobreza que nos faz pedintes
os que se julgam formosos e elegantes
aqueles que da inteligência estão conscientes
os que se intitulam a si próprios de loucos
e aqueles que o sendo se julgam coerentes
no mundo em que os diferentes são poucos
e os iguais serão sempre diferentes
basta olharmos para a noite e para o dia
tão iguais e com tantas diferenças
a noite que espalha a fantasia
o dia que recolhe as lembranças
assim é o nosso mundo
diferentes sim, mas com semelhanças
porque o mundo muda a cada segundo

angela caboz
 
TODOS IGUAIS ...TODOS DIFERENTES

SILENCIO

 
deram-me o silêncio
uma voz fechada dentro de uma caixa
um som guardando num vazio
uma sonoridade muito baixa
das palavras que queriam entoar
mas que tinham que ficar guardadas
uma garganta que se estava a calar
das memórias que eram lembradas
por uma mente que só as queria libertar

deram-se o silêncio
uma prenda muito envenenada
um som que eu denuncio
por não poder ficar calada
uma verdade presa em mim
uma palavra que me pediram para guardar
um segredo que terá fim
quando a minha voz se soltar
por não saber viver assim

deram-se o silêncio
pedindo-me para o preservar
um sigilo de que me diferencio
pela necessidade de falar
uma missão quase impossível
uma arma demasiado perigosa
um segredo para mim invencível
ou uma verdade muito desastrosa
se a palavra de repente se soltar

angela caboz
 
SILENCIO

QUEM SEREI EU

 
quem serei eu
uma alma perdida neste mundo
uma mulher olhando para o céu
uma sofredora procurando um amor profundo
uma lutadora de causas perdidas
uma vencedora de batalhas já vencidas
uma fagulha nos teus pensamentos
uma migalha dos teus tormentos
a semente dos teus desejos
o sabor a mentol nos teus beijos
a outra metade da tua paixão
o fantasma que te faz cair em tentação
o anjo mau que te dá prazer
uma santa que o amor faz acontecer
quem poderei ser eu
se dou tudo aquilo que é meu
se todos os dias acredito no amor
até mesmo que só colho a dor
se de noite sonho contigo
se de dia te sirvo de abrigo
se me instalei nos teus pensamentos
se me colei aos teus sentimentos
se vim abençoar a tua vida
se para ti me tornei uma mulher atrevida
sou tudo o que tu queres
ainda mais do que tu me pedes
serei sempre igual a mim mesma
tentando ser diferente todos os dias
para te poder alimentar as fantasias

angela caboz
 
QUEM SEREI EU